Category: Notícias

Novo presidente do TJRN toma posse e anuncia medidas

Expedito Ferreira de Souza faz discurso de posse como presidente do TJRN (Foto: Divulgação/TJRN)
Expedito Ferreira de Souza faz discurso de posse do Teatro Riachuelo (Foto: Divulgação/TJRN)

O desembargador Expedito Ferreira de Souza assumiu a presidência do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte na noite desta quinta-feira (5). Eleito pela Corte Estadual de Justiça em outubro de 2016, o novo presidente do TJRN conduzirá o Poder Judiciário do estado pelos próximos dois anos.

O vice-presidente será Gilson Barbosa. Também tomaram posse na quinta-feira a desembargadora Maria Zeneide Bezerra, como corregedora geral da Justiça; o desembargador Claudio Santos, como diretor da Escola da Magistratura do RN; e o desembargador João Rebouças, como ouvidor geral do Poder Judiciário.

Para Expedito Ferreira, o maior desafio do cargo será enfrentar a crescente demanda processual, já que, segundo o TJRN, mais de 300 mil processos devem entrar na Justiça Estadual a partir de 2017. “Iremos valorizar os servidores e magistrados. Precisamos estar unidos para os próximos desafios”, declarou o presidente do TJ.

Na coletiva de imprensa, o desembargador afirmou que sua prioridade será a valorização de servidores e magistrados e o aumento da produtividade da Justiça Estadual. “Vamos atacar todos os gargalos da Justiça do Rio Grande do Norte”, disse. Ele destacou ainda que sua gestão terá uma marca própria.

Gestão
O novo presidente falou sobre a elaboração de uma nova Lei de Organização Judiciária. Ele disse também que vai redimensionar a força de trabalho nos órgão componentes do 1º grau de jurisdição, a partir de estudo feito pela UFRN, que analisou a demanda processual em todas as comarcas do estado desde 2000 e fez uma previsão da quantidade de novos processos até 2026.

Como forma de valorização, Expedito Ferreira anunciou que vai elaborar, em 60 dias, uma minuta de projeto de lei prevendo a data base para reajuste dos servidores, antiga reivindicação da categoria. Também será estudada a reformulação do Plano de Cargos e Salários dos servidores do Judiciário potiguar.

Carreira
Expedito Ferreira de Souza nasceu em Alexandria, município do Oeste Potiguar, no dia 24 de fevereiro de 1950. Formou-se bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em 1979 e ingressou na magistratura como juiz da comarca de Upanema no ano seguinte. Trabalhou nas comarcas de Martins, Pau dos Ferros e na 2ª Vara Criminal de Mossoró. Em 1991, assumiu a 1ª Vara Criminal de Mossoró. Foi promovido a desembargador pelo critério de antiguidade em 2004, passando a fazer parte do TJRN no mesmo ano. Em 2006, foi vice-presidente e corregedor do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN) e, de 2008 a 2010, presidente da Corte Eleitoral. Foi vice-presidente do Tribunal de Justiça de 2011 a 2012, diretor da Escola da Magistratura no biênio seguinte e ouvidor geral (2015 a 2016). Até dezembro de 2016, foi presidente da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do RN.

 

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/novo-presidente-do-tjrn-toma-posse-e-anuncia-medidas.html

Aposentados e pensionistas poderão atualizar cadastro por biometria

A Secretaria de Gestão de Pessoas e Relações do Trabalho no Serviço Público, vinculada ao Ministério do Planejamento, vai permitir a possibilidade de atualização cadastral de aposentados e pensionistas da União e de anistiados políticos civis e seus pensionistas por meio biométrico.

A atualização deve ocorrer nas instituições bancárias credenciadas que já disponham dessa tecnologia nos equipamentos de autoatendimento ou venham a dispor no futuro.

A possibilidade está prevista em Orientação Normativa nº1, de 2 de janeiro de 2017, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (5). O novo normativo revoga a ON nº 1, de 10 de janeiro de 2013 sobre o tema.

 

Do Robson Pires

 

Temer convoca reunião para tratar do massacre de Manaus

Resultado de imagem para Temer

O presidente Michel Temer convocou reunião do núcleo institucional do governo para esta quinta-feira para tratar da crise do sistema prisional do País e em especial do massacre ocorrido no último domingo no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manas.

De acordo com auxiliares palacianos, ainda não foi definido se a primeira parte do encontro será aberta à imprensa, ocasião em que o presidente poderá fazer um discurso aos presentes sobre o tema.

Nos últimos dias, a pressão para que o presidente fale pela primeira vez sobre o episódio tem crescido cada vez mais. A reunião de amanhã contará com a participação de representantes da Casa Civil, dos ministérios da Justiça, Defesa, Relações Exteriores, Planejamento e Transparência, além de integrantes da Advocacia Geral da União (AGU), do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e da Polícia Federal.

