Archive for junho 26th, 2019

Ezequiel recebe convite da Faern para 3º Seminário sobre Segurança Pública Rural

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), recebeu nesta quarta-feira (26), do presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Rio Grande do Norte (Faern), José Vieira, o convite para participar na segunda-feira (01/07), do 3º Seminário sobre Segurança Pública Rural, onde entidades do setor rural, produtores rurais, agentes da segurança pública do Estado se reunirão para discutir a situação de insegurança no interior do Rio Grande do Norte. O evento será realizado no Hotel Escola Barreira Roxa, das 08h30 às 12h45 e das 14h às 16h.

Durante a audiência, Ezequiel Ferreira, demonstrou total apoio do Poder Legislativo à necessidade do homem do campo na segurança pública. “É preciso devolver a tranquilidade ao produtor rural. Os constantes assaltos têm impossibilitado que muitos pernoitem em suas propriedades”, disse Ezequiel Ferreira diante do Secretário de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE), Guilherme Saldanha e do diretor geral da presidência, Fernando Rezende.

O seminário tem o objetivo de discutir medidas e ações efetivas de segurança para quem mora no campo, que atualmente convive com assaltos as propriedades rurais, roubo de animais, maquinário agrícola e veículos. “O seminário almeja contribuir para a construção da cultura de paz, da segurança e proteção ao homem do campo. Neste evento, temos o propósito de buscar caminhos para minimizar a violência”, destaca o presidente da Faern José Vieira.

O evento vai contar com a apresentação da experiência de sucesso no desenvolvimento da segurança rural realizada pela Polícia Militar do Estado de Goiás – Programa Patrulha Rural, e a tecnologia para mais segurança no campo: o aplicativo de emergência do Estado de Minas Gerais.

Assessoria

Governo tenta reduzir preço do gás natural com abertura de mercado; ENTENDA

Tubulações em plataforma da Petrobras, por onde passam petróleo, gás, água do mar e água dessalinizada — Foto: André Motta/Petrobras  

O governo está discutindo medidas para mudar o mercado de gás natural no Brasil, com o objetivo de baratear os preços. Na prática, a ideia é acabar com o monopólio da Petrobras nessa área, permitindo assim a concorrência entre diversas empresas.

A queda de custo deve atingir principalmente os principais consumidores do gás natural – a indústria e o setor de energia termelétrica. Mas a expectativa do governo é que essa redução seja repassada ao consumidor final.

Veja abaixo perguntas e respostas sobre o mercado de gás e as mudanças que estão sendo analisadas:

O que é o gás natural?

O gás natural é um combustível fóssil normalmente encontrado em camadas profundas do subsolo, associado (dissolvido) ou não ao petróleo. Ele é extraído por meio de perfurações, tanto em terra quanto no mar. No Brasil, a maior parte da produção é associada ao petróleo.

O gás natural é usado como combustível no transporte e nas usinas termelétricas, bem como fonte de energia em casas, fábricas e estabelecimentos comerciais. Também pode ser convertido em ureia, amônia e outros produtos usados como matéria-prima em diversas indústrias.

Quanto o Brasil produz?

Segundo o dado mais recente da ANP, em abril o país produziu 113 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural. Em todo o ano de 2018, foram produzidos 40,8 bilhões de metros cúbicos, uma média diária de 111 milhões de metros cúbicos ao dia – o que representa aumento de 1% na comparação com 2017.

Onde ele é usado? Por quem?

A grande consumidora de gás natural no país é a indústria, que usa 52% do total produzido. As fábricas utilizam o gás como combustível para fornecimento de calor e geração de eletricidade, mas também como matéria-prima nos setores químico e petroquímico, principalmente para a produção de metanol e de fertilizantes. É usado ainda como redutor siderúrgico na fabricação de aço.

Kit de gás natural veicular — Foto: Reprodução EPTV
Kit de gás natural veicular — Foto: Reprodução EPTV 

Em seguida, com 33%, está o setor de geração elétrica, com as termelétricas. Depois vem o uso como combustível automotivo (GNV), com 9%. Outros 4% são utilizados por cogeração de energia, enquanto o uso residencial (em fogões e para aquecimento de chuveiros, por exemplo) e o feito por estabelecimentos comerciais respondem, cada um, por apenas 1% do consumo total.

