Assassinato de mulher de 34 anos a tiros na madrugada deste domingo, choca a cidade de Mossoró

Paula Munique Carvalho Paiva de 34 anos de idade, foi morta com 12 tiros na madrugada deste domingo 14 de junho, em Mossoró. -Foto: divulgação

Paula Munique Carvalho Paiva de 34 anos de idade, foi morta com 12 tiros na madrugada deste domingo 14 de junho de 2020, dentro de um apartamento em um condomínio localizado no cruzamento das Ruas Cícero Aires de Lima com Manoel Aires de Lima por trás da Cantina Azul, no Bairro Aeroporto em Mossoró, na região Oeste Potiguar.

Segundo informações do delegado de plantão DPC Paulo Pereira, que esteve acompanhando a perícia no local do crime, a vítima estava dormindo no apartamento de uma amiga, quando dois homens, armados e encapuzados, arrombaram a porta de entrada , foram até o primeiro andar do prédio, quebraram a porta do apartamento e a executaram.

Ainda de acordo com o delegado, Paula Munique estava sendo ameaçada de morte. Na noite de sexta feira (12) ela estava na casa de uma tia, no Conjunto Abolição, quando homens chegaram em frente a residência e metralharam o imóvel. Por causa disse ele pediu a uma amiga para dormir no sábado em sua casa, e que neste domingo, iria embora de Mossoró com medo de morrer.

A polícia Civil suspeita de que os criminosos, receberam alguma informação sobre o local onde a moça estava, uma vez que que eles quebraram a porta de entrada do condomínio e já foram direto para o apartamento onde Paula estava dormindo e a executaram. A amiga da vítima, que também estava no quarto, não foi atingida pelos disparos.

A Perícia criminal, contabilizou 12 perfurações pelo corpo da vítima, possivelmente de revólver calibre 38. A Polícia ainda não sabe qual teria sido a motivação do crime. O celular de Paula e câmeras de monitoramento de residências existentes no local, poderão ajudar à Polícia Civil a elucidar o crime.

Após os procedimentos de perícia no local do crime, o corpo de Paula Munique Carvalho Paiva foi recolhido e encaminhado para exames de necropsias no IML do ITEP. Mossoró chega aos 90 assassinatos em 2020.

Fonte/ Fim da Linha

Leave a Comment