A estratégia da cúpula do governo é ressaltar que massacre ocorrido em Manaus não ocorreu em razão de uma possível omissão do governo federal. Seguindo essa orientação, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, escalado por Temer, deu declarações neste sentido na tarde de hoje, após visitar o Compaj, em Manaus. De acordo com o ministro, o governo do Amazonas tinha a informação da possibilidade de fugas entre o Natal e o ano-novo nos presídios do Estado e não pediu auxílio ao governo federal.

“O ministro foi escalado porque houve entendimento de que a bola estava quicando e poderia cair sobre o colo do governo federal”, considerou um auxiliar palaciano. O ministro da Justiça também esteve reunido com Temer no início da tarde desta quarta, ocasião em que relatou a situação encontrada em Manaus.

Do encontro de amanhã com o núcleo institucional não há, até o momento, nenhuma previsão de serem anunciadas novas medidas emergenciais. A expectativa, porém, é de que o Plano Nacional de Segurança seja lançado até o final do mês pelo presidente.

Massacre

Uma guerra entre facções criminosas levou 56 presos a serem mortos, decapitados, esquartejados e carbonizados no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus. Os ataques começaram na tarde de domingo, 1º de janeiro, e duraram 15 horas. É a maior matança em prisões do País, após o Massacre do Carandiru, que deixou 111 mortos em 1992.

Relatório produzido pelo Ministério da Justiça, por meio do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura (MNPCT), já apontava, em dezembro de 2015, que os presos se “autogovernam” nos presídios amazonenses e que a ação da administração penitenciária no Estado é “bastante limitada e “omissa diante da atuação de facções criminosas”. O documento menciona forte disputa entre facções.

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2017/01/05/interna_politica,837163/temer-convoca-reuniao-para-tratar-do-massacre-de-manaus.shtml

Quadrilha explode bancos e metralha delegacia no RN

Segundo a PM, os criminosos ainda cercaram a base da Polícia Militar e metralharam o prédio e um carro da corporação. Ninguém ficou ferido. “Foi uma madrugada de terror, era muito tiro”, relatou Eliú Estevam, morador de Baraúna. Ninguém foi preso.

Segundo a PM, o crime aconteceu por volta das 1h20. A quadrilha estava dividida em três carros. Os assaltantes invadiram a primeira agência, do Bradesco, e explodiram um caixa, mas o teto desabou e eles fugiram sem levar nada.

O estabelecimento ficou parcialmente destruído com a força da explosão. Na segunda agência, do Banco do Brasil, os ladrões conseguiram arrombar o cofre. A polícia ainda não sabe confirmar a quantidade de dinheiro que foi levada.

Na fuga, os homens atiraram e espalharam grampos pelas ruas da cidade. “Os carros de outras cidades que vinham dar apoio não conseguiram entrar na cidade”, informou um PM. Morador da cidade, Eliú relatou que os tiros foram disparados por todo o entorno das agências. “Quase botam a delegacia no chão de tanto tiro. Atiraram nas casas, na prefeitura, em carros, e principalmente na delegacia”, relatou.

Marcas de tiros na delegacia da cidade (Foto: Eliú Estevam/Notícias de Baraúna)
Marcas de tiros na delegacia da cidade (Foto: Eliú Estevam/Notícias de Baraúna)

“Passaram mais de 30 minutos atirando contra o nosso pelotão. Eu e meu companheiro não pudemos sair. Ficamos sem reação, contou o soldado Gutiery Almeida, que estava de plantão na hora do crime.

A PM ainda fez buscas pela região, mas nenhum suspeito foi localizado.

Terminais violados na agência do Bradesco em Baraúna (Foto: Eliú Estevam/Notícias de Baraúna)
Terminais violados na agência do Bradesco em Baraúna (Foto: Eliú Estevam/Notícias de Baraúna)
Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/quadrilha-explode-bancos-e-metralha-delegacia-no-rn-veja-video.html

Carros batem de frente e duas pessoas morrem no RN

Acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (4) (Foto: Sargento Crisvaldo/Polícia Militar)
Acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (4) (Foto: Sargento Crisvaldo/Polícia Militar)

Duas pessoas morreram em uma colisão frontal entre dois carros na manhã desta quarta-feira (4) na RN 117, no município de Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste do Rio Grande do Norte. Uma menina de seis anos e uma mulher foram socorridas com vida.

O acidente ocorreu por volta das 10h. Os veículos envolvidos no acidente foram uma Pajero e um Siena. Dois passageiros do Siena morreram e dois ficaram feridos. O motorista da Pajero não sofreu ferimentos graves.

Ele é médico e prestou os primeiros socorros às vítimas. Ele levou a menina de seis anos e a mulher para o Hospital Regional Tarcísio Maia. Segundo a PM, um jovem de 21 anos, que dirigia o carro, e uma senhora, de 67, morreram na hora. A menina, que ficou ferida, passou por cirurgia mas está estável.

