Archive for fevereiro 14th, 2020

Fies 2020 encerra nesta sexta inscrições para a seleção do 1º semestre

Fies teve inscrições prorrogadas até a sexta-feira(14) — Foto: Reprodução site Fies

Na modalidade Fies, são oferecidas vagas com juro zero para os estudantes com uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135 – pelo salário mínimo nacional).

Já a modalidade P-Fies se destina a estudantes com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos (R$ 5.225 – pelo salário mínimo nacional). Eles podem receber um empréstimo a juros relativamente baixos, variando de acordo com o banco que atua como agente financeiro.

Vale lembrar que, em dezembro de 2019, o governo anunciou mudanças nos dois programas, mas elas só serão válidas no segundo semestre deste ano para o P-Fies e a partir de 2021 para o Fies.

Como se inscrever no Fies

As inscrições são feitas pela internet no endereço: http://fies.mec.gov.br/

Basta inserir CPF, data de nascimento e o código de verificação que aparece na tela

O candidato não pode ter zerado a redação e tem que ter tirado mais que 450 nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão oferecidos 70 mil contratos para o Fies, enquanto para o P-Fies não há limite pré-estabelecido de vagas.

Cronograma do primeiro semestre do Fies 2020:

  • Pré-seleção: 26 de fevereiro
  • Complementação da inscrição na modalidade Fies: 27 de fevereiro a 2 de março de 2020
  • Chamada da lista de espera: 26 de fevereiro a 31 de março

Fonte: https://g1.globo.com/educacao/noticia/2020/02

Conselho de Corretores de Imóveis do RN abre concurso com 10 vagas e salários de até R$ 2,1 mil

Provas acontecem no dia 19 de abril. Inscrições custam R$ 80 para ensino médio e R$ 100 para superior — Foto: Divulgação

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio Grande do Norte (Creci-RN) anunciou nesta quinta-feira (13) a abertura de um concurso público para ocupação de 10 vagas no quadro de servidores, incluindo cadastro de reservas. Os cargos são para os níveis médio e superior, com vagas para assistente administrativo e profissional analista superior. O edital já está disponível.

Os salários vão de R$ 1.547,81 a R$ 2.177,92, acrescidos de auxílios transporte e alimentação, além de plano de saúde e odontológico, que são custeados parcialmente pelo conselho.

As inscrições abrem no dia 2 de março e vão até o dia 23 e custam R$ 80 para candidatos do cargo de ensino médio e R$ 100 para os do cargo de ensino superior.

O processo seletivo será realizado pelo Núcleo Permanente de Concursos (Comperve), da UFRN, e a prova acontece no dia 19 de abril. A avaliação terá questões de múltiplas escolha de língua portuguesa, matemática, raciocínio lógico e legislação específica.

Ao todo, serão seis vagas para assistente administrativo, sendo quatro de ampla concorrência, uma destinada a negros e pardos, conforme especificado na Lei 12.990, e outra reservada para candidatos com deficiência.

Para o cargo de profissional analista superior, serão três vagas ofertadas de ampla concorrência e uma para negros e pardos – nesse caso é necessário o diploma de curso superior e CNH categoria B. Os dois cargos compreendem jornadas de trabalho de 40 horas semanais.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/

Legislativo discute com servidores PEC da reforma da previdência estadual

Na intenção de promover o diálogo entre os servidores públicos estaduais e a Assembleia Legislativa, que discutirá e votará ao longo dos próximos dias a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 002/2020 da reforma previdenciária estadual, o deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) organizou audiência pública, que aconteceu nesta quinta-feira (13), no auditório deputado Cortez Pereira, abordando os impactos e perspectivas da reforma. Os servidores estaduais haviam desistido da mesa de negociação por desacordo com as propostas apresentadas anteriormente pela governadora Fátima Bezerra.

O deputado estadual Sandro Pimentel considera nocivo ao processo democrático que uma mudança tão importante e estrutural quanto essa seja feita às pressas e sem o tempo necessário para a discussão. Na audiência, ele informou que a Assembleia Legislativa recebeu o texto da PEC naquela manhã e o referido texto tramitará nas comissões internas de forma ordinária (sem regime de urgência). “Entendemos que essa matéria precisa ser debatida exaustivamente. Estamos lidando com vidas de pessoas. Precisamos olhar a situação do estado com esse déficit, que não foi criado pelo servidor, mas ele existe. Mas também olhar para a grande parcela dos servidores que já estão com esse prejuízo de achatamento de salários há algum tempo”, falou.

