Category: Internacional

Embaixador de Israel no Brasil é homenageado na Assembleia Legislativa

Por ocasião dos 70 anos do Estado de Israel, o embaixador do país no Brasil, Yossi Shelley, foi homenageado na tarde desta segunda-feira, na sede da Assembleia Legislativa. Reunido com o presidente da Casa, Ezequiel Ferreira de Sousa (PSDB), e com o deputado Ricardo Motta (PSB), que intermediou o encontro, a autoridade máxima de Israel no Brasil falou principalmente sobre o pioneirismo do seu país no processo de dessalinização da água do mar, a fim de ser aproveitada tanto para o consumo quanto para a agricultura.

“Israel teve o grande problema da seca em 2004, que tornou 65% do seu território ‘semiárido’. Depois disso o Governo fez muitas pesquisas e adotou o sistema de dessalinização, retirando a água do mar e transformando-a em própria para consumo e irrigação”, esclareceu o embaixador.
Yossi Shelley disse, ainda, que hoje 80% da água de Israel está dessalinizada e a expectativa é a de que até 2020 estejam sendo utilizados 95% da água do mar pela população israelense.

O parlamentar Ezequiel Ferreira frisou a honra por receber a autoridade israelense na Casa Legislativa potiguar e destacou a oportunidade de aprendizado de uma solução para o problema de abastecimento de água no nosso Estado.

“Passamos seis anos consecutivos de seca, trazendo, lamentavelmente, prejuízos enormes no setor produtivo. E Israel dá uma demonstração da vontade de acertar, viabilizando 80% da água consumida pelo país justamente desse trabalho dos dessalinizadores, tirando a água do mar e tratando-a para que a população possa se beneficiar dela”, comentou o deputado.

Ezequiel continuou, chamando a atenção para que possamos copiar o exemplo de Israel, a nível mundial, na solução de dois grandes problemas enfrentados pelo Rio Grande do Norte. “O primeiro é o abastecimento de água, com esse processo de dessalinização, e o segundo é a questão da segurança, pois Israel serve de referência nessa área para todo o mundo”, concluiu o presidente da Casa.

O embaixador Yossi Shelley permanece em Natal até o dia 28 de março, e ainda irá se reunir com o governador do Estado, Robinson Faria; o prefeito municipal, Carlos Eduardo Maia; o presidente da Câmara Municipal, vereador Ranieri Barbosa; a reitora da UFRN, Ângela Paiva; além de autoridades eclesiásticas e empresários potiguares. O objetivo é apresentar oportunidades de negócios para o desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Norte, em áreas como aproveitamento hídrico (dessalinização), agricultura, segurança e start-ups.

Reino Unido retalia a Rússia e expulsa 23 diplomatas do país

A premiê britânica Theresa May
A premiê britânica Theresa May (Toby Melville/Reuters)

Da Exame.Abril

Reino Unido irá expulsar 23 diplomatas da Rússia presentes no país em retaliação ao ataque com agente nervoso contra o ex-agente duplo Sergei Skripal, de 66 anos. O anúncio foi feito pela primeira-ministra britânica Theresa May nesta quarta-feira.

Além dessa medida, que May classificou como a maior expulsão já conduzida pelo governo do Reino Unido em 30 anos, a chanceler anunciou ao Parlamento que irá congelar bens do governo russo que possam parecer suspeitos e irá diminuir a presença oficial na Copa do Mundo de Futebol, que acontecerá em poucos meses na Rússia.

A substância usada nesse ataque, consideraram os britânicos, o poderoso agente neurotóxico “Novichok”, só seria fabricado pelos russos, numa evidência de que estariam envolvidos no atentado que também afetou a filha de Skripal e um policial. As vítimas seguem hospitalizadas.

A chanceler cobrou ainda que aliados questionassem o programa químico da Rússia e o uso ilegal de substâncias como o agente nervoso que afetou Skripal. A França já se manifestou sobre o tema, reiterando ser aliado histórica dos britânicos e classificando o caso do envenenamento como “muito sério”.

