Category: Notícias

Senado começa nesta terça a decidir se Dilma vai a julgamento final

G1 – O Senado começa a analisar nesta terça-feira (9) o relatório da comissão especial do impeachment que recomenda que a presidente afastada Dilma Rousseff seja levada a julgamento final no processo que enfrenta no Congresso. Depois da discussão do parecer, o documento será colocado em votação.

A sessão está prevista para começar às 9h, e a estimativa do Supremo Tribunal Federal (STF) é de que dure, pelo menos, 20 horas. Com isso, o resultado da votação deverá ser anunciado somente no começo da manhã de quarta-feira (10).

O relatório da comissão especial, elaborado pelo senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), acolhe partes da acusação de crime de responsabilidade contra a petista. A denúncia é de autoria dos juristas Miguel Reale Júnior, Janaína Paschoal e Hélio Bicudo.

O parecer diz que Dilma Rousseff cometeu “atentado à Constituição” ao praticar as chamadas “pedaladas fiscais” – atraso de pagamentos da União a bancos públicos para execução de despesas.

Segundo Anastasia, as “pedaladas” configuram empréstimos da União com bancos que controla, o que é proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

O parlamentar também afirma no parecer que Dilma desrespeitou o Legislativo ao editar três decretos de crédito suplementar sem autorização do Congresso Nacional.

Ainda de acordo com o tucano, as práticas do governo Dilma Rousseff, ao editar decretos e praticar “pedaladas fiscais”, estão associadas à “profunda” crise econômica pela qual o país passa atualmente. Os atos, segundo Anastasia, levam a comunidade internacional a acreditar que o Brasil “não é um país comprometido” com a ordem financeira.

Para ser aprovado, o parecer precisa dos votos da maioria simples dos senadores. Ou seja, metade dos presentes à sessão mais um. Pelo menos 41 senadores precisam estar presentes na votação (neste caso, seriam necessários os votos favoráveis de 21 senadores).

Aliados a Dilma Rousseff já reconhecem que a petista sairá derrotada nesta etapa do processo e apostam todas as fichas no julgamento final.

“Nosso cálculo é que precisamos reverter cinco votos na última votação. Vamos tentar isso mostrando que esse processo não tem base jurídica”, disse o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE).

download

Procedimentos
De acordo com o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, a sessão vai começar às 9h e terá um intervalo de uma hora a cada quatro horas de sessão.

Renan Calheiros abrirá a sessão e passará o comando para Lewandowski. No primeiro momento, o magistrado responderá a eventuais questionamentos de senadores sobre o processo.

De acordo com o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), a oposição prepara dez questões de ordem a serem feitas por aliados de Dilma Rousseff. Uma delas vai pedir a suspensão do processo.

As questões de ordem só poderão ser feitas por senadores e apresentadas em cinco minutos. Senadores contrários à questão de ordem também terão cinco minutos para manifestar oposição ao questionamento. Após Lewandowski decidir sobre as questões de ordem, não haverá a possibilidade de apresentação de recursos.

Depois das questões de ordem, o relator Antonio Anastasia apresentará um resumo de seu parecer por até 30 minutos.

Em seguida, cada um dos 81 senadores terá até dez minutos para discutir o relatório. Os senadores não são obrigados a discursar. Aqueles que desejarem discutir o parecer deverão se inscrever em uma lista de oradores.

Após a discussão do parecer, os autores da denúncia contra a presidente afastada disporão de 30 minutos para apresentar os seus argumentos.

Logo depois, será a vez de a defesa subir à tribuna do Senado para fazer suas alegações, também em 30 minutos.

Destaques
Os senadores poderão apresentar até quatro destaques ao relatório, três referentes a decretos e um às “pedaladas” – os quatro fatos analisados pelo Senado. Na prática, um destaque “descola” um dos fatos para que ele seja votado em separado. Assim, hipoteticamente, Dilma pode ir a julgamento final por dois fatos apenas, por exemplo.

Se houver pedido de destaque, antes da votação de cada um, será concedida a palavra, por até cinco minutos, na fase de encaminhamento, para a manifestação de, no máximo, dois oradores favoráveis e dois contrários às conclusões do parecer sobre os crimes imputados à presidente afastada.

Encaminhamento
Caso não sejam apresentados destaques, cinco senadores favoráveis ao julgamento de Dilma e cinco contrários terão direito a cinco minutos cada para encaminhar a votação.

Concluídos os encaminhamentos, os senadores poderão, finalmente, votar o relatório de Anastasia, por meio do sistema eletrônico, o que está previsto para acontecer no começo da manhã de quarta-feira (10).

Cronograma
Se o parecer não receber a maioria simples dos votos, a denúncia é arquivada. Caso receba mais da metade dos votos, o processo irá a julgamento final. A acusação terá até 48 horas para apresentar uma peça, chamada no jargão jurídica de “libelo acusatório”.

Esse documento nada mais é do que uma consolidação das acusações e provas produzidas. Eles também deverão apresentar um rol de testemunhas a serem ouvidas.

Os autores da denúncia, os juristas Miguel Reale Júnior, Hélio Bicudo, e Janaína Paschoal, já comunicaram ao Senado que entregarão o libelo acusatório em 24 horas.

Em seguida, a defesa terá 48 horas para apresentar uma resposta, a contrariedade ao libelo, e também uma lista de testemunhas. José Eduardo Cardozo, advogado de Dilma, já disse que usará todo o prazo.

Em reunião na semana passada, ficou acordado que acusação e defesa terão direito a seis testemunhas no julgamento final. Inicialmente seriam cinco, mas houve apelos de senadores contrários ao impeachment para que o número fosse aumentado.