Na ocasião, o parlamentar destacou algumas partes do texto da PEC, a título de informação, partindo do artigo 4º, que trata das alíquotas. Ele comentou também sobre o prazo da reforma estadual. Questionou o fato de a PEC 103, que é a federal, deixar bem claro que as previdências complementares e adequações da reforma têm prazo de até dois anos para serem feitas. “Portanto, na nossa opinião, essa informação de que o prazo é até julho não precede”, completou.

O presidente do Instituto de Previdenciária dos Servidores Públicos do Estado (Ipern), Nereu Linhares, que já esteve em outras ocasiões na Assembleia falando sobre previdência, prestou mais esclarecimentos sobre o assunto. “Fico muito feliz de ter ouvido do deputado Sandro Pimentel que o déficit existe. Não é do servidor, mas ele existe. O déficit é público, está no portal da transparência, que é de R$ 140 milhões/mês, e esse déficit é crescente. Os servidores têm que entender que no financiamento da previdência só existem dois financiadores, o governo e o servidor. Isso é ruim, mas é a realidade”, ressaltou.

Em seguida, o presidente do Ipern buscou responder os questionamentos do deputado Sandro Pimentel. “A gente não teria como dissecar o projeto todo hoje, mas sobre o artigo 4º, que foi questionado pelo deputado propositor, a alíquota passará de 11 para 14% porque a Constituição Federal fala que a alíquota dos servidores estaduais não poderá ser inferior à alíquota federal. Com relação a questão dos prazos, disposto no artigo 33 em diante, o prazo de dois anos é para a implantação da previdência complementar, que é onde o servidor vai fazer um depósito para ter um rendimento futuro”, respondeu.

O deputado Sandro Pimentel havia perguntado também o porquê dos servidores da UERN não terem sido contemplados pela aposentadoria especial. Por sua vez, Nereu Linhares informou não ser possível em virtude da lei. Ele explicou ainda que o governo não tem mais poder para interferir no texto a partir do momento que mandou para a Assembleia, que discutirá, votará e ao final irá promulgar, já que trata de uma PEC, não havendo necessidade de promulgação pelo Poder Executivo.

O auditor fiscal, Eliazar de Brito, destacou o déficit orçamentário do estado gerado em função de repasses de recursos para o orçamento do Ipern. De acordo com ele, isso gerou, indiretamente, o atraso de pagamento dos servidores. Ele também explicou que a questão previdenciária tem natureza tributária, onde o princípio que é aplicado é da noventena, ou seja, será necessário esperar 90 dias para começar a descontar a alíquota do servidor. “É preciso deixar isso bem claro, para não atropelar os fatos. Com certeza, a Assembleia vai se debruçar nesse texto e eles vão tentar adaptar o que for possível, lembrando que a previdência rege apenas a aposentadoria dos servidores públicos estatutários. Os cargos comissionados são regidos pelo regime geral, onde o responsável é o INSS”, disse.

A representante do Fórum Estadual dos Servidores e presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta do Estado (Sinsp-RN), Janeayre Souto, declarou que repudia a PEC, que denominou PEC da morte. “Nós, que fomos à rua contra a reforma de Bolsonaro, não temos cara de dizer amém ao confisco do nosso salário. Está faltando transparência. Até ontem o déficit era de R$ 130 milhões, hoje é de R$ 140 milhões. Primeiro o governo tem que se decidir qual é o déficit. Por isso nós nos ausentamos e nos retiramos”, falou.

Janeayre Souto mencionou ainda o impacto dos cargos comissionados, dos terceirizados e substitutos que existem no Estado, já que eles não contribuem para a previdência estadual. Segundo ela, o impacto da folha é quase R$ 24 milhões com esses terceirizados. “Só existem duas palavras capazes de retirar esse rombo da previdência, chama-se concurso público. Nós não podemos admitir outra porta de entrada que não seja o concurso público. Nereu mesmo disse que só essa reforma não resolve, depois tem que ter outra. O último concurso para ensino médio nesse estado foi em 1989”, informou.

Por fim, ela complementou que é necessário também que a Casa Legislativa dialogue com o Fórum dos Servidores. “É necessário que essa casa absorva o que o Fórum vai trazer. A primeira proposta que temos eu já vou adiantar aqui, é a implementação da alíquota do governo Bolsonaro, de 7,5 a 22%, que foi menos perverso que o governo estadual”, disse.

