Archive for janeiro 26th, 2022

Eleições municipais de 2024 são entrave para federação entre PT e PSB

Reprodução

Além das divergências sobre os palanques estaduais deste ano, as eleições municipais de 2024 têm representado um entrave nas negociações para que se concretize a federação entre PT e PSB.

Em 2020, por exemplo, ambos os partidos estiveram na mesma coligação em apenas 2 das 26 capitais do país e formaram chapa conjunta em somente 1 delas.

Caso decidam se federar, porém, as siglas serão obrigadas a caminhar juntas nas mais de 5.500 cidades do país daqui a dois anos. A engenharia política a ser montada para que isso ocorra sem maiores intercorrências, na visão de dirigentes petistas e pessebistas, é praticamente impossível.

Parte das duas legendas está empenhada em se unir e formar uma chapa em 2022.

A ideia é filiar o ex-governador Geraldo Alckmin ao PSB para indicá-lo a vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e formar uma federação. Disputas sobre eleições estaduais, porém, têm dificultado a evolução das negociações.

Como pano de fundo dessas arestas imediatas está 2024. A avaliação é que a dificuldade para encontrar consensos nos estados do país neste ano será ainda maior no pleito municipal.

Folhapress / BG

“Seria um tiro no pé”, diz Moro sobre intenção do PT em abrir uma CPI para investigá-lo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Nova-Imagem-2.bmp

O pré-candidato à presidência Sergio Moro (Podemos) disse nesta terça-feira (25), em seu perfil oficial do Twitter, que o PT recuou da ideia de criar uma CPI contra ele. Segundo o ex-ministro, a sigla “percebeu que além de não haver justificativa legal, seria um tiro no pé, pois a CPI seria uma oportunidade de relembrar aqueles que realmente receberam suborno das empresas investigadas na Lava Jato”.

BG

“Estaremos prontos para impedir que um bandido como Lula coopte nossos homens”, avisa general Girão

Foto reproduzida

O deputado General Girão mais deu declarações polêmicas em relação ao ex-presidente Lula. Em entrevista à revista A Verdade, ele disse que as Forças Armadas estão prontas para impedir que o ex-presidente coopte “nossos homens”, que deu a entender serem os militares, e disse que, mesmo estando na reserva, está pronto para colocar a mochila e se armas nessa espécie de “combate à corrupção”.

“As Forças Armadas Brasileiras sempre foram fiéis ao que estava escrito na Constituição, sempre foram fiéis à soberania do Brasil e estaremos, com certeza absoluta, prontos para impedir que um bandido como o Lula coopte nossos homens. Eu espero continuar vivo muito tempo ainda porque mesmo na reserva, mesmo reformado, eu estarei botando a mochila nas costas e pegando em armas para reagir”, ressaltou.

BG

Congresso avalia rediscutir orçamento; aliados do governo apontam dificuldades

Hugo Leal (PSD-RJ), relator-geral do Orçamento de 2022 / Najara Araujo/Câmara dos Deputados

Com diversas categorias trabalhistas pedindo reajuste salarial, o Congresso Nacional avalia rediscutir o Orçamento. Aliados do governo veem como difícil o remanejamento de verbas orçamentárias para novos reajustes. Em entrevista ao jornal Jovem Pan desta terça-feira, 15, o deputado federal Hugo Leal (PSD-RJ), relator geral do orçamento, afirmou ser positivo o debate voltar ao parlamento. Para ele, alguns cortes preocupam, pois já foram debatidos até mesmo com o poder Executivo. “Nós aqui no parlamento, na Comissão Mista de Orçamento, deixamos o espaço que nós chamamos de anexo 5, que são as novas contratações e também o espaço para esse tipo de reajuste.

Obviamente que R$ 1,7 bilhão contemplaria ainda o que, em parte, apenas o que nós estamos discutindo, a categoria das forças de segurança. Há possibilidade de suplementação? Sim, poderia haver, tanto que o corte de R$ 3,6 bilhões mais ou menos, que foi o corte feito, como foram para fazer recomposição na folha de pessoal, nas despesas de pessoal, que é um entendimento que o Ministério da Economia teve, eu acho que isso também pode observar, pode servir de palco, de debate para essa questão de outras categorias”, afirmou Leal.

Jovem Pan