Category: Notícias

Preso é assassinado dentro da maior penitenciária do RN

Penitenciária Estadual de Alcaçuz (Foto: Ricardo Araújo/G1)
Penitenciária Estadual de Alcaçuz
(Foto: Ricardo Araújo/G1)

Um detento foi assassinado na noite desta segunda-feira (22) dentro da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do Rio Grande do Norte. Diretor da unidade, Ivo Freire disse que o crime aconteceu no pavilhão 1, de onde dois presos fugiram por um túnel neste domingo (21). “A Polícia Civil e o Itep (Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) já foram avisados”, acrescentou.

Ainda de acordo com o diretor, a identificação do preso só será possível após a retirada do corpo. “Também só teremos a confirmação do que causou a morte dele quando for feita a perícia. Só sabemos que há bastante sangue”, ressaltou.ão

 

Mortes em presídios
Este foi o terceiro detento morto este ano no sistema prisional potiguar. No sábado passado, dia 20, Damião Fernandes dos Santos, de 36 anos, foi assassinado durante uma rebelião na Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio, em Mossoró, cidade da região Oeste potiguar. No dia 21 de janeiro, Gledson Souza Saraiva, preso por assalto, foi encontrado pendurado pelo pescoço dentro da cela 5 do pavilhão 2 da Cadeia Pública de Mossoró.

Ano passado, 28 morreram dentro de unidades carcerárias do RN. Deste total, 25 foram assassinados a facadas ou encontrados enforcados, mortos em condições suspeitas. Outros dois morreram soterrados após o desabamento de um túnel na Penitenciária Estadual de Alcaçuz. E, no início de 2015, um adolescente morreu ao ser baleado em uma unidade para cumprimento de medida socioeducativa durante uma tentativa de resgate no Ceduc de Caicó. Os números são da Coordenadoria de Análises Criminais da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

[/mmtl-col][/mmtl-row]

A telefonia fixa e o orelhão vão ser extintos na maioria das cidades do Brasil

Telefonia: atualmente são 18 mil setores censitários que contam apenas com o serviço dos orelhões para se comunicar
Telefonia: atualmente são 18 mil setores censitários que contam apenas com o serviço dos orelhões para se comunicar

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apresentou hoje (18) uma proposta de mudança nos contratos de concessão de telefonia fixa e das metas de universalização dos serviços.

A ideia é fazer com que a prestação do serviço em regime público seja apenas para as localidades que atualmente só têm orelhões para a comunicação e não têm cobertura de telefonia celular.

De acordo com o relator da matéria, conselheiro Igor de Freitas, atualmente são 18 mil setores censitários (bairros ou conjuntos de bairros) que contam apenas com o serviço dos orelhões para se comunicar.

Segundo a proposta, no restante do país, a telefonia fixa seria oferecida por meio de autorizações, como ocorre em muitas cidades do país, mas com alguns compromissos como a manutenção da oferta de acessos individuais.

“O objetivo da concessão é que o serviço chegue a todo mundo em ambiente competitivo. No serviço de voz, isso já foi atingido para a larga maioria da população, então a concessão é dispensável. A concessão mantida integralmente no país fere o interesse público, porque ela aloca investimento disponível para um serviço que não é a prioridade da população”, disse o relator.

Motorista foge de blitz da Lei Seca, bate em carro da PM e acaba preso

1

Um motorista foi preso após fugir de uma blitz da Lei Seca e bater em um carro da Polícia Militar na madrugada desta quinta-feira (18). A fiscalização foi realizada no conjunto Cidade Verde, na Zona Sul de Natal. Ao todo, 22 carteiras de habilitação foram recolhidas.

Imagens da câmera de segurança da operação Lei Seca registraram o momento em que o motorista tentou fugir da fiscalização. De acordo com o capitão Styvenson Valentim, o homem tentou fugir pela contramão. Após uma perseguição, o homem bateu no carro da PM.