Na última terça-feira, a ministra de Interior britânica, Amber Rudd, disse que a polícia e os serviços secretos MI5 investigarão outras denúncias que relacionam à Rússia com 14 mortes ocorridas no país nos últimos anos.

Relembre o caso

As represálias vem depois de o Reino Unido ter dado um ultimato ao governo da Rússia para que explicasse se conduziu o ataque ou se perdeu o controle sobre a substância que envenenou Skripal, ex-agente duplo, e sua filha Yulia, de 33 anos, no último dia 4 de março. Eles foram encontrados por um policial, também contaminado, em um parque na cidade de Salisbury.

A Rússia negou qualquer envolvimento e disse que não responderia nenhum ultimato. Pediu, ainda, que o governo britânico enviasse amostras da substância para Moscou, acusando os britânicos de estarem violando a Convenção sobre a Proibição de Armas Químicas, tratado do qual ambos são signatários.

Quem é Sergei Skripal

Nascido em 23 de junho de 1951, Skripal trabalhou até 1999 no serviço de inteligência do exército russo e chegou a coronel. De 1999 a 2003, trabalhou no Ministério das Relações Exteriores do país.

Em 2004, foi detido e acusado de “alta traição” por ter repassado informações sobre as identidades de agentes secretos russos que trabalhavam na Europa para o serviço de inteligência britânico, o MI-6, em troca de US$ 100 mil.

Condenado a 13 anos de prisão, ele ficou preso até 2010. Depois de receber perdão do então presidente Dmitri Medvedev, foi incluído na maior troca de espiões desde o fim da Guerra Fria. Vivia na Inglaterra desde então.

Chavistas impõe por meio da justiça uma eleição pró-Maduro sem oposição

Resultado de imagem para Maduro

De acordo com o G1Globo o chavismo da Venezuela continuará manipulando as eleições sem que haja oposição. Isso feito com o apoio incondicional dos magistrados do país.

A decisão do tribunal pró-Maduro é o mais novo golpe para a desmoralizada oposição, que busca derrotar o impopular governo chavista em meio a uma brutal crise econômica.

A Corte da Venezuela decretou a eliminação da chapa da oposição; a Mesa da Unidade Democrática’ (MUD) no processo de renovação convocado.

Não há democracia naquele pais.

“A decisão da Corte Constitucional mostra que os juízes estão alinhados com a estratégia eleitoral do governo”, acusa Omar Barboza, o novo presidente do Congresso venezuelano, que é liderado pela oposição.

O mundo está de olho no Brasil

 

The New York Times diz que condenação de Lula será uma calamidade mundial

Postado por Helvécio Cardoso em 23 de janeiro de 2018 às 23h16
Atualizado em 24 de janeiro de 2018 às 16h30

The New York Times é o mais influente jornal americano e um dos mais relevantes do mundo. É lido em todo o mun­do, seja online, seja em papel, já que é impresso simultanea­mente em várias capitais euro­peias e em Tóquio. Sua página de opinião é o lugar mais no­bre da publicação, e só dá espaço para temas de interesse mundial.

Em sua edição de ontem, o TNYT publicou artigo de Mark Weisbrot (foto), em que comenta o julgamen­to da apelação de Lula. O título do ar­tigo é: Democracia do Brasil empur­rada para o abismo. Para o articulista, a condenação de Lula foi baseada em provas que estão abaixo de qual­quer padrão civilizado de jurispru­dência. A sentença, se confirmada, indicará, para o autor, que se alinha a correntes liberais de pensamento político, será um retrocesso, eu rebai­xamento da democracia brasileira.

CALAMIDADE

Para o autor, aceitar que juí­zes tenham o poder de afastar das eleições um líder popular, por meio de um processo que ele ape­lidou de “canguru”, seria mais até do que um retrocesso. Seria uma calamidade mundial.

