Archive for maio, 2020

G1RN divulgou essa linda história: “Após atender ocorrência de homicídio na Grande Natal, policial civil adota cinco filhos da vítima”

5 de agosto de 2018. O que parecia ser mais um dia comum de plantão na Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) em Natal acabou se tornando um divisor de águas na vida da policial civil Flaviana Bezerra. Foi neste dia, durante as primeiras investigações de um crime, que, mesmo sem saber, ela começava a adotar seus cinco filhos.

Flaviana lembra com clareza daquele 5 de agosto de 2018. Era domingo e a agente acabara de voltar das férias para o trabalho. “Esse foi um dia muito difícil porque meu pai teve uma suspeita de infarto e por causa disso meu irmão também passou mal. Meus colegas queriam que eu não fosse trabalhar para ficar com ele, mas meu pai melhorou e eu fui para o plantão”, conta.

Flaviana vive em um apartamento com os cinco filhos — Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução
Flaviana vive em um apartamento com os cinco filhos — Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução

Às 22h, Flaviana e uma equipe da DHPP foram acionadas para uma ocorrência em Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal. Um homem havia sido assassinado a tiros na frente do neto e de cinco filhos. Eram três crianças, dois adolescentes e um bebê de 11 meses.

“Quando estávamos na cena do crime apareceu uma mulher dizendo que seis crianças estavam chorando por causa do pai numa casa próxima. Fui até eles com minha equipe e eles estavam com medo, diziam que a gente era do Conselho Tutelar e que iria separá-los”, conta. As crianças e adolescentes que viram o pai ser assassinado também perderam a mãe, três anos antes, em 2015. Ela morreu durante uma cirurgia.

Nesse momento, Flaviana começava a se tornar mãe, algo que nunca planejou. Ainda na noite do crime, em agosto de 2018, a policial foi até a casa onde as crianças moravam e se impressionou com o que viu. “Tinha muito lixo na casa e não tinha um grão de comida. Eles trabalhavam catando lixo na rua e estavam passando fome”, conta.

Comovidos com a situação, os policiais da DHPP levaram as crianças para a casa de uma tia, que não as recebeu muito bem, segundo Flaviana. “Eles também não poderiam ficar lá porque a tia não tinha condições e por outros motivos. Também não podiam ficar na casa onde moravam porque o assassino do pai poderia morar na região”, explica.

Dos seis, cinco são irmãos. O mais novo do grupo tinha 11 meses e é filho da mais velha, que tinha 15 à época. Eles permaneceram na casa da tia por algumas semanas. Flaviana escreveu um texto pedindo doações e divulgou no grupo interno de WhatsApp da Polícia Civil. Com o dinheiro arrecado, a agente comprou alimentos e deixou na casa da tia das crianças.

No entanto, o texto que Flaviana havia compartilhado entre os colegas de profissão vazou do grupo da corporação e as doações aumentaram consideravelmente. O recurso arrecadado daria para pagar o aluguel de uma casa para os seis durante um ano. Flaviana consultou um promotor para tratar juridicamente da possibilidade.

“Eu fiquei com medo quando vi o dinheiro porque ele estava na minha conta pessoal. Por isso consultei o promotor para abrir uma conta para eles, mas ninguém era responsável por eles. Com tudo ok, aluguei a casa para eles e fiz umas compras. Isso tudo com meus amigos da DHPP. Também pedi ajuda do Estado para matricular eles na escola. Uma parente deles veio para morar com eles na casa alugada”, diz a policial civil.

Vejam o restante no G1RN

COVID-19: Estados do Nordeste levam trambique de empresa que vendeu R$ 48 mi de respiradores, pagaram à vista

Respiradores vitais | Revista Pesquisa Fapesp
Foto da Internet

Era só o que faltava para piorar a situação. Pois num é que a empresa que vendeu 300 respiradores ao Consórcio Nordeste, formado por todos os Estados Nordestinos, por R$ 48 milhões, recebeu o dinheiro à vista e não entregou os equipamentos.

E agora governadora Fátima Bezerra?

O Consócio Nordeste esperava receber da empresa HempShare os 300 respiradores que vinham da China. Isso mesmo, do país pai do Covid.

A empresa disse que os respiradores da China estavam apresentando problemas, por isso não fez as compras naquele país. Ela ofereceu no lugar daquele primeiro negócio 400 respiradores nacionais, garantidos pela a ANVISA, e que por isso ficariam mais baratos, mas o Consórcio Nordeste não aceitou o novo acordo, queriam os da China como encomendados.

