Archive for dezembro 6th, 2019

Em homenagem ao extensionista rural, participantes defendem papel da Emater

Durante a sessão solene que a Assembleia Legislativa realizou na manhã desta sexta-feira (6) em homenagem ao extensionista rural, o papel do profissional e a atuação do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) foram enaltecidos pelos participantes. A iniciativa da homenagem foi do deputado Kleber Rodrigues (PL).

“Esses profissionais são quem atuam gerando economia para o nosso Estado através do agronegócio, promovendo o conhecimento aos pequenos agricultores. Todas as ações de tecnologia, inovação e arranjo produtivo são repassadas aos produtores por meio do extensionista. Por isso considero este profissional como o instrumento mais importante do sistema de produção e geração de renda hoje no Brasil”, afirmou o parlamentar.

Kleber Rodrigues afirmou que o papel da extensão rural é fundamental para o desenvolvimento de qualquer estado e o reflexo do seu trabalho tem alcance amplo. “Devemos valorizar cada vez mais este setor, lutar por seus direitos e buscar o reconhecimento através do incentivo salarial. Há mais de 10 anos a categoria não tem aumento, não dispõe de auxílio alimentação, não são valorizados nem pela metade do que representam para a nossa economia”, alertou o deputado.

Na sessão solene foram homenageados 10 profissionais com atuação em municípios potiguares diversos. O secretário da Agricultura de Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf), Alexandre de Oliveira Lima, afirmou que a Emater precisa ser fortalecida e que o apoio ao homem do campo tem que ser uma política de Estado, de forma sistemática, e não apenas de governo.

O secretário também ressaltou o apoio das prefeituras. “Eles têm nos dado um apoio muito importante. Precisamos de uma Emater fortalecida e com muita clareza do seu papel”, afirmou o secretário, que reafirmou o compromisso do governo com a valorização dos servidores. “Essa é uma pauta justa e precisa ser enfrentada para que se torne realidade”, disse.

Falando em nome dos homenageados, Ana Maria Cordeiro Alves chamou a atenção para a perda gradativa no quadro de pessoal e a falta de reajuste salarial há mais de dez anos. “A extensão rural contemporânea se depara com grandes desafios, mudanças climáticas, necessidade de novas tecnologias que gerem renda e autonomia. A atuação do extensionista traz resultado positivo para o meio rural e urbano, uma vez que os alimentos consumidos são oriundos da agricultura”, disse.

O presidente da Associação dos Servidores da Emater (Asema), Edson Zumba, afirmou que num estado com mais de 90% de solo semiárido, a atividade de extensão rural ganha ainda mais importância. “Não se pode fazer agricultura e pecuária sem assistência técnica pública e forte”, disse, ressaltando a necessidade do Estado fornecer as condições adequadas para o trabalho.

Lista dos Homenageados:
MANOEL MACEDO PATRÍCIO, que começou sua carreira profissional na Associação Nordestina de Crédito e Assistência Rural.

DANIELLE APRIGIO DA SILVA, técnica em agropecuária e gestão ambiental. Atua hoje como gestora regional da Emater, em Santa Cruz.

ANDERSON LUIZ DE ARAÚJO, com pós-graduação em Agricultura Familiar e Educação do Campo.

ARISTIDES BEZERRA FILHO já foi diretor-técnico da Emater e atualmente é Coordenador de Cadastro e Regularização Fundiária da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar.

GERALDO MOZART DE MACÊDO. Curraisnovense, é gestor regional do escritório do órgão na sua terra natal, Currais Novos.

JOSÉ CÉSAR MENEZES DA COSTA, atua na Emater e já trabalhou diretamente em diversas cidades como Lajes Pintadas, Umarizal, Almino Afonso, Olho D’Água dos Borges e João Câmara.

FRANCISCO CANINDÉ DE AZEVEDO. Foi o primeiro extensionista do município de Pedro Velho. Aliás, onde permaneceu até sua aposentadoria.

ANA MARIA CORDEIRO ALVES traz relevante contribuição nas políticas desenvolvidas pela Emanter para Projetos de Créditos e Compra Direta, entre outros.

LAERCIO DE AMORIM GOMES, que teve grande atuação nos escritórios de Angicos e Assu, onde assumiu a Assessoria de Crédito Regional.