Traduzimos o artigo para o português, a partir do que está publicado na edição on-line do TNYT. Procuramos ser o mais li­teral possível, fazendo adapta­ções apenas nas passagens onde uma tradução ao pé da letra é im­possível, ou sem sentido.

 

Democracia do Brasil empurrada para o abismo

 

força da lei e a indepen­dência do Judiciário são conquistas frágeis em muitos países – e suscetíveis de nítidos retrocessos.

Brasil, último país do mundo ocidental a abolir a escravidão, é uma jovem e graciosa democra­cia, tendo emergido de uma dita­dura apenas três décadas atrás. Nos últimos dois anos, o que po­deria ter sido um avanço histó­rico – O governo do Partido dos Trabalhadores garantiu autono­mia ao judiciário para investigar e reprimir a corrupção oficial – tornou-se o oposto. Como resul­tado a democracia do Brasil está agora mais fraca do que tem sido desde o fim do regime militar.

Nesta semana, a democra­cia pode ser ainda mais corroí­da se a decisão de três juízes de uma corte de apelação for no sentido de barrar da eleição pre­sidencial de 2018 a figura polí­tica mais popular do país, o ex­-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ou mesmo no sentido de prendê-lo.

Não há muita certeza de que a corte será imparcial. O juiz presidente do tri­bunal de apelação já declarou que a de­cisão que condenou o senhor Silva por corrupção é “tecnicamente irreprochá­vel”, e a procuradora chefe de equipe pos­tou em sua página Facebook uma peti­ção pedindo a prisão dele.

O juiz do caso, Sérgio Moro, tem evi­denciado sua própria militância em inú­meras ocasiões. Em 2016, ele se desculpou perante a Suprema Corte por divulgar conversas gravadas entre o sr. Lula e a presidente Dilma Roussef, seu advogado, sua esposa e seus filhos. O Juiz Moro pro­videnciou um espetáculo para a impren­sa mostrando a policia na casa do sr. Lula e levando-o para ser interrogado, apesar do sr. Lula ter declarado que iria volun­tariamente ao interrogatório.

As provas contra o sr. Lula estão bem abaixo dos padrões com que seriam leva­das a sério, por exemplo, no sistema judi­cial dos Estados Unidos.

Ele foi acusado de receber propina de uma grande empreiteira, chamada OAS, que foi envolvida no esquema de corrup­ção da Lava Jato. Este escândalo de mui­tos biliões de dólares envolveram compa­nhias que pagavam grandes somas em propina aos diretores da companhia es­tatal de petróleo, a Petrobras, para obter contratos a preços pesadamente inflados.

A propina de que o sr. Lula é acusado de ter recebido é um apartamento perten­cente à OAS. Mas não existem provas do­cumentais de que o sr. Lula ou sua esposa tenham recebido o título, a renda, ou mes­mo ter ficado no apartamento, nem de que tenha tentado aceitá-lo como presente.

A prova contra o sr. Lula é baseada no testemunho de um executivo condenado da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, que teve sua pena reduzida em troca de tornar suas declarações uma prova. De acordo com a reportagem de um emiten­te diário brasileiro, Folha de São Paulo, o sr. Pinheiro foi impedido de suplicar barganha quando originalmente con­tou a mesma história do sr. da Silva. Ele também passou seis meses preso preven­tivamente. (A prova é discutida na pági­na 238 da sentença).

Mas esta prova pífia foi o suficiente para o juiz Moro. Em algum lugar, que americanos poderiam considerar a de­cisão como uma procedimento e corte canguru, ele sentenciou o sr. da Silva a 9 anos e meio de prisão.

O devido processo legal, no Brasil, foi morto por um devastador vendaval quan­do a sucessora do sr. Silva, a senhora Dil­ma Roussef, que foi eleita em 2010 e ree­leita em 2014, foi impedida e removida do cargo. Muitos no mundo (e possivelmente muitos no Brasil), devem acredita que ela foi afastada por corrupção. De fato, ela foi acusada de manobrar no sentido de fazer parecer menor o déficit temporário do or­çamento federal. Era coisa que outros pre­sidentes e governadores faziam sem con­sequências. E que o próprio procurador federal concluiu não ser crime.