A polícia informou ainda que a colisão aconteceu depois que o carro do médico precisou realizar uma manobra para desviar de um caminhão que fez uma ultrapassagem perigosa.

As vítimas foram identificados como Jorio Marques Fernandes e Maria Zilda Fernandes. Uma equipe da Polícia Rodoviária Estadual esteve no local. Os feridos foram encaminhados ao Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, também na região Oeste do estado.

 

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/carros-batem-de-frente-e-duas-pessoas-morrem-no-rn.html

Cavalo comove família de vaqueiro morto ao ‘se despedir’ do dono na PB

Levado para o cortejo pelo irmão do vaqueiro, cavalo relinchava, batia as patas e deitou a cabeça sobre o caixão do dono (Foto: Kyioshi Abreu/ Arquivo Pessoal)
Levado para enterro pelo irmão do vaqueiro, cavalo Sereno relinchava, batia as patas e deitou a cabeça sobre o caixão do dono, na Paraíba (Foto: Kyioshi Abreu/Diário do Sertão)

Um cavalo comoveu a família e os amigos do vaqueiro paraibano Wagner Figueiredo de Lima, que morreu em um acidente de moto na madrugada do dia 1º de janeiro. O animal foi levado para se despedir do dono – e ao ser colocado próximo ao veículo onde estava o corpo, deitou a cabeça sobre o caixão, um momento que chamou a atenção de todos que foram ao velório de Wagner de Lima. O enterro do vaqueiro aconteceu na tarde desta terça-feira (3) na cidade de Cajazeiras, Sertão da Paraíba.

Vaqueiro Wagner Lima e o cavalo Sereno (Foto: Reprodução/Facebook)

“Esse cavalo era tudo para ele [Wagner], era como se o cavalo soubesse o que estava acontecendo e quisesse se despedir. Durante todo o trajeto até o cemitério ele relinchava e batia com as patas no chão”, disse Wando de Lima, irmão de Wagner. Wando teve a ideia de levar o cavalo para o enterro do irmão e organizou as homenagens junto com outros vaqueiros e amigos de Wagner.

Com a morte do irmão, Wando disse que vai assumir a responsabilidade de manter e cuidar de “Sereno”.

Segundo ele, o cavalo, que já estava há oito anos com Wagner vai ficar “para sempre” com a família.

Wagner de Lima Figueiredo tinha 34 anos e além de vaqueiro era funcionário da Prefeitura de Cajazeiras, no sertão da Paraíba. Wagner morreu na madrugada do dia 1º em um acidente de moto no estado do Rio Grande do Norte. Ele estava sozinho na motocicleta no momento do acidente e chegou a ser socorrido para um hospital da cidade de Mossoró, onde passou por cirurgia, mas morreu.

Irmão do vaqueiro morto disse que vai adotar o cavalo e manter o animal com a família (Foto: Kyioshi Abreu/ Arquivo Pessoal)
Após enterro em Cajazeiras, irmão do vaqueiro morto disse que vai adotar o cavalo Sereno e manter o animal com a família (Foto: Kyioshi Abreu/Diário do Sertão)

 

Fonte: http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2017/01/cavalo-comove-familia-de-vaqueiro-morto-ao-se-despedir-do-dono-na-pb.html

Polícia identifica 36 mortos em massacre no AM; 30 foram degolados

Jefferson Mendes, diretor do DPTC, falou sobre processo de identificação de vítimas  (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)
Jefferson Mercedes, diretor do DPTC, falou sobre processo de identificação de vítimas (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)

A Polícia Civil confirmou que já foram identificados 36 corpos das vítimas do massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Desse número, 30 morreram degolados. A rebelião no Compaj entre domingo (1º) e segunda-feira (2) resultou em 56 mortes.

Dos 36 corpos identificados, dez corpos foram – seis deles já estão com as respectivas famílias e os outros quatro permanecem na sede do Instituto Médico Legal (IML), em Manaus. Além dos 36 do Compaj, outros três corpos de mortos na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) já foram identificados. Ainda não há confirmação da causa da morte deles.

O processo de identificação de todos os corpos pode levar até um mês, informou o Departamento de Polícia Técnico-Científica do Amazonas (DPTC) em coletiva realizada nesta terça-feira (3) no IML. A polícia ainda trabalha na identificação de 20 vítimas do massacre e uma da UPP. Ao todo, 56 pessoas morreram na rebelião ocorrida entre o domingo (1º) e a segunda-feira (2).

