Isolamento na Itália fez subir de 3.039 para 139.442 os novos casos

Visão geral de uma rua quase vazia em Roma, na Itália, nesta terça-feira (7) — Foto: Remo Casilli/Reuters
Visão geral de uma rua quase vazia em Roma, na Itália, nesta terça-feira (7) — Foto: Remo Casilli/Reuters

Mesmo contabilizando menos mortes, a Itália entra em um ciclo pregado pelo Dr. Anthony Wong, em que o vírus volta a atacar os que estão em quarentena, os que não foram imunizado naturalmente.

Depois de contabilizar 17.669 pessoas mortas até agora (09), a Itália pensa em voltar as atividades comuns. Mas foi surpreendida com o novos casos, que subiu de 3.039 para 3.836, na última terça-feira (07), chegando a 139.442 novos casos.

Segundo o Dr. Anthony Wong o vírus não vai embora só porque você ficou escondido, ele diz que os que estão de quarentena serão pegos no inverno do Brasil, o que será muito ruim para o país.

Ele afirma que o correto seria expor as pessoas saudáveis ao vírus para conseguir fazer a barreira de proteção conhecida como efeito rebanho, quando 50% dos imunizados protegem as pessoas que ainda não foram atacadas. Só assim que o vírus será derrotado.

Bolsonaro agradece Índia por insumos para produzir hidroxicloroquina

O presidente Jair Bolsonaro agradeceu hoje (9) ao governo da Índia pelo envio de matéria-prima para a produção de hidroxicloroquina, remédio indicado para doenças como malária, lúpus e artrite e que vem sendo testado para o tratamento de pacientes com covid-19. No último fim de semana, Bolsonaro conversou com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, pedindo apoio no fornecimento dos insumos.

“Nossos agradecimentos ao primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, que, após nossa conversa por telefone, liberou o envio ao Brasil de um carregamento de insumos para produção de hidroxicloroquina”, escreveu Bolsonaro em publicação na sua conta pessoal no Twitter. ¨Um gesto honroso que poderá ajudar a salvar a vida de muitos brasileiros, e do qual jamais esqueceremos”, completou.

Jair M. Bolsonaro@jairbolsonaro

– Nossos agradecimentos ao primeiro-ministro da Índia @narendramodi, que, após nossa conversa por telefone, liberou o envio ao Brasil de um carregamento de insumos para produção de hidroxicloroquina.

View image on Twitter

47.7K8:03 AM – Apr 9, 2020Twitter Ads info and privacy10.8K people are talking about this

Ontem (8), em pronunciamento, Bolsonaro disse que a matéria-prima deve chegar até sábado (11). Importante produtora de insumos para remédios e principal fornecedora mundial de medicamentos genéricos, a Índia restringiu a exportação de ingredientes farmacêuticos em meio à crise que motivou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a decretar pandemia.

O presidente Bolsonaro vem defendendo a possibilidade de tratamento da covid-19 com hidroxicloroquina desde a fase inicial da doença, segundo ele, após ouvir médicos, pesquisadores e chefes de Estado. Na semana passada, o governo federal zerou o imposto de importação cobrado de medicamentos como a cloroquina – e seu derivado, a hidroxicloroquina – e a azitromicina para facilitar o combate da doença.

No final de março, o Ministério da Saúde passou a adotar a prescrição do medicamento em casos graves de pacientes internados com o novo coronavírus. Ontem (8), o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, reforçou que a definição médica individual é o que deve ser considerado no tratamento da covid-19 e que só recomendará a cloroquina e a hidroxicloroquina caso sejam referendadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) como medicamentos viáveis no tratamento contra o novo coronavírus.

O ministro também ponderou que 85% das pessoas que têm sintomas de síndrome gripal se curam tomando medicamentos como o paracetamol e que, se usassem a hidroxicloroquina, ficariam sujeitos a seus efeitos colaterais. O medicamento pode gerar arritmia, com riscos a pacientes que não estão internados.

No último posicionamento sobre o tema, o CFM esclareceu que até o momento a OMS não recomenda nenhum tratamento e que “não há estudos conclusivos que comprovem a eficácia e segurança do uso de medicamentos que contêm cloroquina e hidroxicloroquina para o tratamento da covid-19.”

No Brasil, o produto é fabricado em laboratórios privados, das Forças Armadas e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enquadrou a hidroxicloroquina e a cloroquina como medicamentos de controle especial para evitar que pessoas que não precisam efetivamente desse medicamento provoquem o desabastecimento do mercado.

