Archive for Maio 14th, 2018

Número de adoções cresce 25% em três anos na capital potiguar

Número de adoções cresceu 25% em três anos em Natal (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

O número de adoções cresceu 25% nos últimos três anos em Natal. Os dados são da 2ª vara da infância e juventude de Natal e foram divulgados nesta segunda (14). Em 2015, foram 63 adoções; em 2016, 66; e em 2017 esse número subiu para 84 adoções.

A assistente social da 2ª vara da infância e juventude, Michele Bezerra, avalia esse crescimento como positivo. “Iniciou-se um termo de cooperação técnica entre estado, município e Tribunal de Justiça no sentido de incentivar as adoções legais, de perceber e informar a essa mulher que quer entregar a criança, que ela tem de expressar essa vontade e informar à vara da infância”, comentou.

Essa parceria entre Justiça e os outros organismos estatais busca desenvolver ações em parceria com as unidades de saúde, para identificar e dar o atendimento às mães que querem entregar seus filhos para adoção, de forma à encorajar essa adoção, a ser feita por meios legais e seguros.

“Nós observamos que depois que essa rede começou a trabalhar e conversar com essas mulheres, as adoções pelo cadastro aumentaram”, disse a assistente social. O projeto, chamado “Atitude Legal”, já está em andamento, promovendo ações de conscientização nas maternidades e centros de saúde.

IV Semana da Adoção

Entre os dias 20 e 26 de maio acontece em Natal a 4ª Semana Estadual da Adoção. O evento busca mobilizar famílias, instituições, simpatizantes da causa e pessoas interessadas em adotar crianças ou adolescentes. A edição deste ano tem como tema central o mote “Olha pra mim”.

A programação será iniciada no domingo (20), às 8h, no Parque das Dunas, com a realização de uma caminhada reunindo pretendentes, pais adotivos, voluntários do Projeto Acalanto Natal e parceiros.

Fonte: https://g1.globo.com/rn

Ezequiel Ferreira visita Passa e Fica no Agreste Potiguar

O deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa visitou na noite deste domingo (13), o município de Passa e Fica, no Agreste Potiguar. O deputado foi recebido pelo empresário Danilo Mandu e os vereadores Josinaldo Mandu, Diorge Almeida e Edson Cazuza, além de lideranças do município. O ex-deputado federal João Maia, a prefeita de Messias Targino, Shirley Targino, ambos do PR, os ex-prefeitos Chico de Erasmo (Serra de São Bento) e Giza Rodrigues (Lagoa D’anta), também participaram do encontro.

 

“Chegamos a Passa e Fica para colocar nosso mandato à disposição dos anseios da população. Também seremos uma voz em defesa de melhorias e ações efetivas. Apresentamos solicitações para melhorar a RN 003, que liga municípios do Agreste, a RN-269 de Passa e Fica a Serra de São Bento e a RN 093, que liga Passa e Fica a São José do Campestre. Agora vamos ajudar em outras pautas que contribuem com o desenvolvimento da região”, afirmou Ezequiel Ferreira no encontro com os vereadores e o empresário Danilo Mandu.

 

Após a reunião, o deputado também prestigiou a Festa dos 56 anos de Emancipação Política de Passa e Fica, em Praça Pública. O evento contou com a atração de Henry Freitas e Neco Lobão e Banda, a cantora Márcia Fellipe. Passa e Fica também vive a Festa de Nossa Senhora de Fátima, padroeira do município.

 

Assessoria

Música muda sonhos de crianças e adolescentes em bairro carente de Natal; ‘Transformou minha vida’, diz aluna

Gleyce Kelly Fernandes Monteiro, de 15 anos, toca tuba e quer se formar em Música (Foto: Igor Jácome/G1)

Não quero isso. Eu nem queria estar aqui”, disse a menina de 13 anos, quando o professor de música lhe ofereceu a tuba. Cerca de um ano e meio depois, Gleyce Kelly Fernandes, agora com 15 anos, quer ser musicista, se especializar no instrumento de sopro e tocar mundo afora.

O sonho dela também é o de outras crianças do bairro de Mãe Luiza, na Zona Leste de Natal, onde a música vem dando novas perspectivas de vida às crianças e adolescentes. A menina faz parte da primeira formação da Banda Filarmônica do bairro, criada em 2016 pelo Centro Sócio-Pastoral Nossa Senhora da Conceição.

Quando as aulas começaram, ela foi matriculada pela mãe, junto com outras duas irmãs. “Vim obrigada. Eu não queria, não gostava de acordar cedo de manhã, só queria ficar em casa e não fazer nada, mas fui me apaixonando. O projeto tranformou minha vida”, conta a adolescente.

A Gleyce Kelly daquela época, porém, já não se parece com jovem que vai todas as manhãs à sede recém-inaugurada da banda, para estudar música, embora suas aulas sejam apenas às segundas e quartas-feira. À tarde, ela faz o 9º ano em uma escola pública da capital. A menina já pensou em ser advogada, arquiteta e investigadora criminal, mas hoje tem o maior foco na música.

