Category: Segurança

Com tiros na cabeça, mulher grávida é morta dentro de apartamento na região Oeste potiguar

Morta a tiros, Katiana Vieira da Silva tinha 42 anos. (Foto: Arquivo pessoal)
Morta a tiros, Katiana Vieira da Silva tinha 42 anos. (Foto: Arquivo pessoal)

Do G1RN

Uma mulher foi morta a tiros na noite desta quinta-feira (18) em Mossoró, cidade da região Oeste do estado. Familiares disseram a polícia que a vítima estava grávida de cinco meses. Katiana Vieira da Silva, de 42 anos, foi atingida por disparos na cabeça. Ninguém foi preso.

De acordo com a Delegacia de Plantão de Mossoró, por volta de 19h30, dois homens chegaram em uma moto, subiram até o apartamento em que Katiana Vieira morava e atiraram nela.

O delegado Roberto Moura disse que precisa da comprovação do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep) para saber se a mulher estava grávida. Ainda não há informações sobre a motivação do crime. O caso será encaminhado para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Polícia confirma morte de quatro criminosos após confronto na Zona Oeste de Natal

Armas e drogas foram apreendidas após troca de tiros na Zona Oeste de Natal (Foto: PM/Divulgação)
Armas e drogas foram apreendidas após troca de tiros na Zona Oeste de Natal (Foto: PM/Divulgação)

Quatro criminosos foram mortos após uma intensa troca de tiros com a Polícia Militar no fim da tarde desta terça-feira (16) no bairro Bom Pastor, na Zona Oeste de Natal. Segundo a PM, mais dois homens ficaram feridos. Armas e drogas foram apreendidas.

Depois de receber um denúncia anônima, policiais da Força Tática foram até uma casa no chamado KM-6. Ao chegarem no local, os PMs foram recebidos a tiros. Foi quando houve o revide.

Ainda de acordo com a polícia, seis homens estavam na casa. Baleados, todos foram socorridos. Quatro deles morreram ao dar entrada no hospital. Outros dois tiveram ferimentos na perna. Após receberem atendimento, eles foram presos e levados à delegacia. Nenhum policial ficou ferido.

Na casa usada pela quadrilha, foram apreendidos três revólveres, duas pistolas (uma delas falsa) e uma espingarda, além de um faca, três tabletes de maconha, balança de precisão e aparelhos celulares.

Após anunciar adiamento, Governo do RN publica edital para concurso da Polícia Militar

Policiais militares do Rio Grande do Norte (Foto: PM/Divulgação)
Policiais militares do Rio Grande do Norte (Foto: PM/Divulgação)

Do G1RN

Após anunciar adiamento,o governo do Rio Grande do Norte publicou no Diário Oficial desta terça-feira (16) o edital do concurso público para praças da Polícia Militar. Estão sendo disponibilizadas 938 vagas de nível médio para homens e 62 para mulheres.

Como a prova objetiva está marcada para o dia 4 de março e o curso de formação (que é a última etapa) tem duração média de 10 meses, os aprovados só deverão atuar efetivamente no reforço da segurança pública em 2019.

O concurso será realizado pelo Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (IBADE) nas cidades de Natal, Mossoró e Caicó. As inscrições serão realizada através do site www.ibade.org.br a partir desta quarta (17) e vão até o dia 8 de fevereiro. A taxa de inscrição custa R$ 100.

Os salários serão de R$ 954 durante a formação e R$ 2.904 após o ingresso. O concurso será composto pelas seguintes etapas:

  • Prova objetiva, que está agendada para o dia 4 de março;
  • Exames de saúde;
  • Investigação social;
  • Exame de avaliação do condicionamento físico;
  • Curso de formação (dura em média 10 meses).

O prazo de validade do concurso é de 2 anos, a contar da data da publicação da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

 

Um ano após massacre, 16 presos de Alcaçuz continuam sumidos, ninguém foi punido e superlotação ainda preocupa

Do G1RN

O massacre de 26 presos dentro de Alcaçuz, o mais brutal e sangrento episódio da história do sistema prisional potiguar, completa 1 ano neste domingo (14). A penitenciária – a maior do Rio Grande do Norte – foi reformada e ganhou reforço na segurança. Mesmo assim, a superlotação é um problema persistente. Até agora ninguém foi punido pela matança. Também há 16 detentos sumidos e que o governo não diz quem são.

Durante a rebelião, presos se amotinaram nos telhados dos pavilhões (Foto: Andressa Anholete/AFP)
Durante a rebelião, presos se amotinaram nos telhados dos pavilhões (Foto: Andressa Anholete/AFP)

 

Justiça extingui processo que pedia prisão de policiais.

