Category: Notícias

Ministério Público do RN abre concurso para 32 vagas

Confira o edital do concurso do Ministério Público do RN; 32 vagas e salário de até R$ 5,6 mil
Foto em exposição no Google/ http://www.onatalense.com.br/

O Ministério Público do Rio Grande do Norte publicou ontem (21) no Diário Oficial do Estado, publicou edital para realização de concurso público para  32 vagas. As inscrições acontecerá a partir de 13 de março.

O cargo de Analista do MPE é de nível superior, e a taxa de inscrição é de R$ 180,00. O cargo de Técnico do MPE é de nível médio e a taxa de inscrição custa R$ 110,00.

A remuneração inicial do cargo de Analista/Contador e Analista/Engenheiro é de R$ 5.609,19. Já a remuneração do cargo de Técnico é de R$ 4.472,71.

O candidato deve acessar o portal da Comperve na internet (www.comperve.ufrn.br) no qual estarão disponíveis o Edital e o Formulário de Inscrição.

As provas deverão ser aplicadas no dia 07 de maio em Natal e em Mossoró, com o resultado final sendo divulgado em 23 de junho.

 

Fonte: http://blog.tribunadonorte.com.br/tnconcursos

Jovem Evangélica foi assaltada, estrupada e estrangulada por bandido

A imagem pode conter: 1 pessoa
Taise Silva – a vítima.

A jovem Taise Silva, evangélica, foi estuprada e assassinada após ter um celular e notebook roubados. O fato ocorreu, ontem (21), na cidade de Santa Maria, município próximo da capital do RN.

Taise era filha do pastor Silvino.

O suspeito de ter feito os crimes foi pego pela população, e quase foi linchado.

A comunidade Evangélica lamenta, nas redes sociais, e em todos os lugares a morte de Taise.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, multidão, céu e atividades ao ar livre
População em frete ao local dos fatos.
A imagem pode conter: 1 pessoa, carro
Suspeito quase foi linchado por populares.
Taise, parece ter postado esse vídeo no domingo passado. 19.02.2017
Comunidade evangélica lamenta a morte da irmã Taise.

 

Fonte: http://wwwriachueloemacao.blogspot.com.br/2017/02/santa-maria-jovem-evangelica-assaltada.html

Nas últimas 48 horas, 15 pessoas foram assassinadas em Ceará Mirim

Polícia Militar registrou mais três mortes na madrugada desta quarta (22) (Foto: Divulgação/PM)
Polícia Militar registrou mais três mortes na madrugada desta quarta (22) (Foto: Divulgação/PM)

Segundo a PM, já são 15 o número de assassinatos em Ceará Mirim/RN. Em um primeiro momento foram 11 os mortos, dos quais 8 corpos foram identificados no Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep). Esses foram vitimados na chacina que ocorreu entre a segunda e terça feira.

O mortos identificados foram: Emanuel Klaiton Silva de Andrade, 18 anos, Kleberson Wendel Pereira da Silva, 25 anos, Eudes Costa de Andrade, 40 anos, Adelmakson Nascimento Sena, 25 anos, Marcos Antônio de Oliveira, 34 anos, Luciano Duarte Júnior, 27 anos, José Soares da Silva e Marcílio Maurício Damasceno do Nascimento.

Na madrugada desta quarta feira, 22, mais três pessoas foram vítimas de homicídios. De acordo com a PM, esses últimos assassinatos ocorreram de forma semelhante com os primeiros: homens encapuzados invadiram as residências das vítimas e as executaram com tiros na cabeça. Dois foram mortos dentro de uma casa. Já o terceiro, que estava em outra casa, conseguiu correr para o meio da rua, mas foi alcançado e também acabou morto com um tiro na cabeça.

Jackson Botelho, policial militar morto a tiros na Grande Natal (Foto: Divulgação/PM)
Sargento Botelho foi morto na noite da segunda,

Das 15 mortes registradas entre a noite da segunda-feira (24) e a madrugada desta quarta (22), 14 delas ocorreram após o assassinato de um sargento da Polícia Militar. Jackson Sidney Botelho Matos, de 42 anos, trabalhava no 11º Batalhão. Ele foi baleado pelas costas em uma lanchonete da cidade.