Edição: Denise Griesinger

Agência Brasil

Alvaro Dias livra Natal das mãos de Fátima Bezerra e vai manter comércio aberto

Prefeito de Natal, Álvaro Dias decide sair do MDB - Tribuna do Norte

O Prefeito Álvaro Dias (PSDB) não vai seguir o Decreto de Fátima Bezerra (PT), pois como ente federativo, os municípios têm legitimidades de decidirem o que vai adotar em defesa de seus munícipes.

Fátima Bezerra determinou novo decreto para que o Estado feche tudo, salvo as coisas essenciais. No caso, os comerciantes teriam que fechar tudo a partir de segunda feira (13). Nos sábados, domingos e feriados tudo ficaria fechado, até mesmo as coisas essenciais.

Veja a nota oficial da Prefeitura do Natal:

NOTA OFICIAL

De acordo com o que preceitua o Artigo 30 da Constituição Federal, compete aos municípios brasileiros disciplinar os assuntos de interesse local. Diante dessa determinação legal, a Prefeitura do Natal informa que os pontos previstos nos artigos 13, 16 e 19 do Decreto estadual 29.600, de 08 de abril de 2020, já foram todos regulamentados dentro da área de abrangência do município. Motivo pelo qual as atividades comerciais e de serviços de caráter essencial poderão abrir de segunda a sábado, das 7 às 20 horas, e aos domingos, das 7 às 13 horas.
A Prefeitura do Natal reafirma que, de forma responsável, observando as preconizações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde, o funcionamento das feiras livres foi regulamentado desde a sexta-feira passada, dia 03, através de decreto, cujos termos foram firmados em comum acordo com o Ministério Público e os próprios feirantes.
O transporte público municipal funcionará, como previamente acordado, das 5 às 20 horas, sendo este o último horário em que os ônibus sairão dos terminais.
No mais, o município segue atento aos desdobramentos que a epidemia da Covid 19 vem causando e buscará em todos os momentos agir ouvindo a sociedade e em comum acordo com as demais esferas de Governo na busca de soluções para os problemas que afligem os natalenses.

Fim da espera: Novo saque do FGTS já tem data para ser liberado; Até R$1.045

Saque do FGTS vai oferecer de 5% a 50% do valor total do fundo ...
Foto da Internet

A quarta-feira, 08 de abril, foi de grande novidade para maioria dos trabalhadores. O Governo Federal liberou o saque das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A liberação do valor, que vai ser de R$1.045, já tem data. Os valores serão liberados a partir de 15 de junho, com prazo final de saques até 31 de dezembro.

Como se trata de Medida Provisória (MP), a operação tem aplicação imediata. No entanto, o texto precisa ser aprovado pelo Congresso em 120 dias. Diante da crise do coronavírus, o Congresso editou um ato para que as MPs tenham um rito mais rápido no Legislativo durante este período, de apenas 16 dias.

Agora, vai caber o gestor de pagamentos do benefício, a Caixa Econômica Federal, a definição dos critérios e o cronograma de saques do Fundo. Ainda na mesma MP, fica decidido o encerramento do Fundo PIS-Pasep. O texto é uma forma de mitigar os efeitos na economia da pandemia de coronavírus.

A liberação de novos saques do FGTS vem sendo estudada desde o dia 13 de março. Na época, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia falado na possibilidade de liberar nos recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Na ocasião, Guedes não deu detalhes sobre a proposta, mas disse que o governo estava “examinando tudo”.

“Temos R$ 22 bi do PIS/Pasep, o fundo que nós já chamamos várias vezes. Houve já duas ondas de resgates, primeiro para os proprietários, depois para herdeiros. Nossa ideia é fazer uma fusão com o FGTS, vamos fazer uma reserva desses recursos para, eventualmente, caso os herdeiros apareçam. Se os herdeiros apareçam, os direitos estão mantidos. Feita essa reserva, os R$ 20 bi de recursos que sobrarem será liberado”, disse Guedes sobre o assunto.

PIS/PASEP

A Medida Provisória também acaba com o Fundo PIS/PASEP, que não recebe mais recursos. O patrimônio acumulado nas contas dos participantes do Fundo PIS-Pasep fica preservado.