Embora houvesse funcionários e par­tidos de todo o espectro político envol­vidos em corrupção, inclusive o Partido dos Trabalhadores, não houve acusação de corrupção contra a senhora Rousseff no processo de impedimento.

O sr. Silva permanece o favorito para a eleição de outubro por causa do suces­so do partido em reverter um longo de­clínio econômico. De l980 a 2003, a eco­nomia brasileira mal crescia em torno de 0,2 anualmente per capita. O sr. Sil­va assumiu o cargo em 2003, e a senho­ra Rousseff em 2011. Por volta de 2014 a pobreza tinha sido reduzida em 55% e a miséria extrema em 65%. O salário mí­nimo real cresceu 75% e os salários em geral subiram 35%, o desemprego dimi­nuiu a nível recorde e a infame desigual­dade tinha finalmente caído.

Mas em 2014, um profunda recessão começou, e a direita brasileira foi capaz de tirar vantagem de regresso ao estágio que muitos brasileiros consideram um golpe parlamentar.

Se o sr. Silva é barrado da eleição pre­sidencial, o resultado poderia ter pou­quíssima legitimidade, como na eleição hondurenha de novembro, que foi ampla­mente vista como roubada. Uma pesqui­sa do ano passado indica que 42.7% de brasileiros acredi­tam que o sr. Lula está sendo perseguido pela mídia e pelo judiciário. Uma desacredita­da eleição poderia ser politi­camente desestabilizadora.

Talvez mais importante, o Brasil irá reconstituir-e ain­da mais como uma limita­da democracia eleitoral em que um judiciário politizado pode excluir um líder politi­co popular da corrida pelo cargo. Isto seria uma cala­midade para os brasileiros, a região e o mundo.

Mark Weisbrot, codiretor do Centro de Pesquisa Econômica e Política de Washington, presidente da “Just Foreign Policy, e autor do livro “Fracasso: Em que os experts erraram a respeito da Economia Global”.

 

Fonte: https://www.dm.com.br/politica/2018/01/o-mundo-esta-de-olho-no-brasil.html

Vietnã evacua 650 mil pessoas por causa da tempestade Tembin

Resultado de imagem para vietnamita ilha Con Dao evacuação
Vietnamitas aguardam em um centro de evacuação antes da passagem da tempestade Tempin em Ho Chi Minh, Vietnã (VNA/Manh Linh via REUTERS/Reuters)

O serviço meteorológico vietnamita prevê que a Tembin, que esta manhã estava a mais de 300 quilômetros da ilha Con Dao, com ventos constantes de 135 km/h, chegue esta noite pelo sul do país.

A imprensa compara este tufão com o Linda, que em 1997 causou um dos desastres mais graves do Vietnã nos últimos cem anos com mais de 4.000 mortos.

O primeiro-ministro do Vietnã, Nguyen Xuan Phuc, ordenou às autoridades locais que mobilizem soldados, agentes e voluntários para evacuar os moradores nas regiões onde se preveem inundações e deslizamentos de terra.

A evacuação forçada também inclui todas aquelas pessoas que vivam em casebres e barcos no delta do rio Mekong, por onde a Tembin entrará.

O delta do Mekong é uma região do sul do Vietnã que compreende 12 províncias e uma população de cerca de 17 milhões de habitantes.

 

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/vietna-evacua-650-mil-pessoas-por-causa-da-tempestade-tembin/

Cristãos são presos na Índia por cantarem músicas de Natal

Cerca de 30 cristãos foram presos nesta quinta-feira (15)  pela polícia enquanto cantavam músicas de Natal. A acusação é que eles tentavam converter os hindus. O caso aconteceu no estado de Madhya Pradesh, Índia, onde tem havido sucessivos casos de perseguição religiosa.