“O condutor do carro, um Citroën prata, tentou fugir pela contramão quando viu que estava tendo blitz. Bateu no meio fio e estorou o pneu. O carro da PM perseguiu e ele bateu na viatura já no bairro de Ponta Negra. Ele foi preso e o carro apreendido”, relatou o capitão.

Wilma de Faria comemora seu aniversário com uma missa

2016-02-17 18.36.42

A ex-governadora e vice-prefeita da capital do Rio Grande do Norte – Natal -, Wilma de Faria, celebra neste momento uma missa na igreja Santa Terezinha, Petrópolis, em agradecimento a pela passagem de seu aniversário.

Esta é a primeira vez que ela aparece em público após enfrentar uma intervenção cirúrgica de alta complexidade. Wilma foi acometida por um nódulo no duodeno, região do intestino delgado, e se submete a tratamento de quimioterapia.  

Familiares e amigos saldaram a aniversariante com cânticos e orações.

RN investiga 4.753 casos de dengue, 414 de zika vírus e 13 de chikungunya

Larvas do mosquito Aedes aegypti são fotografadas em laboratório (Foto: Marin Recinos/AFP)
Larvas do mosquito Aedes aegypti são fotografadas em laboratório (Foto: Marin Recinos/AFP)

G1 – Os casos de dengue registrados entre 1º janeiro a 13 de fevereiro deste ano no Rio Grande do Norte aumentaram 98,46% com relação ao mesmo período do ano passado. Em 2016, já são 4.753 casos suspeitos e 356 confirmados. Quanto à febre chikungunya, este ano já foram notificados 13 casos suspeitos, todos ainda em investigação. Já sobre o zika vírus, foram notificados 414 casos. Destes, 4 confirmados. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (17) pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap).

Ainda de acordo com a Sesap, até o dia 13 de fevereiro, fim da semana epidemiológica 6, o estado somou 20 municípios com alta incidência acumulada de dengue (até a semana epidemiológica 4 eram 9, ou seja, um aumento de 122% de municípios com alta incidência acumulada), que são municípios que notificaram mais de 300 casos da doença por 100 mil habitantes.

“Ao mesmo tempo, visualizamos 78 municípios silenciosos, que não notificaram nenhum caso suspeito de dengue nesse período. Isso aponta para uma subnotificação de casos suspeitos e indica a necessidade de sensibilizar os profissionais de saúde para a responsabilidade de notificarem todos os atendimentos que se enquadrarem na definição de caso suspeito para dengue definido pelo Ministério da Saúde”, explicou Kristiane Fialho, subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Sesap. “O cenário da dengue no RN revela ainda um aumento de óbitos notificados em 150%, uma situação preocupante. Entretanto, esses óbitos ainda estão em investigação para conclusão”, acrescentou.

Fumacê
A Sesap informou também que já realizou ações com o carro fumacê (UBV pesado) nos municípios de Natal (Zona Norte), Caicó, Umarizal, Martins, Lajes, Jandaíra, Guamaré ePendências. Logo após o carnaval a ação foi feita nos municípios de Cerro Corá, Florânia,Parelhas, Santana do Matos e Pedro Avelino. Outros municípios estão sinalizando a necessidade da utilização dos carros fumacê e a equipe estadual irá analisar se eles enquadram-se nos requisitos necessários para realização de UBV pesado ou costal.

PF prende colombiano que atuava como médico no RN

Juan Carlos Velasquez Builes é procurado pela Interpol, a polícia internacional (Foto: Divulgação/Interpol)
Juan Carlos Velasquez Builes é procurado pela Interpol, a polícia internacional (Foto: Divulgação/Interpol)

A Polícia Federal prendeu no final da tarde desta terça-feira (16) o colombiano Juan Carlos Velasquez Builes, de 47 anos, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pelo Supremo Tribunal Federal. O estrangeiro foi preso na cidade de Galinhos, distante pouco mais de 160 quilômetros de Natal, onde atuava como médico.

Segundo a PF, o colombiano é ex-prefeito da cidade fronteiriça de Letícia, na Colômbia, e atualmente trabalhava como médico na cidade potiguar. Procurado pela Interpol, a polícia internacional, Juan é acusado por crimes contra a administração pública, desvio de verbas públicas e exercício irregular de medicina, inclusive com envolvimento nas atividades das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

Juan Carlos está preso na superintendência da Polícia Federal, em Natal.

