Category: Notícias

Presos interrompem rebelião em presídio do RN para culto evangélico

Presos fizeram culto na manhã desta sexta (20) dentro de Alcaçuz (Foto: Magnus Nascimento)
Presos fizeram culto na manhã desta sexta (20) dentro de Alcaçuz (Foto: Magnus Nascimento)

Parte dos presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte,  interromperam a rebelião que acontece desde sábado (14) para a realização de um culto evangélico nesta sexta (20). Os detentos entoaram músicas religiosas e fizeram orações.

Além de um violão, os presos contavam com caixa de som, microfones, cadeiras de plástico e até um púlpito para a celebração religiosa.

Apesar da pausa para o culto, o clima continua tenso na unidade prisional. Desde sábado, pelo menos 26 presos já morreram na rebelião. Na manhã desta sexta os presos continuavam soltos pelos pavilhões e pelos pátios do presídio. Também era possível ver detentos sobre os telhados da unidade.

Também nesta sexta (20), cinco presos do PCC se negaram a sair de Alcaçuz para progressão do regime fechado para o semiaberto. Outros onze detentos foram levados de Alcaçuz para o Complexo Penal João Chaves, onde deverão cumprir o semiaberto. Nesta situação, eles passam o dia fora da unidade e só voltam para dormir. Um outro preso saiu pela porta da frente de Alcaçuz em cumprimento a um alvará de soltura.

O Corpo de Bombeiros resgatou três presos que estavam feridos dentro da penitenciária.

Nesta quinta-feira (19), houve novo confronto entre os presos. A PM diz que há mais mortos, mas ainda não sabe quantos.

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/presos-interrompem-rebeliao-em-presidio-do-rn-para-culto-evangelico.html

‘Ele demonstrou preocupação com o que vinha’, diz filho de Teori Zavascki

Filho de Teori, Francisco Zavascki, fala sobre a morte do pai (Foto: Reprodução/RBS TV)
Filho de Teori, Francisco Zavascki fala sobre a morte do pai (Foto: Reprodução/RBS TV)

Igor Grossmann e Bernardo Bortolotto do G1 RS e da RBS TV

 

O ministro Teori Zavascki vinha demonstrando “preocupação com o que tinha para acontecer” por conta das informações a que teve acesso, diz Francisco Prehn Zavascki, filho do magistrado. Teori, que morreu na quinta-feira (19) na queda de um avião em Paraty, estava prestes a homologar a delação da Odebrecht na Operação Lava Jato.

“Ele demonstrou bastante preocupação com o que vinha. Ele realmente estava muito preocupado com o que tinha para acontecer. Ele teve acesso a informações que tinham deixado ele bastante preocupado com o futuro das coisas”, afirmou Francisco ao receber a reportagem do G1 em seu escritório no bairro Boa Vista, na Zona Norte de Porto Alegre, na manhã desta sexta-feira (20).

Teori morte_JG (Foto: reprodução/TV Globo)

O filho do ministro do STF diz que, em conversa recente, o pai não falou sobre particularidades das delações. Francisco lembra que Teori era uma pessoa reservada, mas que tinha todo o processo da Lava Jato na cabeça.

“Ele não entrou em detalhes, só realmente demonstrou preocupação. Por isso, ele queria fazer [a homologação] o mais rápido possível, dar início início às investigações e cumprir o papel dele. Ele tinha todo o processo na cabeça. Toda a estratégia de como seguir daqui a diante. Acho que se perde uma quantidade de informação muito grande”, pontuou.

Agora, a homologação das delações premiadas pode sofrer atraso até que seja designado um novo relator para tratar dos processos contra políticos no Supremo Tribunal Federal.

Especulações sobre morte
Indagado sobre as especulações acerca da morte do pai, Francisco afirma que “seria leviano” fazer qualquer conclusão, e deixa para a investigação as conclusões sobre as circunstâncias da morte de Teori. Entretanto, sentencia: “não gostaria de ser órfão de um pai assassinado”.

“Seria muito ruim para o país, extremamente pernicioso que se imagine que um ministro foi assassinado. Que um juiz, seja ele de primeira instância, seja ele do Supremo Tribunal Federal, seja assassinado por causa de um processo que julgue”, afirmou para, então, finalizar com a afirmação que “eu torço para que tenha sido uma fatalidade, que tenha chegado a hora dele”.

