Archive for junho 28th, 2018

Hermano sugere obrigatoriedade do cartão de vacinação em matrícula de alunos

O deputado Hermano Morais (MDB) destacou nesta quinta-feira (28), no plenário da Assembleia Legislativa, o projeto de lei de sua autoria que sugere que a matrícula de crianças na Rede Pública Estadual de Ensino seja condicionada à apresentação da caderneta de vacinação por parte dos pais ou responsáveis pelo aluno. Segundo o parlamentar, a medida tem propósito orientativo, buscando erradicar as doenças infanto-juvenis.

“A proposta visa estabelecer a obrigatoriedade de apresentação do cartão de vacinação da criança no ato da matrícula no ensino fundamental. A ideia não é coibir ou criar dificuldades, mas sim verificar a ausência de vacinas e dessa forma orientar para que os pais procurem os postos de saúde para regularizar a vacinação dessas crianças”, explica Hermano.

De acordo com o deputado, o Ministério da Saúde aponta atualmente para uma queda nos índices de vacinação infantil nos últimos anos, fato que, segundo ele, pode trazer de volta a ocorrência de doenças já erradicadas nas últimas décadas, como por exemplo a poliomielite.

“Queremos com esse projeto cumprir com aquilo que não vem sendo cumprido e garantir a saúde infanto-juvenil no que diz respeito à vacinação. Precisamos erradicar e prevenir essas doenças. Com a verificação no ato da matrícula, será possível corrigir essa falha e assegurar a vacinação que está a disposição na Rede Pública de Saúde”, concluiu.

Assessoria

Policial civil é morto a tiros ao tentar evitar assalto na Zona Sul de Natal

O policial civil Newton Brasil de Araujo Junior foi socorrido, mas não resistiu (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um policial civil foi morto a tiros na madrugada desta quinta-feira (28) ao tentar evitar um assalto nas proximidades da 5ª Delegacia de Polícia, localizada no bairro Lagoa Nova, Zona Sul de Natal. O agente estava de serviço.

De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu pouco depois da meia noite em uma praça. O policial, identificado como Newton Brasil de Araújo Júnior, de 38 anos, estava a caminho da delegacia com o colega de trabalho para devolver a viatura quando visualizou dois criminosos assaltando um casal.

Uma troca de tiros foi iniciada e o policial Brasil foi atingido. Ele foi socorrido ao Pronto Socorro Clóvis Sarinho, mas não resistiu. Ninguém foi preso.

Este é o 17º agente de polícia morto em 2018 no Rio Grande do Norte. Ao todo, foram 15 PMs e dois agentes de Polícia Civil.