Notícias Concursos

Assembleia Legislativa vai apreciar decretos de calamidade em mais cinco municípios

Depois de declarar calamidade pública em 29 municípios do Rio Grande do Norte, a Assembleia Legislativa vai realizar nova sessão remota na próxima terça-feira (14) para apreciar novos ofícios de decretação de calamidade pública, por causa da crise provocada pelo Coronavírus (COVID-19), em mais cinco municípios do Estado.
 
Pedro Velho, Taboleiro Grande, Areia Branca, Lagoa Salgada e Santo Antônio são os municípios que encaminharam os processos já depois da apreciação dos decretos de 29 municípios que foram aprovados, por unanimidade no Plenário da Casa, na sessão remota realizada na terça-feira (7).
 
Os decretos tomam por base as Leis Orgânicas dos Municípios e em consideração ao Estado de Emergência em Saúde Pública (ESPIN), decretado pelo Ministério da Saúde, em virtude da disseminação global da infecção humana pelo Coronavírus e a declaração da condição de transmissão pandêmica anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
 
Os documentos também levam em consideração que a crise provocada pela na Saúde Pública, impõe o estabelecimento das medidas de enfrentamento da Pandemia.  Os Projetos de Decretos Legislativos são apreciados e consequentemente aprovados ou rejeitados. Após essa etapa, a Assembleia elabora o decreto e publica no Diário Oficial Eletrônico.
 
Para tramitação dos expedientes a Assembleia Legislativa disponibilizou o e-mail secleg@al.rn.leg.br, através do qual a documentação pode ser remetida pelos municípios.

Indústria turística em busca alternativas diante pandemia Covid 19

Segundo Alexandre Sampaio, Presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação: “A chegada do novo coronavírus (Covid-19) em território brasileiro, há pouco mais de um mês, foi responsável por mudar, negativamente, a vida dos cidadãos brasileiros. Em suma, no Turismo, então, o quadro é desesperador. Todavia, para evitar um colapso econômico por conta da pandemia, entidades representativas do setor se encontraram inúmeras vezes, ao longo das últimas semanas, para buscar alternativas capazes de evitar uma quebradeira em massa de nossas empresas. Ainda assim, a primeira quinzena do mês de março, registramos  um prejuízo que ultrapassa a casa dos R$ 2,2 bilhões.

Mato Grande: Pedro Henrique e maioria dos vereadores se filiam ao PSDB que terá nome próprio em Pedra Grande

Partido em Pedra Grande também vai apresentar a maior nominata a Câmara Municipal nas Eleições 2020

O presidente da Câmara Municipal, vereador Pedro Henrique oficializou a sua filiação ao PSDB, partido que mais cresce no Rio Grande do Norte. Pedro Henrique é pré-candidato a prefeito de Pedra Grande, na região do Mato Grande. O prefeito Valdemir Belchior, que preside a sigla na cidade já tinha assinado antes a ficha do PSDB.

“Estamos construindo um partido forte para juntos continuar fazendo um trabalho para o desenvolvimento da nossa cidade. Pedra Grande tem o turismo, pesca e vários fatores que devem ser explorados. O PSDB está construindo um plano de gestão com a participação de todos”, afirmou Pedro Henrique, que preside a Câmara Municipal.

“Pedro Henrique foi o vereador mais votado nas últimas eleições e vem fazendo um grande trabalho no Legislativo. Populares e as lideranças que integram nosso grupo querem o nome dele para prefeito. Defendemos Pedro Henrique, que tem preparo administrativo e conhece os anseios populares da nossa cidade”, disse o prefeito Valdemir Belchior, presidente do PSDB.

Com a filiação do presidente da Câmara, o PSDB que só elegeu em Pedra Grande um vereador, passa a ser a maior bancada no Legislativo. Os vereadores Madson, Fabinho dos Barreiros, Piaba e Lúcia também integram a legenda. “Somos também a maior bancada na Câmara Municipal com responsabilidade e juntos vamos somar na construção de projetos e leis que possam melhorar a vida da população”, frisou Pedro Henrique.

Por decisão do Diretório Estadual, presidido pelo deputado Ezequiel Ferreira de Souza estão suspensos todos os grandes atos de filiação ao PSDB e encontros partidários com aglomeração em locais fechados. A medida atende às recomendações das autoridades de saúde para contenção da epidemia de coronavírus no país. A orientação devido o Coronavírus é que as filiações sejam realizadas nos municípios, sem aglomerações.