 

Fonte: G1

DE NOVO: Marinha encontra arma branca e celular em Alcaçuz

Fuzileiros navais realizaram nesta terça-feira (21) uma vistoria no pavilhão 4 da Penitenciária Estadual de Alcaçuz e no Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, conhecido como Pavilhão 5. Foram encontrados 2 celulares, 2 chips de celulares, 114 armas brancas e 26 outros itens proibidos, como alicates, pinças, etc.

Em janeiro, presos de duas facções criminosas que lutam pelo controle do tráfico de drogas no estado se enfrentaram dentro destas duas unidades prisionais.Pelo menos 26 detentos foram mortos no massacre.

Fuzileiros navais durante revista no Pavilhão 5 de Alcaçuz (Foto: Marinha do Brasil/Divulgação)
Fuzileiros navais durante revista no Pavilhão 5 de Alcaçuz (Foto: Marinha do Brasil/Divulgação)

As unidades ficam em Nísia Floresta, na Grande Natal, são vizinhas e separadas por um muro. A busca feita pelos fuzileiros nesta terça é mais uma etapa da operação ‘Varredura’, realizada pelos militares da Marinha nas unidades de detenção do estado. Até o momento, também foram inspecionadas a Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), a Penitenciária Agrícola Dr. Mario Negócio, a Cadeia Pública de Mossoró e a Cadeia Pública de Natal.

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/02/marinha-vistoria-alcacuz-e-pavilhao-5-e-encontra-armas-brancas-e-celulares.html

Senado sabatina Alexandre de Moraes, indicado ao STF

da Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no Senado Federal sabatina Alexandre de Moraes, indiciado pelo presidente Michel Temer para vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A sabatina teve início na manhã de hoje. Cada senador tem 10 minutos para formular questionamentos a Moraes, que tem o mesmo tempo para responder. São previstas também réplica e tréplica, de 5 minutos cada. A sabatina não tem limite de tempo.

Ao final da reunião, senadores decidem se Moraes poderá ocupar a vaga deixada no Supremo por Teori Zavascki, morto em janeiro deste ano.

Na votação, o nome precisa ser aprovado por maioria simples dos membros (maioria dos votos dos presentes à reunião). Se aprovada, a indicação de Moraes ainda vai passar por apreciação em plenário da Casa.

Veja ao vivo

CCJ – Sabatina de Alexandre de Moraes – 21/02/2017

  Alexandre de Moraes responde questionamentos

O ministro licenciado Alexandre de Moraes diz que a teoria das provas ilícitas foi um grande avanço no sentido de não permitir a utilização de provas ilícitas nos processos. “Qualquer possibilidade dessa utilização, salvo para garantir a absolvição do réu, acabaria na verdade dando força à prática de atividades ilícitas para obter provas.

  O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) faz perguntas agora

O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) questiona Moraes sobre o projeto de lei que modifica a legislação processual penal para autorizar a utilização da prova ilícita como medida de enfrentamento à corrupção. O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) questiona quais medidas Moraes considera necessárias para enfrentar a lentidão judicial que gera o sentimento de impunidade. Ele questiona qual o entendimento de Moraes sobre a possibilidade de o Ministério Público requisitar diretamente empresas sobre desvios públicos sem autorização judicial.

  Alexandre de Moraes responde questionamentos

O ministro licenciado Alexandre de Moraes diz que independentemente do delito que o brasileiro tenha cometido na Bolívia, a polícia boliviana não deveria ter entrado em território nacional e levado o brasileiro.

  O senador Sérgio Petecão (PSD-AC) questiona Alexandre de Moraes

O senador Sérgio Petecão (PSD-AC) diz que procurou Moraes no ministério da Justiça para uma ação na fronteira de seu estado com a Bolívia, diante das grandes quantidades de drogas apreendidas na região. Ele diz estar preocupado com o precedente perigoso que aconteceu em seu estado. A fronteira acabou fechada. Ele questiona Moraes que medidas judiciais ele tomaria para corrigir o que ele considera grave afronta à soberania nacional – em relação a entrada de policiais bolivianos no Acre sem autorização.

   José Pimentel (PT-CE) faz réplica

O senador José Pimentel (PT-CE) faz a réplica. Ele fala sobre o ativismo judicial.

