Archive for setembro 6th, 2019

Setembro Cidadão: Legislativo presta homenagens aos destaques do RN

Pioneiro no reconhecimento da importância da cidadania, o projeto Setembro Cidadão recebeu homenagem da Assembleia Legislativa e junto com ele, o Legislativo também prestou homenagem a personalidades que se destacaram na área. O projeto foi idealizado pelo juiz Jarbas Bezerra e pela advogada Lígia Limeira há seis anos. A solenidade que lotou o plenário e galerias da Casa aconteceu na manhã desta sexta-feira (6) e cada parlamentar indicou um nome que se destacou por ações de cidadania.

“A cidadania é uma condição que nos permite participar como iguais da discussão política e uma reivindicação de que todos participem do que Thomas Marshall chamou de herança comum da sociedade e da discussão sobre os valores que a sustentam. Hoje homenageamos exemplos de indivíduos prontos e dispostos a cumprir com sua parte. Encontramos pessoas trabalhando em prol de objetivos comuns, pessoas dispostas a sacrificar os próprios interesses, pelo bem dos demais”, afirmou o deputado e presidente do Legislativo do RN, Ezequiel Ferreira (PSDB), que escolheu como homenageada a desembargadora Maria Zeneide Bezerra.

O Setembro Cidadão faz parte do Programa Brasileiro de Educação Cidadã – PROBEC. Já o mês de setembro foi escolhido por ser marco de celebrações de várias datas em torno do tema. Os dias 6, 7, 8 e 10 de setembro, por exemplo, são respectivamente: Dia da Oficialização da Letra do Hino Nacional; Dia Nacional da Alfabetização e Dia da Educação Cidadã e o mês Setembro Cidadão no Rio Grande do Norte.

Falando em nome dos homenageados, a desembargadora Zeneide Bezerra afirmou que a homenagem tem para todos um enorme significado: “Todos nós que estamos aqui, representados pelos nossos deputados, cuja Casa, pelo respeito que impõe, traz a cada um de nós um pouco de todos os potiguares, através de seus legítimos representantes que aqui chegaram pelos valores absolutos, do voto secreto e universal”, afirmou. Também fez um apelo aos presentes para que tenham sempre em mente a lembrança de pessoas que podem estar precisando receber alguma atitude. “Que todo o tempo possamos fazer pelo nosso Rio Grande do Norte, pelo nosso Brasil, com nossas ações, ideias e fazeres”, afirmou Zeneide.

O juiz Jarbas Bezerra iniciou seu discurso citando o educador Paulo Freire: “Onde quer que haja mulheres e homens, há sempre o que fazer, há sempre o que ensinar, há sempre o que aprender”. Destacou que o projeto não é do governo, mas do Estado e agradeceu o apoio que o Setembro Cidadão sempre recebeu ao longo dos anos, principalmente nesta edição: “Aproveitamos esta tribuna para prestarmos conta e dizer que de os anos, esse tem sido o de maior participação por parte das escolas, da população e dos órgãos públicos e privados”, agradeceu. Jarbas Bezerra também enalteceu os homenageados: “Merecem toda nossa reverencia pelo seu valoroso trabalho”, finalizou.

Homenageados Sessão Solene Setembro Cidadão
Andréa Cristina Costa Dias de Viveiros
Sérgio Mário Teixeira
Maria Zeneide Bezerra
José Álvares Vieira
Robson Vasconcelos Carvalho
Getúlio Marques Ferreira
Francisco Cícero Miranda
Monsenhor Expedito Sobral de Medeiros (in memorian)
Rilder Flávio de Paiva Campos
Irmã Márcia Belarmino dos Santos
Jarbas Miguel Fernandes Mariano
Thiago Carlos Gonçalves Rêgo
Pr. Elinaldo Renovato de Lima
Priscila Bezerril Costa
Flaubert Sena de Medeiros
Cornélio Alves de Azevedo Neto
Eguiberto Lira do Vale
Alessandru Emmanuel Pinheiro e Alves
Manoel Lopes da Silva
Márcia Maria Gurgel Ribeiro
Marcos Lael de Oliveira Alexandre
Maria do Socorro da Silva Batista
Magnólia Margarida dos Santos Morais
Glauciane Pinheiro Andrade
Fernando Fernandes de Oliveira
Suerda Maria Ribeiro Morais

