Category: Saúde

Hospitais de Pau dos Ferros e Caicó firmam parceria para realização de cirurgias

Foto: da Internet
Os mais de 35 municípios da 6ª Região de Saúde do Rio Grande do Norte, com sede em Pau dos Ferros, passam a contar com a realização de cirurgias ortopédicas eletivas de média e alta complexidade. Os procedimentos serão iniciados no dia 18 de julho.

A ação será possível pela assinatura, esta semana, de um Termo de Cooperação entre os diretores dos hospitais de Caicó, Maura Sobreira, e de Pau dos Ferros, Raimundo Farias.”A ideia é que possamos reduzir o tempo de espera para realização de procedimentos de alta complexidade em traumato-ortopedia, incluindo os encaminhamentos para região de Natal”, explicou Maura Sobreira, diretora geral do Hospital Regional Telecila Freitas Fontes, em Caicó.

O termo prevê que as cirurgias eletivas ortopédicas sejam realizadas no hospital Regional de Caicó, que será responsável pela equipe multiprofissional de saúde e os leitos hospitalares necessários para o procedimento.

O hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros, irá encaminhar para Caicó os pacientes, devidamente estabilizados e acompanhados pela equipe técnica, em ambulância própria, abastecida com os materiais/insumos e medicamentos que serão utilizados na cirurgia.

O Núcleo Interno de Regulação (NIR) das duas unidades irá trabalhar informando diariamente a lista dos pacientes que aguardam cirurgia eletiva ortopédica ao Complexo Estadual de Regulação (CER). Uma Comissão de Acompanhamento composta por representantes dos dois hospitais e da Coordenação de Hospitais da Sesap (Cohur) irá monitorar os resultados dos serviços.

Por falta de pagamento, cooperativa de médicos paralisa cirurgias em hospitais do RN

Hospital Memorial de Natal foi um dos que teve serviços afetados por paralisação de médicos cooperados. — Foto: Hospital Memorial/Divulgação

Ao todo, 156 profissionais ligados à Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed) paralisaram os procedimentos de alta e média complexidade em unidades de saúde do estado. De acordo com a instituição, o motivo é a falta de pagamento, enfrentada desde o início do ano. Uma reunião foi marcada para esta sexta-feira (5).

Segundo a cooperativa, os profissionais atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades privadas que têm convênio com o estado – caso do Hospital do Coração de Natal, no Hospital Infantil Varela Santiago, no Instituto do Coração de Natal – (Incor), na Prontoclínica Dr. Paulo Gurgel, na Liga Norte-Rio-Grandense contra o câncer, no Hospital Memorial e na Clínica Ortopédica de Natal.

De acordo com a Coopmed, os médicos só recebem paciente críticos, porque o último pagamento recebido do estado foi o referente a dezembro do ano passado. A paralisação começou às 7h da última terça-feira (2). Apenas uma das unidades afetadas, o Hospital Memorial informou que realiza uma média de 340 cirurgias ortopédicas por mês.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) afirmou que “está acompanhando o processo assistencial da ortopedia do Estado, juntamente com a Secretaria de Saúde de Natal, no que se refere aos contratos com os hospitais privados, já tendo, inclusive, uma reunião marcada para hoje, sexta-feira (5), à tarde, onde será apresentada uma agenda para equacionar a parte de responsabilidade financeira que cabe ao Governo”.

G1 voltou a questionar a cooperativa se o município também tinha atrasos. A entidade informou por meio de sua assessoria de imprensa que sempre as pastas têm atrasado repasses, mas a razão da atual paralisação é o grande atraso por parte do Estado.

Fonte: https://g1.globo.com

Polícia Civil prende suspeito de vender produtos anabolizantes em Natal

Anabolizantes foram apreendidos em casa de suspeito em Natal, na manhã desta terça-feira (2) — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi 

Um homem foi preso em flagrante por armazenar em casa vários produtos anabolizantes proibidos, em Natal. Ele já era investigado pela Delegacia de Narcóticos (Denarc), que enviou uma equipe para casa dele na manhã desta terça-feira (2) para cumprir um mandado de busca e apreensão. A ação ocorreu como continuação da Operação Hipertrofia, deflagrada no início deste ano.

O caso aconteceu no bairro Cidade da Esperança, na Zona Oeste da capital. Não havia mandado de prisão contra o suspeito, porém, diante do encontro do material, que estava escondido na casa dele, a Polícia Civil deu voz de prisão em flagrante, por tráfico de drogas. O material apreendido será encaminhado para análise do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), para análise.

A polícia ainda encontrou R$ 1.500 na casa do suspeito. Os investigadores acreditam que ele comprava e vendia os produtos e até chegava a produzir algumas das drogas.

Outra apreensão

Em maio, um homem e a mulher, ambos com 24 anos de idade, também foram presos em flagrante por crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e crime contra a saúde pública. De acordo com a polícia, havia uma laboratório na casa deles.

Segundo a Denarc, a operação foi resultado de uma investigação que começou no início do ano, quando foram apreendidas, na sede dos Correios, em Natal, várias caixas com substâncias anabolizantes que seriam enviadas aos compradores que moram em outros estados.

Fonte:

Falta de remédio interrompe tratamento de pacientes com HIV no Rio Grande do Norte

Falta de remédio interrompe tratamento de pacientes com HIV no Rio Grande do Norte — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi 

Por causa da falta de medicamentos, 48 pacientes com HIV estão com o tratamento suspenso no Rio Grande do Norte. Segundo a Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), os remédios estão em falta desde o final do mês passado e só devem chegar no dia 12 de julho.

O medicamento é o Raltegravir de 400mg. De acordo com o que explica o diretor técnico da Unicat, Thiago Vieira, a medicação tem uso específico para pessoas com HIV e que contraíram tuberculose, e também para mulheres grávidas portadoras do vírus. Os 48 pacientes que tiveram o tratamento interrompido estão nesse perfil.

Thiago Vieira explica que há disponível na Unicat o Raltegravir de 100 mg, que tem uso direcionado a crianças com Aids. “No entanto, teríamos que dar uma dosagem maior a esses pacientes que tomam o de 400 miligramas. Eles precisariam tomar mais comprimidos e não temos a garantia de que surtiria efeito”, esclarece.

O diretor técnico da Unidade Central confirmou também a falta de outras duas medicações: Zidovudina em forma xarope e injetável, e o Efavirenz em xarope.

Entretanto, ainda segundo Thiago Vieira, para estes há a alternativa de ministrar em forma comprimidos, que estão disponíveis, e a falta dos remédios não está causando interrupções em tratamentos. Vieira afirma que a previsão é de receber esses remédios do Ministério da Saúde até a sexta-feira (28).

Fonte: https://g1.globo.com

CUIDADO: RN TEM ACENTUADO AUMENTO DE CHIKUNGUNYA

Os casos de Chikungunya no Rio Grande do Norte tiveram um crescimento de 36,5% em relação ao ano de 2018. Enquanto em 2019 foram confirmados 604 casos da doença no Estado, em 2018, no mesmo período de tempo analisado, 383 haviam sido confirmados. A doença foi a única das três arboviroses analisadas no Boletim Epidemiológico que teve um crescimento registrado na quantidade de casos em relação ao ano passado, diferente da zika e da dengue, que tiveram uma queda no número de casos.

 

Fonte: http://www.cearamirimlivre.com

Rio Grande do Norte recebe 36 novos profissionais do Mais Médicos

RN recebe 36 novos profissionais do Mais Médicos — Foto: Reprodução TV Globo 

O Rio Grande do Norte deve receber 36 novos médicos para aturarem no Mais Médicos. Esses profissionais precisam se apresentar nos municípios entre esta segunda (24) e a sexta-feira (28) para o início das atividades.

O edital abriu vaga para 39 médicos, no entanto três deles não confirmaram suas vagas no período previsto, entre os dias 19 e 21 deste mês de junho, de acordo com a comissão estadual do programa. A cidade que mais vai receber profissionais no Rio Grande do Norte é João Câmara, com quatro médicos confirmados. Natal não foi contemplada, apesar de apresentar vagas em aberto.

O resultado da 1ª fase dos profissionais selecionados para o novo ciclo do programa foi publicado pelo Ministério da Saúde na quarta-feira (19). Em todo país, 1.975 profissionais foram selecionados para atuar na Atenção Primária das unidades de saúde de mais de mil municípios, localizados nos 26 estados brasileiros, além de 10 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs).

Ivana Fernandes, coordenadora da Comissão do Mais Médicos no RN, adianta que o Ministério da Saúde lançará em breve um novo edital, ou então a reformulação do programa. “As mudanças que serão feitas ainda não foram divulgadas. Esperamos que mais municípios sejam contemplados com a reformulação, ou com novo edital”, disse.

Até o mês passado, o Mais Médicos estava com 87 vagas sem preenchimento no estado potiguar, em 45 municípios. Questionada sobre o motivo pelo qual o Rio Grande do Norte ainda sofre com os deficit no programa, Ivana Fernandes afirmou que as maiores dificuldades, que geram as desistências dos profissionais, são o cumprimento da carga horária e a impossibilidade de estabelecer outros vínculos de trabalho.

Fonte: https://g1.globo.com

Vacinação contra gripe está aberta para toda a população a partir desta segunda-feira

Vacinação contra gripe está aberta para toda a população a partir desta segunda-feira — Foto: Romero Mendonça/Secom 

Começa nesta segunda-feira (3) a vacinação contra Influenza aberta ao público geral, após o término, na sexta (31), da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a doença, iniciada em 10 de abril. O Rio Grande do Norte ficou em 8º lugar no país em cobertura vacinal.

A recomendação do Ministério da Saúde é de que, a partir desta segunda-feira, a vacina seja distribuída para toda a população. Mas a Coordenação Estadual de Imunizações informa que serão oferecidas aquelas vacinas que não foram administradas nos grupos prioritários.

“Não receberemos mais vacinas do Ministério da Saúde. Sendo assim, os municípios que atingiram suas metas praticamente não terão vacinas para oferecer aos demais, pois já fizeram o seu dever de casa que era de oferecer essa vacina aos grupos prioritários”, explicou Katiúcia Roseli, coordenadora de imunização da Sesap.

Dos 167 municípios, um total de 81 já tinham atingido suas metas mínimas para a campanha. Por isso, existe a possibilidade que a população já não encontre vacina em alguns postos e cidades.

Influenza

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

A expectativa da Secretaria Estadual de Saúde era de vacinar durante a campanha, no mínimo, 90% de uma população total de 972.875 no Rio Grande do Norte, considerando-se os grupos prioritários. Ao final do prazo, a cobertura foi de 86,6% dessa população.

Foram vacinadas as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), indivíduos com 60 anos ou mais de idade, os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Fonte: https://g1.globo.com

Prefeitura de Natal convoca mais 142 aprovados no concurso da Secretaria de Saúde

Prefeitura de Natal convoca mais 142 aprovados no concurso da Secretaria de Saúde — Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde de Natal

A Prefeitura de Natal convocou mais 142 aprovados no concurso público para a Secretaria de Saúde. Essa convocação acontece depois que os candidatos nomeados anteriormente não se apresentaram ou não quiseram assumir as funções e pediram exoneração.

A lista com os novos profissionais chamados foi publicada no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (30). Segundo a prefeitura, desde o início do processo de convocação foram chamadas mais de 1.900 mil pessoas.

Desta vez, os profissionais vão ocupar os seguintes cargos: auxiliar de farmácia (5); auxiliar de saúde bucal (3); técnico em enfermagem (29); técnico em radiologia (2); técnico em patologia clínica (13); assistente social (4); enfermeiro (20); enfermeiro obstetra (1); farmacêutico (5); farmacêutico bioquímico (1); médico anestesiologista (2); médico clínico geral (30); médico gastroenterologista (1); médico geriatra (1); médico ginecologista (2); médico infectologista (1); médico nefrologista (2); médico neurologista (1); médico obstetra (1); médico pediatra (10); médico psiquiatra (2); médico urgencista (1); nutricionista (1); odontólogo (3); e sanitarista (1).

Os candidatos nomeados devem, no prazo máximo de 30 dias, comparecer ao auditório da Secretaria Municipal de Saúde. A sede da pasta é na Rua Fabrício Pedroza, número 915, bairro de Areia Preta. A Secretaria funciona das 8h às 13h, de segunda a quinta-feira. Lá, os convocados vão receber instruções sobre a documentação necessária para a posse. Se não comparecerem, perderem o direito a exercício do cargo.

Exames

Os aprovados deverão apresentar os seguintes exames: hemograma – tipo sanguíneo; glicemia – VDRL – EAS – EPF – TSH – colesterol – triglicerídeos; eletrocardiograma (laudo e parecer do cardiologista); eletroencefalograma (laudo/parecer do neurologista); laudo de sanidade mental com parecer do psiquiatra; audiometria com parecer do otorrinolaringologista; e Raio X do tórax com parecer do radiologista.

Também é necessário apresentar estes documentos: laudo médico (emitido pela comissão competente/CPMSHT/SEMAD); uma foto 3 por 4 recente; carteira de identidade e CPF; título de eleitor; certidão eleitoral de antecedentes criminais; certificado de reservista (sexo masculino); diploma de habilitação para o cargo; registro no conselho (quando exigido); certidão de antecedentes criminais (estadual e federal); certidão de nascimento ou de casamento; cartão do PIS ou do PASEP (caso seja inscrito); comprovante de residência; carteira de trabalho (incluindo folha do contrato assinado ou não); cartão de conta corrente do Banco do Brasil (caso tenha); e ato de exoneração ou cópia do requerimento no ato da posse (se servidor público).

Fonte: https://g1.globo.com

Campanha de vacinação contra gripe segue até a sexta-feira (31) em Natal

Campanha de vacinação contra a gripe segue até a próxima sexta-feira (31) nos postos de Natal — Foto: PMN/Divulgação

A Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza (gripe) segue até a próxima sexta-feira (31) em todo o país. Em Natal, 182.609 pessoas que fazem parte do público alvo foram imunizadas, até agora, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. O valor representa 76.2% do total do público esperado, de 239.414 pessoas.

Ao todo, 56.805 pessoas ainda não tomaram a vacina. Os idosos formam o público mais imunizado até o momento, com 70.539 doses aplicadas. Outros grupos prioritários, como crianças (39.555), comorbidades (31.771), trabalhadores da saúde (20.212) e professores das redes pública e privada (8.537) também apresentaram grande procura, segundo a pasta.

O público alvo da campanha é composto por crianças na faixa etária de seis meses a menos de 6 anos de idade; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); idosos a partir dos 60 anos; trabalhadores da saúde; professores de escolas públicas e privadas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade; e funcionários do sistema prisional.

“É importante que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários não percam a oportunidade de receber a vacina. Todas as unidades estão munidas com doses suficientes para atender a demanda da população”, afirma a chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica, Aline Delgado.

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. Segundo a SMS, a doença tem elevada “transmissibilidade”, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais, podendo causar pandemias.

A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

Fonte: https://g1.globo.com

Mulher engravida de homem que morreu há quase 10 anos, e história surpreende a todos

Foto: da Internet

Liat Malka queria muito ser mãe, só que ela ainda não havia encontrado a pessoa certa para iniciar a família e estava preocupada, pois já tinha 35 anos e não queria esperar mais. Foi então que ela acabou aceitando participar de um esquema e realizar seu sonho, além de ajudar um jovem que não conhecia, que morreu, mas sempre dizia que gostaria de ser pai.

Em 2013, aos 35 anos, Liat estava solteira e trabalhava como professora em Israel. Os anos estavam passando e ela preocupada, com medo de que não conseguiria mais engravidar. Ela foi ao médico fazer o teste de fertilidade e descobriu que o número de óvulos estava baixo e foi alertada para não esperar mais, se quisesse engravidar.

Assim que chegou em casa, começou a pesquisar na internet algumas opções para fertilização, mas optar por um doador de esperma seria ruim, pois ela fazia questão que seu filho conhecesse o pai.

Foi então que ela encontrou no YouTube uma reportagem em que um casal lutava para conseguir na Justiça, a autorização para usar o esperma do filho que morreu, para que pudessem ter um netinho. Liat Malka pensou que esta poderia ser a solução para seu problema. Ela entrou em contato com o advogado do casal em busca de maiores detalhes e descobriu que eles ainda não conseguiram o neto que tanto sonhavam.

Sem perder tempo, Liat marcou um encontro com o casal e descobriu que o rapaz havia morrido há cerca de uma década. Ele tinha 23 anos e estudava ecologia em uma renomada universidade israelense, quando foi diagnosticado com câncer. Por causa da quimioterapia, o jovem optou por congelar amostras do seu sêmen. Seu quadro agravou mais e antes de morrer, o rapaz pediu aos pais para que usassem seu esperma para gerar um filho.

Liat então decidiu engravidar usando o sêmen daquele rapaz até então desconhecido e foi o que aconteceu. A gestação foi sem problemas e a filha nasceu com saúde e hoje todos estão felizes. Hoje a menina tem 3 anos de idade e sempre ouve os avós contarem histórias do pai que ela nunca conheceu, mas é muito grata.

 

DiárioVip

Em 2019 aumentou o número de suicídio em Natal, informa Secretaria de Segurança

Resultado de imagem para tentativa de suicídio Newton navarro
Foto: da Internet

Dezenove pessoas cometeram suicídio em Natal em 2019, até o final do mês passado. Foram duas mulheres e 17 homens que tiraram a própria vida entre janeiro e abril deste ano, quase cinco pessoas por mês. Os dados são de um relatório produzido pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análise Criminal (Coine) da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte, em uma parceria com o Observatório da Violência (Obvio).

O levantamento da Coine mostrou que de janeiro a abril no ano de 2017 aconteceram 8 suicídios, em 2018, no espaço de tempo entre os mesmos meses aconteceram 15 suicídios, e em 2019 foram 19.

Um aumento preocupante, e isso pode ser reflexo das condições social econômica em que estão vivendo o povo de Natal, uma insegurança quanto ao futuro. Há também as decepções amorosas que têm aumentado muito, por meio de separações de casais e outros fatores.

G1.

RN reduz casos de dengue, zika e chikungunya, mas tem 97 municípios com risco de surto

Mosquito Aedes aegypti — Foto: Rodrigo Méxas e Raquel Portugal/Fundação Oswaldo Cruz/Divulgação 

Na contrapartida do país, que teve aumento de 339,9% nos casos de dengue, o Rio Grande do Norte contou com redução de 36,5% de registros desde o início do ano até a metade de abril. Apesar disso, o estado ainda tem 97 municípios com risco de surto, de acordo com o Ministério da Saúde. Outras 54 cidades estão em alerta, por causa do índice de infestação.

De janeiro ao dia 15 de abril, foram registrados 3.239 casos de dengue no estado, contra 5.103 no mesmo período do ano passado. Os índices ficaram em de 93,1 para cada 100 mil habitantes. No Brasil todo, o número de casos prováveis saltou de 102.681 em 2018 para 451.685 em 2019.

Segundo o coordenador geral dos Programas Nacionais de Controle e Prevenção da Malária e das Doenças Transmitidas pelo Aedes, Rodrigo Said, mesmo com a redução de casos suspeitos, é preciso cuidado da população e das autoridades potiguares, principalmente a partir do período de chuvas, que está começando.

“Em relação ao quantitativo de município, o Rio Grande do Norte é o estado nacional com maior proporção de municípios em situação de risco. E o período de chuvas se acentua a partir de agora. Caso a gente tenha uma circulação da dengue do sorotipo 2, isso pode aumentar muito os índices. O cenário é de atenção”, ressalta.

Cerca de 85% dos casos suspeitos de dengue no país são do sorotipo 2, neste ano, de acordo com o médico. O coordenador explica que esse sorotipo não circulava tanto nos anos anteriores. Com o aumento dele, a possibilidade de surto aumenta.

Zika e chikungunya

O RN teve uma redução ainda maior quando se trata dos casos de zika, que teve queda de 76,5% entre janeiro e o dia 30 de março. Foram 36 casos no primeiro trimestre do ano, contra 153 no mesmo período do ano passado. No mesmo período, por outro lado, o país teve aumento de 2,8%, por ter passado de 3.001 para 3.085 casos.

Apenas nos casos de chikungunya, o país conseguiu reduzir os índices (- 36,3) de janeiro a 15 de abril, passando de 37.874 casos para 24.120. O Rio Grande do Norte também teve redução, porém menor. Foram 434 no ano passado para 392 neste ano – uma queda de -9,7%.

Índices

Os dados do estado correspondem às informações de 162 municípios potiguares que responderam ao Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2019.

Desse total, 11 estão com nível satisfatório de infestação, 54 estão em alerta e 97 em risco.

São considerados municípios em risco aqueles que têm o índice de infestação predial superior a 3,9%. Quando contam com índices de 1% e 3,9%, eles são considerados em alerta. Apenas abaixo de 1% o município é classificado com índice satisfatório.

Fonte: https://g1.globo.com

Secretaria de Saúde confirma três mortes por Influenza no Rio Grande do Norte em 2019

Doses da vacina contra a Influenza — Foto: Prefeitura de Campos dos Goytacazes/Divulgação
Doses da vacina contra a Influenza — Foto: Prefeitura de Campos dos Goytacazes/Divulgação

G1 – Três pessoas morreram no Rio Grande do Norte vítimas da Influenza em 2019. A informação é da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesap), que confirmou o registro de 24 casos de quatro diferentes tipos do vírus neste ano no estado potiguar.

Duas das mortes foram provocadas pelo vírus da Influenza H1N1 e a outra pela Influenza A, ainda de acordo com a Secretaria. Uma criança de 9 anos morreu em Santa Cruz, um idoso de 74 em Jardim do Seridó e um homem de 45 foi a óbito em Santana do Matos.

Alessandra Lucchesi, subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, afirma que o número está abaixo do registrado nos anos anteriores. Em 2018, foram 15 óbitos nos 12 meses. De toda maneira, ela afirma que é necessário que a população tome os cuidados necessários a evitar a contaminação pelo vírus.

A Sesap reforçou que, para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como vírus Influenza, é importante que, além da vacinação, sejam adotadas medidas gerais de prevenção:

  • Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
  • Manter os ambientes bem ventilados
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza.
  • Evitar sair de casa em período de transmissão da doença
  • Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre
  • Indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem:
  • Evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas)

Meta do RN é vacinar quase 1 milhão contra o vírus influenza; campanha começa nesta quarta (10)

Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe influenza começa nesta quarta (10) — Foto: Valdo Leão/Secom

Começa nesta quarta-feira (10) a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe influenza. A ação é promovida pelo Ministério da Saúde e tem o ‘Dia D’ marcado para 4 de maio. A campanha termina no dia 31 de maio. Em todo o país, a meta a imunizar 59 milhões de pessoas. Destas, 972.875 no Rio Grande do Norte.

Neste ano, nos primeiros dias de campanha (de 10 a 19 de abril), as doses serão direcionadas a crianças, gestantes e puérperas, sendo aproveitado este momento para atualizar a Caderneta de Vacinação. Após o dia 19 de abril, a campanha continuará para estes e para todo os demais grupos prioritários.

Devem ser vacinadas:

  • Crianças entre 6 meses de vida e menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias)
  • Gestantes
  • Puérperas (até 45 dias após o parto)
  • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade
  • Trabalhadores da saúde
  • Professores das escolas públicas e privadas
  • Povos indígenas
  • Grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional

Influenza

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

Fonte: https://g1.globo.com

Caso Bruninha: Morre Bruninha, uma semana após campanha nas redes sociais

De Thaisa Galvão

A menina nasceu com uma má formação nas artérias do coração, que dificulta a circulação do sangue. / Foto: Reprodução
A menina nasceu com uma má formação nas artérias do coração, que dificulta a circulação do sangue. Foto: Reprodução

A menina Brunna, de 7 anos, que mobilizou o Rio Grande do Norte na semana que passou, chegando a se submeter a um transplante de urgência em Recife…não resistiu.

A campanha #todosporBrunninha que começou domingo passado nas redes sociais, se encerra neste domingo com muita tristeza.

Brunninha contou com o carinho das pessoas, o apoio dos médicos, da Amico, do Hospital Rio Grande, do IMIP em Pernambuco, da classe política que mobilizou o Ministério da Saúde, a Força Aérea, o Governo do Estado, Assembleia Legislativa…

Todos que se envolveram na luta pela vida de Brunninha estão de luto.

As orações agora para a família de Brunninha, a menina do coração frágil, mas que em apenas uma semana se mostrou tão forte.

Orações para a mãe de Brunninha, que nunca perdeu a esperança e a fé, essenciais para que tudo pudesse acontecer em uma semana.

O domingo passado terminou começando, o que termina no final deste domingo.

#todosporBrunninha…