Quando um grupo de sacerdotes foi à delegacia de polícia questionar as detenções, o carro deles foi incendiado no estacionamento. Os suspeitos pertencem a um grupo nacionalista hindu, explicou Theodore Mascarenhas, secretário-geral da Conferência Episcopal da Índia.

Um homem formalizou a queixa, afirmando que o grupo de cristãos, que incluía um professor de teologia o pedira para “adorar a Jesus Cristo” e tentou força-lo a se converter.

Cerca de 80% da população Índia, formada por 1,2 bilhão de pessoas, é hindu. A minoria cristã da Índia vem denunciando o aumento de ataques às igrejas desde 2014, quando o primeiro-ministro Narendra Modi assumiu o poder.

 

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/cristaos-sao-presos-na-india-por-cantarem-musicas-de-natal/

Morre na Espanha a pessoa mais idosa da Europa

Ana Vela Rubio festeja seu 110º aniversário
Ana Vela Rubio festeja seu 110º aniversário

Do DW.COM

A espanhola Ana Vela Rubio morreu nesta sexta-feira (15/12) aos 116 anos, num lar para idosos em Barcelona. Segundo a organização internacional Gerontology Research Group (GRG), além de habitante da Europa de idade mais avançada, ela era a terceira pessoa mais longeva do mundo. A lista global é encabeçada pela japonesa Nabi Tajima, nascida em 4 de agosto de 1900.

Segundo o jornal El País, ex-costureira Ana Vela Rubio nasceu em 29 de outubro de 1901 em Córdoba, na região de Andaluzia, sul da Espanha, mudando-se já na década de 40 para a Catalunha.

Durante toda a vida a supercentenária praticamente não apresentou problemas de saúde, até que aos 109 anos sofreu uma fratura do fêmur, tendo que ser operada. A partir daí, seu estado físico piorou. “Ela adormeceu em paz em sua cama, sem sofrer”, relataram os responsáveis pelo lar para idosos. Há quatro meses sua filha de 90 anos mora na mesma instituição.

Países reconhecem Jerusalém como capital do Estado da Palestina

Resultado de imagem para Jerusalém se torna capital da Palestina
Muçulmanos palestinos entoam gritos de protesto em frente ao Domo da Rocha, em Jerusalém, em resposta ao reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel pelos EUA – AHMAD GHARABLI / AFP  

Istambul – Os países da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI) acordaram nesta quarta-feira reconhecer Jerusalém Oriental como capital do Estado da Palestina e convidaram as outras nações a fazer o mesmo, em resposta à decisão dos EUA de declarar Jerusalém como capital de Israel.

“Declaramos Jerusalém Oriental como capital do Estado da Palestina e convidamos todos os países a reconhecer o Estado da Palestina com Jerusalém Oriental como sua capital ocupada”, indica a minuta da declaração preparada nesta quarta-feira em Istambul por esta organização, formada por 57 países de maioria muçulmana.

A OCI, formada por 57 países de maioria muçulmana, inclui desde sua fundação em 1969 a Palestina como membro pleno, com sua capital em Jerusalém.

O documento, apresentado pelos “reis, chefes de Estado e de Governo dos Estados membros da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI)”, apresenta em 23 pontos a postura do mundo muçulmano perante a decisão dos EUA.

 

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/paises-reconhecem-jerusalem-como-capital-do-estado-da-palestina/

Chinês famoso por se arriscar em topos de prédios morre ao cair de 62º andar

Wu Yongning no alto de um edifício de 100 andares, em foto postada no dia 2 de outubro (Foto: Reprodução/Weibo/Wu Yongning)
Wu Yongning no alto de um edifício de 100 andares, em foto postada no dia 2 de outubro (Foto: Reprodução/Weibo/Wu Yongning)

Um jovem chinês que atraiu mais de um milhão se seguidores ao postar vídeos nos quais aparecia se arriscando no topo dos prédios mais altos da China morreu ao cair do 62º andar de um prédio em Changsha, capital da província de Hunan.