Assessoria

Fora de risco, reféns esfaqueadas em Natal passam por cirurgias; agressor foi morto pela polícia

Polícia foi acionada para negociar com homem, que fez duas mulheres reféns na Zona Norte de Natal — Foto: Oscar Xavier/Inter TV Cabugi 

Familiares das duas mulheres esfaqueadas na noite desta quinta-feira (5) na Zona Norte de Natal –enquanto eram mantidas reféns por um homem inconformado com o fim de um relacionamento –atualizaram nesta manhã o estado de saúde delas. Elas passarem por cirurgias no Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, onde permanecem internadas. Ambas estão lúcidas, conversando e não correm risco de morte. Já o agressor, foi morto pela polícia.

A mais velha, de 55 anos, fez uma cirurgia em uma das mãos e suturou alguns cortes na cabeça. Já a filha dela, que tem 18, precisou de uma plástica no rosto e também passou por um procedimento ortopédico nas mãos.

O homem que esfaqueou as vítimas foi identificado como Leandro Leocádio, de 34 anos. Ele teve um relacionamento amoroso com a irmã da mulher mais velha, mas não aceitava a separação. No final da tarde desta quinta (5), ele foi até a casa da ex-cunhada e pediu um copo d’água. Quando a porta foi aberta, ele a rendeu.

Armado com um facão, o homem ameaçou matar a mulher e a filha dela, que também estava na residência, caso a ex-companheira não fosse ao encontro dele. Foi quando vizinhos ouviram gritos e chamaram a Polícia Militar. Com a chegada da guarnição, foi iniciada a negociação para que Leandro libertasse as duas reféns.

Segundo a Polícia Militar, foram mais de 2 horas de diálogo, até que foi necessário intervir e invadir o quarto onde o agressor mantinha mãe e filha em seu poder, pois ele já havia esfaqueado as duas. Um dos policiais entrou e atirou em Leandro.

A mãe de Leandro falou com a Inter TV Cabugi logo após saber da morte do filho. “Meu filho é um doente, ficou internado na Casa de Saúde de Natal. Meu filho tava com problemas, meu filho surtou”, disse ela.

Leandro Leocádio, que chegou a ser julgado por homicídio, foi absolvido impropriamente, que é quando o réu é considerado inimputável, já que ficou constatado durante o processo que ele apresentava problemas mentais. Por esta razão, chegou a ser encaminhado para internação e tratamento médico.

Fonte: https://g1.globo.com

Projeto de Eudiane Macedo prevê prioridade para exames a pacientes com câncer

A deputada estadual Eudiane Macedo apresentou projeto de Lei visando estabelecer o prazo máximo de 30 dias para a realização de exames e procedimentos similares por pacientes em tratamento contra o câncer nas unidades do SUS no Rio Grande do Norte. O objetivo é dar celeridade aos procedimentos necessários, considerando a importância do tempo como condição essencial na busca pela cura, excluídos desse prazo aqueles com indicação médica de urgência. O projeto foi lido em plenário e segue para apreciação das comissões permanentes da Assembleia Legislativa.

A deputada Eudiane Macedo destaca que a Lei federal nº. 12.732/2012, que estabelece prazo máximo de 60 dias para o primeiro tratamento de paciente com neoplasia maligna comprovada, não determina prazo para realização de exames em pacientes que já foram diagnosticados com a doença, deixando aos Estados a competência plena para legislar sobre a matéria.