Agora a Justiça bloqueou os bens da empresa HempShare, que afirmou que vai devolver o dinheiro o mais rápido possível.

Mas as perguntas são as seguintes: e os mais de 70 dias que se passaram sem receber esses respiradores? E os que morreram por falta desses respiradores? O que adiantou essa quarentena paralisando toda a economia do Nordeste?

O Estado do RN tem sua responsabilidade nesse mal negócio que foi liderado pelo Estado da Bahia.

Fonte: G1RN

Isolda Dantas defende direcionamento de recursos do Nota Potiguar para a Cultura

A deputada Isolda Dantas (PT) solicitou, na Sessão Ordinária por Sistema de Deliberação Remota (SDR) desta quinta-feira (28), a aprovação, pelos demais parlamentares, do Projeto de Lei de sua autoria que visa direcionar recursos do Programa Nota Potiguar para o Fundo Estadual de Cultura.

“Considero esse projeto muito importante e, inclusive, nós iremos votar hoje nesta Casa. É uma solicitação que o nosso mandato fez ao Governo do Estado e ele encaminhou. No documento nós pedimos o direcionamento dos recursos do Programa Nota Potiguar para o setor artístico. Nós precisamos olhar para os profissionais que estão sendo mais afetados pela pandemia. E os artistas potiguares são uns dos mais atingidos, já que foram os primeiros a parar, porque necessitam de público”, disse.

Segundo Isolda, as pessoas que sobrevivem da arte e precisaram suspender suas atividades estão passando por dificuldades. “Os grandes artistas ainda conseguem dar um jeito, mas os pequenos, principalmente os do interior, estão numa situação muito difícil”, argumentou.

De acordo com a parlamentar, o projeto determina que recursos do Nota Potiguar sejam destinados ao Fundo Estadual de Cultura, para serem distribuídos de forma democrática e transparente, através de editais, onde todos possam participar de forma igual. “Então fica aqui a nossa solicitação aos demais deputados para a aprovação deste projeto. É um recurso de R$ 170 mil que vai contribuir muito com a classe artística do Estado”, pediu. 

Isolda Dantas informou ainda que a Câmara dos Deputados aprovou, esta semana, um auxílio emergencial que será enviado pelo Fundo Nacional de Cultura para os setores culturais de estados e municípios. “Isso é muito importante, afinal, o que seria da nossa vida sem arte e cultura? O que seria da gente nesse tempo de pandemia sem poder ver filme, escutar música, ler poesias ou livros? É um setor que a gente muitas vezes não percebe, mas que dá sintonia às nossas vidas”, concluiu a deputada.

‘Deus sabe o quanto preciso’: os relatos de quem recebe auxílio de R$ 600

Procuradora cobra explicações sobre recusas do auxílio emergencial
Foto de Jonathan Campos/ Gazeta do Povo

Por Leandro Couri

postado em 30/05/2020 09:55 / atualizado em 30/05/2020 15:42Milhares de pessoas foram às agências da Caixa, neste sábado (30), para receber a segunda parcela do auxílio emergencial, no valor de R$ 600. Em algumas agências da capital, foi grande a procura, mas com mais agilidade no atendimento em comparação ao pagamento da primeira parcela, quando as agências também abriram aos sábados.

Na agência da rua Júlio Pereira da Silva, 86, no Bairro Cidade Nova, não havia filas nesta manhã de sábado. Para o pagamento desta segunda parcela do auxílio emergencial, o banco adequou processos, depois das imagens de clientes aglomerados nas portas das agências. A Caixa pagou R$ 76,6 bilhões de auxílio emergencial, somando-se as duas parcelas. No total, 58,6 milhões de pessoas receberam alguma parcela do benefício. Aqui estão as histórias de algumas dessas pessoas.  

em.com.br

Idosa é enterrada no lugar de homem na Paraíba após troca de corpos ocorrer em hospital

Foto/Reprodução

Do Click PB – O corpo de uma mulher de 80 anos foi enterrado na última segunda-feira (25), na cidade de Gado Bravo, no Agreste paraibano, no lugar do corpo de um homem de 54 anos, após um engano ocorrido no Hospital Pedro I, em Campina Grande, onde ambos morreram de covid-19. Na terça-feira (26), o hospital entrou em contato com a prefeitura de Gado Bravo, informando sobre o equívoco.

