Barulho na governadoria às 8 horas e no Midway às 15 horas em Natal

Os servidores públicos do Rio Grande do Norte vão aderir à paralisação nacional contra a reforma da previdência nessa terça-feira (13). De acordo com representantes de sindicatos membros do Fórum de Servidores do Estado, além do ato nacional, marcado para acontecer às 15h em frente aoMidway, os servidores planejam fazer um ato em frente à Governadoria do Estado, a partir das 8h. Entre as reivindicações, estão a divulgação de um calendário de pagamento deste ano e uma solução para o pagamento dos salários em atraso, que correspondem aos meses de novembro, dezembro e décimo-terceiro de 2018.

A presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta do Estado (Sinsp-RN), Janeayre Souto, destaca que o movimento cobra, também, um aumento de 16% nos salários dos servidores, além da realização de concursos públicos para diversas áreas que se encontram com déficit de profissionais. Ela citou, como exemplo, o fato de que o último concurso para nível médio no RN foi feito há 30 anos, o que vem contribuindo para o aumento de terceirizados no Estado, que já chega a 11 mil e compromete a arrecadação para a previdência estadual.

A questão do pagamento dos salários em atraso dos servidores do Estado permanece em impasse. O Governo contava com a antecipação da venda dos royalties de petróleo e gás para realizar o pagamento da dívida mas, a única proposta que foi apresentada estava com um valor abaixo do mínimo esperado pelo Estado.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais do RN (Sindifern), Fernando Freitas, o Governo apresentou um aumento de cerca de R$ 100 milhões na sua arrecadação própria entre os meses de janeiro e julho de 2019 em relação ao ano anterior. O aumento, que corresponde a 5,6% do orçamento, no entanto, ainda não foi suficiente para que o Estado apresentasse uma solução para o pagamento dos servidores. De acordo com o presidente do sindicato, as soluções que foram propostas pelo Governo dependem de uma série de fatores para serem aprovadas, como a antecipação de receitas dos royalties.

 

Fonte: https://robsonpiresxerife.com

Leave a Comment