O desembargador Saraiva Sobrinho corrigiu o equívoco do pedido de prisão para os policiais que estavam aquartelados (greve). O pedido de prisão foi determinado pelo ex-presidente do Tribunal de Justiça, o desembargador Cláudio Santos. Com a extinção do processo os policiais que fizeram o movimento recebem o perdão por um pecado que não cometeram. Visto que só permaneceram aquartelados por causa da falta de seus pagamentos de salários, de seus décimos terceiros, e de melhores condições para exercerem seus trabalhos.

Durante a mobilização, policiais civis chegaram a se apresentar algemados por causa da decisão que pedia a prisão dos grevistas (Foto: Vitorino Junior/Photopress/Estadão COnteúdo)
Durante a mobilização, policiais civis chegaram a se apresentar algemados por causa da decisão que pedia a prisão dos grevistas (Foto: Vitorino Junior/Photopress/Estadão COnteúdo)

Policiais militares aceitam proposta do Governo para encerrar greve no RN

Representantes de policiais e bombeiros militares do RN se reuniram com os representantes do Governo para tentar chegar a um acordo (Foto: Thyago Macedo/Sinpol)
Representantes de policiais e bombeiros militares do RN se reuniram com os representantes do Governo para tentar chegar a um acordo (Foto: Thyago Macedo/Sinpol)

Os policiais e bombeiros militares do Rio Grande do Norte aceitaram a proposta do Governo do Estado para encerrar a greve, iniciada no dia 19 de dezembro. A formalização do fim da greve deve acontecer após assembleia da categoria prevista para a manhã desta quarta-feira (10).

“Os policiais já definiram para não manter o movimento e em contrapartida o governo se comprometeu a dar condições de trabalho. A categoria já decidiu à unanimidade o retorno nas atividades e estamos apenas colocando no papel”, afirma Roberto Campos, presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM.

Mais cedo, os policiais civis já haviam anunciado que retomariam o trabalho. Delegados, agentes e escrivães estavam em greve desde o dia 20 de dezembro.

Fonte:https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/policiais-aceitam-proposta-do-governo-para-encerrar-greve-no-rn.ghtml

Cabo da PM é morto a tiros na Zona Leste de Natal; polícia busca assassinos

Do G1RN

m cabo da Polícia Militar foi morto a tiros na tarde deste domingo (7) no bairro das Rocas, na Zona Leste de Natal. Carlos Alberto Araújo da Costa tinha 48 anos e era lotado na Companhia Independente de Policiamento de Turismo (CIPTUR), e estava concluindo o curso para se formar sargento.

Cabo da PM foi morto neste domingo (7) quando voltava para casa  (Foto: Divulgação/PM)
Cabo da PM foi morto neste domingo (7) quando voltava para casa (Foto: Divulgação/PM)

Ainda segundo a PM, o cabo estava retornando para casa em uma motocicleta após ter ido comprar um frango assado. No meio do caminho, ele teria sido reconhecido por dois criminosos, que se aproximaram e atiraram.

Policiais foram chamados e deram início a uma operação visando a prisão dos criminosos, mas até a última atualização desta matéria nenhum suspeito havia sido encontrado.

O homicídio aconteceu no segundo dia de validade do decreto de calamidade na segurança pública do Rio Grande do Norte, que enfrenta uma crise sem precedentes. Desde o dia 19 de dezembro, policiais e bombeiros militares estão em greve por causa dos salários atrasados.

Carlos Alberto deixa mulher e duas filhas.

 

Pais morreram com o filho de 6 anos e bebê de apenas 2 meses de vida

Aline, o marido e os dois filhos morreram no acidente (Foto: reprodução Facebook)
Aline, o marido e os dois filhos morreram no acidente (Foto: reprodução Facebook)

Foram identificados como Almir Farias, de 34 anos, Aline Rodrigues, 27, Luiz Otávio Rodrigues Farias, 6 anos, e João Miguel Rodrigues Farias, de apenas dois meses, as vítimas que morreram em acidente no km 460 da BR-153 em União da Vitória, região sul do Paraná, no fim da manhã de ontem (6).

Os corpos foram encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal) de União da Vitória. A família das vítimas já foi para a cidade providenciar os trâmites necessários. Ainda não há informação sobre o velório em Anhandui.

Aline trabalhava em uma escola do distrito, mas estava de licença maternidade e por isso  acompanhava o marido caminhoneiro em uma viagem de trabalho.

Os 4 seguiam em uma carreta com placas de Campo Grande, carregada de soja, quando por algum motivo que ainda será investigado, Almir perdeu o controle da direção em uma curva na Serra do Leão, tombou, caiu em uma ribanceira e parou com as rodas para cima.

O acidente ocorreu por volta das 11 horas de sábado. A suspeita é de que o acidente tenha ocorrido em razão de problemas mecânicos no veículo. A PRF acredita que pode ter sido falta de freios. Os corpos das vítimas ficaram presos nas ferragens e foram resgatados por equipes do Corpo de Bombeiros.