Segundo o órgão, a identificação dos corpos ocorreu por meio de impressão digital, arcada dentária e DNA. Os presos já identificados apresentaram fraturas, dilacerações ou degola

O diretor do DPTC, Jefferson Mercedes, disse que é “atípico” ter que identificar tantos corpos em pouco tempo. “Classificamos isso como um evento onde é preciso fazer a identificação de vítimas de um determinado desastre em massa. Adotamos um padrão utilizado internacionalmente: primeiro identificar os corpos através da impressão digital. Não conseguindo, tentamos através da arcada dentária, com ajuda do odontograma concedido pela Seap. A partir daí, se não conseguirmos recorremos ao DNA, que é um exame mais demorado e que demanda uma técnica mais apurada”, explicou.

Entenda o caso
O primeiro tumulto nas unidades prisionais do estado ocorreu no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no km 8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista). Um total de 72 presos fugiu da unidade prisional na manhã de domingo (1º).

Horas mais tarde, por volta de 14h, detentos do Compaj iniciaram uma rebelião violenta na unidade, que resultou na morte de 56 presos. O massacre foi liderado por internos da facção Família do Norte (FDN).

A rebelião no Compaj durou aproximadamente 17h e acabou na manhã desta segunda-feira (2). Após o fim do tumulto na unidade, o Ipat e o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) também registraram distúrbios.

No Instituto, internos fizeram um “batidão de grade”, enquanto no CDPM os internos alojados em um dos pavilhões tentaram fugir, mas foram impedidos pela Polícia Militar, que reforçou a segurança na unidade.

No fim da tarde, quatro presos da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na Zona Leste de Manaus, foram mortos dentro do presídio. Segundo a SSP, não se tratou de uma rebelião, mas sim de uma ação direcionada a um grupo de presos.

 

Fonte: http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2017/01/policia-do-am-confirma-identificacao-de-36-mortos-em-massacre-no-compaj.html

Caern divulga calendário de abastecimento para Caicó

Resultado de imagem para Caern caicoA Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) divulgou nesta terça-feira (3) o calendário de abastecimento de água para o mês de janeiro em Caicó, município da região do Seridó potiguar. O abastecimento do município vem sendo mantido pelo sistema da Adutora Manoel Torres, a partir da captação no leito do Rio Piranhas-Açu, em Jardim de Piranhas, cerca de 30km distante de Caicó. A vazão é de 450 metros cúbicos por hora.

Segundo a companhia, o uso racional de água é essencial, principalmente no cenário de escassez que se encontra a região Nordeste. Em nota, a assessoria da Caern disse que a cidade foi dividida em setores para que todos possam ser atendidos, enquanto persiste a ausência de chuva suficiente para reposição do rio Itans, manancial que abastece a cidade seridoense.

Janeiro de 2017
Barra Nova, acampamento, parte do centro da cidade (da rua Joel Damasceno até a rua Renato Dantas, situados da Av. Seridó em direção ao Bairro Acampamento)
Dias: de 06 a 08; de 12 a 14; de 18 a 20; de 24 a 26; 30 e 31.

Parte do centro da cidade (da rua José de Oliveira até a rua Pedro velho, situados da Av. Seridó em direção ao Bairro Acampamento)
Dias: de 03 a 05; de 09 a 11; de 15 a 17; de 21 a 23; de 27 a 29.
OBS: Os demais setores do centro da cidade terão água todos os dias, pois a rede de abastecimento da Zona Norte está interligada na rede desses setores.

Zona Norte
Os Bairros Alto da Boa Vista, Parte Alta do Recreio (da rua Cesar Rodrigues Fechine  até as proximidades do motel, setor próximo ao Marizão,  Samanaú, Salviano Santos, Penitenciária, Nova Caicó e Serrote Branco III.
Dias: de 06 a 08; de 12 a 14; de 18 a 20; de 24 a 26; 30 e 31.
Vila do Príncipe, Darci Fonseca, Recreio, parte baixa, (da rua Cesar Rodrigues Fechine em direção ao Rio Seridó), loteamento Serrote Branco, Serrote Branco II e Boa Passagem.
Dias: de 03 a 05; de 09 a 11; de 15 a 17; de 21 a 23; de 27 a 29.

Zona Sul
Bairro Paraíba
Dias: de 03 a 05; de 09 a 11; de 15 a 17; de 21 a 23; de 27 a 29.

Zona Leste
Serão abastecidos por 72h e 72h desabastecidos
Bairros – Vila Altiva, Penedo, Nova Descoberta, Conjunto Castelo Branco, Jardim Satélite(IPE), Canutos e Filhos, Loteamento Diniz, Maynard, Santa Costa, Vila Graciosa, Romeiros de Santana, Cidade Judiciária, Rua Cândido Gato, Vila Brasil, Bento XVI, Vila Carlindo Dantas, Itans.
Dias: de 03 a 05; de 09 a 11; de 15 a 17; de 21 a 23; de 27 a 29.