Todo o processo é encaminhado para o presidente do Supremo, a quem caberá marcar uma data para o julgamento e intimar as partes e as testemunhas. Deverá ser respeitado um prazo de dez dias para se marcar o julgamento.

Assim sendo, Lewandowski já teria condições de marcar uma possível sessão de julgamento no dia 25 de agosto. Mas ainda há uma indefinição com relação à data. A previsão do STF é que o julgamento comece no dia 29 e dure uma semana. Aliados do presidente em exercício, Michel Temer, no entanto pressionam para que o início seja antecipado.

RN tem 5.126 casos confirmados de Chikungunya em 2016, diz Sesap

Foto: Paulo Whitaker/File Photo/Reuters
Foto: Paulo Whitaker/File Photo/Reuters

G1 – O Rio Grande do Norte tem 5.126 confirmados de Chikungunya em 2016. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (8) pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e são referentes ao período de 1º de janeiro a 16 de julho. Neste mesmo período do ano passado foram confirmados 14 casos de Chikungunya. Em relação à dengue, foram notificados 56.849 casos suspeitos, sendo 8.904 confirmados em 2016. Foram notificados este ano, 4.843 casos suspeitos de zika vírus, dos quais 12 foram confirmados.

Entre os casos confirmados de dengue, 72 correspondem à dengue com sinais de alarme e 11 à dengue grave. Em 2015, no mesmo período, foram confirmados 5.621 casos de dengue.

Os números apontam para uma alta incidência da dengue em 127 municípios (76%), média incidência em 27 municípios (16,2%) e baixa incidência em 12 municípios (7,2%). Um município apresentou incidência silenciosa, ou seja, não notificou nenhum caso suspeito de dengue nesse período.

A Sesap alerta para casos em que as pessoas tenham febre, usualmente entre 2 a 7 dias, e apresentem duas ou mais manifestações como náuseas, vômitos, exantemas, mialgias, artralgia, cefaléia. “É importante que pessoas com esses sintomas procurem uma unidade de saúde e que os profissionais das unidades notifiquem imediatamente”, explica a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica (Suvige), Maria de Lima Alves.

Chikungunya e Zika
No RN foram notificados este ano 21.638 casos suspeitos de chikungunya 2016, sendo 5.126 confirmados. No mesmo período do ano passado, houve, no Rio Grande do Norte, 4.744 casos de febre de Chikungunya, dos quais 14 foram confirmados. Quanto aos óbitos, em 2016, até o momento, foram confirmados 17. Desses, 7 mulheres e 10 homens, sendo que 65% dos casos são referentes a indivíduos acima de 60 anos. Em 2015, no mesmo período, foi confirmado apenas 1 óbito por febre de Chikungunya.

A 7ª Região de Saúde (Extremoz, Macaíba, Natal, Parnamirim e São Gonçalo do Amarante) concentra o maior número de casos notificados, seguida pela 2ª e 4ª Regiões, sediadas, respectivamente, em Mossoró e Caicó.

A incidência da doença no ano 2016, considerando a população de 100 mil habitantes, mostra que os indivíduos mais atingidos pela doença são menores de 4 anos e adultos acima de 50 anos. Esse comportamento aponta para a gravidade da doença nesses grupos etários, tendo em vista que nas crianças, as defesas imunológicas estão em construção, e nos mais idosos, verifica-se grande número de pessoas com outras doenças de base, que associado ao vírus CHIKV, podem agravar o quadro da doença, aumentando a probabilidade do quadro evoluir para óbito.

Até o momento, foram notificados este ano, 4.843 casos suspeitos de zika vírus, dos quais 12 foram confirmados. No ano de 2015, para o mesmo período, foram 5.155 notificações e 31 confirmações.

Presos são mortos a facadas na maior penitenciária do RN

Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte (Foto: Ney Douglas)
Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte (Foto: Ney Douglas)

G1 – Três presos foram mortos a facadas na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do Rio Grande do Norte. A informação foi confirmada na manhã desta terça-feira (9) pela Coordenação de Administração Penitenciária (Coape). Os mortos, no entanto, ainda não foram identificados. A hora em que foram mortos e a causa também são desconhecidas. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

Com mais estes três homicídios, chega a 19 o número de presos encontrados mortos dentro de unidades prisionais do Rio Grande do Norte somente em 2016. Ano passado foram 28. Do total de 2015, 25 foram assassinados a facadas ou encontrados enforcados (mortos em condições suspeitas). Outros dois morreram soterrados após o desabamento de um túnel em Alcaçuz. Ainda houve o caso de um adolescente que foi morto ao ser baleado em uma unidade para cumprimento de medida socioeducativa durante uma tentativa de resgate no Ceduc de Caicó. Os números são da Coordenadoria de Análises Criminais da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

Diretor da Coape, Zemilton Silva disse que os presos foram mortos no pavilhão 1, local onde os presos tinham uma boa convivência. “Até então estava tudo calmo”, ressaltou.

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. Tudo em vão. As melhorias feitas foram novamente destruídas. Atualmente, em várias unidades, as celas não possuem grades e os presos circulam livremente dentro dos pavilhões.

Presidente sugere e deputados aceitam remanejamento de R$ 4,8 mi para segurança

unnamed (3)

Em reunião, na manhã desta segunda-feira (8), convocada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), os deputados debateram ações para contribuir com medidas de segurança pública e melhorias para o sistema carcerário do Rio Grande do Norte. De imediato os deputados conciliaram o remanejamento de emendas individuais, convocação dos secretários de segurança, planejamento e Justiça e Cidadania para a consolidação dos remanejamentos e a criação de uma rubrica específica para o setor no orçamento 2017.