 

Fonte: https://www.campograndenews.com.br/cidades/pais-morreram-com-o-filho-de-6-anos-e-bebe-de-apenas-2-meses-de-vida

RN: segurança melhora com a chegada do Exército; policiais permanecerão em greve

Resultado de imagem para Exército nas ruas do RN
Foto: Vlademir Alexandre (Agora RN)

A segurança do Rio Grande do Norte melhorou com a chegada do Exército Brasileiro nas ruas. É uma afirmação  dita pelo general Ridauto Fernandes, em sua entrevista na manhã desta quinta (4) ao Bom Dia RN. 

De fato, a sensação de segurança sentida pela população tem melhorado; as pessoas saem de casa com mais segurança, mesmo sentindo a falta dos policiais, tanto dos PMs quanto da Polícia Civil.

Os policiais permanecerão aquartelados (greve), e a Polícia Civil também não trabalha; mesmo depois do desembargador Cláudio Santos, que pretendia ser candidato ao governo do RN, ter determinado a prisão dos PMs.

Ontem, 03, houve reunião com com responsáveis pela segurança pública, mas nada foi transmitido; salvo que o governo pagará o mês de novembro aos que ganham acima de 4 mil Reais.

A delegada-geral, Adriana Shirley, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Osmar Azevedo, a secretária de Segurança Pública, Sheila Freitas, não quiseram comentar o descumprimento da decisão judicial que ordenou a prisão dos grevistas.

Na verdade, não há policiais que cumpra a prisão ordenada pela a justiça, piorando a situação, onde a fragilidade e incompetência do Executivo começa a atingir o judiciário.

Após decisão judicial, PMs começam a voltar às ruas no RN

Equipe de policiais militares deixa o 9º Batalhão da PM, em Natal, na manhã desta terça-feira, 19. (Foto: Reprodução)

Após decisão da Justiça do Rio Grande do Norte que determinou a prisão de policiais que promovam e defendam a paralisação iniciada no dia 19 de dezembro, policiais militares começaram a deixar os batalhões da região metropolitana de Natal para fazer patrulhamento, durante a manhã desta terça-feira (2). Algumas equipes permaneceram nas unidades.

A Justiça também determinou multa diária de R$ 100 mil para as associações que representam os militares. Apesar de as associação de militares negarem que haja uma greve, reforçaram que a operação ‘Segurança com Segurança’ – segundo a qual os militares só devem atuar com carros e equipamentos em condições de uso – continua.

Policiais militares, civis e bombeiros do estado estavam paralisados desde o dia 19 de dezembro, em protesto contra atrasos salariais. Sem policiamento nas ruas, houve aumento da violência. Foram registrados de arrombamentos, assaltos e homicídios. No último final de semana, o governo federal enviou 2,8 mil homens e mulheres das Forças Armadas para reforçar a segurança no estado.

Policiais civis, que atuam em regime de plantão desde o dia 20 de dezembro, tiveram reunião com a delegada-geral de polícia na manhã desta terça-feira (2) e agendaram uma assembleia para o período da tarde.

No início da manhã, dois dos cinco carros do 9º BPM deixaram a unidade. Segundo os policiais, as outras viaturas não estavam em condições de uso. Nas horas seguintes, três carros saíram do 1º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo patrulhamento na Zona Leste da capital, e cinco viaturas do 5º Batalhão tomaram as ruas na Zona Sul da capital. As confirmações são dos comandantes e oficiais das unidades.

Até a metade da manhã, o 4º Batalhão na Zona Norte da capital não tinha carro circulando nas ruas. De acordo com os policiais, os veículos estavam sendo adequados para uso.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia

Militar é encontrado morto em alojamento das Forças Armadas no RN

Mudança na Segurança. Homens do Exército fazem patrulhamento nas ruas de Natal para conter onda de violência – Tripé Fotografia  

Um militar foi encontrado morto em alojamento das Forças Armadas montado em Mossoró, no Rio Grande do Norte. Ele participava da Operação Potiguar III — ação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) determinada pelo presidente Michel Temer no dia 29 de dezembro para conter a onda de crimes ocorridas durante a paralisação de policiais militares e civis no estado. O movimento de protesto das forças de segurança estaduais teve início no dia 19 de dezembro. Até o dia 31, 94 homicídios foram registrados no período da paralisação.