  Alexandre de Moraes responde questionamentos

O ministro licenciado Alexandre de Moraes diz que a questão do teto dos salários públicos é uma questão muito difícil no judiciário, e que quando esteve no CNJ um dos pontos que tratou foi a regulamentação dos subsídios e a questão do nepotismo.

O ministro licenciado Alexandre de Moraes diz que acha correto juízes que acumulam varas ganhem uma verba maior, mas a fixação de um número de processos para uma verba maior pode ter o efeito contrário.

  José Pimentel (PT-CE) questiona Alexandre de Moraes agora

O senador José Pimentel (PT-CE) fala sobre o teto dos salários no funcionalismo público e as alterações sofridas nos últimos anos. O senador José Pimentel (PT-CE) questiona Moraes sobre os pactos que estados em dificuldade financeira estão firmando com o governo federal.

O senador lembra que em 2015 foram aprovadas 3 leis federais – para justiça federal, do trabalho e militar – que tratam da gratificação por exercício cumulativo de jurisdição, e questiona a parte da gratificação por acumulação de acervo processual da lei.

  Em sabatina na CCJ do Senado, Moraes defende mudanças no ECA

Em sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, o ministro licenciado da Justiça, Alexandre de Moraes, voltou a defender hoje (21) mudanças no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para permitir punições mais severas a adolescentes que praticarem atos infracionais equivalentes a crimes hediondos, como homicídio, latrocínio e estupro.

  Alexandre de Moraes responde questionamentos

O ministro licenciado Alexandre de Moraes fala sobre o uso do WhatsApp para comunicações entre criminosos, e lamenta que a empresa não colabore com investigações. Moraes diz que há uma proposta de se obrigar a empresa responsável pelo WhatsApp a ter sede no Brasil para ser obrigada a dar informações, obrigando o bloqueio para todos os usuários.

Moraes lembra que o WhatsApp para algumas pessoas suplantou em muito as ligações como meio de comunicação, e precisa haver uma regulamentação.

  O senador questiona sobre bloqueio do Whatsapp

O senador José Agripino (DEM-RN) diz que conhece Moraes há alguns anos, e que se ele tivesse cometido um deslize qualquer em seus cargos no estado de São Paulo ele estaria sendo massacrado na sabatina.

O senador José Agripino (DEM-RN) fala sobre a punição a juízes que praticam o excesso – carteiradas, venda de sentenças. Ele questiona se Moraes considera moral que a maior punição que um magistrado possa receber seja a aposentadoria.

  Alexandre de Moraes responde questionamentos

O ministro licenciado Alexandre de Moraes diz que é preciso ter maior participação dos municípios na segurança, principalmente no policiamento territorial, do dia a dia.

  O senador José Agripino (DEM-RN) faz perguntas agora.

O senador José Agripino (DEM-RN) diz que as respostas de Moraes mostram que do ponto de vista técnico não há dúvidas sobre sua indicação.

  Alexandre de Moraes responde questionamentos

O ministro licenciado Alexandre de Moraes diz que no Brasil não há participação formal dos municípios na segurança pública, ao contrário do resto do mundo.

  O senador Roberto Rocha (PSB-MA) faz perguntas agora

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) faz perguntas agora, ele começa falando da diferença entre questões de Estado e questões de governo. O senador relembra a prisão de Delcídio do Amaral e diz que a prisão não tinha base legal, porém o Senado referendou a decisão de um ministro do STF. “A prisão de um senador no exercício do mandato não tinha previsão legal, pois deveria ter ocorrido apenas em caso de crime flagrante inafiançável”, diz.

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) fala sobre segurança pública, e critica o sistema prisional brasileiro atual, “uma bomba que está para estourar”.

O senador Roberto Rocha (PSB-MA) questiona o que Moraes acha de o estado brasileiro municipalizar algumas ações, construindo presídios com outro nome, com efeito de ressocialização, tornando-se locais para delitos de pequeno potencial e menores infratores.

  Alexandre de Moraes nega que tenha cometido plágio

O ministro licenciado Alexandre de Moraes diz que a acusação de plágio é mais uma calúnia que jogam sobre ele e que não houve e nunca terá uma ação de plágio contra ele.

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

  A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) faz sua réplica.

A senadora volta a questionar Moraes sobre a acusação de plágio e fala da cassação do mandato da presidenta Dilma Rousseff. A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) diz que o impeachment da ex-presidente Dilma foi um golpe.