“Mesmo com tantos direitos garantidos, a fila de espera para realização de exames necessários para o tratamento de câncer é longa, não sendo raros os casos em que pacientes diagnosticados com a doença chegam a morrer sem ter se submetido a nenhum procedimento clínico da rede pública de saúde”, argumenta Eudiane Macedo.

Cartaz
Por meio do projeto, os estabelecimentos que atendam por meio do SUS deverão afixar cartaz informativo contendo os seguintes dizeres: “Se você foi diagnosticado com câncer, tem o direito de realizar os exames necessários para o seu tratamento no prazo máximo de 30 dias, através do SUS”.

 

Assessoria

Ipem interdita 42 bombas de combustíveis após fiscalização no interior do RN

Ipem interdita 42 bombas de combustíveis após fiscalização no interior do RN — Foto: Divulgação/Ipem 

O Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem) interditou 42 bombas de combustíveis após uma fiscalização que aconteceu durante o mês de agosto no interior do estado. A ação aconteceu em municípios das regiões Oeste e Valo do Açu. Cerca de 300 bombas foram fiscalizadas.

O motivo das interdições, segundo o Ipem, foi o mesmo: diferenças na vazão de combustível para o consumidor. De acordo com diretor-geral do Instituto, Theodorico Bezerra Netto, foram detectadas diversas irregularidades e inconsistências nas bombas verificadas.

“Encontramos 80 irregularidades nos postos fiscalizados, e um grande um número de um problema mais grave, que é a diferença na vazão de combustível verificada em 42 bicos injetores. Essa diferença pode trazer prejuízo ao consumidor, já que o posto está entregando uma quantidade de combustível abaixo da tolerância mínima e bem menor do que a informada pelo visor da bomba e paga pelo cliente”, explica.

O diretor afirma que todos os estabelecimentos em que foram encontradas irregulares receberam uma notificação. Segundo Theodorico, após lavrado o auto de infração os postos têm um prazo de dez dias para apresentar uma defesa, que, se não for acatada, será aplicada multa que pode chegar a R$ 1 milhão.

Limite de tolerância

Desde 1º de janeiro deste ano está em vigor a nova portaria do Inmetro, 294 (29/06/2018), que modificou o limite de tolerância máximo no caso de erro contra o consumidor para 60 ml na realização do teste no aferidor de 20 litros.

Porém, em favor do consumidor, manteve-se a tolerância de 100 ml. Os postos de combustíveis tiveram até 23 de junho para regularizar as bombas de combustíveis.

Caso o consumidor encontre algum produto que não contenha as exigências da lei, pode fazer uma denúncia e reclamação por meio da Ouvidoria do órgão nos telefones 0800 281 4054 e (84) 98177-8758, e do e-mail ouvidoria-ipem@rn.gov.br.

Fonte: https://g1.globo.com

Assembleia Legislativa debate nesta segunda-feira o Projeto Seridó

A Assembleia Legislativa promoverá, a partir das 14h desta segunda-feira (9), no auditório da Casa, uma audiência pública sobre o Projeto Seridó. O debate proposto pelo deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) focará na iniciativa como uma alternativa para amenizar os efeitos da seca.

“Com a audiência, será possível dirimir eventuais dúvidas e esclarecer pontos importantes para que juntos possamos adiantar e efetivamente amenizar os efeitos devastadores da seca na Região do Seridó”, justificou o parlamentar.

Resultado de um convênio estabelecido entre o Governo do Estado e a Agência Nacional de Águas (ANA), o Projeto Seridó está em fase de conclusão, integra o Plano Nacional de Segurança Hídrica e visa garantir a oferta de água pelos próximos 50 anos, na região, que é uma das mais castigadas pela estiagem.

Como explica Vivaldo Costa, além dos projetos básicos de adutoras, a proposta prevê as suas interligações, a partir da Barragem de Oiticica, após a conclusão da obra, e da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, criando, em suas palavras “um grande cinturão de águas e estruturando as cidades para que elas passem pelos períodos de seca sem grandes transtornos”.