RESILDA AZEVEDO ROCHA, com o objetivo de colaborar para a elevação do conceito do trabalho da área social, buscou sempre agregar e cursou Ciências Econômicas e Nutrição.

Assessoria

Criminosos fazem arrastão em casa na Zona Norte de Natal

Criminosos fizeram um arrastão em uma casa do Conjunto Panatis 2, Zona Norte de Natal, na noite desta quinta-feira (5). Os bandidos entraram pela janela da casa, que foi quebrada, e roubaram duas televisões, celulares, carregadores e outros objetos de valor.

De acordo com os moradores da casa, não tinha ninguém no local no momento do crime e eles só perceberam a ação dos bandidos quando entraram no imóvel. “Tudo revirado, janela arrombada. Levaram vários pertences”, disse o morador da casa.

Segundo a vítima, esta é a terceira vez que criminosos entram no local. A primeira foi em 2015 e na segunda, em janeiro deste ano, ele foi feito refém por criminosos que roubavam uma casa na vizinhança.

Na ocasião, os criminosos chegaram a atirar em uma das portas. “Eu estava dentro de casa com meu filho e um amigo da gente. Eles entraram pela porta da frente, armados e me pegaram como refém. Depois, se assustaram, fugiram pelo quintal, roubaram uma moto na rua de trás e foram embora”, contou.

Fonte:
https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/

Técnica de etiqueta profissional é tema de palestra na Escola da Assembleia

A forma que agimos no dia a dia determina quem somos e é fator categórico para estabelecer o que as pessoas do nosso convívio pensam a nosso respeito. Em um ambiente corporativo, a etiqueta profissional é fator relevante na melhoria da imagem pessoal do profissional, favorecendo o Marketing Pessoal e o comportamento ético nos relacionamentos.

Objetivando desenvolver uma imagem que projete autoconfiança, competência,  credibilidade, identificando pontos positivos e negativos, finalizando em um conjunto formado a partir de características pessoais e de atitudes tomadas no ambiente de trabalho, a Assembleia Legislativa, por meio da Escola da Assembleia, está ofertando, gratuitamente, a palestra profissional “Técnica de Etiqueta Profissional”, proferida pelo professor e consultor em comunicação, Adelmo Freire.

Adelmo Freire defende que “Se queremos causar uma boa impressão, devemos adotar atitudes positivas que gerem respostas positivas e ações de aceitação”. Adelmo explicará na palestra que o profissional deve se portar e ter uma imagem que passe credibilidade, postura e desenvoltura nas diversas situações de convívio profissional e pessoal. “Compreender que o comportamento adequado, encanta, gera satisfação e facilita as relações sociais e profissionais”, conclui Adelmo.

A palestra acontecerá na próxima terça-feira (10), na sede da Escola da Assembleia, das 16h às 18h.
As inscrições são gratuitas e podem ser feito no aplicativo da Escola da Assembleia (disponível de forma gratuita para Android e IOS) ou na sede da Escola, localizada na Rua Açu, 426, Tirol.

Mais Informações: 3232-1001

Assessoria

Ao tentar fugir de ataque de abelhas, homem é atropelado por caminhão e morre na Grande Natal

Homem deixou trator para fugir de ataque de abelhas e foi atropelado por caminhão — Foto: Quézia Oliveira/Inter TV Cabugi

Um homem morreu atropelado por um caminhão em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, ao tentar fugir de um ataque de abelhas, na manhã desta sexta-feira (6). O acidente aconteceu em frente ao condomínio Bosque das Acácias, no bairro Jardins.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima dirigia um trator e estava recolhendo entulhos e jogando em um caminhão caçamba quando foi atacada por um enxame de abelhas. O homem que dirigia o trator saiu correndo para tentar fugir do ataque.

O motorista do caminhão caçamba também foi atacado pelas abelhas e saiu com o veículo desgovernado. Neste momento o motorista do trator foi atropelado. Ele morreu no local. O motorista do caminhão foi levado para a Delegacia de São Gonçalo do Amarante.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte

Procedimentos Legislativos avançados serão ofertados pela Escola da Assembleia

Durante toda a próxima semana, do dia 09 a 13 de dezembro, no horário das 13h30min às 17h30min, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, por meio da Escola da Assembleia, vai oferecer o módulo de “Processo Legislativo Avançado – Plenário”, na sede da instituição acadêmica.
“A turma precisa ter no máximo 30 alunos, com expertise desenvolvida em processo legislativo ou que tenham feito o Curso de Sistematização em Processo Legislativo ministrado no 1º semestre”, explica a professora Dra. Ana Regina Villar Peres Amaral.

