Assembleia Legislativa leva debate sobre bullying e cyberbullying para Macaíba

Autora da lei que instituiu a Semana de Combate ao Bullying e ao Cyberbullying no Rio Grande do Norte, comemorada no mês de abril, a deputada Cristiane Dantas (SDD) deu início nesta sexta-feira (12) à uma série de audiências públicas que buscam discutir a temática no âmbito escolar. Em sua primeira edição, promovida na manhã de hoje, o debate contemplou alunos e docentes da Escola Estadual Paulo Nobre, em Macaíba.

“O bullying está diretamente associado ao aumento da violência nas escolas, como também fora delas. Precisamos dialogar com os estudantes e, principalmente, com as instituições sobre como lidar com essa questão para promover na comunidade escolar um ambiente de paz e respeito à diversidade”, disse Cristiane.

Na oportunidade, os psicólogos do setor de Saúde da Assembleia Legislativa abordaram os principais aspectos relacionados à prática do bullying nas escolas, respondendo aos questionamentos dos alunos presentes. “O bullying é uma relação de desigualdade em que o agressor se aproveita da vulnerabilidade da vítima”, avaliou Ravigna Xavier. Para Rafael Figueiró, “o bullying não acontece sem uma plateia. Aquele que dá risada do bullying é um espectador e, quando omisso, incentiva a sua prática”, ponderou o psicólogo.

Representando a Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC), Jucileide Santana reforçou a importância da vítima do bullying em denunciar ou buscar ajuda. “Não se omitam, procurem os pais, professores, diretores ou algum adulto. Às instituições escolares, cabe estimular os estudantes a informar os casos de bullying”, alertou. Para o advogado e apoiador pedagógico da Escola Paulo Nobre, João Batista de Souza, “a impunidade é um dos fatores que estimula a prática do bullying”, pontuou.

Presente no debate, a cientista social Andréa Mendes ministrou apresentação sobre Ciberbullying, nome dado à prática do bullying na internet e redes sociais.  “O ciberespaço também requer uma série de responsabilidades. É preciso evitar comentários pejorativos e ofensivos. A prática depreciativa no ciberespaço também é nociva às vítimas e requer atenção”, observou.

O destaque da audiência ficou por conta da apresentação teatral e do vídeo encenados e produzidos pelos próprios estudantes da Escola Estadual Paulo Nobre em torno do assunto – emocionando e arrancando aplausos do público presente. “Estou certa que a partir dessa discussão de hoje e do trabalho estimulado pela direção da instituição, a prática do bullying aqui na escola vai ser ainda menor”, declarou a estudante Laila Lima.

Dia de Combate ao Bullying

A deputada Cristiane Dantas é autora ainda da Lei nº 10.396, que institui o dia 7 de abril como o Dia Estadual de Combate ao Bullying e Violência na Escola no Rio Grande do Norte.

Assessoria

Leave a Comment