Caso Iasmin: após 56 dias, corpo de menina de 12 anos é identificado e sepultado em Natal

Corpo da menina Iasmin Lorena, de 12 anos, foi sepultado logo após ser liberado pelo Itep, em Natal (Foto: Julianne Barreto/Inter TV Cabugi)

Quase dois meses depois de a polícia encontrar um corpo enterrado em uma casa na mesma rua onde Iasmin Lorena de Araújo, de 12 anos, havia desaparecido no dia 28 de março, na comunidade da África, Zona Norte de Natal, um exame de DNA identificou oficialmente o cadáver como sendo o da menina. Um homem que trabalhava no imóvel foi preso em abril confessou o crime.

O laudo que confirmou a identidade do corpo saiu no final da semana passada. Após os trâmites, a família foi chamada para liberar o corpo nesta terça-feira (19) e o sepultamento aconteceu por volta das 11h no cemitério da Redinha.

“Hoje é o pior dia da minha vida. É o meu pior aniversário. No dia que em que completo ano, receber essa notícia logo cedo. Vão ficar só as lembranças da minha filha. Era uma menina exemplar”, disse Ingrid Araújo, mãe da menina, durante o enterro da filha.

De acordo com o diretor do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), Marcos Brandão, houve dificuldade na identificação da vítima por causa do estado em que o corpo foi encontrado, já em decomposição. Na primeira tentativa de exame de DNA foram usados tecidos da pele, mas o estudo não foi conclusivo. Ao todo, foram três tentativas. Na última, o perito do Itep, que fez o exame em parceria com um laboratório do Ceará, usou uma cartilagem do arco costal.

Fonte: https://g1.globo.com

Leave a Comment