  Alexandre de Moraes responde questionamentos

O ministro licenciado Alexandre de Moraes diz que nunca foi acusado de plágio e “nunca plagiei”. Moraes diz que sua tese apontou um modelo de tribunal constitucional, que pode ser melhor ou pior, e ressalta que o debate acadêmico e legislativo é sempre importante para aprimorar instituições.

Ele afirma que não houve nenhum vazamento de informação. Moraes diz que não houve nenhum vazamento de informação de operação enquanto ele foi ministro da Justiça.

Moraes defende uso de Forças Armadas na segurança pública em ‘casos específicos’ http://bit.ly/2m5ivqg 

  Senadora Fátima Bezerra (PT-RN) faz perguntas agora

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) fala sobre a contradição de Moraes ter aceitado a indicação ao cargo após ter defendido em sua tese de doutorado que pessoas de cargo de confiança do presidente deveriam ser impedidas de serem indicadas ao cargo de ministro do STF.

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) diz que para um postulante ao cargo de ministro do STF não basta ser honesto, tem também que parecer honesto – o que para ela não é possível enxergar em várias das atitudes de Moraes.

A senadora fala sobre declaração dada sobre Moraes em Ribeirão Preto no ano passado em que ele adiantou que haveria outra fase da Operação Lava Jato na mesma semana e  diz que há diversos outros episódios que levantam o questionamento do viés político partidário de Moraes.

Ela questiona se a declaração sobre a Lava Jato feita por Moraes é justificável por um ministro, e como ele analisa vazamentos no âmbito de operações em investigação.

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) questiona se Moraes já foi acusado de plágio.

 

Fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2017-02/ao-vivo-senado-sabatina-alexandre-de-moraes-indicado-ao-stf-siga

Alexandre de Moraes tem os requisitos para ser ministro do STF?

Desde que o ministro licenciado da Justiça, Alexandre de Moraes, foi indicado pelo presidente Michel Temer ao Supremo Tribunal Federal, questionou-se se ele cumpriria os critérios constitucionais para ocupar o cargo.

Alexandre de Moraes está afastado do Ministério da Justiça enquanto sua indicação ao STF é apreciada pelo Senado
Alexandre de Moraes está afastado do Ministério da Justiça enquanto sua indicação ao STF é apreciada pelo Senado Foto: Agência Brasil
Entre os argumentos contrários, estão falhas no seu currículo, ações controversas de sua gestão na secretaria de Segurança Pública de São Paulo e outras questões – que podem vir à tona nesta terça, durante sabatina no Senado, onde sua indicação será votada.

A BBC Brasil ouviu nomes do mundo jurídico para responder a esse questionamento. A maioria deles não tardou em afirmar: sim, ele atende aos requisitos estabelecidos pela Constituição de “notável saber jurídico e reputação ilibada”, além de ter entre 35 e 65 anos.

Mas isso não significa que o nome seja considerado ideal pelos entrevistados. Eles explicam que o ministro é aceito num sistema de parâmetros muito amplos, no qual quase tudo passa – o último a ser vetado pelo Parlamento foi o médico Barata Ribeiro, no século 19.

Segundo especialistas, para descumprir as normas da Constituição, pelo menos da forma como são encaradas hoje, seria necessário indicar alguém muito inadequado para o posto.

“O Senado está proibido de escolher quem não tem qualquer vestígio de saber jurídico. Agora, havendo, como há com Moraes, livros publicados, concursos, exercício de advocacia, afasta-se a hipótese anterior. Ele passa com certa folga”, diz o professor de Direito Constitucional da PUC-SP Luiz Alberto David Araujo.

De acordo com o professor, como os conceitos citados pela Constituição não são detalhados, eles são moldados pela ação dos senadores, que não costumam ser minuciosos na análise da carreira e vida intelectual dos indicados.

Critérios vagos

Mas o que significa, afinal, “notável saber jurídico e reputação ilibada”?

Os entrevistados citam alguns elementos que podem integrar a definição de notável saber, como produção acadêmica, livros publicados e reconhecimento pela comunidade jurídica.