O acidente
O avião prefixo PR-SOM era um modelo Hawker Beechcraft King Air C90 e pertencia ao grupo Emiliano Empreendimentos. De pequeno porte, tinha capacidade para oito pessoas.

Segundo a Infraero, a aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, e caiu próximo à Ilha Rasa, a 2 km de distância da cabeceira da pista do aeroporto da cidade fluminense. O acidente ocorreu por volta das 13h45.

Ainda não está totalmente claro o que ocorreu. Chovia bastante no momento do queda, segundo imagens de radar. O mau tempo é um fator que pode comprometer a aproximação do aeroporto de Paraty, em que as aterrissagens só podem acontecer em condição visual.

Testemunhas disseram que não houve explosão. Uma delas afirmou ter visto o avião voando baixo ao fazer uma curva e batendo uma das asas no mar.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a documentação da aeronave estava regular. O certificado era válido até abril de 2022, e inspeção da manutenção (anual) estava válida até abril de 2017.

O piloto Osmar Rodrigues, de 56 anos, era conhecido por ser “muito cuidadoso” e chegou a dar palestra para outros pilotos sobre como fazer a rota São Paulo-Paraty, segundo informações do Bom Dia Brasil.

Investigações
A apuração das razões técnicas que contribuíram para o acidente, como a influência do mau tempo, da aeronave e do piloto, ficam a cargo do Cenipa, que esteve no local da queda na quinta-feira. Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF) irão apurar se houve eventual intenção deliberada de derrubar o avião.

O MPF de Angra dos Reis, no litoral sul do Rio de Janeiro, abriu inquérito a respeito. A responsável é a procuradora da República Cristina Nascimento de Melo.

Na PF, o inquérito está sob responsabilidade do delegado chefe da corporação em Angra, Adriano Antonio Soares. O policial aguarda a chegada em Angra de um grupo da PF de Brasília, especializado em acidentes aéreos.

Aeronave cai em Paraty (Foto: Editoria de Arte/G1)

 

Fonte:http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2017/01/ele-demonstrou-preocupacao-com-o-que-vinha-diz-filho-de-teori-zavascki.html

Para conter onda de ataques, Forças Armadas chegam ao RN

Tropas federais iniciam 'operação Potiguar' em Natal (Foto: Fabiano de Oliveira/ G1)
Em agosto do ano passado, tropas federais integraram a Operação Potiguar 1 (Foto: Fabiano de Oliveira/ G1)

Anderson Barbosa e Fred Carvalho do G1 RN

Homens do Exército, Marinha e Aeronáutica chegaram a Natal na manhã desta sexta-feira (20) para combater a onda de ataques criminosos iniciada nesta quarta-feira (18). O emprego dos militares no patrulhamento das principais vias, pontos turísticos e o aeroporto da capital do Rio Grande do Norte foi autorizada pelo presidente Michel Temer. Ao todo, 1.200 homens vão integrar a Operação Potiguar 2, que segue até o dia 30 deste mês.

Tropas militares chegaram a Natal na manhã desta quinta-feira (20) para conter ataques criminosos no estado (Foto: Rodrigo Martins/TVU)
Tropas militares chegaram a Natal na manhã desta quinta-feira (20) para conter ataques criminosos no estado (Foto: Rodrigo Martins/TVU)

Em razão dos ataques, Natal amanheceu sem ônibus. Até o momento, não há previsão de os veículos saírem das garagens. Este é o sétimo dia de motim em Alcaçuz, maior presídio do estado, onde 26 detentos foram mortos no fim de semana. Nesta quinta, em uma verdadeira batalha campal, as facções voltaram a se confrontar. Muitos ficaram feridos e há informações de que há mortos no local, mas os corpos ainda não foram retirados.

FOTOS: veja mais imagens do confronto desta quinta-feira

Pelo menos três novos ataques foram registrados entre a noite da quinta e madrugada desta sexta no estado. Um carro foi incendiado na cidade de Currais Novos, no Seridó potiguar, a Delegacia da Mulher da cidade de Caicó foi arrombada e incendiada, e dois ônibus foram queimados na garagem de uma empresa, na Zona Norte de Natal.

Até o momento, vinte e quatro ônibus, dois micro-ônibus, um carro do governo do estado, três carros da secretaria de Saúde de Caicó, um veículo da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, duas delegacias e um prédio público foram alvos de criminosos. Não há informação de pessoas feridas. Os atentados, a maioria incendiários, foram registrados em oito municípios.