Zona Oeste
Serão abastecidos por 72h e 72h desabastecidos – João XXIII, Walfredo Gurgel,  Luiz Januário(Novo Horizonte) e Parte do setor do matadouro público e parte do Bairro Barra Nova, Frei Damiao e São José, parte do setor do Hospital do Seridó, Batalhão de Policia Militar.
Dias: de 06 a 08; de 12 a 14; de 18 a 20; de 24 a 26; 30 e 31.
OBS: Os bairros São José e Frei Damião serão abastecidos por 8 horas nos dias informados, sendo 4 horas para os setores elevados e 4 horas para os setores mais baixos.

Bairros: Adjuto Dias e Paulo VI, Soledade, Regional(SESP)
Dias: de 03 a 05; de 09 a 11; de 15 a 17; de 21 a 23; de 27 a 29.
Bairro João Paulo II e Hospital Regional(SESP)
Dias: de 06 a 08; de 12 a 14; de 18 a 20; de 24 a 26; 30 e 31 (somente durante o dia).

Solução que o ministro da justiça tem pra segurança do Brasil é soltar os bandidos

Resultado de imagem para Alexandre Moraes

O ministro da justiça, Alexandre de Moraes quer resolver os problemas generalizado da violência com audiência de custódia. Nisto, manifesta solucionar o problema de carceragem, que é um caus, empurrando a bandidagem contra os brasileiros, que assistem impotentemente e contribuindo com os impostos, pelo que jamais vai receber do governo brasileiro. A segurança pública.

Agência Brasil

Após rebeliões em Manaus, ministro defende necessidade de audiências de custódia

“Não adianta o país ficar só construindo presídio. Precisamos deixar preso quem precisa ficar preso e retirar das penitenciárias quem não precisa estar, que pode ter um outro tipo de pena e está preso”, disse o ministro, na tarde de hoje, na capital amazonense. Segundo ele, as audiências de custódia tiram do sistema carcerário aqueles condenados por crimes sem violência ou grave ameaça.

“Milhares de mandados de prisão de homicidas, latrocidas, traficantes estão em aberto. E há milhares de pessoas presas provisoriamente que praticaram crimes sem violência ou grave ameaça. E já poderiam, se anteriormente existisse audiência de custódia, estarem em liberdade”, completou. Ele ainda explicou que 42% dos presos no Brasil são provisórios, quando a média mundial, segundo ele, é de 20%.

O ministro da Justiça disse ainda que a verba repassada pelo governo federal vai servir também para a compra de escâneres para revista. Esses equipamentos vão modernizar a revista de visitantes e torná-la mais eficiente. Moraes, porém, fez uma crítica ao preparo dos servidores do sistema penitenciário. “Obviamente, há necessidade de uma capacitação melhor dos servidores. Se entraram armas de fogo, se entraram celulares, algum problema ocorreu. Então temos que capacitar melhor, garantir uma segurança maior”.

Moraes passou os últimos dois dias na cidade para tratar do apoio do governo federal ao estado após a chacina no Compaj. Estão confirmadas as transferências de lideranças de facções criminosas para presídios federais e a ida de agentes da Polícia Federal ao Instituto Médico Legal (IML) local para auxiliar na identificação dos mortos. De acordo com o ministro, o governador do Amazonas não solicitou o apoio da Força Nacional.

 

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-01/apos-rebeliao-moraes-volta-destacar-audiencias-de-custodia

‘Ficaram marcas de dedos’, diz policial sobre bebê estrangulado no RN

Ilustrativa

O delegado regional de Apodi, Renato Oliveira, responsável pelas investigações do caso dobebê de 2 anos que está internado em estado grave, afirma que “houve tentativa de homicídio por esganadura”. O agente da Polícia Civil Jadson Silva afirma que é possível ver as marcas dos dedos ao redor do pescoço do menino. “Ele está lutando pela vida”, relatou, emocionado, o agente. Os pais são os principais suspeitos do crime, afirma o delegado.

O delegado teve acesso ao laudo do Itep que afirma que “indicam com clareza a tentativa de esganadura”. A criança está internada e sendo mantida em coma induzido no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, após chegar à unidade com lesões no pescoço e dificuldade de respirar. O Conselho Tutelar acionou a Polícia Civil e, inicialmente, o caso foi apurado como maus tratos, mas já está constatada a tentativa de homicídio.

De acordo com o agente da Polícia Civil Wilson Filho, a equipe médica desconfiou do tipo de lesão e da explicação dos pais e acionou a polícia.  O menino está internado desde a última quinta-feira (28).

Segundo o agente Jadson Silva os pais devem ser ouvidos novamente nesta terça-feira (3). O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Apodi.

Os pais, a mulher que trabalha como pescadora e o homem como ambulante, prestaram depoimento no sábado (31) e, segundo o policial, negaram que tenham agredido o filho. Ainda de acordo com o agente, o relatório da equipe médica também apontou maus tratos e sinais de desnutrição e desidratação.

“Os pais estavam escondendo a gravidade da situação. O bebê está em estado muito grave”, afirmou o agente. O caso já está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Apodi.