Qual a diferença para o gás de cozinha?

O gás natural que chega à residência dos consumidores é o gás encanado. O chamado gás de cozinha, vendido em botijões, é de outro tipo: o gás liquefeito de petróleo (GLP). O primeiro é composto principalmente por metano e etano e é uma substância mais leve que o ar, enquanto o segundo é uma mistura de hidrocarbonetos, entre eles os gases butano e propano, e é mais pesado do que o ar.

Botijão de gás de cozinha — Foto: Ugor Feio/G1
Botijão de gás de cozinha — Foto: Ugor Feio/G1 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que, com a medida, “o país, em cima da energia barata, vai acelerar o crescimento, vai se reindustrializar, e isso vai chegar também no botijão de gás” de cozinha.

No entanto, ainda não está claro como a medida pode baratear o gás de cozinha. Especialistas ouvidos pelo G1 apontam que o processo de obtenção do gás de cozinha é diferente do gás natural.

Fonte: https://g1.globo.com

Superintendente do Dnit mostra projetos e pede apoio da Assembleia Legislativa

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte do Rio Grande do Norte (Dnit-RN), por meio do seu superintendente no Estado, general Daniel Dantas, apresentou uma série de projetos do órgão ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB). No encontro, realizado nesta quarta-feira (26) na Assembleia Legislativa, o Dnit também solicitou apoio do Legislativo na busca por recursos para viabilizar melhorias nas estradas potiguares.

“A Assembleia Legislativa é o local onde todas as reivindicações da sociedade ecoam. Então foi muito importante a visita do superintendente do Dnit que nos trouxe informações de obras consideradas fundamentais para a população”, disse Ezequiel.

Segundo o superintendente do Dnit, o encontro teve como objetivo unir esforços para contribuir com melhorias para as estradas potiguares. “Estamos trabalhando para que as rodovias do Estado estejam em boas condições de uso para os potiguares e bem cuidadas pelo poder público”, afirmou.

Entre os pontos abordados, por exemplo, esteve a retomada das obras de duplicação da reta Tabajara, como é conhecido o trecho da BR-304 próximo a Natal. O Dnit confirmou que o projeto será reiniciado em meados de agosto e que a previsão de término é de dois anos.

A obra foi iniciada em 2014, mas está praticamente paralisada desde 2017. O projeto, que envolve 27 km da rodovia, possui a construção de nove viadutos, serviços de drenagem e até espaço para um novo posto da Polícia Rodoviária Federal.

Assessoria

Em uma década, frota de veículos cresce 119% e chega a 1,3 milhão no RN

Trânsito congestionado na BR-101, em Natal — Foto: Igor Jácome/G1 

Um estudo sobre a frota de veículos, divulgado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), apontou que o Rio Grande do Norte superou a marca de 1,3 milhão de automóveis cadastrados. Na última década (2009-2018) o crescimento da frota estadual chegou próximo dos 119%.

Em números absolutos, nos últimos 10 anos entraram em circulação na frota estadual 698.590 novos automóveis. Desse total, 528.940 veículos foram destinados aos municípios do interior, enquanto 169.650 passaram a circular na capital potiguar. O crescimento percentual de novos veículos nas frotas do interior e da capital do estado foi de 150% e 72%, respectivamente.

Os dados registrados pelo setor de estatística do Detran ainda revelam que mesmo com o registro de crescimento da frota é possível perceber um desaceleramento, quando verificado o aumento percentual comparativo ano a ano. Enquanto o número de veículo no estado foi ampliado em 11,2% no comparativo 2009-2008, em 2018-2017 esse crescimento foi de 4,1%.

Ainda de acordo com a pesquisa, em 2009 o estado tinha 233 veículos para cada mil habitantes. Em 2018, o número já era de 370 automóveis por milhar – um crescimento de 58,5% na década. Ou seja, enquanto no início da década o estado tinha um veículo para cada quatro pessoas, em 2018, havia um carro para cada três. Na capital, essa relação chegou a um veículo para cada duas pessoas.

O relatório analisa também a idade da frota estadual em atividade. Os números indicam que 39,6% dos automóveis foram fabricados entre os anos de 2011 a 2018; 26,8% entre as datas de 2006 a 2010; 12,4% no período de 2001 a 2005; 9,7% entre 1996 a 2000 e 11,4% entre 1928 e 1995. Os veículos com até 10 anos de fabricação correspondem a 51,6%.