Potiguar 2
Essa será a segunda vez em seis meses que militares são empregados no cambate à criminalidade em Natal e na região metropolitana. Em agosto do ano passado, por 21 dias, o mesmo efetivo ocupou as ruas da cidade após uma série de ataques criminosos em todo o Estado.

De acordo com o Exército Brasileiro, a Operação Potiguar 2 seguirá os mesmos moldes da primeira ação. Os militares virão dos mesmos batalhões da Operação Potiguar 1, localizados nos Estados de Pernambuco e da Paraíba, além do interior do Rio Grande do Norte.

Ataques
Entre a quarta (18) e a quinta (19), 22 ônibus, dois micro-ônibus, um carro do governo do estado, um carro da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, três carros da secretaria de Saúde de Caicó, um veículo do município, duas delegacias foram alvo de criminosos e um prédio público foram alvos de criminosos.

Houve ataques em nove municípios do estado: Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim, João Câmara, Macau, Caicó, Touros e Maxaranguape.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, a relação entre os ataques e a crise no sistema penitenciário do estado está sendo investigada. “Pessoas já foram presas”, afirmou, mas sem revelar a quantidade de detidos.

A maioria dos ataques aconteceu no mesmo momento em que a PM fazia a remoção de 220 presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. No local, 26 detentos morreram durante uma rebelião no final de semana. Destes, segundo o governo, 15 foram decapitados. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

A remoção dos presos foi uma nova tentativa de o Estado retomar o controle da unidade. Para a retirada dos detentos o governo está usando ônibus de turismo locados.

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/forcas-armadas-voltam-ruas-de-natal-para-conter-onda-de-ataques.html

A quem interessava a morte do relator da Lava Jato?

Resultado de imagem para avião cai em paraty e teori zavascki morre

Com a morte do ministro do STF, Teori Zavascki fica a disputa política de quem vai indicar o seu substituto.

Mas a quem interessava a morte do jurista?

Fica a advertência para a população brasileira ficar de olho.

Ao juiz federal, Sergio Moro, fica a precaução, o cuidado… Só sabemos que todo cuidado é pouco com tanta corrupção no Brasil.

Cuidado Brasil!

Relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki morre aos 68 anos após queda de avião em Paraty

O Relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Teori Zavascki morreu na tarde desta quinta-feira (19), aos 68 anos, após a queda de um avião em Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro. A morte de Teori foi confirmada pelo filho do magistrado Francisco Zavascki em uma rede social, às 18h05.

A tragédia gerou consternação no meio jurídico, político e empresarial. Tão logo a informação foi confirmada, autoridades, entidades e empresas passaram a repercutir a morte.

No início da noite, presidente da República fez um pronunciamento no Palácio do Planalto no qual lamentou a morte do ministro do STF e anunciou ter decretadoluto oficial de três dias. Na rápida fala, Temer disse que o magistrado era um “homem de bem” e um “orgulho para todos os brasileiros”.

“O ministro Teori era um homem de bem e era orgulho para todos os brasileiros. Nós estamos decretando luto oficial por um período de três dias, uma modesta homenagem a quem tanto serviu à classe jurídica, aos tribunais e ao povo brasileiro”, declarou o peemedebista no pronunciamento.

Um dos três filhos do ministro do STF, Francisco Prehn Zavascki comunicou a morte do pai no Facebook: “Caros amigos, acabamos de receber a confirmação de que o pai faleceu! Muito obrigado a todos pela força!”.

Às 17h22, Francisco já havia publicado: “Amigos, infelizmente, o pais estava no avião que caiu! Por favor, rezem por um milagre”.

Às 18h04, o filho de Teori confirmou em uma rede social a morte do ministro do STF (Foto: Reprodução / Facebook)Às 18h04, o filho de Teori confirmou em uma rede social a morte do ministro do STF (Foto: Reprodução / Facebook)

Às 18h04, o filho de Teori confirmou em uma rede social a morte do ministro do STF (Foto: Reprodução / Facebook)

Às 17h22, o filho de Teori Zavascki publicou texto confirmando que ministro estava no avião que caiu em Paraty (RJ) (Foto: Reprodução/Facebook/Francisco Prehn Zavascki)Às 17h22, o filho de Teori Zavascki publicou texto confirmando que ministro estava no avião que caiu em Paraty (RJ) (Foto: Reprodução/Facebook/Francisco Prehn Zavascki)

Às 17h22, o filho de Teori Zavascki publicou texto confirmando que ministro estava no avião que caiu em Paraty (RJ) (Foto: Reprodução/Facebook/Francisco Prehn Zavascki)

Os rumores sobre a morte de Teori chegaram ao STF no meio da tarde desta quinta. O tribunal foi informado de que o nome do ministro estava na lista de passageiros da aeronave que caiu no litoral fluminente. A lista foi entregue para a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, e também para o presidente da República.