De acordo com a secretária de saúde de Gado Bravo, Anna Francielly Barbosa, dois moradores do município estavam internados no hospital com Covid-19 e um acabou morrendo na segunda-feira. Um familiar esteve no local para reconhecer o corpo, que foi levado para o cemitério da Gado Bravo, localizado a cerca de 56 quilômetros de Campina Grande.

Na terça-feira, porém, o hospital entrou em contato com a secretaria informando que o corpo ainda estava na unidade de saúde e que só perceberam a troca quando a família da mulher foi reconhecer o corpo dela.

“O hospital fez todo o procedimento e documentação legal para ser feita a troca dos corpos. O pessoal do hospital foi até Gado Bravo pegar o corpo e levaram o dele para a cidade, onde já foi enterrado”, explicou a secretária.

Uma nora da idosa denunciou o caso para a polícia na quarta-feira (27), para que o corpo da paciente fosse liberado para o sepultamento com mais agilidade. De acordo com o registro de ocorrência, a idosa se chamava Rita de Alcântara, era aposentada e morava no complexo habitacional Aluízio Campos.

Ela foi internada no Hospital Pedro I no dia 22 de maio e a família foi informada na terça-feira (26) sobre a morte, que havia ocorrido no dia anterior.

Quando a nora da idosa, Maria Dalva, foi fazer o reconhecimento do corpo, percebeu que havia um homem no lugar da sogra.

Violência policial nas ruas causa protestos nos EUA

Foto cedida

Os protestos contra a violência policial escalaram nos Estados Unidos na madrugada desta sexta-feira. Manifestantes chegaram a incendiar uma delegacia de polícia contra a morte de George Floyd, um homem negro que foi sufocado por um policial que apertou seu pescoço contra o chão com o joelho.

O ato, em Minneapolis, foi filmado e fotografado, e reavivou as discussões sobre mortes de jovens negros por policiais. Os protestos se espalharam por outras partes dos EUA, como Nova York, Denver e Chicago.

O departamento nacional de Justiça enviou a Minnesota investigadores do FBI para investigar o caso. O presidente Donald Trump foi na contramão dos esforços federais: um tuíte seu foi escondido pelo Twitter por, segundo a rede, “glorificar a violência”, após ele escrever que “esses BANDIDOS estão desonrando a memória de George Floyd” e que “quando os saques começarem, os tiros começarão”.

A ação de Trump e a reação do Twitter levam a outra tensão, esta entre o presidente e a rede social. Horas antes Trump havia assinado uma ordem ameaçando as redes sociais com regulação sobre liberdade de expressão.

RN: Deputados aprovam reajuste do poiso nacional dos professores

O reajuste do Piso Nacional dos Servidores da Educação do Rio Grande do Norte foi aprovado na Assembleia Legislativa, por maioria de votos, durante sessão ordinária por videoconferência realizada nesta quinta-feira (28). Com duas emendas encartadas, uma de autoria do deputado Kelps Lima (SDD) e outra oriunda da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, o projeto segue para sanção da Governadora Fátima Bezerra.

“Esse reajuste vem em um momento oportuno ainda que não seja aquilo que os professores merecem, mas a Assembleia e o Governo do Estado demonstram gestos de sensibilidade para com os professores do RN ao aprovar esse projeto”, disse o deputado Dr. Bernardo (Avante), relator da matéria.

O reajuste aprovado será de 12,84%, retroativo a janeiro de 2020 e ocorrerá de forma indistintamente sobre os salários dos ativos, inativos e pensionistas, sendo os recursos oriundos da secretaria Estadual de Educação e do Instituto da Previdência (Ipern). “A aprovação do projeto é de suma importância e a emenda encartada pelo nosso mandato vem colaborar com a redação e garantir aos aposentados e pensionistas esse benefício”, colaborou o deputado Kelps Lima (SDD).

A categoria receberá o reajuste da seguinte forma: 3% em junho, 3% em outubro e 6,3% em dezembro de 2020. Já o retroativo de 40% será dividido em 6 parcelas de janeiro a junho 2021 e os 60% restante de julho a novembro 2021. “É preciso destacar que o acordo é legítimo e foi aprovado entre o Governo do Estado e os representantes da categoria, através do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN)”, justificou o deputado Francisco do PT.