Um ponto que chama a atenção é o crescimento no número de motocicletas, ciclomotores e motonetas que chega a 2019 com a marca de 534.630 veículos – correspondendo a 40,75% de todos os tipos de automóveis cadastrados no Rio Grande do Norte. Mais de 80% do total de motocicletas estão registradas nos municípios do interior do estado.

“O relatório vem subsidiar o planejamento de ações que devem ser empregadas no Rio Grande do Norte, principalmente as relacionadas a políticas públicas de tráfego visando a consolidação de um trânsito seguro e com mobilidade”, informou o Detran.

Fonte: https://g1.globo.com

Assembleia e OAB compartilham recursos para capacitação técnica e acadêmica

A Assembleia Legislativa e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB RN) assinaram, na manhã desta quarta-feira (26), protocolo de intenções para o compartilhamento e troca de conhecimento e informação através do capital humano e intelectual dos servidores e colaboradores do Legislativo e da Ordem.

“O objetivo é fomentar o aperfeiçoamento técnico e a capacitação acadêmica através do oferecimento de itens de formação educacional, como cursos, eventos, palestras e pós-graduações com a intervenção da Escola da Assembleia e da Escola Superior de Advocacia, a serviço do povo do Rio Grande do Norte”, destacou o presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB).

A assinatura consolida a iniciativa da Escola da Assembleia que já possui parcerias com o Tribunal de Contas do Estado, Procuradoria Geral do Estado e Justiça Federal. “Agora a OAB ajuda a consolidar ainda mais a imagem da escola que recebeu a responsabilidade de propagar e incentivar as escolas desses órgãos, disse o diretor da Escola, João Maria de Lima, que foi eleito líder da região Nordeste da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas (ABEL).

“Esse protocolo de intenções abre as portas para os advogados fazerem os cursos daqui e os servidores terem acesso aos cursos da OAB. Esse intercâmbio de professores, cursos, pós-graduações, palestras, parcerias e tudo que pode ser compartilhado, é interessante para que tanto os servidores quanto os advogados tenham acesso a mais qualificação e troca de experiências”, disse o diretor da Escola Superior de Advocacia, Daniel Dantas.

O presidente da OAB, Aldo Medeiros, a presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do RN, Monalissa Dantas, e o procurador-geral da Assembleia, Sérgio Freire, também participaram da reunião na manhã desta quarta-feira.

Assessoria

Membros da Comissão de Saúde da Assembleia visitam Hospital Varela Santiago

A Comissão Parlamentar de Saúde da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte esteve no Hospital Infantil Varela Santiago, na manhã desta quarta-feira (26), para conhecer a situação atual da unidade, que é referência em cirurgias, tratamento de câncer e outros procedimentos de saúde para crianças potiguares.

O presidente da Comissão de Saúde, deputado Galeno Torquato (PSD), os deputados Eudiane Macedo (PTC) e Getúlio Rego (DEM), membros da Comissão, e Gustavo Carvalho (PSDB), foram recepcionados pelo médico Paulo Xavier, diretor superintendente da instituição. A comitiva expôs ao diretor a intenção de realizar um diagnóstico da situação da saúde do RN e sugerir soluções para os gargalos e demandas encontradas.

Para Galeno Torquato, a alta qualidade de serviços de saúde oferecidos pelo Varela Santigo, o faz referência na atenção à infância. Ele recebeu com indignação a informação de que o Governo do Estado não deu continuidade ao convênio que mantinha com o hospital há mais de 30 anos. “A Comissão irá em busca de explicações da governadora e do secretário de saúde para saber os motivos da descontinuidade do repasse de recursos para o Varela Santiago que conhecemos a presteza da funcionalidade, a boa gestão. A unidade é responsável por mais de 14 mil procedimentos ao mês em crianças de todos os municípios do RN. Esse repasse deveria ser prioridade do Governo”, cobrou Galeno.

Eudiane Macedo acredita que “o Hospital Varela Santiago presta um serviço de fundamental importância às crianças do Estado e precisa manter esse convênio com a Secretaria Estadual de Saúde. Viemos conhecer um pouco mais da realidade do Varela e estamos nos colocando à disposição, enquanto Comissão de Saúde, para intermediar uma solução.”