A disciplina vai abordar o estudo de temas avançados relativos ao Processo Legislativo brasileiro, que demandem tratamento aprofundado, com ênfase nos procedimentos legislativos desenvolvidos no Plenário da Câmara dos Deputados em perspectiva comparada com os procedimentos desenvolvidos no âmbito da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte.

A associação entre teoria e prática, através de aulas expositivas, resolução de exercícios em grupo, debates em sala de aula e vídeos das sessões da Câmara também serão utilizados, além de diversas técnicas de docência, como exposição orientada para a descoberta, discussão em grupo e estudo de caso. O curso, com carga horária de 20h, se desenvolverá obrigatoriamente com a utilização de notebooks ou tablets.

Assessoria

Moradores de Heliópolis acusam polícia de alterar cena de morte; PM diz que vazamento de água ‘arrastou vestígios’

Fotos feitas por moradores mostram viela onde homem foi baleado no dia 1º em Heliópolis — Foto: Arquivo pessoal
Fotos feitas por moradores mostram viela onde homem foi baleado no dia 1º em Heliópolis — Foto: Arquivo pessoal

Moradores de Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo, contestam a versão da Polícia Militar sobre a ação do último domingo (1º) durante um baile funk que terminou com um homem morto a tiros. Para eles, a PM limpou a cena do crime.

A morte do homem de 38 anos em Heliópolis se deu em decorrência de choque hemorrágico, após ele ser atingido de frente por dois tiros, um no peito e outro na barriga. No mesmo dia, nove jovens morreram após uma ação da PM em outro baile de Paraisópolis.

No boletim de ocorrência do DHPP sobre o caso de Heliópolis consta que “o local foi totalmente prejudicado em razão de um cano furado provavelmente por um disparo, que provocou um grande vazamento de água que arrastou vestígios”. O documento também diz que um sargento “desarmou o indivíduo e guardou o armamento consigo”, apresentando a arma posteriormente na delegacia.

Moradores de Heliópolis ouvidos pelo G1, no entanto, afirmam que o homem foi levado para o beco pelos policias e que não houve troca de tiros. Ainda segundo os moradores, nenhum cano foi estourado na viela, mas os policiais teriam alterado a cena do crime limpando o local.

“Tiraram o menino da viatura, levaram para o beco e atiraram no menino. Depois lavaram o beco antes da perícia chegar”, disse um morador que não quis se identificar por questão de segurança.

Os policiais militares afirmaram que entraram em Heliópolis na Rua do Pacificador ao perseguirem um rapaz em uma motocicleta que tentou fugir para o interior da comunidade. Segundo eles, quando se aproximaram da rua onde acontecia o “pancadão” teriam sido “hostilizados e atacados com pedradas e garrafadas” e por isso utilizaram “munições químicas para dispersar a multidão e fazer cessar as agressões.”

Ainda de acordo com os policiais, outra equipe da PM que estava posicionada em outra rua teria entrado na Viela São Jorge, onde se depararam com um indivíduo com uma arma em punho. Segundo o relato dos agentes, houve troca de tiros e o suspeito acabou sendo baleado. Ele foi identificado no IML como Alberto Gois, de 38 anos.

Ele teria sido socorrido com vida e encaminhado para o pronto socorro do Hospital Heliópolis, segundo os policias.

Outra moradora afirma que houve uma execução. “Eu vi quando realizaram a execução, eles tiraram a vítima de dentro da viatura ainda com vida e levaram pro beco, efetuaram um disparo de bomba de efeito moral e em seguida efetuaram um disparo com arma de fogo, que era pra ninguém ouvir o barulho do tiro e não ter como provar, eles lavaram o beco antes da perícia chegar.”

Outra mulher já havia relatado para a TV Globo que o corpo do homem ficou no mesmo local até a manhã de domingo, não tendo sido levado ao hospital com vida.

Veja mais no G1