Fonte: https://noticias.terra.com.br/brasil/politica/alexandre-de-moraes-tem-os-requisitos-para-ser-ministro-do-stf,0992e6544ecc314d8780b08d485d7391bzg97xn4.html

Audiência Pública decide pela interiorização do debate sobre Reforma da Previdência

Crédito da Foto: João Gilberto

Continuar a discussão do tema inclusive com a sua interiorização. Esse foi o encaminhamento definido após a exposição de parlamentares do Estado, da Bancada Federal do Rio Grande do Norte e representantes sindicais e de entidades da classe trabalhadora na Audiência Pública presidida pelo deputado estadual e propositor, Fernando Mineiro (PT). A audiência foi realizada nesta segunda-feira (20) no auditório deputado Cortez Pereira, na Assembleia Legislativa.
“Depois de ouvidos todos os participantes da Mesa dos Trabalhos, chegamos à conclusão de que esse debate precisa ser interiorizado, porque muita gente ainda não se deu conta dos impactos negativos para as cidades caso a PEC de mudança na Previdência  seja aprovada”, afirmou o deputado Mineiro.
O parlamentar registrou que a audiência conseguiu reunir o maior número de entidades representativas dos trabalhadores, com divergências políticas, mas todas com o pensamento voltado para fazer com que a PEC não seja aprovada.
“Vamos continuar a nossa luta. Esses trabalhadores votaram em seus representantes. Agora eles vão cobrar o voto dos parlamentares contra a aprovação dessa reforma pretendida pelo Governo”, salientou .
A PEC 287 que já foi apreciada  na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, que em sessão do dia 15, deste mês, por 31 votos a favor e 20 contra, aprovou o  parecer do deputado Alceu Moreira (PMDB-RS) pela constitucionalidade da Proposta.
A Proposta de Emenda Constitucional  eleva para 65 anos a idade mínima para homens e mulheres requererem o benefício, aumenta o tempo mínimo de contribuição de 15 para 25 anos e, para que o trabalhador se aposente com o valor integral, exige uma contribuição mínima obrigatória de 49 anos.
Para a senadora Fátima Bezerra (PT) o argumento  do Governo para a retirada  de direitos do trabalhador é a alegação do rombo na previdência. Ela afirmou que esse é um discurso mentiroso.
“Esse discurso do Governo  é uma farsa, uma ficção. Se baseia em dados manipulados e quem está dizendo isso não é a senadora do PT, ou os deputados de esquerda, são as instituições de grande credibilidade no nosso País, são as instituições mais respeitadas do ponto de vista do debate da previdência. E elas tem dito claramente que não existe déficit da previdência. O que há é um superávit. E eles dão dados concretos”, asseverou a Senadora Fátima.
A senadora registrou em sua participação na audiência que entre 2005 e 2015 houve uma sobra de R$ 658 bilhões e que o Governo está colocando dados inverídicos para a população brasileira.
“Se a previdência não tem rombo e déficit, para onde vai esse dinheiro? É isso que o governo não diz. Ele não fala que essa sobra que há entre receita e despesa, pra previdência e seguridade, é desviada para outras coisas, como as desonerações. “Mas sobretudo, não fala que é destinado exatamente para o pagamento da dívida pública”, reforçou Fátima Bezerra.
Já para a deputada federal Zenaide Maia (PR), os trabalhadores estão apavorados. “E numa hora dessa só existe um partido: o trabalhador brasileiro que na  maioria das vezes  não são tratados como seres humanos, são como cifras”, afirmou.
Segundo frisou em sua exposição, ainda usam o dinheiro dos trabalhadores para fazer propaganda contra eles. E questionou “por que quando há uma crise quem paga é quem ganha  menos?
A parlamentar também chamou a atenção para a pressa na aprovação da Proposta de Emenda Constitucional em uma só Casa. “Por isso se aprovou numa grande  velocidade a PEC 55 –  que durante 20 anos não vai ter investimentos no País, como vai melhor a expectativa de vida”, afirmou.
O deputado Souza (PHS) que era servidor do INSS antes de se eleger deputado, disse que o dia mais feliz do trabalhador é quando chega o dia de sua aposentadoria. “Imagine se essa reforma for aprovada.  A gente que vive nos municípios sabe a importância dos benefícios da previdência.  Se for aprovada eles vão ser excludentes. Todos os trabalhadores terminarão sendo atingidos diretamente. Quanto maior o benefício, melhor para a economia dos municípios”, ressaltou o deputado.
O deputado José Adécio (DEM), que participou do início dos trabalhos, manifestou a sua posição favorável aos trabalhadores e contra a aprovação da PEC .Quem também participou da audiência foi a deputada Larissa Rosado (PSB).
Depois da audiência, no meio da tarde, os participantes se deslocaram para a Praça 7 de setembro onde desde a manhã estava sendo realizado um ato público contra a aprovação da PEC.