Autoridades estaduais e municipais, oriundas das cidades que serão beneficiadas com o Projeto Seridó, foram convidadas para participar do debate. A população também pode acompanhar a audiência e se pronunciar durante a sua realização sobre a iniciativa.

 

Assessoria

Após 4 horas, PM que fazia filho de 6 anos refém em Macaíba libera a criança e se entrega

Homem armado faz criança refém em Macaíba — Foto: Samuel Florêncio/Inter TV Cabugi 

Um policial militar fez o próprio filho refém no centro de Macaíba, município da Grande Natal, por pelo menos 4 horas nesta quinta-feira (5). Ele ficou todo o tempo armado com um revólver e chegou a atirar pra cima duas vezes. Após uma intensa negociação de policiais civis e militares, o homem liberou a criança e se entregou.

O policial foi identificado como Hermano Mangabeira que é soldado da PM. Segundo a assessoria de comunicação da PM, ele estava afastado do serviço “por problemas psicológicos”. Ele passou todo o tempo armado sentado em frente à igreja matriz da cidade com o filho. O local fica a 50 metros da delegacia da cidade. A mãe e o irmão do policial militar também foram ao local para auxiliar nas negociações.

De acordo com informações de testemunhas, o homem teria terminado o casamento há dois anos e a ex-mulher teria uma medida protetiva para ele não se aproximar dela. Após descumprir a medida protetiva, ele foi chamado nesta quinta pelo delegado da cidade para conversar e neste momento fez o filho refém.

Em 2018, uma portaria publicada no Diário Oficial, assinada pelo então comandante da PM, Cel Osmar José Maciel, mandou cassar as armas do policial “conforme decisão judicial, de 4 de agosto de 2017, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Comarca de Parnamirim/RN”.

A portaria determinava ainda que em 24 horas a partir da data de publicação da da portaria, o policial entregasse “armas particulares que possuir à Diretoria de Apoio Logístico, e as armas institucionais que porventura estejam cauteladas em seu nome sejam entregues no setor de material bélico de sua OPM”.

Imagem mostra momento em que PM se entrega e libera o filho — Foto: Redes sociais
Imagem mostra momento em que PM se entrega e libera o filho — Foto: Redes sociais 

Fonte: https://g1.globo.com

Governo do RN abre seleção de bolsistas de nível superior com remuneração de R$ 2,5 mil

Prédio da Governadoria do Rio Grande do Norte, no Centro Administrativo do Estado, em Natal — Foto: Rayane Mainara

O Governo do Rio Grande do Norte abriu seleção para técnicos de nível superior com remuneração de R$ 2,5 mil. Os profissionais serão escolhidos através de processo seletivo simplificado e vão atuar no projeto de pesquisa Inovação na Gestão do Sistema Único de Assistência Social no Estado do RN (SUAS).

Poderão participar da seleção profissionais graduados nos seguintes cursos: Serviço Social, Psicologia, Pedagogia, Antropologia, Ciências Sociais (Sociologia e Ciências Políticas), Direito e Administração Pública ou de Empresas.

Os selecionados vão atuar como pesquisadores-bolsistas. Serão disponibilizadas 13 bolsas, com carga horária de 30h semanais e validade de 12 meses, podendo ser renovado por igual período, conforme evolução da pesquisa e disponibilidade orçamentária.

As inscrições poderão ser realizadas até o dia 16 de setembro, presencialmente ou pela internet. Para realizar a inscrição, o interessado deverá preencher o requerimento de inscrição disponível no site da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), no menu “Documentos”, anexar a documentação exigida em PDF e enviar para o e-mail selecaosethas@gmail.com.

De acordo com a Secretaria, a documentação também pode ser entregue presencialmente na própria Sethas, na sala da Coordenadoria da Gestão do SUAS. A sede da pasta fica no Centro Administrativo do Estado, em Lagoa Nova, Zona Sul de Natal.