Wu Yongning, de 26 anos, morreu no dia 8 de novembro, mas sua morte só foi confirmada mais de um mês depois, quando fãs começaram a questionar porque suas postagens na rede social Weibo tinham sido interrompidas e a namorada comunicou seu falecimento.

Veja o vídeo:

 

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/chines-famoso-por-se-arriscar-em-topos-de-predios-morre-ao-cair-de-62-andar.ghtml

 

O selfie de candidatas a Miss Universo que causou polêmica nas redes sociais

Lindas mulheres do Oriente causa tumultuo por causa de selfie / Foto: BBCBrasil.com

Quando as candidatas a Miss Universo 2017 se juntam, o que não falta são flashes e selfies.

Mas a publicação de uma foto da miss Iraque, Sarah Eedan, com a miss Israel, Adar Gandelsman, gerou polêmica nas redes sociais, às vésperas do concurso, que será realizado no dia 26 de novembro, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

O registro da relação amistosa entre as candidatas provocou reação principalmente no mundo árabe, onde há grande ressentimento contra Israel desde a criação do Estado judaico, a ocupação de terras palestinas e várias guerras e intifadas.

“A rainha da beleza do Iraque está posando feliz com a rainha de beleza da ocupação e da brutalidade”, disse o professor Asaad Abukhalil, que trabalha nos EUA.

A ativista iraquiana @Alaa afirmou, no entanto, que a postagem de Eedan não significa necessariamente que ela esteja de acordo com a política israelense:

“A foto de um árabe ou muçulmano com um israelense não reflete concordância com a política (de Israel) de hostilidade em relação à humanidade e questões de paz”.

Como Iraque e Israel não possuem relações diplomáticas, uma foto das duas juntas não “agradaria todo mundo”, indicou a youtuber Sabrina Bennouique.

Eedan, que cresceu no Iraque e mudou-se para os Estados Unidos para estudar música, reagiu às críticas por meio de um comunicado no Instagram. E frisou que a foto não demonstra seu apoio às políticas de Israel.

“Eu gostaria de pedir desculpas a quem achou a foto ofensiva à causa palestina porque esse não era o objetivo do post, era apenas um apelo à paz e a esperança de uma solução para a crise.”

Segundo Eedan, a miss Israel se aproximou dela em uma sessão de fotos, em Las Vegas, manifestando esperança pela paz entre os dois povos.

“Ela perguntou se eu gostaria de tirar uma foto com ela. Eu disse que ficaria feliz em ajudar a espalhar essa mensagem. O objetivo da foto era expressar a esperança pela paz mundial.”

Além de postar a imagem, Eedan escreveu no Facebook que se sentia honrada em ser a primeira mulher iraquiana em 45 anos a representar o país no concurso.

Do Blog: É um absurdo que em pleno século XXI ainda haja tanta ignorância no mundo oriental. Uma simples foto de duas linda mulheres que representam seus países, por questão profissional, causar tanto conflito como que fosse haver uma terceira guerra mundial por conta disso. É de se reprovar essa hostilidade ignorante…

 

Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/o-selfie-de-candidatas-a-miss-universo-que-causou-polemica-nas-redes-sociais,c5b9fc5f687ae678675e16c704fb1d17zo5oxjon.html

Número de mortos no terremoto do Irã sobe para mais de 300

Resultado de imagem para Mortos no terremoto no Teerã

Teerã – Um terremoto de magnitude 7,3 atingiu a região de fronteira entre Irã e Iraque no domingo, matando ao menos 332 pessoas, relataram as mídias estatais dos dois países, e equipes de resgate continuavam as buscas por dezenas de pessoas presas sob escombros na região montanhosa.

A televisão estatal iraniana disse que mais de 328 pessoas morreram no país e que ao menos 2.500 ficaram feridas. Autoridades locais afirmaram que o número de mortes deve aumentar à medida que equipes de busca e resgate chegam a áreas remotas do Irã.

O terremoto foi sentido em diversas províncias no oeste do Irã, principalmente na província de Kermanshah, que anunciou três dias de luto. Mais de 236 vítimas estavam no distrito de Sarpol-e Zahab, na província de Kermanshah, que fica a cerca de 15 quilômetros da fronteira com o Iraque.