G1

Administração de Natal vem maquiando obras para engodar população

O prefeito Carlos Eduardo (PDT) vem apresentando obras ao publico natalense sem ter sido concluído. 

Pelo menos é o que se percebe ao ler o blog de Thaísa Galvão.

O mercado das Rocas foi inaugurado e não foi entregue a população; agora é a vez do viaduto do baldo, que está interditado desde o ano de 2011, ainda quando a prefeita era Micarla de Sousa.

Obras no viaduto não tem agradado os moradores de Natal. A demora não tem justificativa.
166214
Mercado das Rocas foi inaugurado e não foi entregue a população.

 

 

RN Explosão: mais um caixa de banco de interior é detonado por bandidos

Mais um interior tem seu banco atacado por bandidos que são especializados em explodir caixas eletrônicos. Conforme noticiado no G1, desta vez foi a cidade de Campo Grande, que fica na região Oeste do Estado potiguar. 

Agência do Banco do Brasil foi invadida na madrugada desta terça (16).
Segundo PM, cinco homens explodiram o caixa; ninguém foi preso.

Quadrilha explodiu caixa do Banco do Brasil em Campo Grande (Foto: Renato Medeiros )
Quadrilha explodiu caixa do Banco do Brasil em Campo Grande (Foto: Renato Medeiros )

Criminosos invadiram uma agência do Banco do Brasil e explodiram um caixa eletrônico na madrugada desta terça-feira (16) no município de Campo Grande, na região Oeste do Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Militar, ninguém foi preso.

Segundo o sargento Tárcio Fernandes, o crime aconteceu por volta das 2h. Cinco homens armados chegaram em um carro preto, invadiram o estabelecimento e explodiram o caixa. A agência ficou destruída. A polícia ainda não sabe se o dinheiro do terminal foi levado pelos criminosos.

Na fuga, a quadrilha efetuou disparos pelas ruas da cidade.

Caixa foi explodido, mas polícia ainda não sabe se o dinheiro foi levado (Foto: Renato Medeiros)
Caixa foi explodido, mas polícia ainda não sabe se o dinheiro foi levado (Foto: Renato Medeiros)

Gerente de motel é morto a tiros na frente do filho na Grande Natal

Gildásio Bezerra da Silva levou quatro tiros (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
Gildásio Bezerra da Silva levou quatro tiros (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

cartão-pronto2 - Copia - CopiaUm gerente de motel de 43 anos foi assassinado a tiros durante uma tentativa de assalto no sábado (13) em São Gonçalo do Amarante, cidade da Grande Natal. De acordo com a Polícia Militar, o homem estava no carro com o filho de 7 anos quando os criminosos atiraram. Ninguém foi preso.

O crime aconteceu no bairro de Golandim. Gildásio Bezerra da Silva colocou o filho dentro do carro para passear. A mulher da vítima viu quando os criminosos se aproximaram. “Eu voltei para fechar o portão e fiquei com o portão quase fechado. Eu vi eles (assaltantes) saindo, só um estava com a arma. Meu marido olhou para mim, fez a reação para ligar o carro, quando ele (assaltante) viu que meu esposo ia sair, eles aceleraram o passo e atiraram”, disse.

Baleado, Gildásio deu ré mas perdeu o controle do carro, bateu no muro e entrou na casa do vizinho. Ele levou quatro tiros, um deles na cabeça. O filho de Gildásio estava sentado no banco de passageiro, mas não foi atingido. Gildásio ainda foi socorrido, mas já chegou morto ao hospital.

G1

Só o que falta acontecer no Brasil: os militares brasileiros perder a guerra contra um mosquito

Aldo Rebelo: ministro explicou que 3,3 mil militares estão sendo preparados para aplicação de produtos químicos para matar o Aedes aegypti
Aldo Rebelo: ministro explicou que 3,3 mil militares estão sendo preparados para aplicação de produtos químicos para matar o Aedes aegypti

Segundo informações do governo federal de Dilma Rousseff, são 220 mil militares das forças armadas que vão participar amanhã (13) no combate a epidemia do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chicungunha, e por último, o assustador Zica vírus.