O processo terá duas etapas: análise de currículo (pré-seleção); análise de projeto/plano de trabalho individual e entrevista. O edital completo com todas as normas pode ser consultado no menu documentos no site.

Fonte: https://g1.globo.com

Duas mulheres foram feitas reféns nesta quinta-feira (5) em Natal.

Mulheres feitas reféns em Natal foram socorridas pela polícia — Foto: Reprodução 

Duas mulheres feitas reféns nesta quinta-feira (5) em Natal foram socorridas pela polícia. Elas aparecem sendo retiradas das casas onde estavam sendo mantidas presas pelo agressor e recebendo os primeiros atendimentos.

As duas foram feridas pelo homem que as manteve por mais de 2h dentro de um quarto do imóvel, que fica no bairro Igapó, Zona Norte da capital potiguar. O homem foi morto pela polícia, que invadiu o cômodo para libertar as vítimas. Ele era ex-cunhado de uma delas.

De acordo com o tenente-coronel Dimas Vicente, responsável pelo policiamento na Zona Norte da capital, o agressor chegou à residência pedindo água. Armado com um facão, arrastou a mulher e a filha dela para o quarto.

O oficial conta que o homem não aceitava o fim do relacionamento com a ex-mulher, irmã de uma das vítimas. Ele exigia a presença dela na casa e, caso não fosse atendido, ia matar as reféns. Depois que a polícia foi acionada, houve uma negociação de mais de 2h com o agressor, que fez uma barricada atrás da porta do cômodo.

O tenente-coronel Dimas afirma que, durante essa ação, as mulheres gritaram, dizendo que estavam sendo esfaqueadas. Foi quando as equipes invadiram o quarto. “Quando os policiais entraram, ele estava com o facão no pescoço de uma delas”, relata o tenente-coronel. A polícia interveio e atirou no homem, que morreu.

Estado de saúde das vítimas

A mulher que teve ferimentos mais graves tem 18 anos, Foi ferida no rosto e passará por cirurgia plástica. Além disso teve ferimentos de faca na cabeça e nas mãos. A mãe dela tem 55 anos. Teve corte na testa e em um dedo da mão esquerda. As informações foram confirmadas por familiares.

Fonte: https://g1.globo.com

Criminosos arrombam agência bancária e furtam aparelhos de TV; PM chega rápido e dois são presos

Alvo dos criminosos, agência bancária fica na Avenida Prudente de Morais, uma das mais movimentadas de Natal — Foto: Mariana Rocha/Inter TV Cabugi 

Dois ladrões foram presos em flagrante, na madrugada desta sexta-feira (6), após furtarem três parelhos de TV de uma agência bancária localizada na Avenida Prudente de Morais, na Zona Leste de Natal. Ferramentas foram apreendidas.

Segundo a Polícia Militar, a dupla quebrou uma porta lateral de vidro e teve acesso à recepção da agência, onde pegaram as TVs. Pelo fato de o banco estar em reforma, o sistema de monitoramento estava desativado. Porém, vigilantes que trabalham na segurança de outras lojas próximas da agência viram a movimentação dos criminosos e chamaram a PM.

Os policiais chegaram rápido e prenderam os dois ladrões, que estavam carregando os aparelhos.

Os detidos foram levados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil. Com a dupla os policiais ainda apreenderam ferramentas que foram usadas no furto.

Fonte: https://g1.globo.com

Diagnóstico do câncer infanto juvenil foi tema de audiência na Assembleia

O deputado estadual Hermano Morais, por meio da frente parlamentar em defesa da criança e do adolescente, levou à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte uma audiência pública para discutir o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. Setembro é o mês instituído no calendário estadual e municipal como o mês de conscientização sobre o assunto, o Setembro Dourado. O debate no auditório Cortez Pereira aconteceu nesta quinta-feira (05).