 

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/numero-de-mortos-no-terremoto-do-ira-sobe-para-mais-de-300/

Xi Jinping: “nova era para ter uma nova atmosfera e uma nova vida”

O mundo está voltado para os acontecimentos na China. Ontem, 24, o Comitê do Partido Comunista da China (PCC) apresentou abertamente, diante de mais de quinhentos jornalistas chineses e estrangeiros, pela a primeira vez, os debates coletivos de seu comitê. O Comitê permanente é formado por Li Keqiang, Wang Yang, Wang Huning, Zhao Leji, Han Zheng.

O presidente Xi Jinping foi confirmado com o status de governante chinês mais poderoso em décadas, com a inclusão de seu nome nos estatutos do partido. Um símbolo que o coloca à altura do fundador do regime socialista, Mao Tsé-Tung.

“O pensamento de Xi Jinping sobre o socialismo com características chinesas para a nova era” aparece agora nos estatutos do PCC, o maior partido do mundo, e constitui um “guia de ação” para seus 89 milhões de integrantes.

 

 

Ativista argentino foi encontrado morto ontem, véspera da eleição no país

Resultado de imagem para Santiago Maldonado
Ativista Santiago Maldonado

Nesse sábado (21), véspera da eleição na Argentina, foi achado um boiando no Rio Chubut, e foi identificado como sendo de Santiago Maldonado. Ativista, com apenas 28 anos, morador de El Bolsón, pequena cidade que fica 80 quilômetros ao sul de Bariloche, na Patagônia argentina, é o primeiro desaparecido político do governo de Maurício Macri, desde 2015. Segundo os peritos, que realizaram a autopsia em Buenos Aires, não hé sinais de golpes ou ferimentos e ele pode ter morrido afogado. Mas a família divulgou um comunicado afirmando que considera a Gendarmeria (Polícia Militar de fronteira) “responsável por sua morte” e prometendo “continuar investigando”.

A repressão aos mapuche é antiga, mas este desaparecimento em tempos democráticos é inédito. Num país que teve mais de 30 mil vítimas fatais na última ditadura – algo equivalente, na época, ao assassinato de 140 mil pessoas pelo regime militar brasileiro –, a questão é traumática e entrou na agenda do debate eleitoral, embora seja censurada ou minimizada pelo grupo Clarín e demais meios alinhados ao governo.

 

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2017-10/argentinos-vao-urnas-para-renovar-parte-da-camara-e-do-senado  e http://www.socialistamorena.com.br/santiago-maldonado-o-primeiro-desaparecido-politico-da-era-macri/

Argentinos vão às urnas para renovar parte da Câmara e do Senado

Resultado de imagem para Argentinos vão às urnas para escolher senadores e deputados

Os argentinos vão às urnas neste domingo (22) para renovar metade da Câmara dos Deputados e um terço do Senado. As eleições legislativas são consideradas um termômetro para medir a popularidade do presidente Mauricio Macri que, em dezembro, completa metade de seu mandato, e da ex-presidente Cristina Kirchner, sua antecessora e principal rival politica.

Segundo as pesquisas de opinião, a frente Cambiemos (Mudemos) de Macri – que desde 2015 governa o país com minoria no Congresso – não conseguirá maioria parlamentar. Ainda assim, se as previsões forem confirmadas, ele deve aumentar sua base de apoio e suas chances de disputar a reeleição em 2019.

Mas Macri também terá que enfrentar uma oposição forte. Tudo indica que, apesar de estar sendo processada pela Justiça por corrupção e “traição à pátria”, Cristina Kirchner será eleita senadora pela Unidad Ciudadana (Unidade Cidadã), uma dissidência do Partido Justicialista (Peronista) que ela transformou em partido para se candidatar.

 

 

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2017-10/argentinos-vao-urnas-para-renovar-parte-da-camara-e-do-senado