Por sua vez, o deputado Getúlio Rêgo (DEM), discordou do colega e chamou atenção para a falta de representatividade do Sinte com a categoria. “Esse reajuste não representa a vontade da maioria dos profissionais da educação. Pelo contrário, revela a vontade do Governo e de um sindicato que está amordaçado e que não fala em nome da sua categoria e que abraça, covardemente, uma ordem do governo”, denunciou Getúlio.

Sobre a matéria, a deputada Eudiane Macedo (Republicanos) destacou o papel da Frente Parlamentar da Educação da Assembleia Legislativa durante as negociações. “Fizemos um trabalho intenso junto aos representantes da categoria e ao Governo do Estado para que houvesse uma solução e isso aconteceu. O momento é difícil, mas todos os esforços foram reconhecidos e a categoria entendeu e aceitou”, enfatizou Eudiane.

Também discutiram a matéria os deputados Coronel Azevedo (PSC), Tomba Farias (PSDB), Isolda Dantas (PT), Allyson Bezerra (SDD), George Soares (PL) e Gustavo Carvalho (PSDB).

Seguindo os trabalhos, os parlamentares aprovaram por unanimidade o Projeto de Lei que remaneja os recursos dos sorteios do Programa Nota Potiguar, enquanto durar a pandemia da Covid-19, para o Fundo Estadual de Cultura a fim de que possam ser desenvolvidos editais e projetos culturais no Rio Grande do Norte.

“Nesse momento, é fundamental que sejam elaborados projetos e editais para que todos que fazem cultura consigam passar por esta crise com menos dificuldade, além de viabilizar o desenvolvimento cultural local através de instrumentos que tornem melhor a condição de quem vive da cultura e de quem consome a cultura local”, apontou Isolda Dantas (PT), relatora da matéria.

Segundo pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), de 2019, o setor cultural corresponde a 2,5% do PIB. São R$170 bilhões injetados na economia brasileira. Agora o setor cultural está parado e a classe artística passa por muitas dificuldades. Diversos empregos diretos e indiretos deixam de ser gerados, fazendo a cultura se tornar um dos setores mais atingidos pela crise.

“É preciso explicar que esses são recursos que seriam destinados aos sorteios do Programa “Nota Potiguar” e que, somente no período da pandemia, serão direcionados para a cultura como forma de promover uma ajuda a esses profissionais que estão sendo severamente prejudicados”, justificou o deputado Francisco do PT.

Planejamento finaliza oficinas e avança no calendário do Plano Estratégico da ALRN

A assessoria de planejamento da Assembleia Legislativa finalizou o ciclo de oficinas do curso “Implantando a Gestão Estratégica na ALRN”, nesta quinta-feira (28), envolvendo representantes dos setores da Casa Legislativa Estadual, por meio de webconferência buscando alinhar conhecimentos, rotinas e linhas de ação para o cumprimento da execução do projeto “Horizonte 2023 da ALRN”, que vem a ser o plano estratégico para 2020-2023.

“Agora temos um segundo passo que envolve diretores e coordenadores para o nivelamento das informações para a execução de alimentação das planilhas com os dados das atividades do Legislativo Potiguar. Assim tudo estará sistematizado no modelo proposto no plano que foi construído coletivamente e gerou um conjunto de metas contidas no instrumento Horizonte 2023 da ALRN”, explicou a coordenadora de planejamento, Luciana Cardoso.

Internamente serão constituídos os Comitês Executivo, de Gestão Orçamentária e Financeira e, por fim, o Comitê Institucional e Governança com suas atribuições e composição que passam a conduzir as etapas das Reuniões de Análises Estratégicas (RAEs). Em seguida, todos os setores do Legislativo Estadual passam a fazer, rotineiramente, o acompanhamento da execução da estratégia institucional, integrando – em ambiente único – o mapa estratégico, a análise de cenários, bem como a gestão de indicadores e iniciativas estratégicas estabelecidas para o período de vigência do plano. Para isto, um calendário de atividades está sendo finalizado e, em breve, será compartilhado.

Para seguir o rol de requisitos funcionais desejados para o Sistema de Gestão Estratégica da ALRN, previsto para ser desenvolvido em 2020, conforme projeto constante do Horizonte 2023 da ALRN, serão compartilhados os seguintes documentos:  Manual do processo de monitoramento e avaliação da estratégia da ALRN; Planilha eletrônica de inserção de dados sobre as metas alcançadas; Instrumento Horizonte 2023 da ALRN e o calendário de Reuniões de Análise da Estratégia – RAEs.

