Archive for outubro 12th, 2017

Confira o que abre e o que fecha no feriado de Nossa Senhora Aparecida em Natal

Comércio do Alecrim, um dos polos mais importantes da capital potiguar, não vai funcionar neste feriado (Foto: Canindé Soares)
Comércio do Alecrim, um dos polos mais importantes da capital potiguar, não vai funcionar neste feriado (Foto: Canindé Soares)

Shoppings centers e supermercados de Natal têm horário diferenciado nesta quinta-feira (12) em razão do feriado nacional de Nossa Senhora Aparecida, padroeria do Brasil. Comércio de rua e bancos não abrem, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal). Confira:

Comércio de Rua

Alecrim

  • Fechado

Centro da cidade

  • Fechado

Zona Norte

  • Fechado

Shoppings

Midway Mall

  • Praça de alimentação e Lazer: 11h às 22h
  • Lojas de Departamento: 13h às 21h
  • Demais lojas: 15h às 21h

Natal Shopping

  • Praça de Alimentação e Lazer: 11h às 22h
  • Quiosques Alimentação: 13h às 22h
  • Lojas âncoras/ Mega lojas: 13h às 21h
  • Demais Lojas/ Quiosques: 15h às 21h
  • Academia Formula: 09h às 15h

Praia Shopping

  • Praça de Alimentação e Lazer: A partir das 11h.
  • Lojas e Quiosques: 15 às 21h

Cidade Jardim

  • Praça de Alimentação: A partir das 11h
  • Lojas e Quiosques: 14 às 21hs

Via Direta

  • Praça de Alimentação e Lazer: 12h às 22h.
  • Lojas e Quiosques: Abertura facultativa das 14h às 20h

Shopping 10

  • Fechado

Partage Norte Shopping Natal

  • Lojas e quiosques: 15h às 21h
  • Praça de Alimentação/Lazer: 11h às 22h

Supermercados

  • Das 7h às 21hs

 

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/confira-o-que-abre-e-o-que-fecha-no-feriado-de-nossa-senhora-aparecida-em-natal.ghtml

‘Se Maia fizer um movimento, Temer cai’, diz Silvio Costa

Resultado de imagem para Rodrigo Maia
FOTO: UESLEI MARCELINO/REUTERS –

As rusgas entre o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente da República, Michel Temer, continuam. O novo episódio aconteceu nesta terça-feira (10). Irritado com a atitude dos líderes do governo, que retiraram seus deputados de plenário e não deram quórum para a votação da medida provisória 784, Maia avisou: “Não vamos votar nenhuma medida provisória até regulamentar” (a matéria, por proposta de emenda à Constituição).

“O governo não quis votar a MP 784. O governo derrotou o presidente do Banco Central”, disse ainda o presidente da Câmara. A fala de Maia não parece ser apenas teatro. No mínimo, ele procura demonstrar independência de Temer, já que a popularidade do peemedebista é praticamente zero.

O deputado federal Silvio Costa (Avante-PE) não comenta se a atitude de Rodrigo Maia poderia ser um novo sinal indicando que trabalha de fato pelos votos para derrubar o presidente, na apreciação da segunda denúncia do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

Mas, para o deputado, uma coisa é clara: “O Rodrigo Maia está sendo muito correto com Temer. Se Maia mexer com as pedras, o Temer cai. Temer tem que ficar agradecido a ele, porque se Rodrigo fizer algum movimento, ele cai. Não tenho dúvida disso”, diz Costa. O parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), lido nesta terça (10), é favorável a Temer e contrário à denúncia, e só será votado na Comissão de Constituição e Justiça na semana que vem.

 

Fonte: http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2017/10/se-maia-fizer-um-movimento-temer-cai-diz-silvio-costa-1

Por 6 a 5, STF admite aval do Congresso para afastar políticos

stf-plenario-20161207-019
SUPREMO: a tendência é que a Corte envie a nova denúncia contra o presidente ao Congresso / Marcos Oliveira/ Agência Senado (Marcos Oliveira/Agência Senado)

 

STF debateu hoje sobre a necessidade de autorização do Congresso para que a Corte decida sobre o afastamento de parlamentares. Por 6 votos a 5, a Casa decidiu a favor de aplicar medidas cautelares contra parlamentares – o que inclui afastamento da função -, mas com necessidade de um aval do Congresso.

A opinião de Fachin, que é relator do caso, é a favor que o Supremo Tribunal Federal possa decidir o afastamento de políticos de seus mandatos sem consultar o Congresso.

A ação sobre o tema foi protocolada pelo PP e pelo PSC, e o resultado do julgamento vai interferir diretamente na decisão que afastou o senador Aécio Neves do mandato.

Veja como cada ministro votou:

Edson Fachin – contra o Congresso rever decisões sobre políticos

Alexandre de Moraes – a favor

Luís Roberto Barroso – contra

Rosa Weber – contra

Luiz Fux – contra

Dias Toffoli – a favor

Ricardo Lewandowski – a favor

Gilmar Mendes – a favor

Marco Aurélio – a favor

Celso de Mello – contra

Cármen Lúcia – a favor

 

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/stf-decide-se-congresso-pode-rever-decisoes-sobre-politicos/