O deputado Getúlio Rêgo, que também é médico, declarou que faltou sensibilidade do Governo em não realizar o repasse. “ Esse hospital é digno de aplausos, o tratamento para o paciente e para família é de 5 estrelas”, disse Getúlio. Paulo Xavier, dirigente da instituição há duas décadas, agradeceu a visita e frisou que o apoio recebido é muito importante para solucionar o problema. “Somos uma casa filantrópica, temos 110 leitos pediátricos que atendem exclusivamente o SUS, efetuamos cerca de 400 cirurgias ao mês, além de tratar pacientes oncológicos e os únicos a realizar neurocirurgias pediátricas na rede pública”, ressalta Xavier.

Segundo o diretor, desde janeiro ele tenta uma audiência com a governadora para restabelecer o repasse, que é responsável pela viabilização das grandes cirurgias que dependem da alimentação parenteral. “Ontem já foi preciso cancelar 80 delas”, finalizou.

A Comissão de saúde já visitou o Hospital Regional Deoclécio Marques, em Parnamirim, o Hemocentro do RN Dalton Cunha e o Hospital Ruy Pereira. A meta é mapear e emitir um diagnóstico completo da saúde pública do Rio Grande do Norte.

Assessoria

Azul anuncia novos voos, após decreto com isenções para combustível de aviões no RN

Azul Linhas Aéreas anunciou três novos voos até o início de 2020 no RN. — Foto: Celso Tavares/G1 

As empresas aéreas que operam no Rio Grande do Norte receberam com “entusiasmo” o novo programa de isenção de imposto sobre o combustível das aeronaves, anunciado pelo governo estadual. Apesar disso, até agora, apenas a Azul anunciou o incremento de voos. O decreto assinado pela governadora Fátima Bezerra (PT) foi publicado nesta quarta-feira (26) no Diário Oficial.

De acordo com o representante da companhia Azul, Ronaldo Veras, que esteve presente no anúncio feito pelo governo do estado na última segunda-feira (24), Ronaldo Veras, três voos domésticos serão incrementados no estado, entre o segundo semestre e o começo de 2020.

“Nós estamos já agora, de imediato, colocando mais um voo, a partir de setembro, daqui pra Recife. É o quinto por dia. Estamos falando de dois mil assentos por semana, ofertados. Em dezembro, teremos um voo diário daqui para Viracopos (SP) – um Airbus 320, para 174 passageiros. E estamos numa fase muito adiantada para no começo do ano que vem implantarmos um novo para Confins (MG)”, apontou.

Já outras empresas, como a Gol e a Latam, ainda não anunciaram novas operações no estado. A primeira, entretanto, afirma que “conversa” com o governo, para colocar novos voos para a capital potiguar “o mais breve possível”.

“A GOL considera bastante positiva a redução do ICMS no querosene de aviação no Estado do Rio Grande do Norte, que possibilita fomentar o turismo local e ampliar a oferta de operações aos Clientes. A companhia reitera que está em conversa com o governo do Estado para implementar novos voos em Natal o mais breve possível.”

Já a Latam afirmou que vê o incentivo com “profundo entusiasmo” e que está estudando oportunidades de fortalecer sua malha no Estado e desenvolver suas operações no aeroporto de Natal.

“Destacamos que esse incentivo promovido pelo governo potiguar fortalece a competitividade do setor aéreo e é uma medida fundamental para o desenvolvimento sustentável da aviação no Estado, contribuindo para seu desenvolvimento econômico, e fortalecendo em especial o setor do turismo, indústria em que o Rio Grande do Norte é uma das maiores referências do país”, afirmou a companhia ao G1.

Decreto

O Decreto nº 28.934, de 18 de junho, publicado nesta quarta-feira (26), prevê isenção do ICMS nas saídas internas de querosene de aviação (QAV) destinadas às empresas de transporte aéreo que aderirem ao regime especial de tributação. O imposto cobrado sobre o valor do combustível vai variar de acordo com a quantidade e os tipos de voos implantados pelas companhias e, pode ser até zerado. Em todos os casos, porém, o programa exige aumento do número de voos e disponibilidade de assentos.