A Infraero informou que a aeronave prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, decolou às 13h01 do Campo de Marte, na capital paulista. O avião é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas.

Fonte:http://g1.globo.com/politica/noticia/relator-da-lava-jato-no-stf-teori-morre-aos-68-anos-apos-queda-de-aviao-em-paraty.ghtml

Presidente da Assembleia cria Comissão de Segurança Pública e faz autoconvocação da Casa

A crise no sistema prisional do Rio Grande do Norte foi debatida na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte que promove a autoconvocação dos seus 24 deputados estaduais para ações efetivas no combate ao crime. Além disso, o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) cria uma Comissão Especial de Segurança Pública.

A autoconvocação dos deputados estaduais foi feita para debater nas comissões e votar os projetos de combate ao crime no Estado, em caráter urgente. Já a comissão de Segurança irá acompanhar a destinação dos recursos e propor ações em conjunto com os poderes no combate ao crime.

A Assembleia destaca ainda as ações de aprovação e destinação de recursos para construção de unidades prisionais no Estado, ampliando as vagas no sistema carcerário.

“A palavra de é apoio a sociedade civil, aos poderes Executivo, Judiciário e instituições como Ministério Público, OAB e Arquidiocese, entre outras que estão contribuindo para o retorno da normalidade no sistema prisional. Estamos solidários e torcemos para que a proteção às pessoas seja retomada imediatamente no Rio Grande do Norte”, assegurou Ezequiel Ferreira.

Presos de Alcaçuz entram em batalha campal; há feridos

Presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do Rio Grande do Norte, entraram em batalha campal na manhã desta quinta-feira (19). Após subirem em telhados dos pavilhões, membros de duas facções partiram para o confronto. Pedras, barras de ferro e vigas de madeira são arremeçadas de um lado a outro. Há informação de feridos. A Polícia Militar está na área externa da unidade. Do auto das guaritas, policiais fazem disparos na tentativa de conter a confusão.

Confronto entre presos em Alcaçuz (Foto: Reprodução/TV Globo)
Confronto entre presos em Alcaçuz (Foto: Reprodução/TV Globo)

O repórter Ítalo Di Lucena, da Inter TV Cabugi, está na área externa de Alcaçuz. Ele informa que há fumaça na parte interna, barulhos de tiros e de quebra-quebra no local. Por volta das 10h o helicóptero Potiguar I chegou ao local para auxiliar na operação.

Na quarta-feira (18), parte dos detentos da facção criminosa Sindicato do RN foram retirados de  Alcaçuz, para evitar o confronto com membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) estão no presídio. Ainda há, entretanto, membros do Sindicato no local, além de detentos que são ligados a nenhuma facção.

No último fim de semana uma rebelião de mais de 14 horas em Alcaçuz deixou 26 mortos. Destes, 15 foram decapitados. Cinco presos identificados como chefes da facção que comandou o massacre do fim de semana foram retirados de Alcaçuz para prestar depoimento e serão transferidos para outros presídios. Nesta terça (17) o governador Robinson Faria disse, em Brasília, que a situação estava sob controle.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa do Rio Grande do Norte (Sesed) tem mantido contato com líderes de facções criminosaspara tentar retomar nesta semana o controle da penitenciária estadual de Alcaçuz, na Grande Natal. A negociação está sendo feita com intregrantes do PCC, uma das facções que domina o presídio.

Desde a última terça-feira (17) os detentos montaram um verdadeiro cenário de guerra na unidade. As duas facções estão divididas no espaço que liga os pavilhões. Do lado esquerdo, perto do pavilhão 4, estão os integrantes do Sindicato do RN e, do lado direito, os do PCC. Armados com barras de ferro, paus e pedras, eles montaram barricadas com grades, chapas de ferro dos portões, armários e colchões.