 

Sargento da PM é morto a tiros na Grande Natal

Jackson Botelho, policial militar morto a tiros na Grande Natal (Foto: Divulgação/PM)
(Foto: Divulgação/PM)

Um sargento da Polícia Militar foi morto a tiros na noite desta segunda-feira (20) em Ceará-Mirim, cidade da Grande Natal.  Jackson Sidney Botelho Matos, de 42 anos, trabalhava no 11º Batalhão.

A PM informou que o sargento não estava trabalhando no momento do crime. Homens armados se aproximaram em um veículo e dispararam contra o policial. Ele morreu no local. Até a publicação desta matéria nenhum suspeito do crime havia sido preso.

Morte de policiais
Em janeiro deste ano um PM foi baleado e morto durante um assalto a uma joalheria que fica dentro de um shopping na Zona Norte de Natal. Daniel Oliveira Pessoa foi atingido por três tiros, um na cabeça, um no pescoço e outro nas costas. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/02/policial-militar-e-morto-tiros-na-grande-natal.html

Umarizal: ex-prefeito, morto, teria sofrido ameaças

Marcos Fernandes disputou a reeleição em 2016 pelo PSD, mas perdeu a campanha.  (Foto: Arquivo Pessoal)
Marcos Fernandes , PSD, foi morto a tiros.

Segundo notícia do G1, o ex-prefeito de Umarizal, que foi assassinado na manhã de ontem, domingo, 19, vinha sofrendo ameças de morte por um detendo que foi preso na Grande Natal.

“Vamos ouvir os familiares dele. Primeiro, queremos confirmar se essas ameaças eram reais e, caso positivo, saber como eram feitas e qual o teor delas”, disse Régis. Ainda de acordo com o delegado, esta é apenas uma das linhas de investigação. “Não podemos descartar nada”, acrescentou.

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/02/ex-prefeito-morto-no-rn-teria-sofrido-ameacas-de-presidiario-diz-delegado.html

Força Nacional vai permanecerá no RN

Resultado de imagem para força nacional

Formada por 120 policiais, a Força Nacional vai permanecer no Rio Grande do Norte por mais 180 dias.

O Ministério da Justiça publicou a autorização no diário oficial da união desta segunda feira, 20, cumprindo o Plano Nacional de Segurança Pública (PNSP). Afirma que as “ações de policiamento ostensivo, polícia judiciária, e perícia forense, com o objetivo de  reduzir homicídios dolosos, feminicídios, violência contra a mulher, e de combater a criminalidade organizada transnacional, em especial, os tráficos de drogas e de armas”.

Vargas Llosa: Moro abriu Caixa de Pandora e é milagre estar vivo

Resultado de imagem para Moro
Heuler Andrey/Dia Esportivo/Estadão Conteúdo

Em artigo publicado nos jornais El País e O Estado de S.Paulo, o escritor peruano e prêmio Nobel de literatura Mario Vargas Llosa afirmou que a empreiteira Odebrecht merece um monumento em sua homenagem porque “nenhum governo, empresa ou partido político fez tanto quanto ela desvelando a corrupção que corrói os países da América Latina, nem trabalhou com tanto ânimo para fomentá-la”. No mesmo texto, intitulado “O furacão Odebrecht”, ele afirma que Sergio Moro é “um juiz fora do comum” e que é um “milagre” que esteja vivo.

Feirante, após festa em Nazaré, é perseguido e morto

Resultado de imagem para tiroSegundo a Polícia Civil, quase ao mesmo tempo, em que a garota de 15 anos era esfaqueada e morta, um feirante de 50 anos que havia acabado de sair da festa, do bairro Nazaré, foi perseguido por dois homens em uma motocicleta e assassinado a tiros. Ninguém foi preso.

