Archive for abril 6th, 2019

Fora do Mais Médicos, cubanos trabalham como balconistas em farmácias do RN

Yoanis Infante, médico cubano que ficou no Brasil após saída do Mais Médicos, virou atendente de farmácia em Mossoró, RN — Foto: Cedida

Com 26 anos de experiência como médica, Zuzel Ramos Rodriguez vive uma nova experiência profissional. Fora do programa Mais Médicos desde o final do ano passado, quando o governo federal encerrou a parceria com a Organização Panamericana de Saúde (Opas), ela conseguiu emprego como balconista de farmácia no bairro Abolição I, em Mossoró.

Ela não é um caso isolado. Sem o processo de revalidação dos diplomas, pelos menos três profissionais cubanos que atuavam na cidade e resolveram ficar no Rio Grande do Norte após a saída de Cuba do programa estão trabalhando em farmácias, ganhando um salário mínimo mensalmente.

“O processo do Revalida de 2017 só acabou agora e nós estamos esperando abrir o novo edital para revalidar nossos diplomas e poder atuar”, diz a médica, que chegou a Mossoró em 2014. Ela se casou e se estabeleceu na cidade.

Apesar das dificuldades, Zuzel não reclama do novo emprego. “É uma experiência boa, porque já conheço nomes de medicamentos genéricos e tenho conhecido outros. Não era o que eu estava acostumada, mas eu gosto”, conta.

Com 26 anos de experiência, dra. Zuzel Ramos Rodriguez é uma entre médicos cubanos que viraram atendentes de farmácia no RN — Foto: Cedida
Com 26 anos de experiência, dra. Zuzel Ramos Rodriguez é uma entre médicos cubanos que viraram atendentes de farmácia no RN — Foto: Cedida

Reconhecidos por antigos pacientes, os médicos sempre são abordados por pessoas que querem fazer uma consulta, mas lembram que não podem exercer a profissão enquanto não fizerem a revalidação do diploma. “Não podemos fazer consultas, nem receitar remédios”, lembra Yoanis Infante, outro profissional que também virou balconista.

Yoanis trabalha há dois meses em uma farmácia do bairro 12 Anos – o mesmo no qual ele atuava como médico de saúde da família, pelo Mais Médicos. Com alguns descontos, por não ter trabalhado o primeiro mês completo, recebeu R$ 650 de salário. “Trabalho por comissão, mas se não alcanço o salário mínimo, a farmácia completa, Tem os descontos como INSS”, diz.

O médico reclama porque diz que há vagas disponíveis no programa, porém, o governo não abriu oportunidade para os profissionais cubanos que decidiram ficar no país. “Disseram que os médicos que quisessem ficar poderiam fazer revalidação e continuar no programa, mas isso não aconteceu. Só abriram para brasileiros com CRM e brasileiros que se formaram no exterior. Alguns até já abandonaram as vagas, mas não deram oportunidade para nós”, diz.

Nesta sexta-feira (5), o Ministério da Saúde informou que um dos médicos contratados no último edital para preencher as vagas aberta pela saída dos cubanos em Mossoró deixou o cargo. Ao todo, foram 19 no estado. Porém, de acordo com Yoanis, há pelo menos três vagas abertas na cidade.

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado afirmou ainda na sexta que está fazendo um levantamento junto às prefeituras para ter uma dimensão do déficit no estado.

Fonte: https://g1.globo.com

Parque das Dunas tem programação com música e teatro neste domingo em Natal

Banda Submarino Amarelo se apresenta no Parque das Dunas — Foto: Divulgação
Trotamundos também é atração do Parque das Dunas — Foto: Divulgação
Trotamundos também é atração do Parque das Dunas — Foto: Divulgação

O Parque das Dunas recebe neste domingo (7) duas apresentações culturais nos projetos Bosque Encena e Som da Mata. Às 10h, a Companhia Trotamundos apresenta o espetáculo “Histórias de Encantar!’. Já às 16h30, a banda Submarino Amarelo leva os principais sucessos dos Beatles em ritmo de bossa e levada instrumental. As duas apresentações acontecem no anfiteatro Pau-Brasil. A entrada no parque custa R$ 1.