Em uma campanha denominada de “Dia Nacional de Mobilização para Combate ao Mosquito Aedes aegypti”, o governo federal vai tentar alcançar 350 municípios do país.

Nessa etapa, que o ministro definiu como de “mobilização, os militares serão deslocados para diversas cidades para distribuirão em diversas cidades para a ação. Nessa fase, haverá panfletagem e a presença de autoridades do governo.

A etapa do dia 13 é para mobilizar a população. “É preciso haver mobilização da população para que, permanentemente, removam-se das casas os focos de multiplicação dos mosquitos. O esclarecimento é importante para que cada família se mobilize permanentemente. Esse é o objetivo do sábado”, ressaltou o ministro da Defesa.

Uma observação nossa: o senhor ministro, não sabe que o Brasil inteiro já tem conhecimento de como se evita essa infestação; de que desde os anos noventa, no século passado, se gasta dinheiro conscientizando o povo por meio de publicidades.  A nosso ver, o que falta é punição para os que colocam em risco as vidas dos outros. Uma medida de urgência onde os brasileiros sintam no bolso em forma de punição aos que insistem em manter as condições favoráveis a procriação desse mosquito.

Ainda na reportagem a Exame, Aldo Rebelo explicou que os 3,3 mil militares estão sendo preparados para aplicação de produtos químicos para matar o Aedes aegypti e que mais 50 mil estão em treinamento.

Na ação de sábado, os militares baterão à porta das casas junto com os agentes do Ministério da Saúde, aplicando larvicidas em caixas d’água e demais reservatórios se necessário.

Os ministros, secretários executivos e outras autoridades federais também participarão da ação, que será realizada em vários estados. Aldo Rebelo participará da campanha em São Paulo, onde se encontrará com o governador Geraldo Alckimin, no município de Campinas.

Vejam o que diz o ministro Aldo Rabelo comparando o terror causado pelos islâmicos xiitas com o nosso mosquito. Digo nosso, por que pelo que parece, esse foi produzido no Brasil. (circula nas redes sociais)

“O mundo vive sob riscos, ou de saúde, de natureza política ou terror. O risco deve ser combatido com medidas eficazes, mas a humanidade não pode deixar de realizar suas tarefas de eventos internacionais por conta de riscos e ameaças, que devem ser combatidos.” Disse o ministro Aldo rabelo, em uma reportagem da Exame.

 

Baby do Brasil tenta agradar a Deus e ao diabo em festa gay e finda desagradando a todos

n-BABY-CONSUELO-large570

Escolhida para ser madrinha do Desfile das Kengas, tradicional bloco de travestis, drag queens e gays que ocorreu no último domingo do Carnaval de Natal (RN), a cantora Baby do Brasil foi vaiada durante o seu discurso.

Logo após cantar a clássica música Masculino e Feminino, do ex-parceiro Pepeu Gomes, cuja letra é considerada um hino libertário ao afirmar que “se Deus é menina e menina, sou masculino e feminino”, Baby declarou que “apesar das kengas [travestis], todo homem para mim é homem. O que talvez tenha faltado é uma boa mulher”.

Inconformado, o público majoritariamente composto por gays e travestis demonstrou repúdio total à declaração da artista, que precisou pedir para aumentarem o som do seu microfone para que pudesse continuar sua fala.

Baby tentou se explicar argumentando que convive com diversos amigos gays e que até “casaria com metade deles”. No entanto, o estrago já havia sido feito.

Para completar o papelão, a cantora recusou a tiara com a qual foi presenteada.

“A coroa é a única coisa que eu não vou poder colocar porque na minha cabeça tem uma coroa, a coroa do senhor Jesus”, disse ela.

Após ser alvo de críticas negativas, a cantora fez um post em seu Facebook para dizer que foi mal interpretada e se defender das acusações de homofobia e transfobia.