O caso aconteceu nas proximidades da micareta. A vítima foi o feirante Erivaldo Félix de Lima, de 50 anos, morto com pelos menos cinco disparos de arma de fogo.

“Ainda não sabemos se aconteceu algo com ele durante a festa. Ele estava lá, mas tinha acabado de sair. Sabemos que ele foi perseguido por uma dupla em uma motocicleta. Quando ele chegou à rua Cirilo Moreira, que fica nos arredores de onde acontecia a festa, ele foi alcançado e baleado. Deram pelo menos cindo tiros nele”, disse Marcos Vinícius. A PM foi chamada e ainda fez buscas pela região, mas os assassinos não foram encontrados.

“Neste caso do feirante, até o momento não há pistas, mas estamos trabalhando. Já sobre o caso da adolescente, conseguimos identificar as duas jovens que a atacaram, mas não podemos dar mais detalhes para não atrapalhar as investigações”, acrescentou o delegado.

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/02/adolescente-de-15-anos-e-morta-e-mae-agredida-durante-micareta-em-natal.html

Adolescente de 15 anos é morta e mãe agredida durante micareta em Natal

Maria Raquel Silva Almeida tinha 15 anos (Foto: PM/Divulgação)
Vítima morreu à caminho do socorro.

Uma adolescente de 15 anos morreu na noite deste sábado (18) após ser esfaqueada em meio ao ‘Nazaré Folia’, tradicional festa de carnaval que acontece nas proximidades da rodoviária deNatal, no bairro de Nossa Senhora de Nazaré, na Zona Oeste da cidade.

“Por volta das 23h houve uma briga no meio da micareta. Maria Raquel Silva de Almeida, de 15 anos, foi atacada por outras duas jovens. Uma delas namora com o ex-namorado da Maria. E, por causa desse romance que a Maria teve, essas duas amigas se juntaram e partiram pra cima dela para tirar satisfação. Foi quando a garota levou a facada”, relatou ao G1 o delegado Marcos Vinícius, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Ainda de acordo com Marcos Vinícius, a mãe da Maria Raquel, que também estava na festa, tentou separar a briga e acabou agredida com uma pancada na cabeça. “Ficou um hematoma. Já a filha, foi levada para o pronto-socorro, mas infelizmente não resistiu ao ferimento”, relatou.

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/02/adolescente-de-15-anos-e-morta-e-mae-agredida-durante-micareta-em-natal.html

Delação de Eike pode esclarecer elos com Cabral, Cunha e PT

Delação de Eike pode esclarecer elos com Cabral, Cunha e PT
A defesa de Eike diz que é “prematuro” falar em colaboração, mas interlocutores do empresário dizem que se trata de um caminho analisado / Foto: Divulgação

Preso na penitenciária carioca de Bangu, Eike Batista terá uma longa lista de explicações a dar aos investigadores caso queira pleitear um acordo de delação premiada.

Com o avanço da Lava Jato, uma miríade de depoimentos situaram as empresas do “grupo X” e o próprio empresário na engrenagem de esquemas de corrupção.

Delatores e candidatos à colaboração já apontaram o ex-bilionário como partícipe de negociatas envolvendo contratos da Petrobras, financiamentos analisados pela Caixa Econômica Federal e dívidas de campanha do PT.

A defesa de Eike diz que é “prematuro” falar em colaboração, mas interlocutores do empresário dizem que se trata de um caminho analisado.

Caso decida segui-lo, há detalhes a serem esclarecidos sobre Sérgio Cabral, cuja relação o levou à prisão.

Eike tornou-se réu na Justiça do Rio por ter pago US$ 16,5 milhões a Cabral, que foi governador do Rio de Janeiro pelo PMDB. A denúncia aceita pelo juiz Marcelo Bretas fala em pagamento de propina, mas os procuradores ainda não sabem explicar o que Eike recebeu em troca.

Até o momento, há suspeitas: licenças, desapropriações e outros atos do governo do Rio para viabilizar a construção dos portos do Açu e de Itaguaí e a concessão do Maracanã, que Eike levou em parceria com a Odebrecht.

GOVERNO DO PT

Há dúvidas ainda sobre o que Eike lucrava ao prestar favores a figuras importantes dos governos do PT, como o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, que serviu às gestões Lula e Dilma Rousseff.

