Audiência na AL discute paralisação das obras do Pró-Transporte na Zona Norte

A Assembleia Legislativa promoveu debate, na tarde desta quarta-feira (21), a respeito da paralisação das obras do Pró-Transporte, na Zona Norte de Natal. Proposta pela deputada Eudiane Macedo (PTC), a audiência buscou explicações técnicas para os atrasos, bem como soluções para a continuidade dos serviços.

“Essas obras serão importantes não só para a Zona Norte, mas para toda a região metropolitana de Natal. O projeto foi idealizado em 2005 e, em 2007, as obras se iniciaram. Desde então, elas estão paradas”, explicou a parlamentar.

Eudiane lembrou ainda que o fluxo de turistas é muito grande naquela região e que, por isso, a conclusão do Pró-Transporte irá beneficiar não apenas os moradores, mas também os visitantes, já que muitos que se dirigem para as praias do litoral norte utilizam a avenida Moema Tinoco.

Para esclarecer a população das dificuldades enfrentadas pela equipe executora, o Secretário Adjunto de Infraestrutura do RN, Haroldo Azevedo Filho, fez uma apresentação com dados técnicos das obras. “Realmente, as atividades de construção do Pró-Transporte se arrastam há muito tempo. E isso ocorreu devido a vários problemas, como falta de recursos, e dificuldade nas desapropriações, que demandaram tempo”, argumentou.

De acordo com o Secretário Adjunto, “45% das obras estão concluídas, e ainda existe um saldo de empréstimo que pode ser utilizado para tocar as atividades para frente”. Ele disse também que, só de indenizações, são estimados entre 12 e 15 milhões de reais.

Já Manoel Marques, Diretor Geral do Departamento de Estradas de Rodagens (DER), admitiu que a obra já deveria ter sido concluída e falou que o grande problema foram as desapropriações e a questão da drenagem. “Mas nós criamos um grupo de trabalho e estamos nos empenhando para acelerar as operações”, garantiu.

O Diretor Geral informou também que a previsão é de que as obras sejam reiniciadas em dezembro.
Para o vereador Paulo Freire, presidente da Câmara de Vereadores de Natal, a conclusão da obra é importante, porque vai constituir um grande anel viário na Zona Norte e, com isso, facilitar a mobilidade urbana na região.

“Eu me solidarizo com a população e me coloco à disposição para agilizar junto aos órgãos competentes a conclusão desta obra tão importante para a população do estado”, comprometeu-se.

Dando continuidade ao debate, o presidente do Movimento Pró-Natal, Naelson Borja, contou que o grupo foi criado a partir da falta de conclusão de algumas obras na cidade.

“Os políticos têm que andar ao lado dos cidadãos que os elegeram. Por isso, precisamos convocar uma reunião com a governadora e o prefeito de Natal, para falarmos sobre a continuidade dessas obras tão importantes para a região metropolitana”, pleiteou.

Presidente do Clube do Comércio da Zona Norte, Mário Silva falou da dificuldade vivida hoje pelos moradores da área. “O trânsito da Zona Norte é conhecido por ser um caos e, após o início das obras, alguns trechos se tornaram praticamente intransitáveis. Então precisamos acelerar o andamento dos trabalhos, para proporcionar mais mobilidade e dignidade à população do Rio Grande do Norte”, disse.
Assessoria