Os sintomas do câncer infantil muitas vezes são parecidos com os de doenças comuns entre as crianças. Por isso, consultas frequentes ao pediatra são fundamentais. São esses profissionais que podem identificar os primeiros sinais de câncer e encaminhar a criança para investigação diagnóstica e tratamento especializado.

O parlamentar Hermano Morais iniciou a audiência informando que o assunto do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil é tratado com maior relevância no mês de setembro porque foi o período escolhido para uma maior reflexão sobre o tema. “Nós que fazemos a frente parlamentar estamos preocupados com essa situação que toma uma proporção em nível nacional bastante relevante. O assunto exige de todos nós um trabalho de conscientização porque quando detectada e cuidada em tempo, as chances são grandes de cura e de qualidade de vida. Nossa intenção ao convidar várias instituições foi exatamente neste Setembro Dourado discutir diagnóstico precoce, tratamento adequado e qualidade de vida dessas crianças e adolescentes”, falou o deputado.

A diretora da Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva, Rilma Lima, explicou que a campanha Setembro Dourado acontece desde 2015, sendo uma mobilização nacional. “É de suma importância que essa campanha ganhe força. Em Natal, a campanha faz parte do calendário oficial do município. Este ano fará parte do calendário estadual do RN, com proposta do deputado estadual Kelps (Solidariedade), que instituiu o Setembro Dourado. A campanha desenvolve uma cultura de alerta e sensibilização no combate ao câncer infantojuvenil”.

A presidente do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC), Tânia Rocha Cabral, falou da importância do diagnóstico precoce. A gente precisa envolver todo o RN nisso. A partir do momento que se faz esse diagnóstico antes, com certeza, salvamos vidas. O Setembro Dourado leva isso para todos os lugares, a possibilidade de diagnosticar com mais agilidade.

A oncologista infantil do Hospital Infantil Varela Santiago, Luciana Correia, lembrou da necessidade de melhor acessibilidade dos pacientes ao serviço de oncologia e aos diversos exames que precisam ser feitos. “A campanha é de extrema importância porque os sinais de câncer são comuns a várias doenças, então esses sinais precisam ser investigados, acompanhados para que possamos fazer o diagnóstico. Mas também é importante que nosso paciente chegue a um serviço de referência em oncologia. Muitas vezes entre a suspeita do diagnóstico e a entrada do paciente nesses hospitais demora um pouco. Então esse também é um desafio”.

A oncopediatra da Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer, Annick Beaugrand, também falou da preocupação dela com o assunto. “Ano passado tivemos no Rio Grande do Norte, entre 98 a 100 casos com diagnóstico. Hoje o câncer é a doença que mais mata criança. Se a estimativa é de 150 casos novos por ano, onde estão os 50 diagnósticos restantes? A gente não tem a prevenção primária. Uma criança que nasce com câncer a ciência não consegue determinar quem é o causador. A gente não pensa em câncer se as crianças não são diagnosticadas e não chegam nessas instituições. Nós temos as portas abertas, se a suspeita é de câncer, mas a criança tem que chegar nessas instituições”, explicou. “A gente precisa dessa parceria com a rede básica para não ficarmos sem saber dessa criança que se perdeu na rede por não ter um diagnóstico”, completou.

A vice-presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Norte, (COSEMS), Dailva Bezerra, falou do trabalho realizado pelo Conselho no tocante ao assunto e da importância de educação permanente na área. “Nós que fazemos o Cosems passamos por todos esses momentos com crianças e familiares, que nos chegam a todo momento, encaminhados pelos médicos da atenção básica. Mas sinto falta aqui das Universidades que são os formadores dos nossos profissionais. Precisamos de ênfase na educação permanente voltada para essa área. Estamos preocupados com o momento que estamos passando, com a retirada de recursos da pesquisa, do desenvolvimento educacional”. Ela também aproveitou para pedir à Secretaria Estadual de Saúde ver a questão da liberação de exames. “Nós, secretários, sofremos com isso, principalmente com os exames de alta complexidade, que já são em número insuficiente para nossos municípios”, disse.