Inaugurada em 1998 com foco na “humanização”, a penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, está sem grades nas celas desde uma rebelião em março de 2015. Resultado: os presos circulam livremente e os agentes penitenciários se limitam a ficar próximos à portaria.

O governo do Rio Grande do Norte não descarta novos confrontos entre as duas facções que estão na Penitenciária de Alcaçuz. No final de semana, 26 pessoas morreram durante uma rebelião no local.

“É possível confronto? É possível confronto porque temos 1.500 presos lá dentro e a polícia vem fazendo a separação desses presos”, disse nesta terça-feira (17) Wallber Virgolino, secretário da Justiça e Cidadania (Sejuc) do Rio Grande do Norte. O complexo, no município de Nísia Floresta, na Grande Natal, tem capacidade para 620 presos.

 

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/presos-voltam-ao-telhado-de-alcacuz-agentes-controlam-confronto.html

Enem 2016: resultado com as notas individuais é liberado

Resultado de imagem para Enem

As notas com os resultados individuais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 foram divulgadas nesta quarta-feira (18). Para ter acesso, o participante precisa digitar CPF e senha no sitehttp://enem.inep.gov.br/participante. O resultado também pode ser conferido pelo aplicativo oficial do Enem.

Logo após a divulgação, a página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apresentou instabilidade. No Twitter, usuários reclamavam que não conseguiam checar as notas.

Por volta das 12h, a presidente do Inep, Maria Inês Fini, admitiu o problema. “A consulta está à disposição, embora nosso site esteja sofrendo inúmeros ataques de pessoas que torcem contra a educação brasileira”, disse Maria Inês Fini.

A presidente do Inep não deu detalhes de como ocorreram ou quem seriam os responsáveis pelos atos contra a página do Enem. “Estamos reagindo a esses ataques, tentando recuperar e colocar novamente no ar”, afirmou Maria Inês.

Segundo o site “Is it down right now”, que acompanha a estabilidade de serviços conectados, a página enem.inpe.gov.br chegou a ficar fora do ar para todo mundo. O problema no acesso começou por volta das 11h30. Por volta das 18h, as instabilidades ainda persistiam.

Dados e acesso

Os candidatos podem conferir as notas de cada uma das quatro provas – ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática – e da redação.

Para fazer a consulta, o participante deve fazer login no site do Enem com dados pessoais e senha. Quem perdeu o código pode resgatá-lo no botão “esqueci minha senha” disponível no sitehttp://enem.inep.gov.br/participante.

Usos das notas do Enem

As notas do Enem podem ser usadas para disputar vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificado (Sisu), ou ainda para bolsas e financiamentos em universidades privadas.

SISU
Inscrições: 24 a 27 de janeiro

PROUNI
Inscrições: 30 de janeiro a 2 de fevereiro

FIES
Inscrições: 6 a 9 de fevereiro

O Programa Universidade para Todos (Prouni) oferece bolsas de estudo na rede privada, e leva em contaa partir do desempenho no Enem e da situação socioeconômica do candidato. Com a nota do Enem, também é possível participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

No Sisu 2017, estudantes que fizeram qualquer uma das três edições do Enem realizadas em 2016 poderão concorrer a uma das 238 mil vagas.

Candidatos com mais de 18 anos podem ainda usar o Enem para receber a certificação do ensino médio.

Queda no desempenho

Se considerada a média total dos participantes, houve queda na nota em ciências humanas e ciências da natureza. No mesmo critério, subiu o resultado geral em linguagens e em matemática.

Já em redação diminuiu o total de alunos que conseguiram nota mil, que é a máxima possível. O Inep ainda apontou que houve aumento significativo na parcela de participantes que tiraram nota zero.

Caderno de prova do Enem 2016 (Foto: )Caderno de prova do Enem 2016 (Foto: )

Caderno de prova do Enem 2016 (Foto: )

Mudanças no Enem 2017

Nesta quarta também foi aberta a consulta pública que vai reunir sugestões de mudanças no Enem. As contribuições podem ser enviadas em um formulário disponível no link http://www.inep.gov.br/. A consulta pública está aberta até 10 de fevereiro.

O MEC estuda maneiras de economizar na realização do próximo exame. Entre as decisões já tomadas está eliminar uma das funções do Enem: a certificação de conclusão do ensino médio.

