Archive for Abril 4th, 2018

Pernambuco já identifica circulação de três vírus da gripe: H1N1, H3N2 e B

Até 17 de março, dos 174 casos de síndrome respiratória aguda grave, um caso foi positivo para H1N1 (Foto ilustrativa: Pixabay)

Neste ano, até o dia 17 de março, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) já identificou a circulação de três vírus da influenza em Pernambuco: A(H1N1), A(H3N2) e B. Esses vírus também já foram isolados em outros Estados brasileiros e países da América, segundo boletins recentes do Ministério da Saúde (MS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Dados do mais recente boletim epidemiológico de Pernambuco revelam que, até o dia 17 de março, dos 174 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), um caso foi positivo para H1N1. No mesmo período de 2017, foram 264 ocorrências de SRAG, com 31 casos de H3N2, 5 de influenza B e 2 do vírus sincicial respiratório (VSR).

 

Os casos de SRAG são caracterizados por quadros de agravamento da infecção pelos vírus respiratórios, o que exige internação de pacientes com febre, tosse ou dor de garganta associado a desconforto respiratório.

Comparando os dois anos (2017 e 2018), houve uma diminuição de 34% nos casos de SRAG este ano. “Estamos com menos casos do que em 2017, mas continuamos atentos para realizar as medidas necessárias sempre que for preciso. A população também deve procurar imediatamente um serviço de saúde caso surjam os sintomas característicos da SRAG ou síndrome gripal”, afirma a gerente de Prevenção de Doenças Imunopreveníveis da SES, Ana Antunes.

No caso da síndrome gripal, que engloba os casos leves, o Estado faz o acompanhamento em quatro unidades sentinelas, localizadas no Recife (3) e em Jaboatão dos Guararapes (1). Nessas unidades, semanalmente, são realizadas coletas de amostras dos pacientes para identificar os vírus em circulação no Estado. Também até o dia 17 de março, já foi confirmado um caso de influenza B, 1 de influenza A(H1N1) e 1 de influenza A(H3N2).

Vacinação

Entre os dias 23 de abril e 1º de junho, o Brasil realiza a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. A vacina protege contra os três vírus em circulação em Pernambuco: influenza A(H1N1), influenza A(H3N2) e influenza B. A imunização é voltada para idosos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filhos a até 45 dias), trabalhador de saúde, professores, povos indígenas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

 

Fonte: http://blogs.ne10.uol.com.br/casasaudavel/2018/04/03/pernambuco-ja-identifica-circulacao-de-tres-virus-da-gripe-h1n1-h3n2-e-b/

Cristiane denuncia falta de serviço pediátrico no Hospital Regional de São José

Em seu pronunciamento durante a sessão plenária desta quarta-feira (4), a deputada Cristiane Dantas (PPL) chamou atenção para um problema que vem afetando a população de São José de Mipibu e de mais de 20 municípios da região: a falta de atendimento pediátrico no hospital regional. De acordo com a parlamentar, o problema se deve à falta de pagamento de pessoal, por parte do Governo do Estado.

“A equipe vinha sendo mantida e desde outubro o pagamento não foi mais feito. Há uma parceria e colaboração por parte da prefeitura que faz com que os médicos do pronto-socorro mantenham a escala em pleno funcionamento, mas precisa que o Estado e a Secretaria de Saúde façam a sua parte”, criticou a deputada.

Cristiane Dantas disse que o hospital atende 27 municípios e com a falta de atendimento, as mães que moram no interior, em cidades afastadas, são as mais prejudicadas, tendo que se deslocar a Natal para tratamento dos seus filhos e sobrecarregando o Hospital Infantil Maria Alice Fernandes, na capital.

Outra crítica da parlamentar foi quanto à falta de leitos na pediatria clínica. “Se a criança precisar ficar internada, não tem como. O município vem garantindo os atendimentos ambulatoriais, com médicos pediatras nas unidades de pronto-atendimento, mas é preciso o Governo fazer também a sua parte”, destacou Cristiane.

