Archive for dezembro, 2017

Audiência na Assembleia Legislativa vai debater Reforma da Previdência

Por proposição do deputado Fernando Mineiro (PT), a Assembleia Legislativa irá promover, nesta segunda-feira (4), uma audiência pública para debater a Reforma da Previdência: relatório final da CPI e emenda aglutinativa ao projeto. O evento acontece às 9h30, no auditório da Casa, e irá reunir sindicatos e trabalhadores. De acordo com o parlamentar, o debate busca mostrar, dentre outros aspectos, que não há déficit no sistema previdenciário brasileiro.

“Precisamos estar atentos, conversar com as pessoas sobre o que está em jogo e resistir nas ruas para garantir os direitos da classe trabalhadora para esta e as próximas gerações”, argumenta Fernando Mineiro.

A audiência irá contar com a participação do diretor parlamentar da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco), Pedro Lopes, que vai abordar o relatório da CPI do Senado. O advogado especialista em Direito Previdenciário, Nereu Linhares, também comporá a mesa para falar sobre a emenda aglutinativa ao Projeto de Emenda Constitucional.

“As modificações previstas pela proposta serão abordadas e debatidas durante a audiência pública, com o objetivo de esclarecer as mudanças pretendidas pelo atual governo à população”, destaca o deputado.

Senador José Sarney confirma que recebeu Garibaldi filho, mas diz que só ouviu as mágoas

Resultado de imagem para Sarney

“O presidente Sarney confirmou que recebe o Garibaldi, que tem uma relação pessoal com ele, que o recebeu, inclusive com a presença da filha, mas que foram lá apenas para chorar as mágoas, contar da tristeza [em relação à prisão e aos processos contra Henrique Alves] e que não fizeram um pedido a ele e que ele nem teria condições de fazer nada a respeito se tivessem pedido. Ele apenas os recebeu por solidariedade e por amizade a Garibaldi, que o visita vez ou outra”.

Fonte: TG

O senador Garibalde Alves articulou meios para tentar salvar Henrique da prisão

Resultado de imagem para Garibaldi Alves no celular
Foto: da Internet

No último dia 08 de novembro, o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB) foi flagrado em uma gravação, onde dava indícios de uma conversa com o senador e ex-presidente do Brasil, José Sarny, com o objetivo de tirar o primo e ex-ministro dos governos Dilma e Temer (PT e PMDB), Henrique Eduardo Alves da prisão. A conversa que foi gravada pela a polícia por interceptação nos celulares de Garibaldi, Laurita e Larissa, esta filha de Henrique. (Interceptação autorizada pela justiça). Na gravação está registrado a intenção de Garibaldi conseguir uma soltura antecipada do primo. 

Henrique Alves, presidente estadual do PMDB foi deputado federal por onze mandatos ininterrupto, e foi presidente da Câmara Federal, sendo o terceiro da linha sucessória da presidência da República Federativa do Brasil, tendo assumido o comando do Brasil por algumas vezes. Henrique é primo do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), que possivelmente concorrerá, nas eleições de 2018, para o cargo de governador do Estado do Rio Grande do Norte.

O acesso ao relatório da Operação manus que registra as gravações telefônicas foi feito pelo blog de Matheus Leitão.

O senador Garibaldi Alves concorrerá a reeleição para permanecer no senado, nas eleições de 2018.

MPF entra com novo pedido de prisão contra Henrique Alves

Ex-ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves foi preso em junho no apartamento em que morava, na Zona Leste de Natal (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Ex-ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves foi preso em junho no apartamento em que morava, na Zona Leste de Natal (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)

O Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte entrou com um novo pedido de prisão contra o ex-deputado Henrique Alves (PMDB). Segundo o MPF, ele segue “em articulação com os integrantes de seu grupo político, por meio de seus familiares, e vem fazendo contatos com o objetivo de ter sua prisão preventiva revogada, nas instâncias superiores do Poder Judiciário, com base em influência e interferência política”. O pedido de prisão foi feito junto com a apresentação da denúncia divulgada nesta quarta-feira (29) contra Alves.

Henrique Alves já está preso desde junho, em Natal, quando foi deflagrada pela Polícia Federal a Operação Manus, um desdobramento da Operação Lava Jato que apura corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas, na capital potiguar.

Eles foram denunciados por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, em um suposto esquema de negociação da liberação de financiamentos da Caixa Econômica Federal em troca de propina. Segundo o MPF, o dinheiro sujo conseguido nas operações seria usado na campanha de Henrique Alves ao Governo do Rio Grande do Norte, em 2014. O grupo teria movimentado mais de R$ 4,2 milhões em propinas.

“A quantia nunca foi declarada à Justiça Eleitoral e é fruto do esquema de corrupção e lavagem de dinheiro implantado por Henrique Alves e Eduardo Cunha na Caixa Econômica, entre 2011 e 2015, mediante a indicação de aliados políticos para altos cargos no banco, como Fábio Ferreira Cleto e Geddel Vieira Lima”, afirma o Ministério Público Federal em nota enviada à imprensa.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/mpf-entra-com-novo-pedido-de-prisao-contra-henrique-alves.ghtml