A partir deste ano, pessoas maiores de 18 anos que não terminaram o ensino médio na idade regular deverão fazer o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Fonte:http://g1.globo.com/educacao/noticia/enem-2016-notas-ja-podem-ser-consultadas.ghtml

Poderes não se entendem e governo do RN fica no desgaste com as rebeliões nos presidios

Os poderes da justiça e do executivo do Estado do Rio Grande do Norte não estão se entendendo quanto aos deslocamentos de presos de presídios na grande Natal.

Enquanto a Secretaria Estadual de Segurança (Sesed) fez na tarde de ontem,18, a transferência de 116 presos – causa que fez com que os incêndios e ataques fossem um terror no Estado – A justiça do RN, por maio da corregedora da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, Maria Nilvalda Torquato, não autorizou a transferência, o que fez com que os presos ficassem no presídio provisório Raimundo Nonato Fernandes.

Essa falta de diálogo entre os poderes fez com que a operação do Estado de ontem, 18, fosse causadora dos tumultos nas ruas de Natal, Macau, e no presidio de Caicó.

O ano passado o governo foi o principal promotor das desordens causadas nas ruas, quando marginais, soltos, realizaram um verdadeiro terror no Estado sob o comendo de presos que estavam em diversas cadeias. O motim do ano passado foi em protesto contra a colocação de bloqueadores de celulares no presidio de Parnamirim (PEP).

Até quando quando a população de Natal vai sofrer por atitudes inoperantes desse governo?

Juíza recusa presos e transferência de 116 detentos é desfeita no RN

Presos que deveriam ser transferidos de Parnamirim para Alcaçuz tiveram que ser levados para Natal; ônibus de turismo locado fez o transporte (Foto: G1/RN)
Presos que deveriam ser transferidos de Parnamirim para Alcaçuz tiveram que ser levados para Natal; ônibus de turismo locado fez o transporte (Foto: G1/RN)

Não deu certo a transferência envolvendo uma permuta de 220 detentos de três presídios da Grande Natal, operação realizada na tarde desta quarta-feira (18). É que a juíza corregedora da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, onde 26 detentos foram mortos no final de semana, não aceitou a entrada de novos internos na unidade. A Secretaria Estadual de Segurança (Sesed) confirma a história, mas não sabe explicar o que causou a mudança nos planos. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

 

Fonte: Anderson Barbosa e Fred Carvalho do G1 RN

MEC realiza consulta pública sobre mudanças no Enem

Mais de 700 mil pessoas já acessaram a página do Inep; sugestões podem ser enviadas até 10 de fevereiro

Resultado de imagem para Estudante no enem
Imagem copiada do Google

O Ministério da Educação (MEC) abriu nesta quarta-feira (18) consulta pública para avaliar a possibilidade de o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ser aplicado em apenas um dia, entre outras mudanças.

As sugestões devem ser apresentadas na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). O Inep registrou mais de 10 mil participações só na primeira hora no ar. Até o início da tarde de hoje, a consulta, que vai até 10 de fevereiro, teve mais de 700 mil acessos.

Os interessados precisam preencher quatro quesitos. O primeiro trata da aplicação das provas. O MEC quer saber se elas podem ser realizadas em apenas um dia.

No caso de permanecerem os dois dias do formato atual, o Ministério da Educação deseja saber quais seriam os ideais: no domingo e na segunda-feira; em dois domingos seguidos; ou continuaria mesmo no sábado e domingo. Algumas religiões, como a adventista e a judaica, costumam guardar os sábados e uma troca nos dias atenderia a essa peculiaridade, por exemplo.

A consulta inclui, ainda, a possibilidade de o exame poder ser feito pelo estudante usando o computador e não apenas com a escrita, uma evolução importante e provável de ocorrer a partir de 2018. Por fim, o MEC reservou um espaço para sugestões de outras modificações no Enem que o cidadão brasileiro gostaria que fossem adotadas.

“Nenhuma dessas mudanças, se forem aprovadas, implicará qualquer queda na qualidade do exame”, garantiu Mendonça Filho. “É claro que a opção por apenas um dia de provas significaria a redução de custos, como o uso de um volume menor de papel e a contratação de segurança. Mas só ofereceremos essa possibilidade depois de receber estudos técnicos detalhados de especialistas”, afirmou.

Mudanças em 2017

ministro reforçou que a certificação do ensino médio, que atualmente pode ser feita pelo Enem, será desmembrada e feita exclusivamente pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

A pasta também deverá fortalecer uma avaliação para testar os conhecimentos dos estudantes do ensino médio. A intenção é que o Enem seja voltado apenas para a seleção de vagas no ensino superior. Os treineiros – estudantes ainda que não cursam o ensino médio, mas fazem as provas só pra treinar – seguirão podendo fazer o exame.