“Gente, acabei de receber de amigos uma declaração na internet e não poderia deixar passar em branco essa oportunidade, pois nada do que está sendo dito condiz com a verdade. Tenho amigos e amigas gays há anos, que são inclusive muito íntimos da nossa família. O que declarei foi que para mim não importa a escolha sexual, pois ela não invalida de um homem ser homem ou uma mulher ser mulher”, diz o texto.

Do Blog: Por que a artista Baby aceitou esse convite? Sou protestante, evangélico e trabalho muitas vezes no carnaval como repórter fotográfico. Não participo de evento carnavalesco como folião; sou contra a festa da carne! Mas aceitar participar de uma festa para ridicularizar os que convidaram, sejam gays ou héteros, foi uma atitude de falta de sabedoria cristã, e profissional. Mais sensato seria não ter aceito o convite. 

Quanto a declarar que só usa a coroa de Jesus, se era a intenção de protestar contra o pecado e pregar Cristo aos gays, ela escolheu um péssimo momento. Repito: muito imprudente a atitude e em nada glorifica a Cristo. O correto era não ter aceito o convite.

Veja o vídeo!

Brasil Post

Macaco armado com faca é contido por bombeiros na Paraíba

O Novo Jornal de natal fez publicação inusitada, onde um macaco foi contido pelo o corpo de bombeiros por está armado com uma faca peixeira.

Apresentação1

Uma guarnição do 4º Batalhão do Bombeiro Militar (4º BBM) da cidade de Teixeira (PB), na Paraíba, foi chamada para atender a uma demanda, no minimo inusitada. Um macaco-prego, carregando uma faca peixeira, “ameaçava” alguns moradores da cidade.

O caso aconteceu no dia 05 de fevereiro, mas só foi divulgado esta semana. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o primata entrou num restaurante da cidade e “furtou” a faca. O auxílio foi pedido após os funcionários do restaurante se sentirem ameaçados pelo pequeno animal. Ainda não se sabe a origem do animal.

Um vídeo feito por moradores mostra o animal percorrendo o telhado de imóveis da cidade paraibana.

Para alívio de Teixeira, o macaco foi desarmado pelos bombeiros. Segundo populares, o animal teria ficado agitado após tomar algumas doses de cachaça. 

Segundo informações do site Patos On Line, o primata foi levado para as dependências do 4º BBM até que as entidades ambientais paraibanas tomem as medidas cabíveis.

veja o vídeo!

ILP cria área de pesquisa e amplia oferta de cursos da pós-graduação para 2016

unnamed

A criação de uma área de pesquisa em Gestão Pública voltada à prática legislativa, com oficinas práticas, é apenas mais uma dentre as muitas novidades que o Instituto do Legislativo Potiguar (ILP) preparou para este ano letivo. Outra inovação é a oferta de três novos cursos de pós-graduação, com especialização em: Direito Público, Gestão de Pessoas no Serviço Público e Gestão e Planejamento Financeiro no Serviço Público.

“Com a área de pesquisa em Gestão Pública teremos oficinas práticas para a evolução dos conteúdos necessários ao engrandecimento do setor. Pretendemos desta forma estimular a produção acadêmica e lançar livros com os melhores artigos encontrados nas oficinas de trabalho”, afirma o coordenador do instituto, Carlos Russo.

De acordo com Carlos Russo, a grade de cursos para 2016 teve uma renovação de 45% em comparação com o ano anterior e o ILP está repetindo a oferta daqueles que são mais importantes na formação do dia-a-dia dos profissionais.

Os novos cursos de especialização terão edital publicado até o próximo mês e o processo seletivo será realizado em maio e junho. As aulas da primeira turma de aprovados nesta seleção terão início em agosto de 2016, enquanto que as aulas das turmas que já vêm cursando a pós-graduação se iniciam no dia 15 de fevereiro. Os demais cursos que o instituto oferece se iniciam no dia 22 do mesmo mês.

