Category: Política

Presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira, recebe comandante da 1ª FAE

unnamed (2)

O brigadeiro do ar, Pedro Luís Farcic, comandante da unidade da I Força Aérea Brasileira que prepara pilotos das aviações de transporte, de patrulha e de reconhecimento, em Parnamirim (RN), esteve na manhã desta quarta-feira (6), em audiência com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira da Souza (PSDB).

“Além de estreitar o relacionamento entre as instituições, a visita ofertou condições de uma atualização do processo de avanço tecnológico que a Aeronáutica vem passando os últimos anos e vislumbrar futuras ações em conjunto no âmbito social e educacional entre as duas instituições”, destaca Ezequiel Ferreira.

Em 1986, Pedro Luís Farcic, recém saído da Academia da FAB, esteve na unidade em Parnamirim (RN), para se tornar piloto militar. Trinta anos depois ele retorna para desta vez instruir os futuros pilotos militares do país no Curso de Especialização Operacional (CEO).

“Todo aviador da Aeronáutica é formado na I FAE. É com muito orgulho que agora faço parte da formação do futuro da aviação brasileira”, disse o comandante Farcic, que esteve na audiência acompanhado do brigadeiro Alves, responsável pelo 2º Comando Aéreo Regional (COMAR). Acompanhado o presidente da Assembleia, esteve o coordenador da Polícia Legislativa, coronel Araújo.

Atualmente 61 alunos participam das atividades na I FAE. O CEO tem duração de nove meses. Inicialmente, todos os alunos têm instrução sobre pilotagem de aeronaves multi motores e, posteriormente, são separados, de acordo com o tipo de aviação escolhida. Além da área operacional, os alunos recebem instruções de cunho administrativo, militar e moral para que estejam aptos a exercerem as funções atribuídas aos oficiais do primeiro posto da carreira. No final desse período, por ordem de classificação, eles realizam a escolha dos esquadrões onde irão iniciar suas carreiras.

Projeto do Conselho de Segurança vai ser relatado pela CFF na próxima semana

unnamed (1)

Relator vai incluir emenda contemplando participação de representação dos agentes penitenciários

O Projeto de Lei Complementar 031/2014 que dispõe sobre o Conselho Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (CONESP) que seria relatado na reunião desta quarta-feira (6), ficou para o dia 13, por solicitação do relator da matéria, deputado Ricardo Motta (PSB), o que foi acatado pela plenária da Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF).
“Como se trata de um projeto elaborado em 2014, algumas modificações ocorreram. Vamos fazer uma análise mais aprofundada e utilizar o tempo que temos para apresentar o relatório. Iremos colocar no relatório uma emenda para incluir representação dos Agentes Penitenciários na composição do Conselho, que não estão contemplados no Projeto. Não se concebe um Conselho Estadual de Segurança sem a participação de uma categoria que atua na linha de frente desse setor”, justifica o deputado Ricardo Motta.
A CFF votou hoje e aprovou o Projeto de Lei 128/15, de autoria do deputado Gustavo Fernandes (PMDB) que trata da isenção de taxa de inscrição para o vestibular da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) e concursos públicos no Estado, às candidatas que sejam doadora regulares de leite materno.
Ainda na plenária da CFF foram distribuídas duas matérias para os seus relatores. O Projeto de Lei 20/2016, que institui o Programa Transporte Cidadão, ficou para a relatoria do deputado Dison Lisboa (PSD).  O Projeto de Lei Complementar 03/2016, que cria o Sistema Estadual de Inteligência de Segurança Pública (SEISP-RN), vai ser relatado pelo deputado José Dias (PSDB).
Participaram da reunião de hoje os deputados Tomba Farias (PSB), Ricardo Motta e Dison Lisboa.

Ezequiel Ferreira requer reforma de ponte e passagem molhada para Nova Cruz

unnamed

Provocado pela comunidade de Nova Cruz, na região Agreste do Estado, localizada a 93 quilômetros de Natal, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) solicitou ao Governo do Estado um estudo de viabilidade técnica para reformar a ponte Régis Bittencourt, construída há 65 anos e que nos dias atuais atende a mais de 37 mil habitantes, com circulação diária de mais de 1.500 veículos, em média. Também foi pleiteada uma passarela, pois a passagem de pedestre tem menos de um metro de largura. O deputado solicitou ainda implantação de uma passagem molhada próximo do bairro Alto de Santa Luzia, sobre o rio Curimataú.