 

 

Fonte:http://www.brasil.gov.br/educacao/2017/01/mec-realiza-consulta-publica-sobre-mudancas-no-enem

Polícia registra ataques criminosos em Natal e no interior do RN

Bandidos ateiam fogo em ônibus na Rua Café Filho, zona leste de Natal (RN), nesta quarta-feira (18).  (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Bandidos ateiam fogo em ônibus na Rua Café Filho, zona leste de Natal (RN), nesta quarta-feira (18). (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Uma onda de ataques criminosos começou nesta quarta-feira (18) no Rio Grande do Norte. Doze ônibus, dois micro-ônibus, um carro do governo, duas delegacias e um prédio de uma secretaria de Saúde foram alvos de ataques. Não há informação de pessoas feridas.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, está sendo investigado se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado. “Pessoas já foram presas”, afirmou, mas sem revelar a quantidade de detidos.

A maioria dos ataques aconteceu no mesmo momento em que a PM fazia a remoção de 220 presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. No local, 26 detentos morreram durante uma rebelião no final de semana. Destes, segundo o governo, 15 foram decapitados. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

A remoção dos presos é uma nova tentativa de o Estado retomar o controle da unidade. Para a retirada dos detentos o governo está usando ônibus de turismo locados.

À noite, mais oito ônibus foram queimados na garagem da empresa de viação Contijo, no bairro Felipe Camarão, na Zona Oeste da cidade e um micro-ônibus queimado em Bela Vista, bairro de Parnamirim, cidade da Grande Natal.

Por volta das 23h10 a 2º DP de Natal foi alvo de disparos.

Micro-ônibus é incendiado em Macau, RN (Foto: Divulgação/PM)
Micro-ônibus foi incendiado em Macau (Foto: Eduardo Carlos)

Em Macau, cidade da região salineira do estado, um micro-ônibus também foi incendiado.

A Polícia Militar conseguiu evitar ainda outro ataque a ônibus no conjunto Parque dos Coqueiros, Zona Norte de Natal. Segundo o comandante do 4º batalhão, o major Lisboa, dois homens chegaram a jogar combustível no veículo, mas foram impedidos pelos policiais que patrulhavam preventivamente a área. Os bandidos fugiram a pé na direção da lagoa de captação. O comandante disse também que a segurança foi reforçada em todos os oito terminais de ônibus da Zona Norte.

Bandidos atearam fogo na garagem do prédio da Secretaria de Saúde de Caicó  (Foto: Willacy Dantas )
Bandidos atearam fogo na garagem do prédio da Secretaria de Saúde de Caicó (Foto: Willacy Dantas)

Na cidade de Caicó, região Seridó do estado, a garagem da Secretaria de Saúde da cidade foi incendiada. De acordo com a Polícia Militar, cinco viaturas foram incendiadas. Ainda em Caicó, a PM confirmou um ataque na garagem da empresa de ônibus Jardinense. Um veículo foi destruído.

Delegacias e ameaças
O 1º Distrito Policial, na Cidade Alta, também sofreu um ataque na tarde desta quarta-feira. Um policial que trabalha na delegacia e preferiu não se identificar disse que dois homens chegaram em uma moto e atiraram contra a fachada do prédio. Os bandidos também atiraram uma mensagem, amarrada a uma pedra, com ameaças aos policiais.

A outra delegacia atacada foi a 14ª DP, que fica no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste. Tiros foram disparados contra o prédio. Ninguém foi ferido.

Bandidos atiram pedra com mensagem amarrada contra 1º Distrito Policial de Natal (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)
Mensagem amarrada a pedra ameaçava policiais (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)
Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/policia-registra-ataques-criminosos-em-natal-e-no-interior-do-rn.html

 

Ataques
Comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, o major Soares disse ao G1 que o primeiro ataque registrado foi contra um carro do governo que estava estacionado na frente da casa de um servidor que mora no bairro de Mãe Luíza. Seis pessoas teriam se aproximado a pé e atirado contra o veículo, que em seguida pegou fogo.

Já na comunidade de Brasília Teimosa, que fica perto de Mãe Luíza, um ônibus da empresa Santa Maria foi incendiado.