Os investimentos da Assembleia Legislativa na qualificação de servidores incluem, além da oferta de cursos de graduação e pós-graduação, a capacitação pessoal, palestras profissionais, capacitação técnica e oficinas. A Casa foi a primeira do país a oferecer mestrado. Em parceria com a UFRN, os servidores podem cursar o mestrado em gestão pública.

Ministério da Saúde confirma terceira morte pelo vírus da zika

G1 -O Ministério da Saúde confirmou a terceira morte pelo vírus da zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, no Brasil.

O paciente era uma jovem de 20 anos, do município de Serrinha, no Rio Grande do Norte. Ela ficou internada em Natal durante 11 dias com problemas respiratórios. A morte foi em abril do ano passado, mas o resultado dos exames saiu apenas agora.

 
ZIKA Vírus tornou-se preocupação mundial

 

No final de novembro, o Instituto Evandro Chagas confirmou o primeiro caso de morte pelo vírus da zika no Brasil. A vítima foi um homem que morava no estado do Maranhão. Segundo os especialistas, o paciente tinha lúpus, uma doença que afeta o sistema imunológico, e por isso não resistiu à zika.

O segundo caso de morte ligada ao vírus da zika foi o de uma menida de 16 anos, do município de Benevides, no Pará. O comunicado foi feito pelo ministério no dia 28 de novembro.

Ela morreu no final de outubro. Os dados mostram que os sintomas começaram em 29 de setembro, e que a coleta de sangue foi feita sete dias depois, quando o caso foi notificado, em 6 de outubro. Ela apresentou dor de cabeça, náuseas e petéquias (pontos vermelhos na pele e mucosas). “O teste foi positivo para o vírus, confirmado e repetido”, disse o ministério na ocasião.

A doença é transmitida pela picada dos mosquitos da família “aedes”, a mesma que transmite dengue e a febre chikungunya. A prevenção é evitar lixo acumulado e não deixar água parada como criadouro de mosquitos.

Casos de microcefalia
O Ministério da Saúde também confirmou no final do ano passado a relação entre o vírus da zikae o surto de microcefalia na região Nordeste. Na época, o Instituto Evandro Chagas, na capital paraense, encaminhou o resultado de exames realizados em uma bebê, nascida no Ceará, com microcefalia e outras malformações congênitas. Em amostras de sangue e tecidos, foi identificada a presença do vírus Zika.

A partir desse achado do bebê que veio à óbito, o Ministério da Saúde passou a considerar confirmada a relação entre o vírus e a ocorrência de microcefalia. Essa é uma situação inédita na pesquisa científica mundial. As investigações sobre o tema devem continuar para esclarecer questões como a transmissão desse agente, a sua atuação no organismo humano, a infecção do feto e período de maior vulnerabilidade para a gestante. Em análise inicial, o risco está associado aos primeiros três meses de gravidez.

2

 

Veja perguntas e respostas sobre o vírus da zika:

Como ocorre a transmissão?
Assim como os vírus da dengue e do chikungunya, o vírus da zika também é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

Quais são os sintomas?
Os principais sintomas da doença provocada pelo vírus da zika são febre intermitente, erupções na pele, coceira e dor muscular. A evolução da doença costuma ser benigna e os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente em um período de 3 até 7 dias. O quadro de zika é muito menos agressivo que o da dengue, por exemplo.

Como é o tratamento?
Não há vacina nem tratamento específico para a doença. Segundo informações do Ministério da Saúde, os casos devem ser tratados com o uso de paracetamol ou dipirona para controle da febre e da dor. Assim como na dengue, o uso de ácido acetilsalicílico (aspirina) deve ser evitado por causa do risco aumentado de hemorragias.

Qual é a relação entre o vírus da zika e a microcefalia?
A relação entre zika e microcefalia foi confirmada pela primeira vez no mundo no fim de novembro pelo Ministério da Saúde brasileiro. A investigação ocorreu depois da constatação de um número muito elevado de casos em regiões que também tinham sido acometidas por casos de zika.