O espetáculo “Histórias de Encantar!” promove um passeio sensorial e coletivo conduzidos pela atriz e contadora de histórias Anna Celina. A peça promove momentos de entretenimento, músicas, narração, ilustrações sonoras e visuais que se fundem numa viagem lúdica e imaginária em que crianças de todas as idades vivenciam e concretizam momentos de humanidade. Clássicos como O Macaco Wanderlei” e “Juvenal, o sapo que nunca se dá mal” serão contados na apresentação.

Já a Submarino Amarelo, que é formada por Paulo de Oliveira (contrabaixo), Fernando Suassuna (bateria), Stallone Terto (guitarra), Sylas Henrique (trompete) e Rodrigo Gonzaga (teclado), vão apresentar sucessos dos Beatles como “Eleanor Rigby”, “All You Need Is Love” e “A Hard Days Night”.

Serviço

  • Local: Anfiteatro Pau-brasil | Parque das Dunas
  • Dia: 7 de abril
  • Hora: 10h e 16h30
  • Valor: R$ 1 para acessar o Parque das Dunas – os eventos são gratuitos

Fonte: https://g1.globo.com

Detran é notificado de decisão judicial e suspende cobrança da Taxa dos Bombeiros no RN

Condutores não vão precisar mais pagar taxa dos Bombeiros — Foto: Igor Jácome/G1

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) foi notificado nesta sexta-feira (5) e vai suspender a Taxa do Corpo de Bombeiros, que tem sido cobrada junto com o IPVA deste ano para o licenciamento dos veículos. O órgão informou ao G1 que a intenção é de que a taxa apareça como suspensa e deixe de ser cobrada já a partir desta tarde de sexta-feira.

O Governo do Estado já havia sido notificado através da Procuradoria Geral do Estado (PGE) no período em que a decisão judicial sobre a suspensão foi tomada pela Justiça. Nesta sexta-feira (5), a PGE se reuniu com o Detran e comunicou sobre a liminar, o que fez o órgão de trânsito decidir pela suspensão da cobrança da Taxa dos Bombeiros.

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte havia determinado a suspensão da Taxa dos Bombeiros no dia 13 de março deste ano, o que atendeu um pedido do Ministério Público, ainda em janeiro. Apesar da decisão liminar, o Detran seguiu com a cobrança e alegou não ter sido notificado oficialmente. O Governo do Estado ainda pode recorrer da decisão.

A taxa cobrada era de R$ 15 para motocicletas, R$ 25 para carros de passeio, R$ 40 para coletivos urbanos e rodoviários, como ônibus e semelhantes, R$ 50 para transporte de carga não perigosa e R$ 80 para os de carga perigosa.

Alguns condutores já pagaram a taxa por conta da data de vencimento imposta no IPVA. Nesta etapa do processo, o que foi atendido está relacionado ao pedido cautelar do Ministério Público que suspende os efeitos da lei que determina a cobrança. Como o mérito da ação ainda não foi analisado pela Justiça, o contribuinte que já pagou a taxa ainda não pode pedir a devolução do valor até que a questão seja resolvida definitivamente.

Caso no julgamento do mérito a cobrança seja declarada inconstitucional, quem já pagou poderá entrar com uma ação de repetição de indébito, solicitando o reembolso.

A análise da matéria, pelo colegiado de desembargadores, ainda não tem data para acontecer, segundo o TJRN. A Taxa dos Bombeiros passou a valer em 2019 e o Estado estimava uma receita de R$ 20,4 milhões.

Fonte: https://g1.globo.com

Audiência Pública em Currais Novos: pela defesa dos jovens e da cultura

Direito dos jovens à cultura, à ocupação dos espaços públicos, de fazer e ser protagonista da sua história. Além deste, o financiamento cultural e ações concretas de fortalecimento. Estas foram algumas das bandeiras proclamadas durante a audiência pública que a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realizou nesta sexta-feira (5), em Currais Novos. O debate foi uma iniciativa conjunta da deputada Isolda Dantas (PT) e da vereadora Tércia Leda (PT) e aconteceu na Câmara Municipal, que ficou lotada com a presença de jovens, educadores e representantes das instituições e movimentos culturais.