Ministrado pela consultora, Paulinéa Araújo (servidora da Justiça Eleitoral), o curso “Implantando a Gestão Estratégica na ALRN” teve seis encontros, sendo dois por semana (terças e quintas-feiras), das 8h às 12h, e contou com a participação dos servidores Luciana Cardoso, Roselie Albuquerque e Ilany Maciel (Assessoria de Planejamento), Müller Medeiros (Controladoria), Alexandre Mulatinho (Comunicação), Leonardo Araújo e Luciano Lira (Escola da Assembleia), Helder Neres (Tecnologia da Informação), Thyago Cortez, Ana Claudia Barros e Lívia Medeiros (Coordenadoria de Gestão de Pessoas).

SAIBA MAIS – Com a denominação de “Horizonte 2023 da ALRN”, o plano estratégico contempla a definição da visão de futuro até 2023 e dos macrodesafios (objetivos estratégicos) que nortearão as ações da Assembleia Legislativa no próximo quadriênio. 

O plano elaborado teve como base o levantamento dos cenários interno e externo e definição dos principias problemas identificados ao longo da elaboração do documento, com metas para serem alcançadas nos próximos quatro anos. Compõem o documento 68 iniciativas estratégicas, 28 indicadores e metas, 18 iniciativas específicas e 1 Projeto Institucional.

Prefeito e primeira-dama de Ceará-Mirim, RN, testam positivo para Covid-19

Prefeito de Ceará-Mirim, Júlio César Câmara, afirmou que está com os pulmões comprometidos por causa da Covid-19 e que será internado. — Foto: Reprodução/Facebook
Prefeito de Ceará-Mirim, Júlio César Câmara, afirmou que está com os pulmões comprometidos por causa da Covid-19 e que será internado. — Foto: Reprodução/Facebook

O prefeito de Ceará-Mirim, município da Grande Natal, anunciou em uma rede social que ele e a primeira-dama da cidade testaram positivo para Covid-19. Júlio César Câmara afirmou que está com os pulmões comprometidos e que será internado.

A informação também foi confirmada pela assessoria de imprensa da prefeitura, por nota. O comunicado diz que os exames médicos indicam que o pulmão de Júlio César está comprometido entre 20% e 50% por causa da doença.

O prefeito fez uma publicação em sua conta no Facebook nesta quinta-feira (28) para anunciar que foi infectado pelo novo coronavírus, junto com uma foto do teste positivo.

G1RN

Comissão aprova implantação de Diário Legislativo Eletrônico na ALRN

A comissão de Administração, Serviços Públicos e Trabalho da Assembleia Legislativa teve reunião nesta quinta-feira (28) e analisou diversas propostas que tramitam na Casa. Entre as iniciativas estava o projeto de resolução 036/2019, de iniciativa da Mesa Diretora da Assembleia, que trata sobre a implantação e regulamentação do Diário Oficial Eletrônico da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, que passará a ser denominado Diário Legislativo Eletrônico. A iniciativa teve aprovação unânime dos parlamentares que compõem a comissão.

O projeto, que foi relatado pelo presidente da comissão, deputado Gustavo Carvalho (PSDB), tem por objetivo dispor sobre a viablização e regulamentação do novo Diário Legislativo Eletrônico, na forma estabelecida pela Lei nº 10.379, de 21 de junho de 2018, que instituiu o DLE como instrumento de comunicação, publicidade e divulgação dos atos deste Poder Legislativo. O projeto visa determinar os procedimentos quanto à organização do serviço de divulgação de atos oficiais, além do  funcionamento, formato, características, a arte gráfica e outros aspectos operacionais do DLE.

Para Gustavo Carvalho, a medida, além de contribuir com a transparência da atividade legislativa, também vai gerar mais eficiência e economia à Casa.

“Suas disposições são indispensáveis para a continuidade do serviço de divulgação de atos oficiais, sobretudo porque se trata de uma atividade diária e de elevada importância para esta Casa, que tem como princípios basilares a transparência e eficiência”, justificou o deputado relator.  

Os demais componentes da comissão, deputado Dr. Bernardo (Avante) e deputada Isolda Dantas (PT) concordaram com a importância da matéria e também votaram favoravelmente à aprovação da proposta.

Agora, o projeto seguirá para votação no plenário da Casa e, caso seja aprovado, o Legislativo dará prosseguimento à implementação do DLE.