A evidência crucial para determinar essa ligação foi um teste feito no Instituto Evandro Chagas, órgão vinculado ao Ministério da Saúde no Pará, que detectou a presença do vírus da zika em amostras de sangue coletadas de um bebê que nasceu com microcefalia no Ceará e acabou morrendo.

Como a situação é muito recente, ainda não se sabe como o vírus atua no organismo humano, quais mecanismos levam à microcefalia e qual o período de maior vulnerabilidade para a gestante. Segundo o Ministério da Saúde, as investigações sobre o tema devem continuar para esclarecer essas questões.

Quais são as recomendações para mulheres grávidas?
O Ministério da Saúde orienta algumas medidas para mulheres grávidas ou com possibilidade de engravidar tendo em vista a ocorrência de casos de microcefalia relacionados ao vírus da zika.

Uma delas é a proteção contra picadas de insetos: evitar horários e lugares com presença de mosquitos, usar roupas que protejam a maior parte do corpo, usar repelentes e permanecer em locais com barreiras para entrada de insetos como telas de proteção ou mosquiteiros.

É importante informar o médico sobre qualquer alteração em seu estado de saúde, principalmente no período até o quarto mês de gestação. Um bom acompanhamento pré-natal é essencial e também pode ajudar a diminuir o risco de microcefalia.

Como é feito o diagnóstico da zika?
Ainda não há um teste padrão para diagnosticar a doença. “Como o zika é novo, não temos uma padronização nos testes. Para se ter certeza do diagnóstico, é preciso usar a técnica de PCR, que é complexa e não está disponível no mercado”, diz Rodrigo Stabeli, vice-presidente de Pesquisa e Laboratórios de Referência da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

No Brasil, somente três unidades da Fiocruz, além do Instituto Evandro Chagas, órgão vinculado ao Ministério da Saúde, têm a capacidade de fazer esse exame. “Esses laboratórios têm a missão de desenvolver um método melhor de diagnóstico para suprir esse problema epidemiológico”, diz Stabeli.

Enquanto não existe um teste padrão, o diagnóstico nas regiões em que já se constatou a presença do vírus vem sendo feito por critérios clínicos.

Quais são as medidas de prevenção conhecidas?
Como o vírus da zika é transmitido pelo Aedes aegypti, mesmo mosquito que transmite a dengue e o chikungunya, a prevenção segue as mesmas regras aplicadas a essas doenças. Evitar a água parada, que os mosquitos usam para se reproduzir, é a principal medida.

Em casa, é preciso eliminar a água parada em vasos, garrafas, pneus e outros objetos que possam acumular líquido. Colocar telas de proteção nas janelas e instalar mosquiteiros na cama também são medidas preventivas. Vale também usar repelentes e escolher roupas que diminuam a exposição da pele. Em caso da detecção de focos de mosquito que o morador não possa eliminar, é importante acionar a Secretaria Municipal de Saúde do município.

Por enquanto, não existe vacina capaz de prevenir a infecção pelo vírus da zika.

Qual é a diferença entre dengue, chikungunya e zika?
Os vírus da dengue, chikungunya e zika são transmitidos pelo mesmo vetor, o Aedes aegypti, e levam a sintomas parecidos, como febre e dores musculares. Zika e dengue são do gênero Flavivirus, já o chikunguna é do gênero Alphavirus.

As doenças têm gravidades diferentes. A dengue, que pode ser provocada por quatro sorotipos diferentes do vírus, é caracterizada por febre repentina, dores musculares, falta de ar e moleza. A forma mais grave da doença é caracterizada por hemorragias e pode levar à morte.

O chikungunya caracteriza-se principalmente pelas intensas dores nas articulações. Os sintomas duram entre 10 e 15 dias, mas as dores articulares podem permanecer por meses e até anos. Complicações sérias e morte são muito raras.

Já a febre pelo vírus da zika leva a sintomas que se limitam a no máximo 7 dias. Apesar de os sintomas serem mais leves do que os de dengue e chikungunya, a relação do vírus com a microcefalia e a possível ligação com a síndrome de Guillain-Barré tem trazido preocupação.