O incremento no número de voos, que é condicionante para a concessão do benefício, vai considerar o aumento na quantidade de voos em relação aos 12 meses anteriores ao pedido da empresa. Ainda de acordo com o texto, a companhia que aderir ao regime especial, mas não cumprir com o acréscimo combinado, terá que pagar o imposto de forma retroativa.

“Houve aumento de voo, terá incentivo. Não teve aumento de voo, o incentivo sera cancelado e sera cobrado retroativo”, reforçou a governadora Fátima Bezerra (PT).

“Tudo vai depender do estabelecimento de novos voos aqui para o estado. A gente fez um escalonamento de cinco reduções, que vão ser concedidas mediante inclusão de voos. Por exemplo, uma empresa para reduzir para 9% tem que cumprir um incremento de 15% de voos nos próximos 12 meses”, ressalta o secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier.

Veja abaixo as porcentagens do imposto e as condições para o desconto.

  • 12% sobre o valor da operação, desde que ocorra o incremento de, no mínimo, 1 (um) voo diário nacional, regional ou com destino a cidades do Estado do Rio Grande do Norte.
  • 9% sobre o valor da operação, desde que a empresa realize, no mínimo, 1 (um) voo internacional, regular e direto, com partida e chegada no Estado do Rio Grande do Norte, com frequência de, pelo menos, uma viagem semanal ou que ocorra o incremento de, no mínimo, 15% (quinze por cento) do número total de voos;
  • 5% sobre o valor da operação, desde que ocorra o incremento de, no mínimo, 35% (trinta e cinco por cento) do número total de voos;
  • 3% sobre o valor da operação, desde que ocorra o incremento de, no mínimo, 50% (cinquenta por cento) do número total de voos;
  • 0% sobre o valor da operação para as empresas aéreas que, cumulativamente:

a) realizem, no mínimo, um voo internacional, regular e direto, com partida e chegada no Estado do Rio Grande do Norte, com frequência de, pelo menos, 1 (uma) viagem semanal;

b) realizem, no mínimo, 30 (trinta) voos internacionais diretos, regulares ou não, com partida e chegada no Estado do Rio Grande do Norte, durante o período de 12 (doze) meses; e

c) incrementem, no mínimo, em 50% (cinquenta por cento) o número total de voos nacionais, regulares ou não.

Melhora para o turismo

O objetivo do governo do estado é aumentar a malha aérea do estado, para reduzir o preço das passagens aéreas e, dessa forma, incentivar o turismo – uma das principais atividades econômicas do estado.

“A gente acredita que, com esse novo modelo, amarrando essas contrapartidas, a gente consiga incrementar a nossa malha aérea, trazendo mais voos para o nosso estado. E a gente entende que tendo mais oferta, a passagem aérea tende a cair”, pontua a secretária de Turismo, Ana Costa.

Fonte: https://g1.globo.com

Sessão Solene na Assembleia celebra 70 anos da Igreja Missão Evangélica Pentecostal

Há 70 anos, dia 26 de julho de 1949, foi fundada no Rio Grande do Norte a Igreja Missão Evangélica Pentecostal. A data foi celebrada na Assembleia Legislativa em sessão solene proposta pelo deputado Kelps Lima (SDD). Na ocasião, pastores e líderes da igreja foram homenageados.

“O estado não resolve tudo e os melhores braços para auxiliar o poder público são instituições sérias e que usam as armas certas para fazer o bem, e não existe uma espada melhor que a Bíblia. Daí a importância da Assembleia Legislativa homenagear e reverenciar pessoas sérias e que trabalham com honestidade, ética em favor da família e do Estado do Rio Grande do Norte”, disse o propositor da solenidade.

No evento, foram homenageados os pastores Alberto Guedes de Souza, Antônio Adilson de Oliveira, Cláudia Dantas Cartaxo Soares, Denis Madson, Idavanira Ferreira Neves, João Bosco Ferreira, José Alzemar Luna Sales, Júlio Augusto Barreto Neto, Manoel Soares Filho, Marília da Silva Guedes, Miguel Arcanjo Soares Neto, Misael Lins da Silva, Rosiene Martins Florêncio Barreto e Sônia Maria Barreto Ferreira.