Como assistir ao julgamento do habeas corpus de Lula no STF

Resultado de imagem para Lula
Foto: Douglas Magno/AFP

O Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta quarta-feira (4), a partir das 14h, o habeas corpus que pode definir se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser preso após a condenação no Tribunal Regional da 4ª Região (TRF4) no caso do triplex do Guarujá.

A defesa pede que o petista seja preso apenas quando o processo transitar em julgado, ou seja, quando não couber recurso a mais nenhuma instância da Justiça.

O julgamento de hoje pode mudar o destino do petista, já que o TRF-4 rejeitou no último dia 26 o embargo de declaração contra a decisão que condenou Lula a 12 anos e 1 mês pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Pelo entendimento vigente do STF, o ex-presidente já poderia estar atrás das grades. Mas, na primeira sessão sobre o caso no último dia 22, os ministros do Supremo concederam uma liminar que suspendia a possibilidade de Lula ser preso até esta quarta-feira.

Se a corte conceder o habeas corpus nesta quarta, o ex-presidente pode aguardar em liberdade as próximas etapas de recurso. Se o pedido for rejeitado, o petista poderá ter a prisão decretada.

Mais do que o futuro penal de Lula, está em jogo o entendimento do Supremo Tribunal Federal acerca da execução da pena após a condenação em segunda instância.

Até 2016, qualquer pessoa que fosse condenada pela Justiça tinha o direito de aguardar em liberdade até que todos os recursos possíveis estivessem esgotados. Em fevereiro daquele ano, a maioria dos ministros da corte mudaram o entendimento sobre o assunto. Agora, podem voltar atrás.

Como assistir

A sessão está prevista para começar por volta das 14h e será transmitida pelo canal do YouTube do STF. EXAME também acompanhará ao vivo o julgamento do habeas corpus de Lula.

Maia defende aprovação de PEC que permite prisão após 2ª instância

Resultado de imagem para Rodrigo Maia
Foto: Web

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu em entrevista nesta quarta-feira à Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, a aprovação pelo Congresso Nacional de uma Proposta de Emenda à Constituição que permita o início do cumprimento da pena após condenação em segunda instância, horas antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) julgar um pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Maia, que também é pré-candidato à Presidência da República na eleição de outubro, defendeu ainda que o Supremo Tribunal Federal (STF) tenha serenidade ao julgar nesta quarta o pedido de habeas corpus de Lula.

“Uma emenda constitucional, que já foi proposta por dois deputados, a gente pode começar a sua tramitação e, assim que a intervenção no Rio acabar, a gente possa ir para o plenário para votar”, disse Maia à emissora, ao defender o início da tramitação da PEC. A Constituição determina que seu texto não pode ser alterado na vigência de uma intervenção federal.

“Independente do resultado de hoje, que é preciso ser respeitado, a gente precisa criar condições para que se aprove e deixe claro na Constituição essa questão, que tem o apoio da maioria da sociedade brasileira”, disse.

“Com uma emenda a gente consegue resolver isso no médio, longo prazo. No curto prazo eu espero que o Supremo tenha serenidade que sempre teve para tomar a sua decisão e que essa decisão seja respeitada.”

A defesa de Lula busca com o habeas corpus que o ex-presidente inicie o cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro se e quando forem esgotados todos os recursos possíveis em todas as instâncias do Judiciário.

O entendimento mais recente do Supremo aponta para a possibilidade de início do cumprimento da pena após condenação em segunda instância. O placar, no entanto, foi dividido – 6 votos a 5 – e desde então alguns ministros da Corte já manifestaram mudança de posição sobre o tema.

Lula foi condenado no caso do tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo. De acordo com os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Lula recebeu o imóvel como propina da empreiteira OAS em troca de contratos na Petrobras.

A 8ª Turma do TRF-4 negou embargos de declaração impetrados pela defesa de Lula contra a condenação e a eventual rejeição do habeas corpus nesta quarta abre caminho para a prisão do ex-presidente. Lula já havia sido condenado em primeira instância neste caso pelo juiz Sérgio Moro.

