Archive for janeiro 4th, 2019

Bandidos desafiam Bolsonaro atacando governo do PT no Ceará

Ônibus incendiado na madrugada desta sexta-feira (4) em Fortaleza — Foto: José Leomar/SVM
Ônibus incendiado na madrugada desta sexta-feira (4) em Fortaleza — Foto: José Leomar/SVM

Os bandidos estão atacando as cidades do Estado do Ceará, que é governado pelo PT, tendo como governador Camilo Santana.

A razão do terror causado pelos bandidos é por causa de uma atitude de revista com objetivo de apreender os celulares de dentro das cadeias.

Segundo notícias, os bandidos tentaram derrubar um viaduto na BR-020, em Caucaia, e corre risco de desabar. Eles usaram explosivos.

O governador já pediu ajuda da Força Nacional, mas o governo federal diz que só vai entrar na confusão caso seja comprovado que o Estado não tenha condições de conter as violências. No entanto, o ministro Sérgio Moro determinou que a Polícia Federal e a PRF dê suporte ao Ceará.

O G1 diz que uma prefeitura, agências bancárias e delegacias foram os alvos de ataques incendiários na madrugada desta sexta-feira (4). Desde a noite de quarta-feira (2), ocorreram 43 ataques em Tinguá, Pacatuba, Horizonte, Maracanaú, Fortaleza, Caucaia, Pindoretama, Eusébio, Morada Nova, Jaguaruana, Canindé e Piquet Carneiro.

 

G1

Ministros avaliam ser difícil STF reverter em abril decisão sobre prisão após 2ª instância

Resultado de imagem para Toffoli
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli – 26/04/2018 (Carlos Moura/SCO/STF/Divulgação)

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliaram que a decisão de Marco Aurélio Mello sobre prisões após segunda instância reforçou a tendência na Corte de manter a possibilidade de prisão sem o chamado trânsito em julgado.

Em dezembro, Marco Aurélio mandou soltar todas as pessoas que estivessem presas por terem sido condenadas pela segunda instância da Justiça.

A Procuradoria Geral da República, contudo, recorreu, e o presidente do STF, Dias Toffoli, suspendeu a decisão do ministro até abril, quando o plenário do Supremo, formado por 11 ministros, julgará o tema.

G1

Bolsonaro quer que a idade de aposentadoria seja de 62, invés de 65

Depois de análise feita pelo TSE, contas de campanha de Bolsonaro são aprovadas com ressalvas
Declaração foi dada por Bolsonaro em entrevista ao SBT, na quinta-feira (3) (Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro disse que a proposta de reforma da Previdência em discussão no governo prevê a idade mínima de 62 anos para os homens e 57 anos para as mulheres com aumento gradativo. Segundo ele, seria mais um ano a partir da promulgação e outro em 2022, mas com diferenças de idade mínima de acordo com a categoria profissional e a expectativa de vida.

Segundo Bolsonaro, o futuro presidente avaliaria a necessidade de novos ajustes no sistema previdenciário. “Quando você coloca tudo de uma vez só no pacote, você pode errar, e nós não queremos errar”, disse em entrevista ao SBT, a primeira após ter tomado posse.

 

A Tribuna

Polícia Civil prende PM suspeito de matar o próprio irmão e a cunhada em Natal

Crime aconteceu no conjunto José Sarney, na Zona Norte de Natal  — Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução
Crime aconteceu no conjunto José Sarney, na Zona Norte de Natal — Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (3) o policial militar suspeito de ter matado o irmão, Carlos Alberto Ferreira, de 53 anos, e a cunhada, Maria de Fátima Alves da Cruz, de 48 anos, no dia 18 de dezembro passado, na Zona Norte de Natal. O soldado da PM havia se apresentado dois dias depois do crime, contudo ficou em liberdade por livrar o flagrante. Agora ele está detido sob força de mandado de prisão preventiva.

A prisão do PM de 41 anos é resultado de investigação realizada pela Delegacia da Zona Norte da Divisão de Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). O soldado foi preso no bairro Nossa Senhora da Apresentação.

“Nossas investigações apontam que Carlos Alexandre teria matado o irmão e a cunhada motivado por uma questão judicial que envolvia uma dívida de R$ 40 mil. No dia do crime, o suspeito havia participado de uma audiência e, durante a noite, foi até a casa do irmão para cometer o crime. Carlos Alberto foi atingido pelos disparos de arma de fogo, socorrido, mas não resistiu. E a esposa morreu na residência, após ter sofrido quatro disparos, um deles na cabeça”, detalhou o delegado da DHPP, Roberto Andrade.

“Durante depoimento, alegou que não lembrava de ter cometido crime algum, pois estaria sob efeito de substâncias que teriam apagado a memória dele na noite do crime”, revela o delegado Roberto Andrade.

G1RN