A vereadora Júlia Arruda, que levanta a bandeira da conscientização sobre o diagnóstico do câncer infanto-juvenil na Câmara Municipal, também falou na tribuna. “Eu tenho a satisfação de ter sido a autora da lei que instituiu, no município de Natal, o Setembro Dourado e desde 2015 temos envolvido vários parcerias. Durante todo este mês de setembro teremos uma vasta programação, levando para as mais longínquas comunidades de Natal a conscientização sobre o assunto. Mas estamos dialogando, não só no mês de setembro, para que esses entraves, essa interrupção no fluxo, possa ser dirimida e essas crianças tenham chances reais de serem salvas”, informou.

Tâmara Alves, mãe de uma criança com câncer, resolveu dar o depoimento dela também na ocasião. “Meu filho tem leucemia linfoide aguda (LLA). A cada seis meses fazíamos exames de rotina. Foi constatado que ele estava com anemia profunda, ele foi encaminhado para o Hospital Infantil Varela Santiago e o diagnóstico foi dado. De início foi difícil porque eu não entendia muito da doença. O Câncer era um atestado de óbito para mim. A falta de informação gera isso e muitas famílias também pensam o mesmo”.
Allyson Dias é ex-paciente de câncer que teve um diagnóstico tardio e também falou da escassez de informações da família sobre a doença. “Eu nem sabia da existência dela. Quando descobri, foi algo muito chocante, foi algo muito difícil e mostrou como o diagnóstico precoce faz a diferença na criança que busca a cura. Fiz o tratamento, um ano de quimioterapia e a cirurgia. Hoje, depois de 13 anos, passei no curso de medicina”, disse.

A secretária adjunta da Secretaria Municipal de Saúde, Genilce Almeida, falou que a rede de atenção básica e a média estão de portas abertas para o Setembro Dourado, “que na verdade é o ano todo”, segundo ela. “As instituições aqui presentes, que montam esse exército, são extremamente bem vindas. Para este mês, estamos com uma vasta programação na Secretaria: roda de conversas, palestras, exposições, variadas iniciativas. Estaremos com nossos profissionais voltados para a campanha. A secretaria fica como aliada, como parceira nessa causa. A cada momento de articulação, de interação, é extremamente enriquecedor para nós, do ponto de vista de que, quando as instituições se encontram, ficamos mais parceiros, conhecemos mais um ao outro”.

O secretário adjunto da Secretaria de Saúde do Estado, Petrônio Spinelli, fez um apelo para que a campanha mexa com as escolas, a imprensa, as unidades básicas de saúde. “Parabenizamos a iniciativa do Cosems em estar fazendo isso. Nós precisamos mais do que estar preparados, precisamos de rede, de regulação, de uma articulação do Sistema de Saúde que faça com que essa oportunidade da suspeita possa se transformar em oportunidade do diagnóstico e do tratamento. Capacitar os profissionais é uma tarefa fundamental. Setembro é importante porque sensibiliza, mas isso é um desafio cotidiano de todos os dias. Essa é a visão que a gente tem. Ter uma sustentabilidade que permita que esse processo alcance a quem precisa ser alcançado”, falou.

A deputada estadual Eudiane Macedo, que é membro da frente parlamentar, falou que se sente honrada de fazer parte desta causa. “Eu ouvi atentamente a fala de todos. É importante darmos visibilidade e publicidade a este tema, levarmos para dentro das comunidades, das escolas. É a realidade de muitos que desconhecem o que é o câncer infantojuvenil. Moro dentro de comunidade e esse tema não é debatido, é desconhecido também por toda a população e o Setembro Dourado existe para dar uma visibilidade maior.

Assessoria