Relatório entregue a Comissão do Coronavírus aponta ociosidade na rede privada de saúde do RN

 A Comissão de Enfrentamento ao Coronavírus da Assembleia Legislativa voltou a se reunir na tarde desta quarta-feira (08), por videoconferência. Dessa vez, o colegiado debateu as ações que estão sendo implementadas no combate a COVID-19 com o presidente do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte, (Sinmed/RN), Geraldo Ferreira, e o presidente da Unimed-Natal, Fernando Pinto.

Sobre a possibilidade do sistema de saúde entrar em colapso, Geraldo Ferreira, presidente do Sinmed-RN, disse que isso já existia e que atualmente a situação “está até melhor que antes da pandemia”. Isso “em razão da suspensão de cirurgias eletivas e diminuição de acidentes provocada pela quarentena”. Segundo Geraldo, “o sistema sempre viveu colapsado. Os hospitais privados inclusive, que hoje estão vazios esperando pacientes. A informação que temos é de pedido de socorro para o Governo do Estado utilizar esses leitos porque eles estão em via de demitirem seus funcionários, porque estão vazios”, explicou.

O presidente do Sinmed-RN, questionou os números que apontam a quantidade de vítimas no Estado até meados de maio, caso o percentual de isolamento continue na estimativa atual – cerca de 42% da população. “Não se levou em conta que ao se ter metade da população contaminada, há uma imunidade natural da população. Esses estudos precisam ser rebatidos diante de uma realidade. A medida que infectados crescem, a transmissão fica menor porque as pessoas vão ficando imune. Esse crescimento não é geométrico permanentemente. Ela cai após 50% da população ser atingida, porque há imunidade coletiva, de rebanho. Quem está imunizado protege os demais”, explicou.

Geraldo Ferreira criticou ainda o investimento de R$ 37 milhões em um hospital de campanha no RN. O médico defende que os recursos sejam direcionados para a própria rede pública, como forma de garantir a implantação de leitos de UTIs que já existem mas não estão funcionando, seja por falta de equipamentos ou de profissionais.

“Estive em Macaíba, no Hospital. Macaíba vivia lotado. Hoje existem leitos disponíveis. A UTI de Macaíba tem 10 leitos com equipamentos e não foram colocados para funcionar. Precisamos aproveitar este momento para colocar o sistema público para funcionar. Se não voltaremos a mesma situação anterior, as pessoas mendigando uma internação ou vaga na UTI. Todos sabem que a realidade é essa”, disse.

Fernando Pinto, presidente da Unimed-Natal, fez uma rápida apresentação da situação enfrentada pelo Estado. O médico fez um breve resumo do histórico da doença e das ações que já foram implantadas no Estado. No fim, enfatizou a importância de uma maior supressão da sociedade, no sentido de aumentar ainda mais o isolamento social.

“Estamos diante da maior crise de saúde pública mundial”, disse o especialista. “Quanto mais tempo se demorar para tomar decisão por isolamento social, pior ficará o cenário. Não podemos menosprezar as informações. Nós precisamos achatar a curva de infectados, prolongando o espaço de tempo para garantir o atendimento a todos no sistema”, disse Fernando Pinto.

O presidente da Unimed destacou ainda “se houver postergação de supressão da população poderá ser tarde demais e teremos um cenário que não poderá ser revertido. É preciso se conscientizar do tamanho do problema. Não tem outro caminho no momento, do ponto de vista técnico e médico, a não ser o isolamento social. Precisamos fazer com que as pessoas fiquem em casa. Precisamos levar a uma situação de supressão maior. Se não tomarmos essa decisão, sistema de saúde vai colapsar”.

Segundo o presidente da Comissão, deputado Kelps Lima (SDD), o Legislativo potiguar quer ouvir todos os setores da sociedade envolvidos no grande enfrentamento à pandemia do Coronavírus. O colegiado é composto ainda pelos deputados Francisco do PT, Sandro Pimentel (Psol), Getúlio Rego (DEM), Tomba Farias (PSDB) e Dr. Bernardo (Avante) – todos participaram da reunião.

Para Kelps, “erros podem até ocorrer, e é natural que ocorram em um momento assim. Mas é importante a questão da legalidade. O Governo do Estado deveria ouvir as pessoas da área para decidir se essa questão do Hospital de Campanha é a melhor alternativa”.

Para o deputado Francisco do PT, “é melhor prevenir do que remediar. Vidas não têm preço. Seja quantas perdermos, não tem como quantificar. Mas sou consciente que há efeitos dessa situação na vida das pessoas. É preciso achar um ponto de equilíbrio em momento como esse”.