 

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/ficaram-marcas-de-dedos-diz-policial-sobre-bebe-estrangulado-no-rn.html

Vietnamita é operado para retirar tesoura esquecida em cirurgia há 18 anos

  • Tesoura que foi retirada do abdômen do paciente
    Tesoura que foi retirada do abdômen do paciente

Um vietnamita passou por uma operação para remover de seu abdômen tesoura esquecida pelos médicos durante uma cirurgia realizada há 18 anos, depois de relatar dores de estômago.

Ma Van Nhat, atualmente com 54 anos, foi submetido a uma cirurgia em 1998, após um acidente de carro, e apenas recentemente descobriu que os médicos deixaram o objeto quando o fecharam.

Os médicos descobriram a tesoura de 15 centímetros perto de seu cólon após uma ultrassonografia recente.

O homem passou por uma operação de três horas no fim de semana para remover a tesoura, de acordo com Ngo Trung Thang, vice-chefe de assuntos gerais do hospital Gang Thep Thai Nguyen, 80 quilômetros ao norte de Hanói.

“Ele está se recuperando bem”, disse Thang nesta terça-feira (3).

Nhat passou quase duas décadas “comendo, bebendo e tendo uma vida bastante normal”, de acordo com o site de notícias Suc Khoe va Doi Song, porta-voz oficial do Ministério da Saúde do Vietnã.

A ultrassonografia que descobriu a tesoura só foi feita depois que Nhat relatou dores de estômago.

Autoridades informaram que estavam procurando os médicos que realizaram a cirurgia na província de Bac Kan em 1998, mas ainda não localizaram o culpado.

Municípios do RN receberão R$ 2,7 milhões para combate ao Aedes

 Mosquito Aedes aegypti é responsável pela transmissão de dengue, zika e chikungunya (Foto: Felipe Dana / Arquivo / AP Photo)
Mosquito transmite dengue, zika e chikungunya (Foto: Felipe Dana / Arquivo / AP Photo)

O Ministério da Saúde vai repassar R$ 2,7 milhões de recursos extras aos municípios potiguares para o combate ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Com o reforço financeiro, o Governo Federal pretende conter a proliferação do mosquito no verão, quando a alta da temperatura favorece a reprodução da espécie.

Serão repassados R$ 152 milhões a todos os municípios brasileiros e ao Distrito Federal. O recurso será liberado em duas parcelas: a primeira, no valor de R$ 1,6 milhão, de imediato; e a segunda, no valor de R$ 1,1 milhão, depois que os municípios fizerem levantamentos pedidos pelo Ministério e enviarem as informações. O prazo termina em 30 de junho.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, considera o recurso essencial para controlar o Aedes. “Os municípios vão poder concentrar ainda mais esforços no combate ao mosquito”, explica o ministro. “Os levantamentos de índices de infestação serão fundamentais para qualificar as ações de prevenção e controle do mosquito”, acrescenta.

Para receberem a segunda parcela, os municípios devem realizar o Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), se tiverem mais de 2.000 imóveis, ou o Levantamento de Índice Amostral (LIA), se tiverem menos de 2.000. As cidades sem infestação devem fazer monitoramento por ovitrampa ou larvitrampa.

Estatísticas
Até 2016, haviam sido registrados no país 1.487.673 casos de dengue e 211.770 casos prováveis de zika. Respectivamente, 22% e 36% dos registros se concentram na região Nordeste, que em número de casos, fica atrás apenas do Sudeste. No Rio Grande do Norte, já foram registradas 25 mortes por chikungunya.

 

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/municipios-do-rn-receberao-r-27-milhoes-para-combate-ao-aedes.html

Pais são suspeitos de estrangular bebê de dois anos no RN

Um bebê de 2 anos está internado e sendo mantido em coma induzido no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, após chegar à unidade com lesões no pescoço e dificuldade de respirar. O Conselho Tutelar acionou a Polícia Civil e, inicialmente, o caso foi apurado como maus tratos. A polícia já trata o caso como tentativa de homicídio.

De acordo com o agente da Polícia Civil Wilson Filho, a equipe médica desconfiou do tipo de lesão e da explicação dos pais e acionou a polícia. “A criança se encontra em estado muito grave, em coma induzido para evitar danos cerebrais”, explicou o agente. O menino está internado desde a última quinta-feira (28).

Os pais prestaram depoimento e, segundo o policial, negaram que tenham agredido o filho. Ainda de acordo com o agente, o relatório da equipe médica apontou maus tratos e asfixia mecânica por estrangulamento. O menino também apresentava sinais de desnutrição e desidratação.

“Os pais estavam escondendo a gravidade da situação. O bebê está em estado muito grave”, afirmou o agente. O caso já está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Apodi.