Policiais assassinados em 2018

  • 1 – Cabo Carlos Alberto Araújo da Costa, de 48 anos. Foi morto a tiros no dia 7 de janeiro no bairro das Rocas, na Zona Leste de Natal. Ele era lotado na Companhia Independente de Policiamento de Turismo (CIPTUR).
  • 2 – Sargento André Mário Dantas Siqueira, de 40 anos. Foi morto a tiros no dia 15 de janeiro em uma festa no bairro Golandim, em São Gonçalo do Amarante. O policial trabalhava na Companhia Independente de Policiamento de Guardas.
  • 3 – Sargento José Ailton de Lira, de 51 anos. Foi morto a tiros no dia 26 de janeiro na comunidade de Jacaré Mirim, em São Gonçalo do Amarante. Ele trabalhava no patrulhamento da cidade de Ceará-Mirim.
  • 4 – Sargento da reserva Itagibá Maciel de Medeiros, de 54 anos. Foi morto a tiros na manhã do dia 29 de janeiro no município de Extremoz, na Grande Natal.
  • 5 – Cabo Darlan Santana Carvalho, de 40 anos. Morreu na tarde do dia 29 de janeiro após ser baleado na cabeça, pela manhã, em uma tentativa de assalto a uma farmácia no bairro Planalto, na Zona Oeste de Natal.
  • 6 – Cabo William Soares, de 40 anos. Foi morto no dia 28 de fevereiro no bairro Pajuçara, na Zona Norte de Natal. Ele assistia a um jogo de futebol na casa de um amigo quando trocou tiros com criminosos.
  • 7 – Sargento da reserva Luiz Valdécio Faustino, de 57 anos. Foi morto no dia 23 de março em Mossoró. Ele transitava de moto, ao lado do aeroporto da cidade, quando foi perseguido e assassinado.
  • 8 – Soldado Caroline Pletsch, de 32, era da PM de Santa Catarina. Ela e o marido, que também é PM, foram alvos de um assalto a uma pizzaria na Zona Norte de Natal e baleados. O crime aconteceu no dia 26 de março. Ela ainda foi socorrida, mas não resistiu. O marido sobreviveu.
  • 9 – Cabo Dioclécio Ferreira da Lima Júnior, de 40 anos. Foi morto durante um assalto na saída de um banco na Zona Sul de Natal, crime ocorrido no dia 4 de abril. Um dos bandidos levou um malote de dinheiro que estava com ele. O cabo ainda foi socorrido, mas não resistiu.
  • 10 – Sargento da reserva Helton Cabral da Silva, de 42 anos. Foi morto a tiros no dia 8 de abril em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal. O dono da cigarreira onde ele estava também morreu.
  • 11 – Sargento José Edivaldo do Nascimento, de 46 anos. Foi morto no dia 21 de abril. Baleado durante uma tentativa de assalto no bairro Alecrim, na Zona Leste de Natal, ele ainda foi socorrido, mas não resistiu e morreu no hospital.
  • 12 – Subtenente da reserva Raimundo Ribeiro da Silva, de 65 anos. Foi executado a tiros no dia 4 de maio. O crime aconteceu dentro de uma granja na zona rural de São Gonçalo do Amarante.
  • 13 – Cabo Waldembergue Cruz de Lima, de 45 anos. Foi morto a tiros na noite do dia 8 de maio ao sair de um salão onde havia acabado de cortar o cabelo. O crime aconteceu no conjunto Nova Natal, na Zona Norte de Natal.
  • 14 – Soldado Kelves Freitas de Brito. Foi executado na manhã do dia 2 de junho. O crime aconteceu no bairro Cohabinal, em Parnamirim, na Grande Natal.
  • 15 – Cabo Melqui Djalcy Rodrigues, de 41 anos de idade. Foi morto no dia 8 de junho com tiros na cabeça, em uma loja de materiais de construção no bairro Cidade Nova, Zona Norte da capital.
  • 16 – Policial civil aposentado José Renildo Santos Moraes, de 54 anos. Foi morto a tiros no dia 23 de junho após reagir a assalto na Av. das Fronteiras, Zona Norte de Natal. O policial ainda foi socorrido, mas não resistiu.
  • 17 – Policial civil Newton Brasil de Araújo Júnior, de 38 anos, foi morto a tiros na madrugada do dia 28 de junho ao tentar impedir um assalto nas proximidades da 5ª DP, na Zona Sul de Natal. Ele estava de serviço e ainda foi socorrido, mas não resistiu.

Fonte: https://g1.globo.com

Cristiane chama atenção para distribuição de cadeiras de roda pelo Centro de Reabilitação

Em pronunciamento na sessão plenária desta quarta-feira (27), na Assembleia Legislativa, a deputada Cristiane Dantas (PPL) demonstrou preocupação com a distribuição de cadeiras de rodas feita pelo Centro Especializado de Reabilitação de Natal (antigo CRI). Segundo a parlamentar, a falta de pagamento dos telefones da unidade tem dificultado o contato com as famílias das crianças na fila de espera pelo equipamento.

“Faço um apelo para que o Governo do Estado tenha a sensibilidade em solucionar esse problema e realize o devido pagamento para que as linhas telefônicas voltem a funcionar. É importante também que as famílias cadastradas mantenham contato com o Centro para que as cadeiras não fiquem inutilizadas, pois com o passar do tempo elas podem estragar”, disse Cristiane.

De acordo com a deputada, o Centro de Reabilitação dispõe de cerca de 500 cadeiras adquiridas por meio de licitação e que só podem ser destinadas às crianças que já estavam previamente cadastradas e selecionadas, só podendo ser repassadas a outros beneficiários mediante trâmite burocrático que certifique a não localização da família para qual a cadeira de roda já estava destinada.

“Tudo isso apenas pelo fato dos telefones estarem cortados. As linhas telefônicas são essenciais para que o Centro possa restabelecer o contato com essas famílias e concluir a entrega dos equipamentos, proporcionando o mínimo de conforto para essas crianças”, concluiu ela.