“Com as medidas a Assembleia Legislativa parte para a prática com o objetivo de promover melhorias para os setores de segurança pública e sistema carcerário no Estado. Estivemos presentes na instalação das Forças Armadas no nosso Estado que estão protegendo a nossa população e com ações conjuntas com as Polícias Militar e Civil do Estado, além do apoio da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e instituições de segurança do RN. Estas ações têm demonstrado sua eficácia diante da diminuição dos atos violentos no Estado. Daí a importância da união de esforços para a melhoria da segurança pública e o sistema carcerário no Rio Grande do Norte”, destaca o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira de Souza.

A primeira medida dos 24 deputados estaduais irá gerar R$ 4,8 milhões em emendas parlamentares para ações de segurança e melhorias no sistema carcerário do Rio Grande do Norte, para uso ainda este ano. O montante é referente a decisão pelo remanejamento de R$ 200 mil em emendas individuais ao Orçamento do Estado de 2016 para ação coletiva que autoriza a utilização do valor para ações de segurança e melhorias no sistema carcerário do estado juntamente às secretarias da Segurança Pública e Defesa Social e de Justiça e Cidadania.

A segunda medida trata da criação de uma rubrica para o setor de segurança pública, para isto serão feitas consultas às Comissões de Finanças e Fiscalização (CFF) e Comissão de Constituição Justiça e Redação (CCJ).

As medidas, apresentadas nesta segunda, farão parte de um conjunto de ações definidas pelo legislativo estadual com o objetivo de enfrentar os atos de vandalismo que marcaram o estado nesses últimos dias e também promover melhorias para o setor de segurança pública e sistema carcerário no RN.

Blindado é usado em patrulhamentos do Exército nas ruas de Natal

Urutu é empregado na condução de tropa armada em Natal (Foto: Fred Carvalho/G1)
Urutu é empregado na condução de tropa armada em Natal (Foto: Fred Carvalho/G1)

G1 – Um Urutu do Exército Brasileiro está sendo utilizado para fazer patrulhamentos nas ruas de Nataldesde a quinta-feira (4), quando foi iniciada a Operação Potiguar. A ação, solicitada pelo Governo do Rio Grande do Norte e autorizada pela Presidência da República, conta com 1.200 homens das Forças Armadas e tem por objetivo integrar as políciais estaduais no combate à onda de ataques que atingiu o RN na semana passada. Entre o dia 29 de julho e a quinta (4), a 107 atos criminosos foram registrados em 37 cidades.

Segundo o Exército, em Natal, a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal (VBTP) Urutu pode ser empregada nas situações de patrulhamento com tropa embarcada ou ainda em deslocamento rápido de tropas para pontos que exijam pronta intervenção. “Tudo com a segurança da proteção blindada”, diz o Exército.

Urutu faz patrulhamentos pelas ruas de Natal (Foto: Fred Carvalho/G1)
Urutu faz patrulhamentos pelas ruas de Natal (Foto: Fred Carvalho/G1)

O Urutu utiliza uma metralhadora .50 (ponto cinquenta) como armamento principal. O blindado pode transportar até 12 militares com seu armamento individual e totalmente equipados. A viatura pesa 13 toneladas e suporta projéteis de arma leve e estilhaços de minas.

Os ataques no estado foram reivindicados por uma facção criminosa insatisfeita com ainstalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, cidade da Grande Natal. O primeiro caso aconteceu na tarde do dia 29 de julho, quando um micro-ônibus foi incendiado na BR-101, em Macaíba, também na região Metropolitana da capital potiguar. Em uma semana, a Sesed registrou 107 atos criminosos em 37 cidades. O último atentado havia ocorrido na manhã da quinta-feira (4). Ao longo deste período, 108 pessoas foram presas suspeitas de participação direta ou envolvimento nos ataques.

Os principais alvos dos criminosos são ônibus, carros, prédios da administração pública e bases policiais. Um dos acessos ao Aeroporto Internacional Aluízio Alves, e até mesmo a vegetação do Morro do Careca – um dos principais cartões-postais do estado – também foram alvos dos atentados.

Anos de descaso
Para o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte, general Ronaldo Lundgren, afirmou que “tudo isso que estamos passando é resultado de anos de descaso, de falta de atenção e de investimentos em segurança pública“.

Em entrevista ao G1, ele também ressaltou que essa onda de ataques só começou porque o Estado, enfim, decidiu retomar o controle dos presídios. “O Estado começou pela Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), na quinta-feira (28), a eliminar os escritórios do crime. Já nesse mesmo dia, ficamos de prontidão. Na sexta, assim que soube do ataque a um micro-ônibus em Macaíba, determinei que fosse iniciada a Operação Guardião. Essa ação, que envolve todos os órgãos de segurança pública que atuam no Rio Grande do Norte, tem por objetivo minimizar a reação dos criminosos. Avalio, após esse período, que nosso planejamento foi suficiente”.

Natal define candidatos para a disputa da prefeitura; conheça nomes

G1 – O prazo para a escolha dos candidatos às eleições deste ano em convenções partidárias terminou na sexta-feira (5). Em Natal, sete nomes foram indicados pelos partidos para a disputa da prefeitura.

Os partidos têm até o dia 15 de agosto para registrar as candidaturas e coligações nos cartórios eleitorais locais. Os pedidos serão analisados pelos juízes das circunscrições eleitorais e, se tudo estiver de acordo com a lei, serão homologados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O G1 listou, por ordem alfabética, os pré-candidatos definidos a prefeito da capital potiguar. Conheça quem são:

MÁRCIA MAIA (PSDB)

Fotos: Laurivan de Sousa
Fotos: Laurivan de Sousa

Márcia Maia tem 51 anos, é divorciada, tem três filhas e é formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. A candidata iniciou a vida pública como deputada estadual em 1998 e já foi secretária do estado e da capital na Assistência Social. Ela está no quinto mandato na Assembleia Legislativa.

CARLOS EDUARDO (PDT)

PDT confirma Carlos Eduardo como candidato a prefeito da cidade (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Atual prefeito da cidade, Carlos Eduardo tem 57 anos, é casado e é formado em direito pela Universidade Santa Úrsula. O candidato à reeleição iniciou a vida política como deputado estadual em 1986. Ele foi eleito prefeito em 2004, pela primeira vez. Depois, em 2012.

FERNANDO MINEIRO (PT)

Fernando Mineiro é o candidato do PT à Prefeitura de Natal (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Natural de Curvelo, em Minas Gerais, Fernando Mineiro tem 59 anos, é formado em Biologia pela UFRN e é professor da rede estadual de ensino. Ele está em seu quarto mandato como deputado estadual, já foi vereador em Natal por quatro vezes e disputou a Prefeitura em 2012.

FREITAS JÚNIOR (Rede Sustentabilidade)

Freitas Júnior é candidato a prefeito de Natal pela Rede Sustentabilidade (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
Natural de Alexandria, Freitas Júnior tem 28 anos e é educador da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac). Ele tem atuação na militância estudantil e, pela primeira vez, é candidato a um cargo eletivo.

KELPS LIMA (Solidariedade)

Kelps Lima e Magnólia Figueiredo formam chapa para concorrer em Natal (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Essa será a a primeira vez que Kelps Lima irá disputar um cargo executivo. Ele nasceu em Natal, tem 44 anos, é casado e pai de um menino. Advogado e especializado em gestão pública, ele disputou eleições pela primeira vez para deputado estadual em 2010. Ficou na suplência, assumiu o cargo no fim de 2012, e foi reeleito em 2014.

Professor Robério Paulino é candidato a prefeito de Natal pelo PSOL (Foto: Maurício Pandolphi/Divulgação)

Robério Paulino é professor do Departamento de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O economista está na terceira candidatura majoritária: em 2012, concorreu à prefeitura e em 2014, ao governo do estado.

ROSÁLIA FERNANDES (PSTU)

PSTU lançou Rosália Fernandes como candidata a prefeita de Natal; vice é Luciana Lima (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Natural de Marcelino Vieira, Rosália Fernandes tem 48 anos e é solteira. Ela começou a vida política no movimento estudantil. A assistente social do Walfredo Gurgel atualmente exerce o cargo de diretora do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do estado. Em 2010, concorreu como deputada estaudal e agora, pela primeira vez, concorre a um cargo majoritário.

Em perseguição policial, dupla bate carro após assaltar farmácia no RN

ladrao_

G1 – Criminosos assaltaram na noite deste domingo (7) uma farmácia em Ceará-Mirim, cidade da Grande Natal. Na fuga, houve perseguição policial e os bandidos bateram o carro no muro de uma escola municipal já em São Gonçalo do Amarante, também na região Metropolitana da capital potiguar. O veículo foi deixado para trás e os ladrões conseguiram fugir.

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 21h10. Armado, um assaltante de camisa preta entra no estabelecimento e anuncia o assalto. Um cliente e dois funcionários são rendidos e começam a entregar dinheiro aos bandidos. Em seguida, outro criminoso, vestido de camisa branca, entra na farmácia e leva as vítimas para dentro.

Antes de fugir, a dupla rouba o dinheiro do caixa e alguns produtos da farmácia. Ainda segundo a PM, os criminosos seguiram para São Gonçalo do Amarante e bateram no muro da escola, que fica perto da RN-160.

A polícia fez buscas pela região, mas ninguém foi preso.

Na fuga, criminosos perderam a direção e bateram carro no muro de uma escola. Mesmo assim, conseguiram escapar (Foto: PM/Divulgação)
Na fuga, criminosos perderam a direção e bateram carro no muro de uma escola. Mesmo assim, conseguiram escapar (Foto: PM/Divulgação)

Pequena notável, Flávia Saraiva explode arena da ginástica do Rio 2016

Com apenas 16 anos atualmente, Flávia Saraiva é esperança de medalha no Rio 2016 (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)
Com apenas 16 anos atualmente, Flávia Saraiva é esperança de medalha no Rio 2016 (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

A pequena notável da ginástica artística brasileira, Flávia Saraiva, arrebatou de vez o coração do torcedor, ao garantir o primeiro lugar provisório da trave, na prova classificatória da modalidade nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em dia de brilho e muita regularidade de Rebeca Andrade, que assumiu a ponta no geral.A disputa, que ainda segue na Arena Olímpica Rio, definirá oito finalistas por aparelhos, 24 no individual e os oito melhores países, que lutarão pelas medalhas de ouro, prata e bronze, por equipes.

Flavinha, de apenas um metro e 38 centímetros de altura, não demorou para se mostrar uma gigante, conseguindo 15.133 pontos logo no primeiro exercício, na trave, deixando para trás a romena Catalina Ponor, que havia obtido 14.900 mais cedo.

Agora, a brasileira espera a participação das demais concorrentes, inclusive atletas de Estads Unidos, Japão, Canadá, entre outros países, para saber se terá vaga confirmada na final do aparelho.

As outras três atletas do país que se apresentaram não conseguiram pontuação suficiente para entrar entre as oito melhores e ficar na briga pelo ouro na final. Daniele Hypolito conseguiu 14.266, Rebeca Andrade, 14.200, e Jade Barbosa, 13.600.

Rebeca, por sua vez, brilhou no salto, conseguindo pontuação 15.566, que a colocaria na terceira colocação, muito perto da vaga na final. A atleta, no entanto, só deu um dos dois saltos da prova individual, assim, está fora da disputa. Os pontos, no entanto, foram computados para o geral e para a equipe brasileira.

A ginasta paulista, que sofreu grave lesão no ano passado, e por isso se preservou e não saltou pela segunda vez, foi a melhor no geral, entre todas as 36 que se apresentaram até o fim da terceira subdivisão, com 58.732 pontos, superando por pouco a russa Seda Tutkhalian, que conseguiu 58.207, no acumulado dos quatro aparelhos.

Flávia Saraiva, que ocupa o sétimo lugar provisório, e Jade Barbosa, 11ª, são mais duas ginastas brasileiras que podem seguir na briga pela medalha olímpica no geral.

No solo, o Brasil teve seu momento mais triste nessa classificatória, quando Daniele Hypolito sofreu queda durante a apresentação ao som de Anitta, e se despediu de qualquer chance de ir à final, com a pontuação 12.400.

Focalizada pelo telão da Arena Olímpica Rio, após cair, a ginasta sinalizou, como se pedisse desculpas e, em seguida, foi ovacionada pelo público, que gritou seu nome. No mesmo aparelho, Flávia Saraiva e Rebeca Andrade receberam 14.033 pontos, Jade Barbosa 13.733, e estão todas fora da final.

A final das barras assimétricas, assim como no solo, não contará com participação de atletas do país anfitrião. O melhor desempenho hoje foi de Rebeca Andrade, com nota 14.933, insuficiente para se colocar entre as oito melhores após três grupos de atletas concorrentes que já se apresentaram.

Entre equipes, o Brasil está na quarta posição, atrás de China, Rússia e Grã-Bretanha. Na sequência, as atletas do país terão que ficar de olho em Estados Unidos e Holanda na quarta subdivisão, e em Japão, Canadá e França, na quinta. Ambas acontecem ainda hoje.

Portal Terra

Banhista é atropelada por quadriciclo em praia do RN

Segundo a PM, mulher estava se bronzeando nas areias da praia quando foi atropelada; ferida, ela foi socorrida ao hospital (Foto: PM/Divulgação)
Segundo a PM, mulher estava se bronzeando nas areias da praia quando foi atropelada; ferida, ela foi socorrida ao hospital (Foto: PM/Divulgação)

G1 – Uma mulher foi atropelada por um quadriciclo na manhã deste domingo (7) quando se bronzeava nas areias da praia das Emanuelas, no município de Tibau, litoral Norte potiguar. Segundo a PM, o condutor do veículo foi levado para a delegacia da cidade, onde foi autuado em flagrante. Já a mulher, socorrida para o hospital, foi medicada e passa bem.

“O quadriciclo é um veículo que é equiparado a máquinas agrícolas. Portanto, não pode circular em vias públicas, muito menos na beira de uma praia, que não pode ter circulação de veículo nenhum”, ressaltou o subtenente Caio César Alves, comandante da PM em Tibau.

Ainda de acordo com o subtenente, a mulher foi socorrida pelo próprio condutor do quadriciclo. “Ela, aparentemente, sofreu ferimentos leves. Ele, o motorista, conduzido à delegacia e vai responder a um Termo Circunstanciado de Ocorrência por estar transitando em lugar proibido e por ter causado ferimentos à vítima”, ressaltou. O veículo ficou apreendido.

Quadriciclos
O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) regularizou a situação dos quadriciclos para que possam circular em vias urbanas. De acordo com a resolução nº 573, publicada em 16 de dezembro, todos quadriciclos poderão ser registrados e licenciados junto aos Departamentos de Trânsito (Detrans) Estaduais. Além dos quadriciclos tradicionais, essa decisão atinge também modelos como o Renault Twizy, uma espécie de ‘minicarro’ elétrico.

Após dois dias de trégua, RN volta a registrar ataque incendiário

Incêndio destruiu um ônibus, um caminhão e uma retroescavadeira em uma garagem da Prefeitura de Senador Georgino Avelino (Foto: PM/Divulgação)
Incêndio destruiu um ônibus, um caminhão e uma retroescavadeira em uma garagem da Prefeitura de Senador Georgino Avelino (Foto: PM/Divulgação)

G1 – Após dois dias inteiros sem registrar nenhum caso que pudesse ser relacionado aos ataques criminosos que o Rio Grande do Norte vem sofrendo, a Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do estado confirmou ao G1 que está investigando um incêndio ocorrido na madrugada deste domingo (7) em Senador Georgino Avelino, município distante pouco mais de 50 quilômetros de Natal. As chamas destruíram um ônibus, um caminhão e uma retroescavadeira em uma garagem da prefeitura.

Incêndio destruiu um ônibus, um caminhão e uma retroescavadeira em uma garagem da Prefeitura de Senador Georgino Avelino (Foto: PM/Divulgação)
Um dos veículos queimados foi uma retroescavadeira (Foto: PM/Divulgação)

A garagem fica na zona rural do município, em uma comunidade chamada Carnaúba. “Tudo indica que foi um incêndio criminoso, causado por ação humana, mas ainda não podemos atribuir o ato a nenhuma facção”, informou a Sesed por meio de sua assessoria de comunicação. “A suspeita é de incêndio criminoso, mas o delegado de Polícia Civil da cidade é quem vai investigar o caso e dizer o que aconteceu”, reforçou o tenente-coronel Genilton Tavares, comandante da PM na região.

Os ataques que vêm acontecendo no estado são reivindicados por uma facção criminosa insatisfeita com a instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, cidade da Grande Natal. O primeiro caso aconteceu na tarde do dia 29 de julho, quando um micro-ônibus foi incendiado na BR-101, em Macaíba, também na região Metropolitana da capital potiguar. Em uma semana, a Sesed registrou 107 atos criminosos em 37 cidades. O último atentado havia ocorrido na manhã da quinta-feira (4). Ao longo deste período, 108 pessoas foram presas suspeitas de participação direta ou envolvimento nos ataques.

Os principais alvos dos criminosos são ônibus, carros, prédios da administração pública e bases policiais. Um dos acessos ao Aeroporto Internacional Aluízio Alves, e até mesmo a vegetação do Morro do Careca – um dos principais cartões-postais do estado – também foram alvos dos atentados.

Anos de descaso
Para o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte, general Ronaldo Lundgren, afirmou que “tudo isso que estamos passando é resultado de anos de descaso, de falta de atenção e de investimentos em segurança pública“.

Em entrevista ao G1, ele também ressaltou que essa onda de ataques só começou porque o Estado, enfim, decidiu retomar o controle dos presídios. “O Estado começou pela Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), na quinta-feira (28), a eliminar os escritórios do crime. Já nesse mesmo dia, ficamos de prontidão. Na sexta, assim que soube do ataque a um micro-ônibus em Macaíba, determinei que fosse iniciada a Operação Guardião. Essa ação, que envolve todos os órgãos de segurança pública que atuam no Rio Grande do Norte, tem por objetivo minimizar a reação dos criminosos. Avalio, após esse período, que nosso planejamento foi suficiente”.

Ainda segundo Lundgren, os ataques foram cometidos ou tentados por ‘soldados do crime’. “São pessoas que têm dívidas de droga ou que realizaram ou tentaram fazer ataques em troca de R$ 50, R$ 100. Tudo isso a mando de chefes que estavam dentro de presídios. Para comprovar, todos eles tiveram que filmar o momento do ataque. Isso agora nos serve como prova contra eles”.

PM prende universitárias suspeitas de tráfico de drogas na Grande Natal

Quatro tabletes de maconha prensada foram encontrados nas bolsas das universitárias (Foto: PM/Divulgação)
Quatro tabletes de maconha prensada foram encontrados nas bolsas das universitárias (Foto: PM/Divulgação)

G1 – A Polícia Militar prendeu duas universitárias na tarde deste sábado (6) em São Gonçalo do Amarante, cidade da Grande Natal. Com elas, foram apreendidos quatro tabletes grandes de maconha prensada. A droga estava nas bolsas das estudantes.

As jovens, que têm 18 e 19 anos, foram abordadas enquanto caminhavam por uma rua do bairro Golandim. Uma delas, segundo os policiais, demonstrou bastante nervosismo ao perceber a aproximação da guarnição. A reação chamou a atenção. A primeira a ser revistada foi a mais nova. Na bolsa dela os policiais encontraram dois tabletes de maconha. Os outros dois estavam na bolsa da colega. A droga não foi pesada, mas os policias acreditam que cada tablete pese aproximadamente 1 quilo.

As jovens receberam voz de prisão e revelaram que iriam entregar o entorpecente a uma pessoa desconhecida próxima ao local onde foram abordadas. Elas também disseram que adquiriram a droga em Natal, mas não souberam precisar em que local.

Detidas, as duas foram levadas para a Delegacia de Plantão da Zona Norte, onde foram autuadas por tráfico de drogas e permanecem à disposição da Justiça.

Governo Robinson continua a acusar os governos passados por insegurança no RN

O Secretário responsável pela segurança pública do Estado do Rio Grande do Norte, Ronaldo Lundgren colocou a culpa dos ataques nos governos que foram antecessores, isto é: nos governos de José Agripino, Garibaldi Filho, Wilma de Faria e Rosalba Ciraline.

Na verdade a muita divulgação dos procedimentos do governo junto a secretaria de segurança pública, que envolvi as duas secretás, a de Justiça e Cidadania e de Segurança Pública e Defesa Social , foram divulgadas como antecipação de publicidade, o que fez com que os bandidos se organizasse.

Em um governo mais prevenido, o que se teria feito era primeiro uma varredura nos presídios retirando os celulares, e se possível, até fazendo treinamentos de segurança contra rebelião.

Dessa forma quando os bloqueios fossem colocados, os presos só teriam o conhecimento após ter sido feita a ação dos bloqueios dos celulares.

Nada disso foi feito, o que provocou a organização do crime contra o governo.

Veja matéria do G1

‘Resultado de anos de descaso’, diz secretário sobre ataques no RN
Ronaldo Lundgren explicou como foi realizada a Operação Guardião (Foto: Sesed/Divulgação)
Ronaldo Lundgren explicou como foi realizada a Operação Guardião (Foto: Sesed/Divulgação)

“Tudo isso que estamos passando é resultado de anos de descaso, de falta de atenção e de investimentos em segurança pública. Chegamos ao fundo do poço e agora, aos poucos, estamos começando a sair dele”. É assim que o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed) define a onda de ataques criminosos que atingiu o Estado na última semana.

 A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, na Grande Natal, é considerada pelo governo a motivação para os atentados. Segundo a própria Sesed, o RN foi alvo de 107 ataques em 37 cidades entre a tarde da sexta-feira (29) e a manhã da quinta (4) – quando o último caso foi contabilizado. Ao todo, 108 pessoas foram presas suspeitas de participação direta ou envolvimento nos atos criminosos.

General da reserva do Exército Brasileiro, Lundgren está há menos de quatro meses à frente da Sesed. “É bom frisar que essa onda de ataques só começou porque o Estado, enfim, decidiu retomar o controle dos presídios”. Ele explicou como foi planejada essa retomada: “Em junho, por ordem do governador Robinson Faria, em uma reunião aqui mesmo na Secretária de Segurança, decidimos, eu e o secretário Wallber [Virgolino, titular da Secretaria de Justiça e Cidadania], que era hora de fazer isso. Sabemos que os cabeças de facções, mesmo presos, comandavam o crime aqui fora. Tínhamos que instalar os bloqueadores para poder controlar a situação”.

O secretário disse que, por mais de dois meses, foi elaborado um “plano estratégico” para conter a reação dos criminosos à instalação de bloqueadores de celular. “O Estado começou pela Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), na quinta-feira (28), a eliminar os escritórios do crime. Já nesse mesmo dia, ficamos de prontidão. Na sexta, assim que soube do ataque a um micro-ônibus em Macaíba, determinei que fosse iniciada a Operação Guardião. Essa ação, que envolve todos os órgãos de segurança pública que atuam no Rio Grande do Norte, tem por objetivo minimizar a reação dos criminosos. Avalio, após esse período, que nosso planejamento foi suficiente”.

Ataque ao cajueiro
Ronaldo Lundgren ressaltou que os chefes da facção que reivindica os ataques criminosos tentaram, por meio de atos de terrorismo, provocar pânico na população potiguar. “Digo que foram atos de terrorismo porque o objetivo deles era causar pavor, pânico nas pessoas. Por isso atacaram ônibus, prédios públicos, pontos turísticos. Com isso, tentaram fazer com que a população ficasse contra o Estado, nos obrigando a desistir do plano de instalação de bloqueadores de celular nos presídios. Houve mais de 100 ataques, mas muitos outros foram identificados pelo nosso setor de inteligência e evitados pela polícia”. O secretário citou como exemplo disso um ataque que seria feito ao Cajueiro de Pirangi, um dos principais cartões-postais do Rio Grande do Norte. Esse ataque não foi consumado e algumas pessoas acabaram detidas.

Segundo o secretário de Segurança, os ataques foram cometidos ou tentados por ‘soldados do crime’. “São pessoas que têm dívidas de droga ou que realizaram ou tentaram fazer ataques em troca de R$ 50, R$ 100. Tudo isso a mando de chefes que estavam dentro de presídios. Para comprovar, todos eles tiveram que filmar o momento do ataque. Isso agora nos serve como prova contra eles”.

Calamidade pública
Mesmo diante de mais de uma centena de ataques, o secretário disse que o Estado ainda não estuda a possibilidade de decretação de calamidade pública na segurança potiguar. “Isso foi feito recentemente pelo Estado do Rio de Janeiro, mas foi por causa da Olimpíada e possibilitou mais investimentos sem uma série de trâmites burocráticos. Creio que, pelo menos por enquanto, ainda não haja essa necessidade no Rio Grande do Norte”.

Tropas federais iniciam 'operação Potiguar' em Natal (Foto: Fabiano de Oliveira/ G1)
Tropas federais iniciam ‘operação Potiguar’ em Natal (Foto: Fabiano de Oliveira/ G1)

Lundgren disse que a Operação Guardião vai ser mantida até que os bloqueadores de celular sejam instalados nas unidades prisionais. Paralelamente, pelo menos até o dia 16 de agosto, as forças de segurança estaduais e as Forças Armadas seguem com a Operação Potiguar, iniciada na quinta-feira (4). Essa ação conta com 1.200 homens do Exército, da Marinha e da Força Aérea. Os militares ocupam os corredores de ônibus, principais avenidas, corredores bancários, acesso ao aeroporto e as entradas de Natal.

Próximos passos
Ronaldo Lundgren disse que o Rio Grande do Norte tem a chance, após essa onda de ataques criminosos, de restabelecer a paz. “Demos o primeiro passo, que foi instalar o bloqueador no PEP. Vamos continuar em outros presídios. Mas outras medidas de segurança pública também serão tomadas. Temos que criar mais vagas no sistema penitenciário, temos que investir na capacitação e promoção de nossos policiais, temos que fazer concursos públicos para as Polícias Militar e Civil. Vamos lançar o plano estadual de redução de homicídios e ampliar nossa política de polícia de aproximação. Digo que temos essa oportunidade porque a população do Rio Grande do Norte está do nosso lado, apoiando o combate à criminalidade”.

Avião da Polícia Federal decolou com 21 presos; destinos são presídios federais no Paraná, Mato Grosso do Sul e Rondônia (Foto: Clayton Carvalho/Inter TV Cabugi)
Avião da Polícia Federal decolou com 21 presos; destinos são presídios federais no Paraná, Mato Grosso do Sul e Rondônia (Foto: Clayton Carvalho/Inter TV Cabugi)

Presos transferidos
Os 21 detentos apontados como chefes da facção criminosa que reivindica os ataques ocorridos no estado deixaram o Rio Grande do Norte na manhã deste sábado (6). Em um avião da Polícia Federal, eles embarcaram com destino aos presídios federais de Catanduvas (PR), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO). A aeronave decolou do Aeroporto Internacional Aluízio Alves às 10h.

Maioria da imprensa internacional elogia abertura da Rio 2016

1035357-olimpiadas_abertura-1979Agência Brasil – A imprensa internacional acompanhou com atenção a cerimônia de abertura da Rio 2016, que foi comentada em tempo real nos principais sites de notícias do mundo. Na maior parte deles, a festa rendeu elogios.

O argentino El Clarín disse que o Rio vibrou com uma festa cheia de música, cores e esporte. “A cerimônia de abertura foi uma exibição à altura da Cidade Maravilhosa. Havia ritmo e beleza em cada passo no estádio do lendário Maracanã”, avalia a publicação.

O norte-americano The New York Time disse que a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro chegou “como um salve” após todas as crises, políticas e econômicas, que o país enfrentou durante a organização dos jogos. Segundo a publicação, a festa disfarçou “as feridas por algumas horas e deixou os brasileiros celebrarem tudo”.

O jornal francês Le Monde chamou a cerimônia de inovadora e destacou que a abertura foi marcada por uma celebração da música brasileira. O jornal citou que o presidente interino do Brasil Michel Temer, ao falar no evento, foi recebido por vaias de uma parte “importante” do estádio do Maracanã.

Na página de cobertura ao vivo da BBC inglesa, o veículo se referiu à cerimônia como um “show espetacular”.

O inglês The Guardian destacou que há um contraste interessante entre a abertura da Rio 2016 e dos jogos de Beijing em 2008 e em Londres, em 2012. As duas cerimônias anteriores abordaram a história dos países-sede, enquanto no Rio a mensagem passada é de que “é preciso fazer algo sobre o meio ambiente ou podemos não ter muitos Jogos Olímpicos para celebrar no futuro”.

Operação contra máfia nos EUA detém mais de 40 pessoas

size_810_16_9_fbi-washington
FBI: o processo aberto em Nova York inclui 46 nomes, dos quais 39 foram detidos hoje

Exame – Nova York – As autoridades dos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira a detenção de mais de 40 suspeitos em uma grande operação contra a máfia realizada em cinco estados do país.

Todos os detidos estão relacionados com um mesmo grupo criminoso composto por quatro das cinco grandes famílias da Cosa Nostra nova-iorquina – os Gambino, os Genovese, os Luchese e os Bonanno – e por seus cúmplices da Filadélfia, segundo uma acusação tornada pública pela promotoria federal em Nova York.

Entre outros crimes, esta organização é acusada de extorsão, fraude, tráfico de armas, contrabando de cigarros e apostas ilegais.

Vários dos detidos são acusados, além disso, por crimes violentos e as autoridades destacam o “clima de medo” imposto pelos supostos mafiosos em suas comunidades, através de assédio e ameaças.

As detenções aconteceram nos estados de Nova York, Nova Jersey, Connecticut, Massachusetts e Flórida e incluem tanto funcionários de menor importância como chefes da organização.

Segundo a acusação, Pasquale Parrello, Eugene O’Nofrio e Joseph Merlino – suposto chefe máximo da máfia da Filadélfia – supervisionavam e controlavam as operações do grupo, enquanto outros detidos – alguns com nomes pitorescos como “Tony the Cripple”, “Muscles” e “Mustache Pat” – se encarregavam de executar suas ordens.

Nas detenções realizadas hoje em diferentes pontos do país a Polícia recuperou entre outras coisas três pistolas, uma escopeta e mais de US$ 30 mil em dinheiro.

O processo aberto em Nova York inclui 46 nomes, dos quais 39 foram detidos hoje, enquanto outros já estavam sob custódia e três não foram capturados.

O responsável do FBI encarregado do caso, Diego Rodríguez, reconheceu que a acusação parece “um filme clássico sobre a máfia”.

“Mas as mais de 40 detenções de membros da máfia, soldados, chefes e um ‘boss’ esta manhã mostram que isto não é ficção”, destacou.

Justiça determina suspensão de pagamentos a Arena das Dunas

brazil-corruption-oas_sergio_moraes_reuters
Foto aérea do estádio Arena das Dunas em Natal (RN) (Foto: Sergio Moraes/Reuters/Arquivo)

G1 – A Justiça determinou a suspensão do pagamento das parcelas mensais do Estado do Rio Grande do Norte a Arena das Dunas Concessão e Eventos S/A. De acordo com a juíza Ana Claudia Secundo Lemos, que assina a decisão, o pagamento das parcelas fica suspenso até que atinja o valor que seria devido de R$ 77.532.187,35. O consórcio fica proibido de utilizar o Fundo Garantidor e também não deverá haver a incidência da multa prevista no contrato por descumprimento de obrigações pactuadas.

A decisão considerou um estudo técnico elaborado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que aponta possível sobrepreço na obra, no valor de R$ 77 milhões. Ao avaliar a existência de perigo de dano ao Estado, a juíza decidiu pela suspensão do pagamento.

“A manutenção do pagamento de um valor que não se tem a certeza de que é o correto e que pode, inclusive, já ter sido todo pago, gera um prejuízo enorme ao Estado e, por isso mesmo, um dano ao erário”, explica a juíza na decisão.

O Estado do RN havia requerido a suspensão imediata do pagamento das parcelas mensais até o julgamento do processo pelo Pleno do TCE, no entanto a magistrada decidiu que a suspensão do pagamento até o julgamento causaria prejuízo a Arena das Dunas.