O próprio Eike procurou a Lava Jato para confirmar a informação de que, respondendo a um pedido de Mantega feito em 2012, pagara US$ 2,35 milhões a João Santana, o marqueteiro que elegera Dilma dois anos antes.

A mulher de Santana, Mônica Moura, havia narrado o episódio aos investigadores em sua proposta de delação.

Eike, contudo, não disse o que lucrou com o gesto.

O ex-bilionário perseguiu o selo de “empresário do PT” e tornou-se próximo a diversos políticos do partido, como o ex-ministro José Dirceu, até chegar ao próprio Lula.

O empenho do ex-presidente em ajudar Eike a tentar sair da crise que terminou sepultando seu conglomerado é narrado no livro “Tudo ou Nada” (Record, 2014).

Nele, a jornalista Malu Gaspar conta como o petista fez lobby para empresas de Eike, como quando se encontrou em 2013 com o então primeiro-ministro russo para dizer do interesse numa parceria entre a OGX e uma estatal de petróleo daquele país.

Alguns frutos dessa relação com emissários petistas emergiram mais recentemente como no depoimento de Ivo Dworschak Filho, ex-diretor do estaleiro OSX, à Lava Jato em maio de 2016. O executivo contou que pagamentos foram feitos a Dirceu por meio de contratos de fachada com o consórcio OSX e Mendes Júnior, que detinha contratos com a Petrobras.

Segundo Ivo, Eike não só sabia da propina como o orientou pessoalmente a não interferir no acerto.

A empresa de logística LLX também foi beneficiada por um acerto entre Eike e Eduardo Cunha de acordo com o relato de Fábio Cleto, ex-vice da Caixa, cujo acordo de delação já foi homologado.

Segundo ele, o empresário pagou propina a ele e ao ex-deputado do PMDB, hoje preso em Curitiba, para atuar na liberação de um empréstimo de um fundo do FGTS.

Se estiver disposto a falar às autoridades, não faltará a Eike por onde começar.

OUTRO LADO

O advogado Fernando Martins, que faz a defesa do empresário Eike Batista, afirma que falar de delação premiada é prematuro.

Ele nega que Eike Batista, que se tornou réu na Justiça Federal do Rio após ser denunciado sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro, tenha participado de negociações para obter qualquer vantagem. Martins afirma ainda que isso ficará comprovado perante a Justiça.

Segundo o defensor, o grupo EBX era um conglomerado de mais de sete empresas, todas com gestão própria e autonomia na tomada de decisões.

Sendo assim, não seria de conhecimento de Eike Batista, que ocupava a posição de presidente do conselho de administração das companhias, se alguma irregularidade foi cometida.

PISTAS DE UMA DELAÇÃO

1. Propina a Cabral

Eike transferiu ao ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, US$ 16,5 milhões por meio de uma conta no Panamá, segundo denúncia aceita pela Justiça. Eike pode esclarecer a troco de quê fez o pagamento

2. Dívida de campanha

Eike admitiu ter transferido, a pedido de Guido Mantega, US$ 2,35 milhões a João Santana, que fizera a campanha de Dilma Rousseff à presidência. Eike pode dizer se recebeu algo em troca do governo petista

3. Ajuda na Sete Brasil

O operador Fernando Soares, o Baiano, disse em delação premiada que Eike pagou R$ 2 milhões a José Carlos Bumlai para que ele defendesse interesses do grupo junto à Sete Brasil. Eike pode dizer se o pagamento ocorreu e quem Bumlai acionou para ajudá-lo

4. Contrato para OSX

Um ex-executivo do estaleiro OSX, Ivo Dworschak Filho, afirmou ao MPF que houve pagamento ao ex-ministro José Dirceu para a obtenção de contratos com a Petrobras. Eike pode explicar se houve de fato propina

5. Crédito do FI-FGTS

Ex-vice-presidente da Caixa, Fábio Cleto afirmou em delação que houve pagamento de propina para ele e para o ex-deputado Eduardo Cunha para que a empresa de logística LLX recebesse um empréstimo do FI-FGTS. Eike pode contar se fez os pagamentos e como foi abordado

Folha de São Paulo

 

Fonte:http://circuitomt.com.br/editorias/juridico/103476-delaaao-de-eike-pode-esclarecer-elos-com-cabral-cunha-e-pt.html