Um pouco depois, dois ônibus foram queimados no terminal do Vale Dourado, no bairro Nossa Senhora da Apresentação, Zona Norte. Segundo a Polícia Militar, homens se aproximaram e lançaram um coquetel molotov sobre os veículos.

Temer se reúne com governadores e deixa Robinson e o RN de fora

Em reportagem divulgada pelo G1, agora à tarde (18), O presidente Michel Temer recebeu vários governadores para discutir estratégias de combate aos ataques que estão acontecendo nos presídios do Brasil.

Não sabemos o porquê da exclusão do governador do Estado do Rio Grande do Norte nesta reunião.

Estiveram presentes na reunião com Temer os governadores Confúcio Moura (Rondônia), Waldez Góes (Amapá), Marcelo Miranda (Tocantins), Pedro Taques (Mato Grosso), Simão Jatene (Pará), José Melo (Amazonas), Suely Campos (Roraima) e Waldez Góes (Amapá), além das vice-governadoras do Acre e do Mato Grosso do Sul, Nazareth Araújo e Rosiane Modesto, respectivamente.

Também esteve presente o ministro da justiça, Alexandre Moraes, e os secretários de Mato Grosso, Rondônia, Acre, Pará, Mato Grosso do Sul e Roraima.

‘Drama infernal’

Um decreto assinado por Temer autoriza que os militares poderão atuar pelos próximos 12 meses na inspeção e varredura de presídios, desde que haja solicitação dos governadores.

Mais cedo, o presidente afirmou que decidiu autorizar o envio das Forças Armadas para os estados porque o país vive um “drama infernal” nas penitenciárias.

“Pela primeira vez, um drama infernal que ocorre hoje nas penitenciárias do país […] Nós tivemos um diálogo muito produtivo com setores de Defesa, Forças Armadas, e as Forças Armadas se dispuseram a fazer as inspeções nos presídios, porque elas têm uma grande credibilidade, em primeiro lugar. E em segundo lugar uma grande autoridade”, afirmou, mais cedo, o presidente.

Na reunião com os governadores, Temer voltou a defender a construção de novos presídios e citou o “tormentoso drama” diante da crise carcerária.

“A ideia trocada com o ministro da Justiça é que se faça [a construção de novos presídios] por módulos, que já foi até aplicado, devo dizer, no Espírito Santo, com sucesso. Queremos mais de 25 presídios em oito, nove meses”, declarou.

 

Fonte: http://g1.globo.com/politica/noticia/temer-recebe-governadores-de-oito-estados-para-discutir-crise-penitenciaria.ghtml

Tropa de Choque entra em pavilhões de prisão onde 26 morreram no RN

Tropa de Choque invade penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte (Foto: Reprodução/GloboNews)
Tropa de Choque invade penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte (Foto: Reprodução/GloboNews)

O Batalhão de Choque da Polícia Militar entrou às 14h10 desta quarta-feira (18) na Penitenciária de Alcaçuz, maior presídio do Rio Grande do Norte. A missão é retirar mais presos e transferi-los para outras unidades, ainda não reveladas. No final da noite da segunda (16), cinco detentos apontados como líderes de uma facção criminosa já haviam sido retirados.

No local, 26 detentos morreram durante uma rebelião no final de semana. Destes, segundo o governo, 15 foram decapitados. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

Veja fotos da crise em Alcaçuz

A remoção dos presos é uma nova tentativa de o Estado retomar o controle da unidade. Para a retirada dos detentos o governo está usando ônibus de turismo locados.

O pavilhão 1 foi invadido pela PM. Bombas de efeito moral foram detonadas. Segundo o major Eduardo Franco, da assessoria de comunicação da PM, a penitenciária está ‘toda apaziguada’. Quatro ônibus que serão usados na transferência dos presos estão dentro da unidade.

Por volta das 17h, mulheres de presos atearam fogo em alguns objetos em frente à penitenciária para tentar impedir a transferência dos detentos. A polícia dispersou o tumulto com disparos de balas de borracha.

Mulheres de presos tentam impedir transferência em Alcaçuz (Foto: Fred Carvalho/G1)
Mulheres tentam impedir transferência de presos em Alcaçuz (Foto: Fred Carvalho/G1)

 

Fonte:http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/01/pm-retira-mais-presos-de-alcacuz-em-nova-tentativa-de-acabar-com-rebeliao.html