Em nome das pessoas que receberam a placa comemorativa da Assembleia, o pastor Manoel Sales Filho falou que os membros e líderes se sentem profundamente agradecidos pela homenagem. “A Missão Evangélica se preocupa em difundir o evangelho, ou seja, as boas novas de salvação para o ser humano. No RN, temos mais de 100 trabalhos em mais de 40% do Estado. Nosso compromisso de difundir o evangelho, também está ligado à nossa missão de fazer assistência social, levando dignidade e amor aos mais carentes”, conta o homenageado.

Os deputados Albert Dickson (PROS), Allyson Bezerra (SDD), a vereadora Karla Dickson (PROS), estiveram presentes na sessão solene, além do presidente nacional da Missão Evangélica, pastor José Alzemar Luna Sales e do presidente estadual, pastor Júlio Augusto Barreto Neto e outras autoridades.

Assessoria

Bolsonaro embarca para o Japão para participar de cúpula do G20

O presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão, durante a transmissão de cargo, na Base Aérea de Brasília — Foto: Alan Santos/PR 

O presidente Jair Bolsonaro embarcou na noite desta terça-feira (25) para Osaka, no Japão, onde participará da cúpula de líderes do G20, grupo que reúne as 20 principais economias do mundo. A previsão é que o presidente desembarque na cidade na quinta (27).

Antes de embarcar, Bolsonaro transmitiu o cargo para o vice-presidente, Hamilton Mourão. As imagens da transmissão e do embarque foram divulgadas pela Presidência.

O encontro do G20 acontecerá na sexta-feira (28) e no sábado (29). Bolsonaro fará a estreia no G20 e, segundo a assessoria, terá compromissos a partir de quinta-feira (27) – leia detalhes mais abaixo.

Além das atividades da cúpula, Bolsonaro se reunirá com líderes de outros países, entre os quais o presidente da China, Xi Jinping, e o primeiro ministro da Índia, Narendra Modi.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil, e Bolsonaro deve visitar o país em agosto. O encontro com Xi Jinping acontecerá em meio à guerra comercial entre China e Estados Unidos. O país governado por Donald Trump é o segundo maior parceiro comercial do Brasil.

Brics

De acordo com a previsão de agenda divulgada pelo Palácio do Planalto, Bolsonaro terá audiência com o presidente do Banco Mundial, David Malpass, e participará de uma reunião informal dos líderes do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

O Brasil exerce em 2019 a presidência rotativa do bloco e, segundo o Planalto, dará prioridade a temas de cooperação, em especial na área econômica.

Bolsonaro ainda participará na sexta de um jantar em homenagem aos líderes do G20, oferecido pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe. Já no sábado, tem agendada reunião com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi.

A prévia da agenda ainda inclui reuniões com o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, e com o primeiro-ministro de Singapura, Lee Hsien-Loong.

Um relatório recente da ONU sugere que Salman foi responsável pela morte do jornalista Jamal Khashoggi, assassinado no consulado saudita na Turquia em 2018.

Estreia no G20

A ida de Bolsonaro à Ásia marca a primeira participação dele como presidente da República no encontro de líderes do G20. Bolsonaro será um dos três oradores principais na sessão temática de inovação e tecnologia.

Crescimento econômico, protecionismo e tensões comerciais estão, conforme o governo brasileiro, entre os principais desafios do evento neste ano.

O encontro mais esperado da cúpula será entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping. Isso porque há uma guerra comercial entre os países, marcada pelo aumento das tarifas de importação e pelo subsídio à produção de ambos os lados.

O Brasil apoia a proposta norte-americana de reformar as regras da Organização Mundial do Comércio para condenar o subsídio governamental às indústrias com maior veemência.

Como contrapartida, o Brasil defende o mesmo rigor contra os subsídios agrícolas em países como EUA, França, China e Índia.

Fonte: https://g1.globo.com

Pai e filha salvadorenhos morrem ao atravessar rio na tentativa de chegar aos EUA

Migrante salvadorenho Oscar Martinez Ramirez e da filha morreram ao tentar atravessar o Rio Grande, que fica fronteira entre o México e os EUA — Foto: AFP 

Um migrante salvadorenho e sua filha de dois anos morreram afogados enquanto atravessavam o Rio Bravo na cidade de Matamoros, no estado mexicano de Tamaulipas. Eles tentavam chegar à cidade texana Brownsville, nos Estados Unidos.