Já Getúlio Rêgo destacou a importância dos deputados se dedicarem a fiscalizar as ações do Estado no combate ao Coronavírus, assim como ressaltou o papel das empresas privadas em buscar soluções para o atendimento de seus clientes.

Os deputados Tomba Farias e Sandro Pimentel, parabenizaram aos debatedores pela apresentação. O socialista disse ainda que este momento é importante para que sejam esclarecidas dúvidas em torno da COVID-19 e, também, das ações em debate para conter o Coronavírus.

No Brasil o percentual de mortos pelo Covid-19 é de apanas 0,0003% da população

Brasil – Wikipédia, a enciclopédia livre
Covid-19 tem dificuldade de se multiplicar no Brasil

Continuam em pé de guerra as divulgações do que acontece de mais assombroso com os casos do coronavírus no outro lado do mundo, nos outros continentes, na Europa e até nos EUA, principalmente se usando a Itália, Espanha, França e EUA como meios de indicador do terror.

Os especialistas afirmam que esses números não se repetirão aqui no Brasil, principalmente no Nordeste, por causa do calor, pois o Covid-19 se multiplica com mais força em região frias, abaixo de 17º C.

Com uma população de mais de 210 milhões de habitantes, em um país continental que parece ser um continente, tendo morrido até agora 667 pessoas, o percentual é de 0,0003%.

Ontem, (07) um secretário de saúde do Estado do RN chegou a dizer que morrerá 10 mil pessoas no seu estado.

O Brasil precisa ficar de olho nesses alarmes assombrosos, profecias do mal, o apocalipse de satanás. Esses governastes devem sofrer o rigor da lei por pregar apenas o terror pelo terror, sem providenciar melhor esclarecimentos a população. Só pregam que devem ficar em casa.

Covid:19: Em 10 dias mais de 1,3 milhões de pessoas curadas

Curado da Covid-19, engenheiro perdeu aniversário de 4 anos da ...
Médico de Mossoró que foi curado do Covid-19/ Foto da Internet

O mundo todo está em pânico. Dia após dia é anunciado, a todo os instantes a quantidade de mortos. Mas o que pouco é divulgado é a quantidade de pessoas identificas (já que impossível cadastrar a todos) que foram contaminadas com o coronavírus e estão livres, pois foram curadas. Alguns até tiveram efeitos mais graves, mas escaparam.

O numero de pessoas curadas e os que nada sentiram aumentou de forma maravilhosa. Em 10 dias, foram mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo que sendo contagiadas foram curadas, que o covid-19 não poderá mais as assombrar.

Sabia que você pode já ter contraído e esteja curado?

Chega de pânico!

Pessoas se aglomeram em frente a secretaria de Natal por auxílio emergencial de R$ 600

Pessoas de aglomeram em frente à Secretaria Municipal de Assistência Social em busca de informações sobre auxílio do governo federal por causa do coronavírus — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
Pessoas de aglomeram em frente à Secretaria Municipal de Assistência Social em busca de informações sobre auxílio do governo federal por causa do coronavírus — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Pessoas se aglomeraram na frente da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social de Natal, na manhã desta quarta-feira (8), para buscar informações sobre o auxílio emergencial de R$ 600 que o governo federal vai pagar a trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores, entre outras categorias, durante a pandemia do novo coronavírus – causador da Covid-19.

Algumas queriam tirar dúvidas sobre o Cadastro Único, outras desejavam checar se os dados registrados estavam atualizados e também tinham aqueles querendo saber se teriam direito ao benefício.

Porém, a Semtas afirmou que, para receber o benefício as pessoas só precisam seguir as normas já informadas pelo governo federal. Além disso, todo o atendimento está sendo realizado após agendamento, por telefone, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. Os números para agendamentos e dúvidas são: (84) 3232-3034 (Zona Norte) e (84) 3232-9300 para o restante da cidade.

Aqueles que já recebem o Bolsa Família, ou que estão inscritos no Cadastro Único, não precisam se inscrever pelo aplicativo, ou no site disponibilizados pela Caixa. O pagamento será feito automaticamente.

Segundo o ministro Onyx Lorenzoni, da Cidadania, apenas para as pessoas que não tenham acesso à internet, será possível também fazer o registro em agências da Caixa ou lotéricas. O cadastro presencial será uma exceção, apenas em último caso.