Professora Paula Francinete Vicente rege parte da Banda Filarmônica de Mãe Luiza, em Natal (Foto: Igor Jácome/G1)
Professora Paula Francinete Vicente rege parte da Banda Filarmônica de Mãe Luiza, em Natal (Foto: Igor Jácome/G1)

Mãe Luiza

Localizada entre bairros nobres da capital potiguar, a comunidade de Mãe Luiza surgiu da ocupação de sertanejos que buscavam fugir da seca, na década de 1960. No último Censo, foram contados 15 mil habitantes.

Ali, segundo o IBGE, 77% dos chefes de família ganham até um salário mínimo. Outros 4% não têm renda. O tráfico de drogas e a guerra entre facções criminosas que querem dominar esse mercado ilegal fazem parte da realidade das famílias.

Gleyce Kelly sabe o que é isso. Perdeu um irmão, que não chegou a conhecer, para o crime, apesar da busca dos pais por um caminho diferente. “Tenho outros parentes nessa vida, mas minha mãe preferiu trabalhar, meu pai também, e eu não quero me envolver com isso. Amo todos, mas não quero me envolver”, diz.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/

Ricardo Motta apresenta projeto em favor de pacientes com câncer

O deputado Ricardo Motta (PSB) apresentou Projeto de Lei na Assembleia Legislativa para que sejam fixados cartazes nos estabelecimentos de saúde que realizam atendimento médico-hospitalar, com divulgação de direitos dos pacientes com câncer. O projeto segue agora para tramitação nas comissões permanentes da Casa Legislativa.

“A despeito de inúmeros direitos assegurados aos pacientes em tratamento contra o câncer, a desinformação termina por constituir obstáculo ao acesso a esses direitos. Assim sendo, o Projeto de Lei em questão tem como objetivo proporcionar o acesso à informação tão importante às pessoas em momento tão delicado de suas vidas”, justifica Ricardo Motta.

Pelo projeto, fica obrigatória a afixação de cartaz, em estabelecimento de saúde que realize atendimento médico-hospitalar, informando sobre direitos dos pacientes com câncer. As informações determinadas são as seguintes: diagnóstico, tratamento e remédios pelo SUS, saque do FGTS, auxílio-doença, aposentadoria por invalidez, isenção de imposto de renda na aposentadoria, quitação do financiamento da casa própria, isenção de IPI na compra de veículos, atendimento judiciário prioritário, cirurgia de reconstrução mamária e saque de PIS/PASEP.

Assessoria

Três adultos e dois adolescentes são indiciados pela morte de PM de Santa Catarina em Natal

Caroline Pletsch e o marido dela, que também é PM, estavam de férias em Natal. Ambos foram baleados durante um assalto em uma pizzaria e socorridos, mas ela não resistiu (Foto: Arquivo pessoal)

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Natal concluiu o inquérito sobre a morte da policial militar de Santa Catarina, soldado Caroline Pletsch, de 32 anos, vítima de criminosos durante um assalto no dia 26 de março em uma pizzaria no conjunto Parque das Dunas, na Zona Norte da cidade. Três adultos e dois adolescentes foram indiciados.

Os cinco devem responder por latrocínio consumado (roubo seguido de morte) e latrocínio tentado, já que o marido dela, que também é PM, foi ferido. Caroline e o sargento Marcos Paulo da Cruz, de 43 anos, estavam de férias na capital potiguar. Marcos passou 19 dias internado antes de retornar para Chapecó, onde morava e trabalhava com a esposa.

Segundo o delegado Rysklyft Factore, participaram diretamente do assalto um adolescente de 16 anos, que está apreendido, e um jovem de 18, identificado como João Victor da Silva Pereira. Este, ainda de acordo com o delegado, foi quem atirou e matou a policial.

João foi preso em flagrante no dia 11 de abril, suspeito de matar o dono de uma locadora de videogames no bairro de Pajuçara, também na Zona Norte de Natal. Neste caso, o jovem também vai responder por latrocínio.

Outros indiciados

Também foram indiciados Raissa Torres Lima de Souza e uma adolescente de 16 anos. Rysklyft disse que as duas estavam no carro que deu fuga aos assaltantes após os disparos, um Celta de cor cinza. A menor de idade se apresentou e agora aguarda em liberdade por uma decisão da Justiça. Já Raissa, está foragida.

O dono do Celta, um homem identificado como Wewerton Lenário Gomes da Silva, não se apresentou para dar qualquer explicação. Por isso ele também tem mandado de prisão em aberto e também está sendo indiciado”, explicou o delegado.

Suspeito morto

O delegado também esclareceu a situação de um rapaz que foi morto em confronto com PMs do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) poucos dias após a morte de Caroline. Aconteceu durante um patrulhamento no bairro Lagoa Azul, também na Zona Norte de Natal. Yuri Torres Lima de Souza, de 18 anos, irmão de Raissa, chegou a ser apontado pelo sargento Marcos como provável participante do crime. Contudo, ainda segundo Rysklyft, o jovem era apenas bastante parecido com os dois assaltantes que atiram no casal e a participação dele foi descartada posteriormente.

Fonte: https://g1.globo.com/rn