Archive for junho 20th, 2019

Moro: “Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio”

Moro: "Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio"
Moro: “Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio” / Redação

Durou pouco mais de oito horas a reunião da Comissão de Constituição e Justiça do Senado com a participação do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para falar sobre notícias publicadas pelo site The Intercept, que revelaram supostas trocas de mensagens atribuídas a Moro e a membros da força-tarefa da Lava Jato, na época em que o ministro atuava como juiz da operação Lava Jato, em Curitiba.

Ao responder os questionamentos dos parlamentares, Moro disse várias vezes que não se recordava das mensagens e colocou em dúvida a autenticidade delas. Ele disse ainda não ter apego ao cargo e que se que houver qualquer irregularidade comprovada, ele deixará o cargo.

“Estou absolutamente tranquilo quanto a isso, mas, se é esse o problema, então o site apresente tudo. Aí a sociedade vai poder ver, de pronto, se houve alguma incorreção da minha parte. Eu não tenho nenhum apego pelo cargo em si. [O site que] Apresente tudo. Vamos submeter isso, então, ao escrutínio público. E, se houver ali irregularidade da minha parte, eu saio”, disse Moro.

Segundo o site The Intercept Brasil, as mensagens foram trocadas entre 2015 e 2018 e obtidas a partir da invasão de aparelhos dos procuradores por hackers ainda não identificados. Ao falar da troca de mensagens, o ministro disse que as conversas entre juízes, promotores, advogados e poiliciais são corriqueiras e que sempre atuou de forma imparcial.

“No sistema brasileiro, o juiz atua já na fase de investigação, autorizando diligências requeridas pela polícia ou pelo Ministério Público. Depois, [este mesmo juiz] atua na fase da ação penal, autorizando novas diligências [requeridas] não só pela polícia ou pelo Ministério Público, mas também pela defesa”, afirmou Moro.

Agência Brasil

Confira programação das missas de Corpus Christi em Natal

Catedral terá duas missas — Foto: Divulgação/Arquidiocese
Catedral terá duas missas — Foto: Divulgação/Arquidiocese

A Arquidiocese de Natal divulgou os horários das missas de Corpus Christi, que acontecem nesta quinta-feira (20) nas igrejas da capital potiguar, da Região Metropolitana e de alguns municípios do interior do Rio Grande do Norte.

Na Catedral Metropolitana de Natal, a missa será às 8 horas, seguida de adoração ao Santíssimo Sacramento até às 15h. Às 16h, acontece a segunda missa do dia com o arcebispo metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha. Após a missa, acontecerá a procissão com o Santíssimo Sacramento, até a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Apresentação (antiga Catedral), na Cidade Alta.

Confira abaixo onde vão acontecer as celebrações e os horários marcados:

Natal

  • Catedral Metropolitana – 8h / 16h
  • Área Pastoral de São José (Cidade Nova) – 17h
  • Área Pastoral de São Tiago Menor (Santarém) – 16h
  • Área Pastoral Imaculada Conceição (Aliança) – 16h
  • Área Pastoral Nossa Sra dos Impossíveis (Cidade Satélite) – 18h
  • Bom Jesus das Dores (Ribeira) – 17h
  • Cristo Rei (Pirangi) – 19h
  • Jesus Bom Pastor (Bom Pastor) – 18h
  • Nossa Senhora Aparecida (Neópolis) – 7h
  • Nossa Senhora Auxiliadora (Felipe Camarão) – 16h
  • Nossa Senhora da Apresentação (Cidade Alta) – 6h
  • Nossa Senhora da Candelária (Candelária) – 7h
  • Nossa Senhora da Esperança (Cidade da Esperança) – 19h
  • Nossa Senhora de Fátima (Parque das Dunas) – 16h
  • Nossa Senhora de Lourdes (Petrópolis) – 9h
  • Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Quintas) – 8h / 17h30
  • Nossa Senhora dos Navegantes (Redinha) – 8h
  • Nossa Sra das Graças e Santa Teresinha (Tirol) – 11h
  • Sagrado Coração de Jesus (Morro Branco) – 8h / 16h
  • Santa Clara (Pitimbu) – 16h
  • Santa Luzia (Boa Esperança) – 7h
  • Santa Rita de Cássia dos Impossíveis (Ponta Negra) – 16h
  • Santana (Capim Macio) – 17h
  • Santana (Soledade 2) – 17h
  • Santo Afonso Maria de Ligório (Mirassol) – 17h
  • Santo Ambrósio Francisco Ferro (Planalto) – 17h
  • Santo Antônio de Pádua (Parque dos Coqueiros) – 16h
  • Santuário dos Mártires (Nazaré) – 17h
  • São Camilo de Léllis (Lagoa Nova) – 16h
  • São Francisco de Assis (Cidade Satélite) – 17h30
  • São João Batista (Lagoa Seca) – 6h30
  • São João Batista (Vila de Ponta Negra) – 16h
  • São Pedro Apóstolo (Alecrim) – 6h30 / 16h