RN: Governo acha insuficiente o envio de quase 800 milhões da União para cobrir queda da arrecadação

Governadoria do Rio Grande do Norte (arquivo) — Foto: Rayane Mainara
Governadoria do Rio Grande do Norte (arquivo) — Foto: Rayane Mainara

O governo Fátima Bezerra (PT) do Estado do Rio Grande do Norte está achando insuficiente a ajuda econômica que virá por parte da União, após sanção do presidente Jair Messias Bolsonaro. O presidente sancionou hoje (28) a Lei de ajuda aos estados e municípios que será no valor de 60 bilhões de Reais.

Segundo o secretário de Planejamento do estado, Aldemir Freire, são esperados R$ 442 milhões a título de recomposição da perda de arrecadação.

“Esses recursos serão utilizados para bancar o custeio básico do Estado. Não são recursos a mais. Na verdade, caculamos que esse montante talvez não seja suficiente para cobrir todas as perdas ao longo do ano“, considera ele.

No caso, o governo do estado e prefeituras do Rio Grande do Norte esperam receber cerca de R$ 792 milhões ao longo dos próximos quatro meses. Porém, estado e município afirmam que o valor é abaixo das perdas de arrecadação estimadas para o ano.

Outro valor de R$ 130 milhões que deverá ser enviado para a Saúde ainda é uma estimativa do estado. Ainda de acordo com o secretário de planejamento, o governo federal ainda não confirmou o montante.

“Esses recursos serão utilizados no enfrentamento da pandemia: pagar novos leitos (UTIs, semi intensivos e leitos clínicos), contratação de pessoal, respiradores, medicamentos, EPIs, etc”, ponderou, afirmando que o estado está contratando temporariamente mais de 3 mil servidores para a saúde.

G1RN

Prédio da Assembleia Legislativa do RN passará por desinfecção do coronavírus

A contaminação pelo novo coronavírus é feita através de contato com pessoa e/ou superfícies infectadas, de maneira que os prédios públicos de uso comum devem passar por processos de desinfecção do vírus. Considerando esta necessidade, a Assembleia Legislativa do RN passará por desinfecção de 1 à 8 de junho.

“A pandemia do coronavírus preocupa a todos e já atingiu servidores da Assembleia e também o nosso prédio, que por causa do ar-condicionado central facilita a transmissão do vírus. Queremos garantir a saúde dos nossos servidores e das pessoas que semanalmente participam de atividades do legislativo potiguar”, destaca o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB).

Durante a sessão, além do anúncio da desinfecção, o presidente lembrou ainda que a Assembleia Legislativa adotou o teletrabalho e o Sistema de Deliberação Remota em março, dando continuidade ao trabalho. Ezequiel também destacou as campanhas internas de orientação e conscientização no combate à pandemia da Covid-19.
A medida preventiva será feita nos gabinetes dos deputados, nas salas administrativas e áreas comuns nos quatro andares do prédio sede e anexos.

Por medida de segurança, o prédio sede ficará fechado e só será permitida a entrada dos responsáveis pelo procedimento e supervisores do legislativo.

Professor mata mulher e enterra no quintal de casa na Grande Natal

Uma mulher de 24 anos foi encontrada morta enterrada no quintal de uma casa em São Gonçalo do Amarante, Grande Natal, nesta quarta-feira (27). O imóvel pertence a um professor de 27 anos, que confessou o crime e está preso.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito, que é casado, alegou em depoimento que havia tido um caso com a vítima tempos atrás, e que ela o estava procurando novamente para que assumisse o relacionamento. Seria esse, segundo ele, o motivo do assassinato.

O professor também disse à polícia que a vítima afirmava ter tido um filho dele. Contudo, de acordo com o delegado Cláudio Henrique, que apura o caso, a mulher não tinha filhos.

A mulher estava desaparecida desde o dia 14 de maio. Na sexta-feira da semana passada, dia 22, a irmã dela procurou a Delegacia de Capturas (Decap) para comunicar sobre o desaparecimento. Ao delegado Cláudio Henrique, ela disse que a irmã havia saído para se encontrar com um professor não mais voltado.

O suspeito ensina Física e já tinha sido professor da vítima. Nesta terça-feira (26), ele foi interrogado pela primeira vez pelos investigadores. De acordo com o delegado Cláudio Henrique, o homem negou qualquer envolvimento no desaparecimento.

Entretanto os policiais conseguiram identificar o motorista de aplicativo que levou a vítima até o local em que ela se encontrou com o professor. Era a casa da mãe dele, que fica em um condomínio em São Gonçalo do Amarante.

