Advogado acusado de planejar morte de radialista no RN é condenado a 14 anos de prisão

Advogado Rivaldo Dantas de Farias foi condenado a 14 anos de prisão — Foto: Rosivan Amaral 

Foi condenado em júri popular realizado ao longo da terça (10) e madrugada desta quarta-feira (11) – a cumprir 14 anos de prisão em regime fechado – o advogado Rivaldo Dantas de Farias, um dos quatro réus acusados pela morte do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o F. Gomes, assassinado a tiros. O crime aconteceu em outubro de 2010, em Caicó, município da região Seridó potiguar.

O julgamento de Rivaldo foi realizado no Fórum Desembargador Miguel Seabra Fagundes, em Natal. Uma das consequências da condenação é a perda do direito de advogar. Assim, Rivaldo também terá a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil cassada.

No mesmo processo, no dia 16 de abril de 2019, já tinham sido condenados, também como mandantes do crime, o comerciante Lailson Lopes, conhecido como ‘Gordo da Rodoviária’, e o ex-pastor evangélico Gilson Neudo Soares do Amaral. Ambos pegaram 14 anos de prisão por homicídio duplamento qualificado.

Já o executor do assassinato, o mototaxista João Francisco dos Santos, mais conhecido como ‘Dão’, foi condenado como autor material do crime. Ele pegou 27 anos de prisão em regime fechado. O julgamento aconteceu no dia 6 de agosto de 2013. A defesa dele recorreu da decisão e o Tribunal de Justiça reduziu a pena para 21 anos.

Segundo o Ministério Público, a morte de F. Gomes foi encomendada por um ‘consórcio’ de pessoas que se uniram contra ele.

Radialista F. Gomes foi morto em 2010, em Caicó — Foto: Paulo Júnior/Cedida
Radialista F. Gomes foi morto em 2010, em Caicó — Foto: Paulo Júnior/Cedida 

Fonte: https://g1.globo.com

Leave a Comment