Assessoria

Inmet aumenta grau de risco em novo alerta de chuvas para 121 municípios do RN; veja lista

Chuvas devem seguir na madrugada até a manhã de sexta-feira no RN — Foto: Fernanda Maribondo

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) aumentou o grau de risco no novo alerta de chuvas emitido para 121 municípios do Rio Grande do Norte na tarde desta quinta-feira (13). O grau de severidade subiu de “perigo potencial” para “perigo” no novo aviso.

Dessa forma, o órgão aponta que há riscos de chuvas entre 30 e 60 milímetros por hora e de 50 a 100 por dia. Além disso, os ventos podem ir de 60 quilômetros por hora a 100. O alerta é válido às 9h15 desta sexta-feira (14).

Segundo o Inmet, com a possibilidade de chuvas e ventos desse porte, há riscos de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvore, alagamentos e descargas elétricas.

O instituto indica que, em caso de rajadas de vento, as pessoas não se abriguem debaixo das árvores, pois há riscos de queda e descargas elétricas. Além disso, outra instrução é não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Se possível, a indicação é desligar os aparelhos elétricos e o quadro geral de energia.

A área afetada no alerta atinge municípios do Rio Grande do Norte, Ceará, Paraíba e Pernambuco.

Veja os municípios afetados no RN

  • Acari
  • Afonso Bezerra
  • Alto do Rodrigues
  • Angicos
  • Apodi
  • Areia Branca
  • Arês
  • Augusto Severo
  • Açu
  • Baraúnas
  • Barcelona
  • Baía Formosa
  • Bento Fernandes
  • Bodó
  • Bom Jesus
  • Brejinho
  • Caicó
  • Caiçara do Norte
  • Caiçara do Rio do Vento
  • Campo Redondo
  • Canguaretama
  • Caraúbas
  • Carnaubais
  • Carnaúba dos Dantas
  • Ceará-Mirim
  • Cerro Corá
  • Coronel Ezequiel
  • Cruzeta
  • Currais Novos
  • Equador
  • Espírito Santo
  • Extremoz
  • Felipe Guerra
  • Fernando Pedroza
  • Florânia
  • Galinhos
  • Goianinha
  • Governador Dix-Sept Rosado
  • Grossos
  • Guamaré
  • Ielmo Marinho
  • Ipanguaçu
  • Itajá
  • Jandaíra
  • Januário Cicco
  • Japi
  • Jardim de Angicos
  • Jardim do Seridó
  • Jaçanã
  • João Câmara
  • Jucurutu
  • Jundiá
  • Lagoa D’Anta
  • Lagoa de Pedras
  • Lagoa de Velhos
  • Lagoa Nova
  • Lagoa Salgada
  • Lajes
  • Lajes Pintadas
  • Macau
  • Macaíba
  • Maxaranguape
  • Montanhas
  • Monte Alegre
  • Monte das Gameleiras
  • Mossoró
  • Natal
  • Nova Cruz
  • Nísia Floresta
  • Parazinho
  • Paraú
  • Parelhas
  • Parnamirim
  • Passa e Fica
  • Passagem
  • Pedra Grande
  • Pedra Preta
  • Pedro Avelino
  • Pedro Velho
  • Pendências
  • Porto do Mangue
  • Poço Branco
  • Pureza
  • Riachuelo
  • Rio do Fogo
  • Ruy Barbosa
  • Santa Cruz
  • Santa Maria
  • Santana do Matos
  • Santana do Seridó
  • Santo Antônio
  • Senador Elói de Souza
  • Senador Georgino Avelino
  • Serra Caiada
  • Serra de São Bento
  • Serra do Mel
  • Serrinha
  • São Bento do Norte
  • São Bento do Trairí
  • São Gonçalo do Amarante
  • São José de Mipibu
  • São José do Campestre
  • São José do Seridó
  • São Miguel do Gostoso
  • São Paulo do Potengi
  • São Pedro
  • São Rafael
  • São Tomé
  • São Vicente
  • Sítio Novo
  • Taipu
  • Tangará
  • Tenente Laurentino Cruz
  • Tibau
  • Tibau do Sul
  • Touros
  • Triunfo Potiguar
  • Upanema
  • Vera Cruz
  • Vila Flor
  • Várzea

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia