Category: Notícias

União tem deixado obrigações com segurança pública para estados e municípios

seguranca_mossoro

O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou como “preocupante” o fato de a União estar se retirando paulatinamente da assunção de obrigações, fazendo incidir maior ônus sobre os estados no que diz respeito à segurança pública no país. A Corte também encontrou problemas de transparência e da falta de dados estatísticos sobre o tema.

segurança pública“A participação relativa da União nos gastos em segurança caiu no período sob análise. Entre 2010 e 2014, ocorreu redução de 38% dos dispêndios da União. Em contrapartida, os desembolsos estaduais aumentaram cerca de 28% e os municipais mais do que duplicaram no mesmo período (aumento de aproximadamente 123%)”, destacou o relatório do Tribunal.

Quanto ao panorama orçamentário e financeiro, apesar do crescimento de 19,12% ocorrido nos gastos com segurança pública em 2014 comparativamente ao ano de 2010, considerando-se as despesas de todos os entes federados, o TCU constatou que não há como avaliar, por exemplo, se esse aumento deu-se em investimentos ou em despesas correntes (pessoal e encargos sociais).

http://www.robsonpiresxerife.com/

Presídio ganha torres para o bloqueio de sinal de celular

PEP

Tribuna do Norte – A Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc) iniciou a instalação das torres de bloqueio de sinal de telefonia celular nos arredores da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), na Região Metropolitana de Natal. A medida chamou a atenção de presos custodiados na unidade prisional que, além de fotografarem as estruturas, enviaram áudios em redes sociais convocando os membros do Sindicato do Crime para “botar o bang pra funcionar em todo o Estado”.

O titular da Sejuc, Wallber Virgolino da Silva Ferreira, negou que as torres bloqueiem o sinal de telefonia móvel, destacando que elas abrigarão sistemas de videomonitoramento por infravermelho para dar mais segurança ao presídio. Entretanto, fontes da TRIBUNA DO NORTE que atuam na Sejuc confirmaram que os equipamentos são, de fato, para bloquear o sinal de telefonia celular.

Em um dos áudios que circulam nas redes sociais desde a tarde de ontem, um suposto apenado que se identifica como “Cabeça do Acre” diz: “Aí! Então, família. Forte abraço aí do irmão Cabeça do Acre. Aí, então: tô mandando essas fotos pros irmão (sic) aí para antecipar aí a torre de bloqueio de celular que estão colocando aqui no PEP. Tão entendendo? Os irmão fique aí ciente que qualquer bloqueio, qualquer pá (sic) aí, vamo botar o bang pra funcionar. Firmeza? O estado todo geral, tremer geral. Firmeza? É nóis aqui na fita, mano. Estamos junto”, frisou o homem. Agentes penitenciários que atuam na custódia dos presos no PEP e em outras unidades prisionais mantidas pela Sejuc relataram que o clima nas penitenciárias é tenso e que há um “salve geral” em articulação que pode ocorrer neste fim de semana.

À TN, o secretário Wallber Virgolino disse que as torres não são para bloqueio de sinal de telefonia móvel. “Não são torres de bloqueio de celular. São torres para instalação de câmeras de videomonitoramento, inclusive, com infravermelho”, assegurou. Sobre os áudios que circulam nas redes sociais convocando os presos para rebeliões simultâneas, como as ocorridas em março de 2015, Wallber Virgolino disse que tinha “ouvido vários”, mas que não dará vez a “vagabundo”. “A estratégia está montada. Se agirem como estão dizendo, iremos dar uma resposta dura. Não iremos admitir nenhum vagabundo tirar onda com o Estado”, afirmou. Indagado sobre a instalação das torres de bloqueio de sinal de celular, visto que ele negou que os equipamentos fotografados pelos presos tivesse tal fim, ele assegurou que “dependiam de assinatura de contratos”.

http://www.robsonpiresxerife.com/

Policial civil acusado de matar colega em Natal é preso no sertão de PE

tiberio1
Tibério Vinícius

G1 – O policial civil Tibério Vinícius Mendes de França, acusado pela morte do também policial civil Iriano Serafim Feitosa, foi preso pela Polícia Federal na cidade de Cabrobó, no sertão de Pernambuco. Iriano foi assassinado a tiros no dia 3 de fevereiro deste ano no conjunto Cidade Satélite, na Zona Sul de Natal. Tibério, de acordo com a PF, foi preso em flagrante portando documento falso.

Os detalhes da prisão de Tibério só serão repassados à imprensa nesta sexta-feira (29). “A prisão está confirmada. Ele se identificou com um documento falso. Não podemos adiantar outros detalhes porque o policial civil ainda está depondo. Todas as informações sobre a prisão serão repassadas nesta sexta”, falou ao G1 um policial federal de Pernambuco.

Tibério estava foragido desde o dia 17 de junho, quando fugiu da prisão dentro do mesmo terreno onde funciona o quartel do Bope, a cavalaria e o canil da PM, na Zona Norte da cidade. À época, a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sesed) informou que estava apurando a fuga e que o policial era considerado fugitivo da Justiça.

Ainda de acordo com a Sesed, Tibério foi visto pela última vez durante uma contagem de presos feita pela manhã do dia 17 de junho. Naquele mesmo dia, seria realizada a audiência de instrução e julgamento do policial pelo assassinato de Iriano. A Sesed informou que quando uma equipe da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) foi buscá-lo para a audiência, por volta das 10h, Tibério já não estava mais dentro da prisão.

No dia seguinte à fuga, a viúva de Iriano Feitosa disse ao G1 que se sentia medo constante. “O medo é constante, permanente. Ele já matou meu marido e atentou contra a minha vida. Nada o impede de me procurar e tentar mais uma vez me matar. Com esse criminoso solto, quem está presa agora sou eu”.

Tibério havia sido preso no dia 22 de março. O policial também é apontado pela Polícia Federal como suspeito de envolvimento com grupos de extermínio, investigação que faz parte da operação Thanatus, deflagrada em dezembro do ano passado.

Relembre o caso
Iriano foi morto no dia 3 de fevereiro quando dirigia o carro dele pela Av. Xavantes, no conjunto Cidade Satélite, Zona Sul de Natal.

Esposa do policial, a advogada Ana Paula Nelson contou que estava no carro no momento do atentado. “Acho que o crime não foi planejado para ser ali, daquela forma. Esse policial se aproveitou de um descuido do meu marido. Ele se aproximou sozinho em uma moto e, sem parar, efetuou vários disparos. Como os tiros foram do lado onde estava o Iriano, ele foi atingido mais vezes e eu acabei sendo baleada duas vezes”, lembrou.

Câmeras de segurança registraram a execução. O vídeo (veja acima) mostra o momento em que o o carro de Iriano reduz a velocidade para passar por uma lombada. Um motociclista fica ao lado do carro e efetua vários disparos de arma de fogo. Iriano morreu minutos após dar entrada no pronoto-socorro Clóvis Sarinho, em Natal. A advogada Ana Paula Nelson, viúva de Iriano, foi atingida por dois tiros – um na perna e outro no quadril.

 Iriano Serafim Feitosa estava dirigindo o carro, ao lado da esposa, quando foi baleado (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
Iriano Serafim Feitosa estava dirigindo o carro, ao lado da esposa, quando foi baleado (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Curso de desenho desenvolve a criatividade das crianças

As lições de desenho são voltadas para crianças acima de 7 anos Foto: Divulgação
As lições de desenho são voltadas para crianças acima de 7 anos Foto: Divulgação

Incentivar a criatividade e a imaginação dos pequenos. Estes são alguns dos objetivos dos mini cursos de desenho para crianças, como os oferecidos pela Bora Criar Comunicação e Arte. “As crianças já gostam de quadrinhos e desenhos, heróis, princesas e monstros, e nós damos o caminho para que elas encontrem o próprio traço”, conta o publicitário e ilustrador Bruno Ancelmo, que ministra as aulas.

As lições, que são voltadas para crianças acima de 7 anos, vão desde o rascunho até a coloração, passando por noções de perspectiva. “São oferecidos dois módulos distintos. No primeiro, os pequenos aprendem a criar os personagens. No segundo, eles veem teorias narrativas e são incentivados a produzir sua própria história”, explica Bruno. Cada módulo conta com oito encontros, sendo um por semana durante os meses de agosto e setembro.

Conforme o ilustrador, a lotação das turmas são de até 12 crianças, para, assim, favorecer o acompanhamento individual. “Dessa forma o aproveitamento é maior, pois, de qualquer forma, são crianças e para prender a atenção delas o ideial é que não tenham várias delas”, diz Bruno, destacando que mais de 60 pequenos já participaram dos mini cursos, que começaram a ser ministrados em abril deste ano. “O retorno dos pais e das crianças também tem sido muito bom, o que é muito gratificante”, finalizada.

Serviço
Para os interessados em inscrever as crianças, as aulas acontecem na Vila Garden, na Rua 48, no bairro do Espinheiro. Mais informações nos telefones (81) 9 9114.8484 ou 9 9162.6142.

http://entretenimento.ne10.uol.com.br/

PF do Rio prende suspeito de ligação com terrorismo

alx_policia-federal-lava-jato-operacao26_original2-e1469193051756

Veja – A Polícia Federal do Rio de Janeiro prendeu nesta quarta-feira um homem suspeito de ter ligações com o terrorismo. De descendência libanesa, Chaer Kalaoun, de 28 anos, foi detido em sua casa no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense,  e encaminhado à sede da PF no Rio,  onde permanece até a manhã desta quinta-feira.

A prisão aconteceu a apenas nove dias da cerimônia de abertura da Olimpíada, que começa no dia 5 de agosto.  O advogado de Kalaoun, Edison Ferreira, disse que seu cliente foi preso por causa de uma postagem no Facebook na qual lamentou a destruição de uma mesquita por um atentado terrorista.

Segundo Ferreira, Kalaoun é brasileiro, muçulmano, trabalha no ramo de comércio de roupas e já morou na adolescência no Líbano. “A Polícia não tem nenhuma acusação contra ele. Só pediram a prisão temporária para investigações preliminares. Mas não fizeram nenhuma busca na casa dele, nem apreenderam nenhum elemento de interesse criminal”, disse o advogado. Em 2014, o suspeito havia sido preso por porte ilegal de arma.

A PF foi procurada, mas ainda não forneceu nenhum detalhe sobre a prisão.

Motorista de ônibus leva facada em Natal; rodoviários protestam

onibus_2G1 – Um motorista de ônibus de 27 anos, e com pouco mais de cinco meses de serviço, foi esfaqueado durante um assalto na noite desta quarta-feira (27) na Zona Norte de Natal. Os ladrões fugiram. Revoltados com a violência, rodoviários fecharam uma das avenidas mais movimentadas da região e interromperam o trânsito. O sindicato da categoria prometeu fazer uma assembleia na manhã desta quinta (28) para se posicionar sobre o ocorrido.

Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu na Av. Felizardo Moura, próximo da ponte de Igapó. David Flávio Fernandes da Silva trabalha na empresa Guanabara. Ele fazia a linha 05 (Vale Dourado/Petrópolis) e parou o ônibus para dois rapazes entrarem. Já dentro do veículo, a dupla anunciou o assalto e começou a ameaçar os passageiros com uma faca. O motorista tentou se defender, mas foi golpeado. Os ladrões fugiram correndo.

A facada atingiu um dos braços e axila de David, que acabou perdendo muito sangue. Uma ambulância que passava pelo local prestou socorro e o motorista foi levado ao Hospital Santa Catarina. Em razão da gravidade, depois foi transferido para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, onde passou por cirurgia. Por telefone, a mãe de David falou que ele está fora de perigo.

A PM ainda fez buscas pelos criminosos, mas nenhum suspeito foi encontrado.

Na Av. João Medeiros Filho, mais de 20 ônibus bloquearam o trânsito (Foto: Clayton Carvalho/Inter TV Cabugi)
Na Av. João Medeiros Filho, mais de 20 ônibus bloquearam o trânsito (Foto: Clayton Carvalho/Inter TV Cabugi)

Logo após a ocorrência, ainda antes das 22h, rodoviários de pelo menos três empresas fecharam a Av. João Medeiros Filho, em frente a Delegacia de Plantão da Zona Norte. Mais de 20 ônibus bloquearam o trânsito. A interrupção causou um grande congestionamento na região. A PM foi chamada e conseguiu controlar os ânimos.

Justiça aceita denúncia contra Henrique Alves por improbidade

brasil-politica-henrique-eduardo-alves-20140314-15-original8-e1469639357820

Veja – A Justiça Federal de Brasília aceitou denúncia contra o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves por improbidade administrativa. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) há doze anos com base em indícios de enriquecimento ilícito entre 1998 e 2002, período em que era deputado federal pelo PMDB. O processo havia sido interrompido depois que Alves apresentou um recurso apontando a prescrição dos fatos e questionando a legitimidade das provas apresentadas pelo MPF. Agora, o juiz Marcelo Rebello Pinheiro, da 16ª Vara Federal, decidiu dar continuidade ao caso.

Em 2004, quando foi proposta, a ação do MPF argumentou que o patrimônio declarado por Alves não era compatível com a renda do então parlamentar e apontou: transferência patrimonial dissimulada; despesas e gastos em montante superior à receita declarada; e titularidade dissimulada de sociedades comerciais, contas-correntes, investimentos, movimentação financeira e cartões de crédito em instituições financeiras com sede na Suíça, nos Estados Unidos e em paraísos fiscais, bem como por meio de empresa off-shore  sem que fossem identificadas as saídas de divisas do país. Também foi ressaltado o fato de a ex-esposa de Alves Mônica Azambuja ter as despesas pagas pelo ex-marido e recebido a quantia de 1,5 milhão de reais entre 2002 e 2003 como indenização em divórcio – valor superior a quatro vezes sua receita anual, segundo o MPF.

Em relação à prescrição dos fatos, o magistrado explicou em sua decisão, tomada em 6 de julho e divulgada nesta quarta-feira, que, de acordo com a lei, o prazo para ação de improbidade administrativa começa a correr após o término do último mandato do parlamentar. Como Alves foi deputado federal por onze mandatos consecutivos (1971-2014), a prescrição só teria começado a contar há dois anos. Ao explicar por que aceitou o pedido do MPF para que fosse levantado o sigilo do caso, o magistrado afirmou que o processo “exige a publicidade justamente para que se possa dar o direito ao povo de conhecer a fundo as atitudes de seus representantes políticos”.

Em junho deste ano, Henrique Eduardo Alves pediu demissão do cargo de ministro do Turismo após ser citado pelo ex-presidente da Transpetro e delator da Lava Jato Sérgio Machado.

Dilma entrega nesta quinta defesa de fase intermediária do impeachment

f-dilma-a-20140726.jpg.pagespeed.ce.4T7TShlZxB

Gustavo Garcia do G1, em Brasília

A defesa da presidente afastada Dilma Rousseff tem até as 18h30 desta quinta-feira (28) para entregar as alegações finais da petista na fase intermediária do processo de impeachment. O documento será entregue à comissão especial do Senado que analisa o caso.

O prazo inicial para entrega das alegações finais se encerrava nesta quarta-feira (27). No entanto, o presidente da comissão, Raimundo Lira (PMDB-PB), concedeu, a pedido da defesa, mais um dia para o envio das considerações finais. O advogado de Dilma, o ex-ministro José Eduardo Cardozo, solicitou mais prazo porque o site do Senado, onde estão disponibilizados documentos do processo, ficou indisponível no final de semana.

Segundo apurou o G1, nas alegações finais, a defesa de Dilma vai tentar reforçar a tese de que a petista não cometeu crime de responsabilidade ao praticar as “pedaladas fiscais” – atraso de pagamentos da União para bancos públicos nos subsídios concedidos a produtores rurais por meio do Plano Safra – e ao editar decretos de crédito suplementar sem autorização do Congresso Nacional.

Para isso, os advogados da petista vão incluir, nas alegações finais, o recente pedido do Ministério Público do Distrito Federal para que a Justiça Federal arquive uma investigaçãoaberta para apurar se houve crime em operações de crédito feitas por autoridades do governo da presidente afastada Dilma Rousseff nas chamadas “pedaladas fiscais”.

Para o procurador da República Ivan Cláudio Marx os atrasos de pagamentos não configuraram crime por não se tratarem de operações de crédito. A acusação tem dito que as pedaladas são empréstimos bancários, o que é vedado pela Lei de Responsabilidade Fiscal e, por isso, caracterizam crime de responsabilidade.

No entanto, no despacho, Marx afirma que as operações configuram improbidade administrativa porque tinham a intenção de melhorar artificialmente as contas públicas da União em período eleitoral, configurando, assim, improbidade administrativa, um delito civil.

Desvios
Outro elemento que será explorado pela defesa é uma declaração da líder do governo no Congresso, senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), à Rádio Itatiaia de Minas Gerais, na qual ela afirma que o afastamento de Dilma não aconteceu por causa de “pedaladas”, mas por falta de apoio político e popular.

“Por que o governo saiu? Na minha tese, não teve esse negócio de pedalada. O que teve foi um país paralisado, sem direção e sem base nenhuma para administrar. A população não queria mais, e o Congresso não dava a ela os votos necessários para tocar nenhuma matéria. O país não podia ficar parado”, disse a senadora.

Com a inclusão da declaração, a intenção da defesa é demonstrar que houve desvio de finalidade na abertura do processo de impeachment.

Além disso, para dar corpo à tese de desvio de poder, os advogados vão citar o discurso derenúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à presidência da Câmara dos Deputados. O peemedebista afirmou que abrir o processo de impeachment foi “um ato de coragem que teve a Câmara” sob o seu comando.

“Não tenho dúvidas, inclusive, de que a principal causa do meu afastamento reside na condução desse processo de impeachment”, completa a carta de Cunha.

Das alegações finais, deverão constar ainda trechos das gravações feitas pelo ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado. Nos áudios, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) sugere um“pacto” da classe política para estancar a sangria causada pela operação Lava Jato, na qual é investigado. Esse esquema, segundo a defesa, passaria pela destituição de Dilma do governo.

Cronograma
Na fase intermediária do processo, chamada de “pronúncia”, o colegiado ouviu os depoimentos de testemunhas, solicitou documentos para produção de provas, realizou perícia e acompanhou a leitura da defesa pessoal da presidente afastada.

As alegações finais da acusação já haviam sido entregues no último dia 12. No documento, os juristas Hélio Bicudo, Janaína Paschoal e Miguel Reale Júnior voltaram a afirmar que Dilma cometeu crime ao editar decretos de crédito suplementares e ao praticar “pedaladas”.

Depois das alegações da defesa, abre-se o prazo para elaboração do parecer do relator do caso na comissão especial, Antonio Anastasia (PSDB-MG). O parecer, que deverá ser concluído na próxima segunda-feira (1º) e lido ao colegiado na terça-feira (2), deverá dizer se Dilma deve ou não ir a julgamento final.

Veja os próximos passos da fase intermediária do impeachment:

Quinta-feira (28/7): Entrega das alegações finais da defesa de Dilma Rousseff;
De 29/7 a 1º/8: Período para elaboração do parecer do relator Antonio Anastasia;
Terça-feira (2/8): Leitura do parecer na comissão especial;
Quarta-feira (3/8): Senadores do colegiado discutem o parecer;
Quinta-feira (4/8): Votação do parecer na comissão;
Sexta-feira (5/8): Leitura do parecer no plenário principal do Senado;
Terça-feira (9/8): Início da discussão e votação do parecer no plenário (sessão pode se estender pela madrugada de quarta-feira (10/8).

Julgamento final
Se, na sessão que terá início no dia 9 de agosto, o plenário principal do Senado aprovar, por maioria simples, eventual parecer dizendo que a denúncia contra a petista é procedente, Dilma vai a julgamento final.

Deverá, então, ser concedido um prazo aos autores da denúncia para que apresentem, em até 48 horas, uma peça chamada, no jargão jurídico, de libelo, que nada mais é do que uma consolidação das acusações e provas produzidas. Eles também deverão apresentar um rol de testemunhas.

Em seguida, a defesa terá 48 horas para apresentar uma resposta, a contrariedade ao libelo, e também uma lista de testemunhas.

Todo o processo é encaminhado para o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, a quem caberá marcar uma data para o julgamento e intimar as partes e as testemunhas. Deverá ser respeitado um prazo mínimo de dez dias para se marcar o julgamento.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), já disse em entrevista a jornalistas que o julgamento final deverá ter início entre os dias 25 e 27 de agosto, e pode ter de quatro a cinco dias de duração, com intervalos entre um dia e outro.

Por falta de pediatras, hospital Maria Alice Fernandes fecha UTI

Segundo notícia do G1, o descaso com a saúde de todos no RN está demais. As crianças que precisarem de atendimento com urgência vão ficar à própria sorte.

tribuna_materia

A Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes, em Natal, está fechada temporariamente. A unidade, que já estava sem receber novos pacientes, transferiu os últimos quatro pacientes que ainda estavam internados para a UTI pediátrica do hospital Monsenhor Walfredo Gurgel nesta quarta-feira (27).

De acordo com uma nota divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap), o que ocasionou o fechamento da UTI foi a falta de médicos pediatras intensivistas para completar a escala de plantões da unidade. Ainda de acordo com a Sesap, o atendimento só deve ser retomado na próxima semana.

Segundo a secretaria, medidas estão sendo adotadas para solucionar a falta de profissionais, como a contratação de médicos em outros estados na tentativa de completar a escala de plantões.

Em homenagem a Cascudo, ‘Quintal de Luís’ tem curta temporada em Natal

Espetáculo faz curta temporada no Parque das Dunas (Foto: Yuno Silva)
Espetáculo faz curta temporada no Parque das Dunas (Foto: Yuno Silva)

Nos 30 anos de encantamento de Luís da Câmara Cascudo (1898-1986), o GrupoEstação de Teatro faz uma homenagem ao pesquisador da cultura popular brasileira com a curta temporada do espetáculo “Quintal de Luís” no Parque das Dunas, em Natal. As apresentações acontecem nos dias 30 e 31 de julho, sábado às 16h30 e domingo às 10h. O acesso ao Parque das Dunas custa R$1,00.

O espetáculo de rua “Quintal de Luís” é uma homenagem ao mestre Luís da Câmara Cascudo, pesquisador, escritor e historiador, cuja obra é referência nacional noscampos da tradição oral, da gastronomia e da cultura popular.

A fábula é uma licença poética e lúdica que remonta uma brevíssima fração temporal, onde o protagonista, em um único suspiro, se propõe a peregrinar ao redor de si. Neste delírio último, do tamanho de um palco em forma de arena, um juízo inquisidor e febril se instaura. Criaturas que povoaram toda uma existência, fictícias ou verdadeiras, se apresentam como depoentes nesse tribunal da própria memória. Omomento escolhido para ilustrar tal condição, é um fato verídico, quando na década de 1920 um professor do Colégio Atheneu pediu a expulsão do professor Cascudo por ocupar os espaços da sala de aula com lobisomens, sacis e outras discrepâncias científicas, relacionadas na maioria das vezes aos costumes do povo e sua oralidade.

Serviço
Espetáculo ‘Quintal de Luís’
Local: Parque das Dunas
Data: Sábado (30) às 16h30 e Dominho (31) às 10h
O acesso ao parque custa R$ 1

Treze bairros de Natal recebem obras de esgotamento até dia 20 de agosto

Bairros da Zona Norte de Natal também serão beneficiados com obras de esgotamento sanitário (Foto: Caern/Divulgação)
Bairros da Zona Norte de Natal também serão beneficiados com obras de esgotamento sanitário (Foto: Caern/Divulgação)

Bairros e conjuntos das Zonas Oeste e Sul de Natal (Dix-Sept Rosado, Nova Cidade, Candelária, Lagoa Nova, Potilândia, Mirassol, Conjunto dos Professores, Ponta Negra e Capim Macio), e também alguns bairros da Zona Norte (Lagoa Azul, Pajuçara, Nossa Senhora da Apresentação e Potengi) estão recebendo serviços de implantação de redes de esgotamento sanitário. As obras começaram no dia 21 de julho e devem ser concluídas até 20 de agosto.

Segundo a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte, até agora já foram implantados 371,44 quilômetros de rede – o que representa 44,32% do total de extensão de rede programada para a capital potiguar.

Petroleiros do RN protestam contra o governo Temer e venda de campos

prf2
Segundo a PRF, cerca de 150 pessoas participaram da manifestação nesta manhã na BR-304, em Mossoró (Foto: PRF/Divulgação)

Petroleiros fecharam um trecho da BR-304 na manhã desta terça-feira (26) em Mossoró, na região Oeste potiguar, em frente à sede da Petrobras no município. A Polícia Rodoviária Federal comunicou que os dois sentidos da rodovia foram interditados às 7h30 e desbloqueados às 9h15.

Ainda segundo a PRF, cerca de 150 pessoas participaram da manifestação, que de acordo com o sindicato da categoria faz parte de uma mobilização nacional contra o governo do presidente interino Michel Temer. A venda de campos petrolíferos também faz parte do protesto. Somente no Rio Grande do Norte, a Petrobras anunciou que vai negociar 38 campos terrestres de produção com empresas privadas. Outros 50 campos nos estados do Ceará, Sergipe, Alagoas e Espírito Santo também devem ser vendidos.

A Enquanto durou a interrupção da pista, a PRF orientou os motoristas a desviarem o caminho por dentro de Mossoró.

 

Comitê promete resolver problemas na Vila Olímpica até quinta-feira (28)

Vila-Olimpica

G1 Hora 1 – Tudo estará pronto e em bom estado já nesta quinta-feira (28). É essa a promessa do Comitê dos Jogos do Rio, depois das reclamações de delegações estrangeiras com relação os apartamentos da Vila Olímpica. Ontem, mais atletas chegaram ao país.

De uma certa forma, é na Vila Olímpica que a Olimpíada começa. E por lá, já chegaram os tailandeses, os dinamarqueses, os suecos. Dos 206 países que disputarão nos Jogos Olímpicos, 96 já chegaram ao Rio de Janeiro.

A Vila está enchendo. E, de acordo com algumas reclamações, há vazamentos, entupimentos e curtos-circuitos. Uma sequência de problemas elétricos e hidráulicos que fizeram a delegação da Austrália se transferir para um hotel. A chefe do grupo disse que o local era inseguro, mas um dia depois, disse que a Vila estava progredindo.

Os quenianos também foram velozes nas reclamações: “Por favor, consertem o nosso banheiro”, pediram em um bilhete.

O problema virou assunto na imprensa internacional. Tantos transtornos exigiu a convocação de uma delegação inesperada: de eletricistas, encanadores e faxineiros – que agora, terão de ajeitar tudo em tempo recorde.

Os recém-chegados preferiram adotar um tom mais ameno: “Em nível de conforto básico, temos tudo. Temos água quente, cama, lençóis, tem tudo”, afirmou um atleta português.

A Vila Olímpica custou quase R$ 3 bilhões e foi construída pela Carvalho Hosken e Odebrecht, com recursos da Caixa. O governo federal e a prefeitura do RJ afirmaram que a responsabilidade, no momento, é do Comitê Organizador. “Não é uma área que a gente tenha que cuidar. A prefeitura, há três meses foi entregue a Vila pro Comitê Organizador, fez o check list, tava tudo bem encaminhado e não havia reclamações. Então são ajustes que têm que ser feitos”, declarou Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro.

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, também se pronunciou: “O governo brasileiro não tem absolutamente nenhuma participação nisso, vamos deixar bastante claro. Claro que não é agradável a declaração que nós tivemos que ouvir, e nós temos que corrigir isso imediatamente, naquilo que possa ser feito, eu acho que pode ser feito imediatamente, para virar essa página”.

O Comitê Rio / 2016, que recebeu os apartamentos no dia 15 de junho, não esperava tantas reclamações. A promessa é fazer todos os reparos o mais rápido possível. “Estamos entregando 21 prédios e os próximos 10 prédios serão entregues nos próximos três dias, a gente espera que até quinta-feira, todos os prédios e apartamentos tenham sido entregues para os comitês”, afirma o diretor executivo de operações do Comitê Rio – 2016, Rodrigo Tostes.

Juíza anula cassação do prefeito de Ielmo Marinho, RN

Bruno Patriota vai assumir a prefeitura
Bruno Patriota vai assumir a prefeitura

Bruno Patriota Medeiros deve voltar ao cargo de prefeito de Ielmo Marinho, cidade da Grande Natal. A decisão é da juíza de Macaíba Luíza Cavalcante Passos Frye Pessoa, que determinou a anulação da cassação do gestor. Um novo julgamento será marcado.

A magistrada entendeu que Patriota não foi intimado no prazo legal e que alguns vereadores que participaram do processo de cassação na Câmara não poderiam ter votado. Em razão disso, o pedido de anulação foi aceito e um novo julgamento deve ser marcado imediatamente.

Patriota foi afastado do cargo de prefeito em setembro de 2015 e dois meses depois cassado por suposto envolvimento em atos de corrupção, apurados pela chamada ‘Operação Resistência’, realizada pelo Ministério Público Estadual. Ele também se tornou alvo de uma ação de improbidade administrativa do Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) porque se recusou a receber e responder requisições expedidas pelo MPF, que investiga possíveis irregularidades na utilização de verbas federais repassadas ao Município, além de indícios de acumulação irregular de cargos públicos por parte de um secretário municipal.

Para o MPF, ficou evidenciada a má-fé do prefeito ao não prestar as informações necessárias às investigações. A ação foi protocolada na Justiça Federal e, caso condenado, o prefeito poderá ser sentenciado à perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa civil e ficar proibido de contratar com o poder público.

Assembleia Cidadã leva lazer e saúde para alunos de escola estadual de Natal

unnamed (1)

A Assembleia Cidadã deu início, nesta segunda-feira (25), as atividades socioeducativas dentro do projeto “Lazerania”, na Escola Estadual Castro Alves, em Natal. Além de de cidadania e lazer, serviços e ações preventivas na área da saúde, como triagem nutricional, palestras, atendimento individual de saúde bucal para os alunos e atendimento individual de fonoaudiólogo para professores foram oferecidos.

“Trabalhos realizados no Brasil recentemente mostraram um aumento significativo da obesidade entre crianças e adolescentes, tornando um problema de saúde pública. Com a obesidade, problemas como dislipidemia e hipertensão arterial em uma faixa etária também tem aumentado. Por isso, estamos realizando uma triagem nutricional com os alunos”, explica a coordenadora do projeto, Magaly Cristina.

De acordo com a médica da Assembleia Cidadã, Kaline Lucena, a proposta é detectar alterações nutricionais para melhor orientação dos alunos, além de fazer a avaliação de hipertensão arterial, que é uma doença silenciosa, afetando vários órgãos ao longo dos anos e ocasionando doenças cardiológicas, renais e neurológicas.

Dias 27 e 28 de Julho será a vez dos alunos da Escola Estadual Presidente Roosevelt, em Parnamirim e da Escola Municipal Clóris Trigueiro, em São José de Mipibú, respectivamente, receberem as atividades da Assembleia Cidadã.