 

Fonte: http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/pais-sao-suspeitos-de-estrangular-bebe-de-dois-anos-no-rn.html

Líderes de rebelião em Manaus vão para presídios federais, diz ministro

  • Corpos de presos mortos durante rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim
    Corpos de presos mortos durante rebelião no Complexo Penitenciário Anísio Jobim

     

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse em entrevista coletiva na noite de segunda-feira (2), em Manaus, que os líderes das facções que comandaram osataques que deixaram 56 mortos no Compaj (Complexo Penitenciário Anísio Jobim) serão transferidos para presídios federais assim que forem identificados.

“Tem uma força-tarefa trabalhando para que, num rápido espaço de tempo e dentro da lei, possamos apresentar ao Ministério da Justiça o nome dos presos que têm que sair daqui e serem transferidos para presídios de segurança máxima. E que possamos fazer o trabalho que precisamos fazer dentro das penitenciárias”, disse.

O ministro informou ainda que o governo federal liberou na semana passada, e o governo do Amazonas já tem em caixa, R$ 45 milhões para a criação de 5.830 novas vagas no sistema penitenciário do Estado e para aquisição de equipamentos de infraestrutura, armamento e scaners de revista pessoal.

A entrevista foi concedida no CICC (Centro Integrado de Comando e Controle) e contou também com a participação do governador do Amazonas, José Melo (Pros).

No domingo (1º), uma rebelião que, segundo o governo do Amazonas, é resultado de uma guerra entre as facções Família do Norte e PCC (Primeiro Comando da Capital) por disputa por espaço no tráfico de entorpecentes no Estado, terminou com a morte de 56 presos e fuga de outros 184, dos quais, 136 ainda estariam foragidos. Uma segunda rebelião terminou com a morte de outros quatro presos, totalizando 60 mortes. O massacre é o maior em um presídio brasileiro desde o ocorrido no Carandiru.

O ministro e o governador disseram que, por ora, não será necessário o envio de tropas da Força Nacional para Manaus.

Bloqueadores de celular

O ministro também anunciou que, neste ano, 30% dos presídios em todos os Estados vão ser equipados com bloqueadores de celulares para evitar que lideranças mantenham contato com membros de facções do lado de fora das penitenciárias. O investimento custará em torno de R$ 146 milhões por ano ao governo federal. Segundo Moraes, a meta é que os presos, nos Estados, sejam divididos por tipo de crimes entre as penitenciárias.

“A questão penitenciária é absoluta prioridade do governo Michel Temer. Isso [novas vagas] deve solucionar esta superlotação que há, infelizmente, em todos os Estados. Aí passaremos para um segundo ponto: a separação em presídios em virtude da gravidade do crime e reincidência. A Constituição determina isso desde 1988, mas não foi realizado em virtude da falta de recurso”, disse.

O ministro disse que os bloqueadores de celulares também serão prioridade em 2017. “Um dos primeiros serviços é ter em 30% das penitenciárias bloqueadores de celular. Não é aquisição, é contratação de serviço. Serão R$ 146 milhões por ano. Tudo para ter uma segurança maior também dentro dos presídios.”

José Melo disse que determinou que um efetivo maior da Polícia Militar do Amazonas monitore os presídios da cidade. Segundo o governador, a partir deste episódio, revistas frequentes e rigorosas serão feitas nas unidades para evitar o armamento por parte dos presos. Nesta rebelião, até espingardas e pistolas foram apreendidas com os presos do Compaj.

O secretário Segurança Pública do Estado, Sérgio Fontes, informou que, dos 184 foragidos, 48 foram recapturados até as 22h desta segunda-feira.

O Governo do Amazonas reativou uma unidade prisional fechada em outubro do ano passado, a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa (CPDRVP), localizada na Avenida Sete de Setembro, no Centro da cidade, para abrigar 130 presos retirados das outras unidade como medida de segurança. A unidade havia sido desativada após constatação de que a mesma não tinha condições de continuar abrigando detentos pela falta de estrutura.

Segundo Fontes, mesmo com o registro de quatro mortes em outra unidade prisional nesta segunda-feira, a situação nos presídios está sob controle. Ele disse que sequer houve rebelião na UPP –apenas os assassinatos. “Queriam matar essas quatro pessoas. Não houve rebelião”, informou.

Superlotação

Segundo dados atualizados em 30 de dezembro na página na internet da SEAP (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Amazonas), o regime fechado do Compaj, com capacidade para 454 presos, abrigava 1.224 detentos –um excedente de 770 presos. O regime semiaberto do mesmo presídio onde ocorreu a rebelião, com capacidade para 138 presos, contava com 602 antes dos assassinatos. Neste setor, o excedente era de 464 presos.

Já o Ipat, onde foram registradas as fugas antes dos assassinatos no Compaj, tem capacidade para 496 detentos. Porém, antes da fuga, abrigava mais que o dobro: 1202 presos –excedente de 706 detentos.