“Estamos vivendo uma verdadeira perseguição aos valores democráticos e a uma educação democrática. A gente sofre ataques, seja do ponto de vista do investimento, da liberdade dos profissionais da educação ou de valores. É um retrocesso ouvir absurdos como os que o ministro da Educação falou, sobre uma educação que deveria ser libertadora. Não podemos nos silenciar diante disso e devemos avançar no debate, por isso que trouxemos essa discussão para Currais Novos, uma cidade que respira cultura e é mais do que propícia para começarmos esse debate de organização e resistência”, afirmou a deputada Isolda Dantas.

A parlamentar chamou a atenção para a situação da juventude da periferia e destacou o movimento cultural local Batalha no Gueto. “Aqui em Currais Novos esses jovens têm nos ensinado todos os dias que a juventude tem o seu jeito de se organizar e nós temos o dever de respeitar, porque a juventude é hoje, não é amanhã. É o presente, não é somente no futuro, e o objetivo dessa  audiência é porque esses dois temas são coisas que precisam ser valorizadas e respeitadas. Nós que estamos no Legislativo temos que ter a capacidade não só de respeitar, mas de valorizar, fortalecer e dizer o que está ao nosso alcance para que essa juventude viva e siga em frente”, alertou Isolda.

Na abertura do debate os jovens já deram o seu recado com as apresentações dos integrantes do Batalha no Gueto, movimento cultural de grande performance local.

O prefeito Odon Júnior (PT) participou do debate e alertou que muitos grupos da sociedade civil não conseguem perceber a importância da cultura: “Há pressões de vários níveis, mas a Batalha do Gueto resiste e quero me colocar à disposição para apoiá-los. A sociedade de Currais Novos tem que saber o que é esse movimento e o que eles representam. Qual é o seu papel para que os jovens possam sair das drogas e construir o seu caminho a partir da cultura”, afirmou o prefeito.

Odon Júnior citou que a prefeitura continuará investindo no Fundo da Infância e da Adolescência, que disponibiliza um aporte de R$ 100 mil anuais no financiamento da cultura, educação e esportes. De acordo com o gestor, essa política de incentivo vem dando tão certo que contribui para que o município tenha um dos mais baixos índices de criminalidade quando comparado a outros municípios.

Representando o governo estadual através da Fundação José Augusto (FJA), Fábio Henrique reafirmou a disposição do governo de estabelecer parcerias com os artistas e fazedores de cultura a fim de intensificar a presença da Fundação na cidade. “Seja através das Casas de Cultura, seja por outros meios, a cultura é prioridade e o governo está fazendo um grande esforço, principalmente para pagar os servidores e a partir de julho pretendemos retomar as nossas atividades”, afirmou.

Falando em nome deputada federal Natália Bonavides (PT), sua assessora, Márcia Melo, colocou o mandato à disposição para o apoio às políticas públicas de apoio à cultura. “Acreditamos que a política de cultura tem que passar pela política pública de Estado. Reafirmamos também que combatemos qualquer ataque à juventude”, disse.

As vereadoras Zefinha Moura e Leilza Palmera também endossaram seu compromisso.

Na ampliação do debate, a ativista cultural Marília Gabriela, da Batalha do Gueto, afirmou que os movimentos como o que participa se propõem a preencher minimamente as lacunas que o poder público deixa. “A Batalha do Gueto cumpre um papel fundamental na vida desses jovens, seja no cinema às segundas-feiras, seja na Batalha do Cristo às terças. Temos a oficina de rima, além de várias atividades que envolvem o dia a dia de nossos jovens. A juventude da periferia, por mais que não entenda a importância da política, é a que mais precisa de políticas públicas e desse olhar que estamos tendo aqui”, disse.

Marcos Vinícius da Silva, mais conhecido como Garibaldinho do Seridó, reforçou a importância do debate. “Essa audiência só contribui para enriquecer os movimentos culturais”, disse.

Durante o debate, os participantes foram surpreendidos pelo garoto Gabriel, um menino de Florânia que subiu à tribuna e fez um alerta sobre o descaso com o patrimônio arquitetônico do município. “Precisamos de políticas públicas que previnam o desgaste do patrimônio, mesmo que seja proibindo uma mudança na fachada, já é uma grande mudança”, reivindicou.

Como um dos encaminhamentos e resposta ao alerta, a deputada se comprometeu em apresentar um projeto propondo o tombamento do Casarão dos Italianos, em Florânia.

Assessoria