Archive for abril 9th, 2020

Isolamento na Itália fez subir de 3.039 para 139.442 os novos casos

Visão geral de uma rua quase vazia em Roma, na Itália, nesta terça-feira (7) — Foto: Remo Casilli/Reuters
Visão geral de uma rua quase vazia em Roma, na Itália, nesta terça-feira (7) — Foto: Remo Casilli/Reuters

Mesmo contabilizando menos mortes, a Itália entra em um ciclo pregado pelo Dr. Anthony Wong, em que o vírus volta a atacar os que estão em quarentena, os que não foram imunizado naturalmente.

Depois de contabilizar 17.669 pessoas mortas até agora (09), a Itália pensa em voltar as atividades comuns. Mas foi surpreendida com o novos casos, que subiu de 3.039 para 3.836, na última terça-feira (07), chegando a 139.442 novos casos.

Segundo o Dr. Anthony Wong o vírus não vai embora só porque você ficou escondido, ele diz que os que estão de quarentena serão pegos no inverno do Brasil, o que será muito ruim para o país.

Ele afirma que o correto seria expor as pessoas saudáveis ao vírus para conseguir fazer a barreira de proteção conhecida como efeito rebanho, quando 50% dos imunizados protegem as pessoas que ainda não foram atacadas. Só assim que o vírus será derrotado.

Bolsonaro agradece Índia por insumos para produzir hidroxicloroquina

O presidente Jair Bolsonaro agradeceu hoje (9) ao governo da Índia pelo envio de matéria-prima para a produção de hidroxicloroquina, remédio indicado para doenças como malária, lúpus e artrite e que vem sendo testado para o tratamento de pacientes com covid-19. No último fim de semana, Bolsonaro conversou com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, pedindo apoio no fornecimento dos insumos.

“Nossos agradecimentos ao primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, que, após nossa conversa por telefone, liberou o envio ao Brasil de um carregamento de insumos para produção de hidroxicloroquina”, escreveu Bolsonaro em publicação na sua conta pessoal no Twitter. ¨Um gesto honroso que poderá ajudar a salvar a vida de muitos brasileiros, e do qual jamais esqueceremos”, completou.

Jair M. Bolsonaro@jairbolsonaro

– Nossos agradecimentos ao primeiro-ministro da Índia @narendramodi, que, após nossa conversa por telefone, liberou o envio ao Brasil de um carregamento de insumos para produção de hidroxicloroquina.

View image on Twitter

47.7K8:03 AM – Apr 9, 2020Twitter Ads info and privacy10.8K people are talking about this

Ontem (8), em pronunciamento, Bolsonaro disse que a matéria-prima deve chegar até sábado (11). Importante produtora de insumos para remédios e principal fornecedora mundial de medicamentos genéricos, a Índia restringiu a exportação de ingredientes farmacêuticos em meio à crise que motivou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a decretar pandemia.

O presidente Bolsonaro vem defendendo a possibilidade de tratamento da covid-19 com hidroxicloroquina desde a fase inicial da doença, segundo ele, após ouvir médicos, pesquisadores e chefes de Estado. Na semana passada, o governo federal zerou o imposto de importação cobrado de medicamentos como a cloroquina – e seu derivado, a hidroxicloroquina – e a azitromicina para facilitar o combate da doença.

No final de março, o Ministério da Saúde passou a adotar a prescrição do medicamento em casos graves de pacientes internados com o novo coronavírus. Ontem (8), o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, reforçou que a definição médica individual é o que deve ser considerado no tratamento da covid-19 e que só recomendará a cloroquina e a hidroxicloroquina caso sejam referendadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) como medicamentos viáveis no tratamento contra o novo coronavírus.

O ministro também ponderou que 85% das pessoas que têm sintomas de síndrome gripal se curam tomando medicamentos como o paracetamol e que, se usassem a hidroxicloroquina, ficariam sujeitos a seus efeitos colaterais. O medicamento pode gerar arritmia, com riscos a pacientes que não estão internados.

No último posicionamento sobre o tema, o CFM esclareceu que até o momento a OMS não recomenda nenhum tratamento e que “não há estudos conclusivos que comprovem a eficácia e segurança do uso de medicamentos que contêm cloroquina e hidroxicloroquina para o tratamento da covid-19.”

No Brasil, o produto é fabricado em laboratórios privados, das Forças Armadas e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enquadrou a hidroxicloroquina e a cloroquina como medicamentos de controle especial para evitar que pessoas que não precisam efetivamente desse medicamento provoquem o desabastecimento do mercado.

Edição: Denise Griesinger

Agência Brasil

Alvaro Dias livra Natal das mãos de Fátima Bezerra e vai manter comércio aberto

Prefeito de Natal, Álvaro Dias decide sair do MDB - Tribuna do Norte

O Prefeito Álvaro Dias (PSDB) não vai seguir o Decreto de Fátima Bezerra (PT), pois como ente federativo, os municípios têm legitimidades de decidirem o que vai adotar em defesa de seus munícipes.

Fátima Bezerra determinou novo decreto para que o Estado feche tudo, salvo as coisas essenciais. No caso, os comerciantes teriam que fechar tudo a partir de segunda feira (13). Nos sábados, domingos e feriados tudo ficaria fechado, até mesmo as coisas essenciais.

Veja a nota oficial da Prefeitura do Natal:

NOTA OFICIAL

De acordo com o que preceitua o Artigo 30 da Constituição Federal, compete aos municípios brasileiros disciplinar os assuntos de interesse local. Diante dessa determinação legal, a Prefeitura do Natal informa que os pontos previstos nos artigos 13, 16 e 19 do Decreto estadual 29.600, de 08 de abril de 2020, já foram todos regulamentados dentro da área de abrangência do município. Motivo pelo qual as atividades comerciais e de serviços de caráter essencial poderão abrir de segunda a sábado, das 7 às 20 horas, e aos domingos, das 7 às 13 horas.
A Prefeitura do Natal reafirma que, de forma responsável, observando as preconizações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde, o funcionamento das feiras livres foi regulamentado desde a sexta-feira passada, dia 03, através de decreto, cujos termos foram firmados em comum acordo com o Ministério Público e os próprios feirantes.
O transporte público municipal funcionará, como previamente acordado, das 5 às 20 horas, sendo este o último horário em que os ônibus sairão dos terminais.
No mais, o município segue atento aos desdobramentos que a epidemia da Covid 19 vem causando e buscará em todos os momentos agir ouvindo a sociedade e em comum acordo com as demais esferas de Governo na busca de soluções para os problemas que afligem os natalenses.