 

Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2017/01/03/lideres-de-rebeliao-em-manaus-vao-para-presidios-federais-diz-ministro.htm

Brasil já está pronto para igualar aposentadoria de homens e mulheres?

A proposta do governo de reforma da Previdência prevê regras iguais para homens e mulheres: eles e elas só poderão se aposentar com, no mínimo, 65 anos de idade e 25 de contribuição. Pelas regras atuais, as mulheres conseguem a aposentadoria cinco anos mais cedo que os homens, seja por idade ou por tempo de contribuição.

Um dos argumentos do governo para acabar com essa diferença, detalhado no próprio texto da proposta, é que as mulheres estão vivendo cerca de sete anos mais do que os homens. Além disso, o governo alega que, ao longo do tempo, elas estão ocupando postos de trabalho que antes eram destinados a eles, apesar de ainda haver desigualdade.

Hoje, a inserção da mulher no mercado de trabalho, ainda que permaneça desigual, é expressiva e com forte tendência de estar no mesmo patamar do homem no futuro.

O governo diz que, no passado, essa diferenciação fazia sentido devido à dupla jornada e à maior responsabilidade da mulher com os cuidados da família, principalmente com os filhos, mas isso estaria mudando.

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e estatística) são citados como argumento.

O contingente de mulheres que se dedicam aos afazeres domésticos de 15 a 29 anos de idade caiu de 88,2% para 84,6% entre 2004 e 2014. Mais do que isso, o número médio de horas semanais dedicadas a essas atividades diminuiu de 23,0 para 20,5 horas no mesmo período.

Igualdade ou desigualdade?

Há dois fatores a serem considerados, na opinião da professora da Bete Adami, da PUC-SP. Por um lado, se pensar que a mulher tem dupla jornada, deveria haver, sim, um privilégio de se aposentar antes. Por outro lado, se a reivindicação é pela igualdade, não deveria haver essa diferenciação, afirma.

As mulheres reivindicam a igualdade, mas, quando ela é colocada em xeque, defende-se a desigualdade. Tendo a ir pela igualdade. A mulher vive mais e tem mais força emocional.

Bete Adami, professora da PUC-SP

Afazeres são ‘predominantemente femininos’

A diferença entre homens e mulheres ao longo dos anos caiu pouco, na visão de Sônia Fleury, professora da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da FGV.

Todos estão cansados de saber que os afazeres [domésticos] são predominantemente femininos. Há um processo muito lento de mudanças.

Sônia Fleury, professora da Ebape/FGV

A especialista diz que as mulheres estão no mercado de trabalho e vivendo mais, mas elas saem do emprego com mais frequência para cuidar de algum familiar doente ou dos próprios filhos.

“Não há políticas públicas como em outros países. Na Alemanha, por exemplo, se é preciso ficar em casa para cuidar de um parente, os profissionais não se desligam do trabalho, nem da Previdência. A Áustria tem um ano de licença-maternidade, e o companheiro também pode tirar um período para cuidar do filho. São políticas para os homens também assumirem os afazeres”, diz Fleury.

Para ela, antes de falar em igualdade na aposentadoria, devem ser discutidas ações que favoreçam a mulher a estar no mercado de trabalho, voltar a exercer uma atividade e ter salário igual ao dos homens.

Deve ser pensado antes em quais políticas públicas serão oferecidas para gerar condições igualitárias.

Aposentadoria é ‘mais do que cálculos’

O mercado de trabalho e a sociedade ainda são desiguais para a mulher, aponta Patrícia Pelatieri, coordenadora de pesquisa da direção técnica do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos).

Ela diz que a expectativa de vida para elas é maior, mas que as condições não melhoraram.

Elas vivem mais, mas não com saúde. Isso não significa que elas têm mais qualidade de vida.

Patrícia Pelatieri, coordenadora de pesquisa do Dieese

Ela cita os mesmos números do IBGE e frisa que a jornada dupla da mulher ficou um pouco menor, mas ainda há grandes diferenças: enquanto elas gastam mais de 20 horas por semana cuidando da casa, os homens gastam 10 horas –ou seja, metade do tempo.

Para Pelatieri, a Previdência deve ir além dos cálculos.

É perigoso transformar tudo em contas que têm de fechar. No papel, é cálculo exato, mas o que tem de se olhar não são só números. São pessoas que devem viver com dignidade na vida ativa e na velhice.

Ampliar

Reforma da Previdência vira piada nas redes sociais

O governo anunciou uma proposta de reforma da Previdência para mudar aposentadoria, que ainda precisa ser aprovada pelo Congresso. Entre as novas regras, está a exigência de 49 anos de trabalho para poder ter direito a 100% do valor. Internautas fizeram piadas com a notícia em redes sociais.
Fonte: http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2017/01/03/brasil-ja-esta-pronto-para-igualar-aposentadoria-para-homens-e-mulheres.htm