Os corpos foram encontrados na segunda-feira (24). As fotos que mostram a criança com o bracinho apoiado no pescoço do pai provocaram forte comoção no país.

A família estava em Tapachula, no estado de Chiapas, desde a semana passada. No domingo (23), eles decidiram seguir para os Estados Unidos.

Óscar Martínez Ramírez, de 25 anos, que trabalhava como cozinheiro em El Salvador, colocou a filha Valéria por dentro de sua camisa para tentar atravessar o rio.

Acompanhada por um amigo da família, a mãe da menina, de 21 anos, também tentou fazer a travessia, mas os dois desistiram e retornaram ao lado mexicano.

A mãe viu o momento em que pai e filha se afogaram antes de chegar ao lado americano.

Fonte: https://g1.globo.com

Bandidos explodem caixa de banco, metralham delegacia e atiram na casa de PM em cidade serrana do RN

Criminosos usaram dinamite para detonar o caixa; parte da agência ficou destruída com a força da explosão — Foto: PMRN/Divulgação 

Bandidos armados explodiram um caixa do banco Bradesco e metralharam a fachada da delegacia da cidade de Portalegre, na região serrana potiguar. A casa de um policial militar também foi alvo de disparos. Os ataques aconteceram na madrugada desta quarta-feira (26). Ninguém foi preso.

Os criminosos usaram dinamite para arrombar o terminal. Parte da agência ficou destruída com a força da explosão.

Segundo a PM, pelo menos 10 criminosos participaram da ação. Foram encontradas capsulas de fuzil, espingarda e pistola. Três carros foram vistos dando fuga ao bando, entre eles um Corolla e um Honda Civic.

Apesar dos estragos na agência e dos disparos contra a delegacia e a residência do policial, ninguém se feriu.

Fonte: https://g1.globo.com

 

Déborah Seabra e Magnólia Figueiredo são homenageadas na Assembleia Legislativa

A professora Déborah Seabra e a ex-atleta olímpica Magnólia Figueiredo agora fazem parte do “Memorial RN: mulheres potiguares que fazem história”. A homenagem às duas profissionais norte-rio-grandenses aconteceu na noite desta terça-feira (25), no gabinete do deputado Kelps Lima (Solidariedade), por iniciativa do Solidariedade Mulher do RN.

“Esse nosso trabalho tem sido muito relevante para divulgarmos mulheres inspiradoras do nosso estado. Esperamos que venham muitas outras Déborahs e Magnólias, muitas outras mulheres extraordinárias. Isso é muito importante para a nossa juventude e para a sociedade como um todo”, destacou o parlamentar.

Déborah de Araújo Seabra de Moura é a primeira professora com Síndrome de Down no Brasil, segundo a Associação de Síndrome de Down do RN. Ela é professora auxiliar de desenvolvimento infantil há nove anos e acaba de publicar o livro “Déborah conta histórias”, da editora Alfaguara.

Já Magnólia Figueiredo representou o Brasil em quatro olimpíadas (1988, em Seul; Barcelona, 1992; 1996, em Atlanta; e 2004, em Atenas), tendo permanecido invicta por 15 anos consecutivos nas provas de atletismo que disputou. Além disso, foi a primeira mulher brasileira a chefiar uma equipe de atletismo nos Jogos Panamericanos.

Emocionada, a presidente do Solidariedade Mulher do RN, Luciana Bezerra, enfatizou a representação das homenageadas na luta em favor da valorização das mulheres na sociedade potiguar e, também, brasileira.

Agradecendo a homenagem recebida, a professora Déborah Seabra falou do orgulho que sente por ser símbolo de superação e inclusão social.

Para Magnólia Figueiredo, é muito importante esse reconhecimento, porque as duas podem se tornar referência para outras mulheres potiguares. “Elas podem passar a acreditar que somos tão boas quanto as mulheres de outros estados. Temos muita gente boa aqui no RN, basta valorizar e reconhecer”, disse a ex-atleta olímpica.

A parlamentar Cristiane Dantas (Solidariedade) também prestigiou o evento, parabenizando as homenageadas e ressaltando a importância delas para a história do Rio Grande do Norte.

Assessoria