“A preocupação da população decorre do local ter uma grande circulação de veículos, por ser a entrada principal da cidade e é a ponte de ligação para os alunos chegarem a Universidade Federal do Rio Grande do Norte e o Instituto Federal do Rio Grande do Norte. Em média, circulam 800 estudantes por dia a pé, fora os que vão de transportes, atravessando a ponte que tem menos de um metro de largura para a passagem de pedestres”, justifica Ezequiel Ferreira.

Quanto a passagem molhada sobre o rio Curimataú, o deputado requer que seja implementada na rua doutor Galdino Lima, que atravessa o rio ligando o centro da cidade ao populoso bairro do Alto de Santa Luzia, em Nova Cruz.

“Os moradores têm uma grande dificuldade de acesso ao centro comercial e aos demais bairros, tendo em vista que o bairro Alto Santa Luzia e os demais bairros são separados pelo rio Curimataú, melhorando assim, o tráfego de pedestres e veículos que circulam pela localidade diariamente”, salienta Ezequiel Ferreira, reforçando a urgência na reforma da ponte Régis Bittencourt, na RN-120.

‘Não tenho culpa se Lula confessou ser cobra’, diz jurista Janaína Paschoal

captura-de-tela-2015-12-15-acc80s-02-02-03

Terra -Videos, montagens e gifs da jurista Janaína Paschoal viralizaram na internet nesta terça-feira após ela fazer um discurso emocionado durante um protesto a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, na véspera, em São Paulo.

Autora do pedido de impeachment que está sendo analisado na Câmara dos Deputados, Paschoal teve seu discurso comparado ao de pastores evangélicos e cantores de rock pesado. Numa montagem em vídeo publicado na página do músico Tico Santa Cruz no Facebook, , da banda britânica Iron Maiden.

Veja o vídeo

Ela comentou que preferiria ter sido comparada com as bandas Pink Floyd ou Dire Straits.

Em entrevista à BBC Brasil, Janaína Paschoal disse que viu algumas dessas montagens e que achou inusitada a comparação com a menina pastora – criança que fez sucesso na internet após um vídeo seu . Apenas uma das dezenas de versões possui mais de 2,3 milhões de visualizações.

“Achei inusitado o fato de terem inventado (não sei na brincadeira, ou seriamente), que eu seria uma tal menina pastora”, escreveu à BBC Brasil via WhatsApp, em seu primeiro comentário público sobre a polêmica.

‘O Deus deles’

Para a jurista, a repercussão de seu discurso também ocorreu porque ela “enfrentou” o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apontado por ela como “o Deus deles”.

“Eu não tenho culpa se o próprio Lula confessou, em rede nacional, ser uma cobra”, disse Paschoal ao comentar a repercussão do caso à reportagem.

“Uma audiência é eminentemente técnica, mas um ato público é um momento de emoção. A reação, pelo menos lá, foi positiva. Muitos me disseram que eu falei o que gostariam de falar.”

Ela disse que se baseou na resposta do público, que mudou durante seu discurso. “Enquanto eu falava de pedaladas, as pessoas se continham, quando eu mostrei que nossa denúncia, desde o início, é muito mais ampla, o ânimo com relação a mim mudou”.

Nas redes sociais, houve comparações entre as críticas a Janaína – usando termos como “louca e histérica” – às feitas a Dilma Rousseff em reportagem da revista IstoÉ (“As explosões nervosas da presidente”), algo que muitos consideraram um comportamento machista, uma vez que esses adjetivos raramente são usados para descrever homens na vida pública.

Questionada se ela considera que as reações são diferentes quando discursos são feitos por homens e mulheres, a jurista afirmou que pode haver uma relação com machismo.

“Não descarto. O machismo é uma realidade. Mas, em certa medida, eu até defendi Dilma, pois, como de costume, o PT quer se descolar dela para salvar o Lula. É muito cômodo circunscrever toda a discussão a pedaladas e a decretos, deixando de lado a Petrobras e todo o poder de Lula. Os áudios mostram bem a subserviência dela a ele”, disse Paschoal.