O petista, que lidera as pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de outubro, deve ficar impedido de entrar na corrida pelo Palácio do Planalto, pois a Lei da Ficha Limpa torna inelegíveis condenados por órgãos colegiados da Justiça.

Lula nega ser dono do tríplex, assim como quaisquer irregularidades. Ele afirma ser alvo de uma perseguição política promovida por setores do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia Federal com o objetivo de impedi-lo de ser candidato.

 

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/maia-defende-aprovacao-de-pec-que-permite-prisao-apos-2a-instancia/

Ezequiel solicita melhorias para cidades das regiões Agreste e Mato Grande

Pedro Velho, na região Agreste e Poço Branco no Mato Grande são dois municípios para onde o deputado e presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), solicitou benefícios ao Governo do Estado, em requerimentos protocolados na mesa diretora da Casa. As solicitações, que ao serem atendidas vão melhorar as condições de vida dos moradores desses municípios são de convênio para pavimentação e drenagem de ruas, recuperação de ginásio, disponibilização de ônibus escolar e reforma de escolas.

“O Rio Grande do Norte conta hoje com uma média de 600 escolas estaduais e por isso pretende implantar uma série de medidas para melhorar a qualidade da educação pública. Uma dessa medidas é a implementação de um programa de construção, reforma e ampliação de escolas em 2018”, ressaltou o deputado Ezequiel Ferreira na justificativa no requerimento para a reforma das escolas professora Maria Ocila Bezerril e Fabrício Maranhão, no município de Pedro Velho, na região Agreste.

Para melhorar o sistema educacional, o deputado Ezequiel solicitou ainda para Pedro Velho, que tem uma população de mais de 14 mil habitantes, a disponibilização de um ônibus escolar para transportar estudantes que moram na zona rural. E a recuperação do ginásio poliesportivo O Brasileirão.

Na área de segurança a solicitação foi para o aumento do efetivo policial militar, melhores condições de trabalho e um carro para auxiliar nas atividades policiais. Ezequiel solicitou ainda a realização de convênio com o governo do Estado para a pavimentação e drenagem de ruas.

Para Poço Branco, na região Mato Grande, a solicitação foi no sentido de que sejam adquiridos equipamentos para a delegacia do município e uma viatura e uma moto para o trabalho da Polícia Militar no município.

‘Covardia’, diz irmão de cantor de banda católica morto com tiro nas costas em Natal

 Alex França (Foto: Arquivo Pessoal)
Alex França (Foto: Arquivo Pessoal)

Do G1RN

É um choque, uma dor sem tamanho, saber que ele não está mais ali, saber da covardia que foi feita”. A declaração é do consultor de vendas Alexandre França, 42 anos, irmão do cantor da banda católica Swing do Alto, Alex Fabiano de Sousa França, 36, que morreu após ter sido baleado em um assalto na Zona Oeste de Natal, na noite desta terça-feira (3). “É muito difícil receber da notícia, segurar a barra, e mais difícil ainda dizer para a família”, complementa o irmão.

De acordo com o irmão, Alex foi baleado pelas costas, mesmo estando deitado no chão e sem esboçar reação ao assalto. O caso aconteceu no início da noite, quando ele saída da casa de um amigo no bairro Felipe Camarão e seguia para a primeira aula do mestrado em Educação Física, que iria começar em uma universidade privada da capital potiguar.

O cantor foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento da Cidade da Esperança, na Zona Oeste da cidade, e de lá foi transferido para o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, maior unidade de saúde da capital potiguar, na Zona Leste, mas não resistiu e morreu antes de ser iniciada a cirurgia.

Alexandre conta que Alex era o mais novo de quatro irmãos, era solteiro e querido por todos. “Meus pais já são idosos. Meu pai já tem 80 anos e minha mãe, 76. O sofrimento maior é deles”, lamenta o irmão.