No condomínio, os policiais tiveram acesso às câmeras de segurança. Ainda segundo o delegado, as imagens mostram o momento em que a mulher desce do carro, solicitado por aplicativo, e se encontra com o suspeito. Os dois então teriam saído juntos em uma motocicleta guiada por ele.

O professor foi chamado à delegacia pela segunda vez, nesta quarta (27), e assistiu às filmagens. Foi questionado novamente e confessou o crime à polícia. O delegado Cláudio Henrique conta que o próprio suspeito mostrou à equipe da Decap onde havia enterrado o corpo.

Depois que saíram do local marcaram para o encontro, eles seguiram até a casa em que mora o suspeito, também em São Gonçalo do Amarante, onde ocorreu o crime. O professor disse em depoimento que matou a vítima esganada.

Porém, segundo a polícia, há marcas de cortes no cadáver. O corpo ainda passará por exames no Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), para que se precise a causa da morte. O suspeito também alega que cometeu o assassinato em “um momento de desespero”, mas a polícia acredita que ele premeditou o homicídio.

A residência em que o corpo foi encontrado é a mesma o professor mora com a esposa e o filho de quatro meses de idade. Entretanto, segundo o delegado Cláudio Henrique, ele vivia sozinho no local há algum tempo. A mulher e a criança estão na casa da sogra dele.

Após a prisão em flagrante e confessar o assassinato, o homem está preso e deve ser submetido a uma audiência de custódia nesta quinta-feira (28).

G1RN

Aras se manifesta contra apreensão do celular de Bolsonaro

O bolsonarista Aras se insurge contra inquérito legal que apoiou ...
PGR Augusto Aras Foto: Adriano Machado/Reuters

G1 – O procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestou no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro.

O pedido foi feito por partidos políticos e parlamentares na investigação sobre a suposta interferência política do presidente na Polícia Federal.

Aras entendeu que, como a investigação é competência do MPF, não cabe intervenção de terceiros no processo, como no caso de partidos e parlamentares.

O pedido dos partidos foi enviado pelo relator do caso, ministro Celso de Mello, para Aras. Essa é a praxe nesse tipo de ação. A PGR é responsável por propor investigação do presidente perante o STF.

“Tratando-se de investigação em face de autoridades titulares de foro por prerrogativa de função perante o Supremo Tribunal Federal, como corolário da titularidade da ação penal pública, cabe ao Procurador-Geral da República o pedido de abertura de inquérito, bem como a indicação das diligências investigativas, sem prejuízo do acompanhamento de todo o seu trâmite por todos os cidadãos”, escreveu o PGR.

O procurador-geral afirmou ainda que “que as diligências necessárias serão avaliadas na apuração em curso” no tempo conveniente.

Lei estadual determina que síndico deve comunicar violência doméstica e familiar em condomínios do RN

Após conhecimento do fato, síndicos deverão fazer comunicado em até 48h — Foto: Alcinete Gadelha/G1
Após conhecimento do fato, síndicos deverão fazer comunicado em até 48h — Foto: Alcinete Gadelha/G1

Os síndicos e administradores de condomínios no Rio Grande do Norte deverão comunicar à Polícia Civil e aos órgãos de segurança especializados sobre a ocorrência ou indícios de violência doméstica e familiar contra mulher, criança, adolescente ou idoso, que venham a ocorrer dentro das unidades residenciais.

É o que determina a Lei nº 10.720/2020 decretada pelo Poder Legislativo e sancionada pela governadora Fátima Bezerra (PT). O texto foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta quinta-feira (28). O descumprimento das medidas poderá resultar em multas para os condomínios.

De acordo com a lei, a comunicação deverá ser feita imediatamente por telefone e em seguida por escrito, conforme andamento do processo da ocorrência, no prazo de até 48h após conhecimento do fato com “informações que possam contribuir para a identificação da possível vítima”.

O valor da multa prevista para o descumprimento da lei está fixado entre R$ 500 e R$ 10 mil, a depender das circunstâncias da infração. A multa será aplicada em caso de uma segunda autuação. Na primeira, a penalidade é uma advertência.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos informou que a quarentena por causa da pandemia do novo coronavírus gerou um aumento de quase 9% no número de ligações para o canal Ligue 180 em todo o país. Segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), a violência física e sexual contra mulheres aumentou durante isolamento social.

G1RN