Ela afirmou que os membros do governo tiveram o monopólio do discurso por muito tempo e que “no ato de ontem, não por mim, mas por todos, mostrou que isso acabou.”

Projeto de Nelter prevê isenção de ICMS para armas de agentes de segurança

unnamed

A compra de armas por parte de policiais militares, civis, agentes penitenciários e guardas municipais poderá ser facilitada no Rio Grande do Norte. O deputado Nelter Queiroz (PMDB) apresentou projeto de lei que autoriza o Poder Executivo a conceder isenção de ICMS para os profissionais que forem adquirir novas armas e munições para atuar na segurança pública do estado. A proposta está em tramitação na Assembleia Legislativa.

Na proposta, Nélter argumenta que várias profissões têm incentivos para a compra de material para o desempenho de suas atividades, citando como exemplo os taxistas. Para o parlamentar, mesmo com a concessão de armas por parte do Poder Público, é preciso que os profissionais estejam armados também fora do horário de expediente.

“Não há como negar que esses profissionais estão investidos na responsabilidade de seus ofícios 24 horas por dia. Tanto é dessa forma que se um policial, por exemplo, estiver de folga, é obrigado a agir quando se deparar com situações como roubo, assalto, sequestro ou qualquer modalidade de crime contra um cidadão. Portanto, e no mínimo razoável que se crie um incentivo para a categoria”, justificou Nélter Queiroz.

A proposta do parlamentar, inclusive, chegou a ser discutida durante a sessão ordinária desta terça-feira (5), quando o deputado Kelps Lima (Solidariedade) informou que havia dado entrada a um projeto com o mesmo objetivo do já encaminhado pelo parlamentar.

A proposta de Nelter está em tramitação nas comissões temáticas da Casa e o próprio deputado já apresentou emenda para aperfeiçoar a matéria, fazendo com que os guardas municipais e agentes penitenciários gozem do mesmo benefício. Ainda não há, no entanto, a confirmação sobre a data em que o projeto será votado em plenário.

Gustavo Carvalho sugere ação emergencial para combate à insegurança no Estado

unnamed (21)

Deputado vai convidar a secretária de Segurança Pública para apresentar na Assembleia o que está sendo feito no setor

Uma ação emergencial do Governo para combater a insegurança, que segundo o deputado Gustavo Carvalho (PSDB) está avançando em todo o Estado, foi o tema do pronunciamento do parlamentar na sessão ordinária da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (5).

“Temos que ter da parte do Governo uma divulgação exata sobre o que está sendo executado na área da segurança pública. Não dá mais para esperar e é preciso que se tenha um plano emergencial em função das questões que estão acontecendo diariamente”, destacou Gustavo.

Ele disse que em todas as entradas do Vale do Apodi, no Médio Oeste e Alto Oeste, estão ocorrendo assaltos sem que nenhuma medida de combate aos crimes seja tomada. “As reclamações da população são fortes e não se percebe ainda nenhum plano para combater essa insegurança. Por isso vou convidar a Secretária de Segurança Pública para que venha conversar conosco sobre as ações que estão sendo executadas. Vamos sugerir que seja implantado um cinturão emergencial no Alto Oeste”, acrescentou o deputado.

Ele destacou ainda que em Natal o crime é mais patrimonial, mas na região metropolitana e no Alto Oeste são homicídios permanentes em vários municípios, entre eles Apodi, Pilões, Patu, Lucrécia e Alexandria. “Os números negativos estão crescendo”, asseverou.

Gustavo Carvalho também abordou em seu pronunciamento o problema da seca no interior, que segundo ele é muito preocupante e que é preciso a perfuração de poços em todas as regiões. “O planejamento e a programação apresentadas pelo Governo não podem mais retardar. A secretaria de Recursos Hídricos dá um prazo e esse prazo é triplicado e as máquinas não chegam. É preciso clareza. Se não há recursos nem máquinas é preciso que seja dito ao povo”, ressaltou.

Pilões

Ao final do pronunciamento, Gustavo Carvalho disse que havia recebido denúncia sobre a falta de pagamento de salários aos funcionários públicos do município de Pilões. “Vou encaminhar a denúncia aos órgãos competentes para que seja apurado. Sei que os municípios passam por momentos difíceis, mas o salário dos servidores é sagrado’, concluiu o deputado.

Assessoria

Mineiro fala de sustentabilidade e recursos hídricos em palestra na UERN em Patu

unnamed (20)

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) falou sobre sustentabilidade e recursos hídricos durante palestra na abertura da Semana Universitária do Campus Avançado da UERN em Patu. Registro foi feito durante sessão ordinária desta terça-feira (5), no plenário da Assembleia Legislativa.

“Quero agradecer pela oportunidade e parabenizar os estudantes, professores e envolvidos na organização do evento. O momento é importante para refletir onde vamos parar em termos de esgotamento de recursos naturais”, disse Mineiro.

O parlamentar destacou as chuvas que caem em todo o Estado, mas chamou a atenção para o fato de que mesmo com as chuvas, não se deve esquecer a gravidade da crise hídrica.

Assessoria

Dilma avisa que reforma ministerial só após votação do impeachment

z-6

Durante visita na manhã desta terça à aeronave KC-390, na Base Aérea de Brasília, a presidenta Dilma Rousseff confirmou que a reforma ministerial só será feita após a conclusão do processo de impeachment que ela sofre na Câmara dos Deputados, cuja previsão de votação pelo plenário está prevista para a semana que começa no dia 17 de abril.

Bem-humorada, Dilma voltou a falar que pedir seu impedimento com base nas chamadas “pedaladas fiscais” é golpe, já que o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, demonstrou claramente sua legalidade, ontem, na comissão do impeachment.

“Não iremos mexer em nada até a conclusão de processos de votação”, disse a mandatária.

Dilma criticou parte da imprensa que está “criando factóides”e, assim, prejudicando o ambiente do País. Segundo a presidenta, falar em mudança ministerial agora é especulação. “São notícias sem base na verdade, sem consultas. Isso não é bom para o jornalismo. Lamento muito, pois isso vai de minha saúde até a mudança na estrutura do governo. Por favor, temos de nos pautar pelo realismo”.

A presidenta criticou instabilidade política criada sistematicamente pela oposição desde que ela assumiu a Presidência da República. “Nenhum governo conseguirá governar o Brasil se não tiver um pacto pelo diálogo, pela estabilidade política. A hora que você desrespeita a regra do jogo, você desrespeita o próprio jogo democrático”.

Segundo Dilma, essa aposta dos críticos no “quanto pior, melhor” é algo extremamente danoso para o País. “É público e notório que há um vaso comunicante entre a política e a economiaSem estabilidade política não tem crescimento econômico e recuperação da economia. Não se tem basicamente a volta do crescimento com geração de emprego e a manutenção das novas conquistas sociais”.

De Heitor Gregório

Márcia pede derrubada de veto em projeto para mulheres vítimas de violência

unnamed (19)

A violência contra a mulher pautou o pronunciamento da deputada estadual Márcia Maia (PSDB) durante sessão ordinária desta terça-feira (5). A parlamentar lembrou o caso que aconteceu em São Paulo, quando a juíza Tatiane Moreira foi feita refém de um homem dentro do Fórum Regional do Butantã e pediu a derrubada do veto governamental ao projeto que destina vagas para mulheres vítimas de violência.

“Por pouco não assistimos um novo assassinato de uma mulher, que neste caso, defendia outra, justamente de um caso de violência doméstica. Aqui no Rio Grande do Norte muitas mulheres não tiveram a mesma sorte. Nos dois primeiros meses desse ano, a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social registrou seis assassinatos de mulheres na capital potiguar”, disse Márcia Maia.

A parlamentar chamou a atenção para as denúncias desse tipo de violência e ressaltou que, muitas vezes, por não ter para onde ir com os filhos ou mesmo por não ter condições financeiras para criá-los, as mulheres aceitam as agressões e permanecem em casa.

Diante dessa realidade, a deputada pediu a derrubada do veto do Governo do Estado ao projeto que destina vagas em empresas terceirizadas para mulheres vítimas de violência doméstica. “O veto já foi apreciado na Comissão de Constituição e Justiça e esperamos que seja votado, nos próximos dias, no plenário da Casa Legislativa”, disse Márcia.

A deputada destaca que os números têm legitimado a estatística de uma década e o crescimento dos casos de feminicídio, homicídios cometidos contra mulheres apenas por ser do sexo feminino, que alcançaram um crescimento de 228%. “Dessa forma, Natal tornou-se a capital brasileira com o maior crescimento na taxa de assassinatos de mulheres entre 2003 e 2013. O dado coloca a cidade potiguar bem à frente de Salvador, segunda colocada no ranking com um crescimento de 181,4%”.

Ainda de acordo com dados apresentados por Márcia Maia, o Rio Grande do Norte ocupa a quarta posição no ranking dos estados com maior crescimento na taxa de feminicídio entre 2003 e 2013. Foi o terceiro maior crescimento percentual de homicídios de mulheres no Brasil. Dados do Tribunal de Justiça do RN apontam 15 mil processos judiciais relacionados a crimes contra a mulher.

Em aparte, a deputada Cristiane Dantas (PCdoB) lamentou as estatísticas e lembrou a importância da criação de Patrulhas Policiais. De acordo com o projeto da parlamentar, o patrulhamento deverá acontecer semanalmente, em locais determinados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública, garantindo as medidas protetivas estabelecidas pela Lei Maria da Penha.

O deputado Kelps Lima (Solidariedade) cobra a realização de campanhas educativas por parte do Governo. “Há uma falha do poder público. A sociedade e o Governo precisam ter um maior posicionamento em relação às mulheres”, disse Kelps.

Assessoria

Ministro do STF manda Cunha dar seguimento a impeachment de Temer

b86894eabb5193d980339d680f3b2ee1-e1454021395706

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que receba um pedido de impeachment do vice-presidente Michel Temer e envie o caso para análise de uma comissão especial a ser formada na Câmara. A Câmara poderá recorrer ao plenário da Corte.

A decisão atende ao pedido de um advogado, Mariel Márley Marra, de Minas Gerais, que acionou o STF para questionar decisão de Cunha que arquivou uma denúncia que ele apresentou contra Temer, em dezembro do ano passado. O presidente da Câmara entendeu que não havia indício de crime de responsabilidade do vice-presidente.

Projeto do Transporte Cidadão é aprovado na reunião da CCJ

unnamed (17)

O Projeto que institui o Programa de Transporte Cidadão nos municípios da Região Metropolitana de Natal foi aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), na reunião desta terça-feira (5) e segue agora para o plenário da Assembleia Legislativa para a apreciação dos deputados e votação final.

“Essa foi uma das matérias em destaque na nossa reunião deliberativa desta terça-feira entre os outros 14 projetos, também de importância para o Estado, que foram analisados e votados. Essa matéria foi devolvida hoje pelo deputado Carlos Augusto (PSD) que havia pedido vista do relatório apresentado na reunião anterior pelo relator, deputado Galeno Torquato (PSD). Agora a matéria vai ser discutida e votada em plenário. Estamos fazendo com que não fique matéria parada aqui na Comissão”, disse o presidente da CCJ, deputado Albert Dickson (PROS).

O Programa Transporte Cidadão vai assegurar a pessoas com doenças crônicas e com deficiência e seus acompanhantes, desempregados, gestantes, idosas e ou beneficiárias de programas sociais de transferência de renda do Governo Federal, o direito a oferta de transporte gratuito.

De acordo com o Projeto, o Programa será operacionalizado pela emissão de um cartão de identificação, após cadastro efetuado na secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (SETHAS), que estabelecerá os critérios e prioridades para implementação nas áreas escolhidas e com condições de receber o Transporte Cidadão.

Das outras 14 matérias votadas na Comissão, 10 foram aprovadas, três consideradas inadmissíveis e uma será analisada novamente. Para a próxima reunião na terça-feira (12), o presidente distribuiu 14 projetos para os relatores.

Participaram os deputados Albert Dickson, Márcia Maia (PSDB), Carlos Augusto, Kelps Lima (Solidariedade) e Gustavo Fernandes (PMDB).

Assessoria

Kelps defende isenção de ICMS para PMs na compra de armas

unnamed (16)

O deputado estadual Kelps Lima (SDD) registrou a apresentação de projeto de lei de sua autoria que permite ao Estado conceder isenção de ICMS aos policiais do Rio Grande do Norte, inclusive aposentados, que queiram comprar arma de fogo para utilização em atividades de segurança da sociedade civil.

“Nossa intenção é contribuir de forma prática para a segurança do Estado, sem incentivar o armamento da população civil”, explica o deputado. Kelps Lima explicou que a isenção se aplica a apenas duas armas por policial, sendo que a segunda só pode ser comprada sem impostos caso a primeira arma tenha sido perdida.

O deputado Nélter Queiroz (PMDB) fez aparte destacando que os policiais militares do RN também enfrentam dificuldades para adquirir munição. “A burocracia é muito grande e muitas vezes falta para o próprio Estado”, disse. Antes de Kelps, o parlamentar já havia protocolado projeto com proposta semelhante. “Vamos unificar nossas ideias”, sugeriu Kelps.

O parlamentar justifica que os policias do Rio Grande do Norte são os principais consumidores de armas de fogo no Estado. A função os obriga a possuir o artefato. “Caso hesitem em agir em uma ocorrência de insegurança na rua, mesmo em dias de folga, policiais estão sujeitos a responder por prevaricação. Por isso, eles devem estar armados, sempre”, afirma.
Em aparte, o deputado Gustavo Fernandes (PMDB) classificou como “alarmante” a atual situação da falta de segurança no Rio Grande do Norte.

Assessoria

Gestores do Hospital da PM fazem visita de cortesia ao presidente da Assembleia

unnamed (15)

O novo diretor do Hospital Central Coronel Pedro Germano, da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, tenente-coronel Silvério Soares de Souza Monte, acompanhado do ex-diretor coronel Kleber Cavalcanti, e do diretor de Saúde da PM, coronel Roberto Galvão, foi recebido em audiência na manhã desta terça-feira (5), pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB).

“Ao médico Kleber Cavalcanti meus cumprimentos pelo empenho nos últimos seis anos lutando por melhorias do Hospital da PM e ao agora diretor Silvério Soares de Souza Monte faço votos de um trabalho profícuo”, disse o deputado Ezequiel Ferreira ao receber a comitiva e assegurar, em nome do conjunto dos deputados, empenho e apoio às iniciativas da gestão do Hospital da PM, como tem sido dado ao longo dos últimos anos.

Para diretor do Hospital da PM, Silvério Monte, seu maior desafio é trabalhar para a conclusão das obras de ampliação do hospital. “Há seis anos se busca agilizar as obras. Temos 75% das obras físicas concluídas”, disse o clínico geral que é do quadro de saúde da PM desde 1990 e antes da direção estava gerenciando o Centro de Atenção Básica à Saúde (CABS), responsável pela interiorização da assistência à saúde e medicina preventiva da corporação.

O Hospital da PM realiza por ano 55 mil consultas médicas e 23 mil atendimentos odontológicos. Nos últimos seis anos, esteve à frente do hospital o hematologista, Kleber Cavalcanti. “Agradeço o apoio da Casa Legislativa, sempre receptiva aos pleitos do Hospital da PM e tenho certeza que não faltará apoio para as demandas futuras”, salientou.

Como Governador em exercício, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza, em 17 de novembro de 2015, visitou as instalações da unidade de saúde e se reuniu com os seus diretores.  Atualmente o hospital tem 50 leitos (sendo 16 de retaguarda para regulação do Hospital Walfredo Gurgel) e 6 leitos de UTI pediátrica.

Ao mesmo tempo em que as obras vem ocorrendo, a atual direção conseguiu equipar alas importantes com a emenda da bancada federal, liderada pelo então senador Paulo Davim, da ordem de R$ 9 milhões, como o novo setor de imagem para tomografia, vídeo laparoscopia, urologia, raios x, ultrassonografia, densiometria óssea, endoscopia e colonoscopia. Concluída a obra, o hospital passará a ter 134 leitos e contará com UTI adulto, UTI neonatal (cada uma com dez leitos).

“Estamos acompanhando esta obra que vem sendo executada há seis anos e que vai beneficiar tanto a comunidade militar como a sociedade que depende dos serviços do SUS”, disse Ezequiel Ferreira.

Assessoria

Hermano Morais defende construção de escola em Macaíba

unnamed (14)

A construção de uma escola estadual no distrito Traíras, no município de Macaíba, região Metropolitana de Natal, é o teor de uma propositura encaminhada pelo deputado Hermano Morais (PMDB) ao secretário de Educação e Cultura, Francisco das Chagas Fernandes. A unidade de ensino funciona atualmente em um prédio cedido pela prefeitura.

“O funcionamento da escola, que atende 300 alunos, está precário e limitado ao horário noturno. Há necessidade de atender em espaço adequado e, nos três turnos, os jovens da comunidade e de áreas próximas, que são obrigados a se deslocar diariamente por até 20 quilômetros”, justifica o deputado.

Hermano salienta que Traíras é um dos distritos mais populosos de Macaíba, onde há uma demanda não atendida de jovens estudantes. Pelas exigências da legislação educacional, torna-se imprescindível a construção da escola estadual.

“A evasão escolar está crescente por causa da falta de estrutura de ensino e aprendizagem, deixando os jovens desestimulados a frequentarem as aulas. O atendimento ao nosso requerimento certamente contribuirá para a melhoria da qualidade de vida e de estudo dos jovens ali residentes”, destaca o deputado.

Assessoria

Crise política e zika geram preocupação internacional com Olimpíada

zika dilma

Terra – Em meio a turbulência política, crise econômica, epidemia de zika e acusações de corrupção que nos últimos dias chegaram às obras olímpicas, especialistas internacionais apontam um “coquetel preocupante” de fatores que, segundo eles, já atingem os Jogos do Rio 2016 e seguirão cada vez mais sob os holofotes internacionais nos próximos quatro meses.

Enquanto a realização da Olimpíada em si pode não estar em risco, especialistas consultados pela BBC Brasil acreditam que a profusão de notícias negativas vindas do país e os problemas que cercam a reta final rumo aos Jogos já causam fortes impactos.

Entre eles estão acusações de corrupção nas obras da linha 4 do metrô e do Porto Maravilha, “menina dos olhos” do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, a incerteza sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff e as graves dificuldades financeiras do país.

A epidemia do vírus zika – que já gerou alertas da Organização Mundial da Saúde (OMS), e alguns países orientam mulheres grávidas que evitem viajar ao Brasil – tem no Rio de Janeiro um dos Estados com o maior índice de casos e de maior preocupação para as autoridades brasileiras.

Na visão dos especialistas também causa preocupação o fato de que a Olimpíada estaria completamente “esvaziada”, fora do radar da mídia e do público. Às vésperas dos Jogos, o clima tanto no país quanto na cidade-sede do maior evento mundial é muito diferente da atmosfera de expectativa e celebração aguardada por organizadores, patrocinadores e o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Para eles, a imagem do Brasil e do Rio já começa a ser danificada, e o impacto geopolítico e diplomático de sediar uma Olimpíada pode estar em risco, tendo em vista que a intenção é sempre mostrar o “melhor lado” dos organizadores para o mundo, e há cada vez mais indícios de que os Jogos revelem o “pior lado” dos anfitriões.

Crises, corrupção e imagem internacional

Para Jules Boykoff, professor da Pacific University, nos Estados Unidos, e autor de três livros sobre aspectos políticos e econômicos das Olimpíadas, o cenário atual é uma “tempestade perfeita”, que pode inclusive gerar manifestações.

“A imagem que o mundo tem do Brasil e do Rio neste momento é certamente desanimadora. Com crise política, finanças quebradas e uma epidemia que levantou alertas internacionais, a Olimpíada chega no pior momento possível, em meio a uma ‘tempestade perfeita’ que pode levar a grandes protestos, como vimos em 2014. Para a imagem dos anfitriões pode ser um grande tiro no pé”, diz.