A Caixa também disponibilizou o telefone 111 para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio emergencial. Não será possível se inscrever pelo telefone, apenas tirar dúvidas.

Quem pode

As principais regras para ter acesso ao auxílio são ter mais de 18 anos e um CPF regular, ter renda mensal de meio salário mínimo por pessoa (R$ 522), ou até três salários mínimos por família (R$ 3.135). Além disso, a mulher, se for chefe de família, poderá receber até duas cotas por mês.

G1RN

Mossoró abre processo seletivo para contratação imediata de 24 médicos em combate ao coronavírus

24 médicos serão contratados — Foto: Reprodução/RPC
Foto da Internet

A Prefeitura de Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte, abre na quinta-feira (9) um processo para contratação imediata de 24 profissionais médicos para reforçar a rede de saúde em enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). As inscrições estarão abertas até às 23h59 do dia 14 de abril.

O Processo Seletivo Simplificado (PSS) 01/2020 tem validade de 90 dias podendo ser prorrogado por igual período para atender a necessidade do Município durante esse período de pandemia da Covid-19. O PSS será feito em etapa única, sem custo de inscrição e por meio de análise de documentos. O edital com todos os detalhes do certame pode ser acessado neste link.

G1RN

Coronavírus: Allyson Bezerra cobra medidas para Saúde em Mossoró

Atento aos índices da pandemia do novo Coronavírus em Mossoró, o deputado Allyson Bezerra (Solidariedade) emitiu ofício ao Governo do Estado solicitando informações oficiais sobre as medidas adotadas pela administração para a prevenção e combate ao Covid-19 no município, que de acordo com a Secretaria de Saúde (Sesap), lidera o número de óbitos pela doença no Estado, com três mortes confirmadas até esta terça-feira (7).
 
“Das vítimas fatais em todo o Rio Grande do Norte, três ocorreram em nossa cidade Mossoró. Isso é preocupante. Conversamos diariamente com profissionais da Saúde e dirigentes hospitalares e todos têm o temor de que uma grande tragédia possa acontecer na região”, comenta.
 
De acordo com o deputado, mesmo as informações fornecidas por profissionais de saúde locais acerca da estrutura e leitos de UTI na cidade são desencontradas e apontam a falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s). Na oportunidade, Allyson voltou a defender a instalação de um Hospital de Campanha em Mossoró, conforme, segundo ele, estabelece o plano estratégico do Governo Federal.
 
“Faço novamente esse apelo e me somo a essa preocupação, que é uma preocupação da população de Mossoró e de toda a região. Mossoró precisa de um hospital de campanha para atender exclusivamente os pacientes do Covid-19”, informou.
 
Em pronunciamento durante sessão remota da Assembleia Legislativa, na última terça-feira (7), o parlamentar repercutiu o relato de uma médica e professora da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), sobre a falta de exames e insumos básicos no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró.
 
“Queremos registrar o depoimento dela publicado nas redes sociais, sabendo da gravidade do momento em que vivemos em razão da pandemia e da responsabilidade que temos. Ela disse: ‘Nesse exato momento não temos gasometria, nem sódio, nem potássio, nem vários exames importantes no Tarcísio Maia’”, destacou Allyson.
 

ASSOMBRO NO RN: Governo Fátima do PT diz que nos próximos dias morrerão 10 mil pessoas com Covid-19

Governadora eleita, Fátima Bezerra anuncia futuro secretário de ...
A governadora Fátima Bezerra e o secretário de saúde Cipriano Maia / Foto da Internet

A população ouviu com alarme o que disse o secretário de saúde do governo Fátima Bezerra (PT), que irão morrer 10 mil pessoas com a contaminação do Covid-19 nos próximos dias. Uma maldição anunciada por uma autoridade do governo como nunca visto em nosso Estado.

A notícia deixou muita gente aborrecida e temerosa. Na mesma hora o apresentador do programa, Salatiel de Souza, da Record de Natal, rebateu dizendo não acreditar nisso, que o governo está aterrorizando a população.

Nem na Itália morreu tanta gente, comparando de forma proporcional ao número de habitantes. Pois até agora com muito esforço o governo só contabilizou 8 óbitos.

E ainda existe conforme diz os especialistas Dr. Osmar Terra e o Dr. Anthony Wong, que no calor esse vírus perde força.

A população deve acreditar em Deus e seguir obedecendo as normas sem assombro. Nada dessa maldição vai acontecer. Salvo se for outro tipo de coisa que seja lançada contra o povo.