G1

Pedreiro é condenado a 31 anos de prisão pela morte da estudante Iasmin Lorena em Natal/RN

Marcondes Gomes da Silva foi condenado por matar a estudante Iasmin Lorena Pereira de Melo — Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi

O pedreiro Marcondes Gomes da Silva foi condenado a 31 anos de prisão pela morte da estudante Iasmin Lorena Pereira de Melo, de 12 anos – crime ocorrido em março do ano passado na comunidade da África, no bairro da Redinha, Zona Norte de Natal.

Marcondes foi a juri popular nesta quarta-feira (19) e condenado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (motivo fútil, impossibilidade de defesa da vítima e emprego de meio cruel), estupro de vulnerável e também ocultação de cadáver.

O julgamento aconteceu no Tribunal do Júri do Fórum Miguel Seabra Fagundes, no bairro de Lagoa Nova. Cinco homens e duas mulheres compuseram o júri.

“Nada vai trazer a Iasmin de volta, mas a aplicação de uma pena rigorosa, bem acima dos 20 anos de reclusão, vai aliviar um pouco a dor da família da menina”, disse o advogado Emanuel Grilo, que atuou no julgamento como assistente de acusação.

Durante a audiência de instrução realizada em abril, na qual foi sentenciado a ir a júri popular, Marcondes se recusou a comentar as acusações. Disse que só vai falar durante o julgamento, mas negou os crimes apesar de ter confessado a morte da menina logo após ser preso.

Marcondes, que era amigo da família da menina, foi preso no dia 26 de abril. O pedreiro estava em uma praia no município de Touros, no Litoral Norte do estado.

Ao ser detido, Marcondes admitiu ter matado Iasmin. Ele contou que agiu sozinho, e disse que matou a menina após ela se negar a ter relações sexuais com ele. O pedreiro ainda passou um tempo na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, mas em setembro foi transferido para a Penitenciária Estadual de Parnamirim.

 

G1RN

Candidato ao Quinto Constitucional do TRT, Rodrigo Menezes é sabatinado na OAB

O advogado Rodrigo Menezes, candidato a desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) pelo Quinto Constitucional, foi sabatinado nesta quarta-feira (19) na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Durante a sabatina, o jurista destacou o orgulho de ser advogado, em especial trabalhista.

“Muito me orgulha poder dizer que sou advogado e que amo o que faço, especialmente na seara trabalhista e com muitos serviços efetivamente prestados. Construí minha carreira baseada na ética, no respeito e no diálogo e sempre defendi as prerrogativas da advocacia, algo que é suma importância não só para o advogado, mas para toda a sociedade, pois respalda ainda mais o Estado Democrático de Direito. Destaco, ainda, a missão constitucional que o advogado tem de ser indispensável à administração da Justiça, conforme art. 133 da CF”, disse.

Advogado, pós-graduado e professor de pós-graduação, Rodrigo é presidente licenciado da Associação Norte-rio-grandense dos Advogados Trabalhistas (ANATRA) para concorrer sob o número 72, mas já ocupou diretorias na Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (ABRAT), Caixa de ASsistância (CAARN), além de membro de comissões  como a dos Advogados Trabalhistas (COMATRA) da OAB, de Mediação do Conselho Federal da OAB e suplente do I Concurso Nacional da Magistratura.

Sobre o Quinto

As eleições irão ocorrer no dia 12 de julho e cada advogado, apto a votar, poderá escolher até seis nomes que irão compor a lista sêxtupla, que será remetida ao Pleno do TRT. Os desembargadores escolherão três e remeterão esses nomes para apreciação do presidente da República, a quem caberá escolher o próximo desembargador.