A morte do militar ocorreu na madrugada desta segunda-feira, dia 1º de janeiro. Segundo o G1, o Exército confirmou a morte, mas não informou o nome, a idade e a patente do militar. A motivação da morte também não foi informada pelo Exército. O ministro da Defesa, Raul Jungamn, disse que o caso está sendo investigado:

— Ainda não temos informações concretas. Mas o que já podemos informar é que não houve um crime — declarou o ministro em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/brasil/militar-encontrado-morto-em-alojamento-das-forcas-armadas-no-rn-1-22245006#ixzz52zsP1Ch5
stest

stest

Sesed e PM vão cumprir decisão que decreta prisão de policiais que colaboram com paralisação no RN

Coletiva aconteceu na tarde desta segunda-feira (1) (Foto: Lucas Cortez/ G1 RN)
Coletiva aconteceu na tarde desta segunda-feira (1) (Foto: Lucas Cortez/ G1 RN)

Entrevista coletiva nesta segunda-feira (1), a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed) e o Comando Geral da PM informaram que a partir desta terça-feira (2) irão cumprir a decisão judicial decretada pelo desembargador Cláudio Santos, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), que determina a prisão de policiais que incitem e defendam a paralisação no estado, que foi iniciada no dia 19 de dezembro.

A secretária da Sesed, Sheila Freitas, entende que é crucial o fim da paralisação dos policiais civis e militares. Como justificativa, ela cita as duas ordens judiciais que determinam a volta imediata dos servidores aos postos de trabalho. A primeira foi decretada pela desembargadora Judite Nunes no dia 24 de dezembro, que considerou o movimento ilegal e, a mais recente, estabelecida pelo desembargador Cláudio Santos, neste domingo (31), que determina punições para os servidores que colaborarem com a paralisação.

“Nós preparamos essa coletiva para que os policiais tenham conhecimento do teor das decisões. Que é imperioso amanhã (terça-feira) a reabertura das delegacias, é imperioso que se vá para os batalhões e se faça o patrulhamento”, disse Sheila Freitas, que ressaltou que a paralisação não acontece em todo o estado, mas em Natal, Grande Natal e parte de Mossoró.

Já o comandante-geral da PM, Osmar de Oliveira, declarou que reconhece os problemas estruturais enfrentados pelos policiais e os atrasos salariais, mas que não pode ir contra duas decisões da Justiça. “Eu não posso fechar os olhos para duas decisões judiciais e deixar minha tropa caminhar ao abismo, achando que alguém vai salvá-la no final. É preciso uma reflexão”, alegou.

Fonte: https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/sesed-e-pm-vao-cumprir-decisao-que-decreta-prisao-de-policiais-que-colaboram-com-paralisacao-no-rn.ghtml

Governador do RN dá sinais de fragilidade na democracia entregando comando da segurança para o Exército

Resultado de imagem para Exército nas ruas de natal
Foto: Magnus Nascimento

Com um decreto assinado na data de ontem, 29, transferindo o comando da segurança pública do Estado para o Exército, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, deu um sinal de que a democracia, no Estado, está abalada.

Trata-se de um decreto monocrático da parte do governador, visto que não foi consultada a casa do povo, a Assembleia Legislativa. Possivelmente por causa do caos estalado na falta da segurança do Estado, da instabilidade que se encontra o governo do RN. Mas isso é um mal sinal para o regime democrático.

Pela Constituição Federal só quem pode decretar intervenção nos Estados-membros e o Distrito Federal, como também o estado de sítio, é o presidente da República Federativa do Brasil; isso com a aprovação do Congresso nacional. É claro que estamos falando de uma autorização de intervenção em apenas as pastas que envolvem a segurança pública do Estado, tanto nas ruas como nos presídios.

O Exército brasileiro recebe ordem direta do presidente do Brasil. Logo, o comando da segurança estando nas mãos do Exército, está autorizado uma semi-intervenção por parte do senhor governador do RN, passando o comando para o presidente do país; o que ao nosso ver, é uma atitude inconstitucional. Visto que os poderes legislativos não foram consultados.

Com o decreto autorizando a passagem do comando para o Exército, na pessoa do General de Brigada Ridauto Lúcio Fernandes, ficam com poderes destituído temporariamente as secretárias de segurança pública e a secretaria de justiça e cidadania. Essas duas pasta ficam sem os devidos comandos legais. Já que tudo que diz respeito a segurança agora quem responde é o General do Exército acima já mencionado.

 

 

Ministério da Justiça anuncia envio de mais 30 policiais da Força Nacional para o RN

Equipes da Força Nacional deixam Academia da Polícia Militar para reforçar segurança nas ruas de Natal (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)
Equipes da Força Nacional deixam Academia da Polícia Militar para reforçar segurança nas ruas de Natal (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)

Do G1RN

O Ministério da Justiça confirmou o envio de mais 30 policiais da Força Nacional para reforçar a segurança nas ruas do Rio Grande do Norte. Policiais e bombeiros militares estão aquartelados desde a última terça-feira (19). Policiais civis trabalham em regime de plantão desde quarta (20). As categorias reivindicam, além de melhores condições de trabalho, o pagamento dos salários e 13º.

Após a paralisação das polícias, vários crimes foram registrados em Natal e cidades do interior do estado. Segundo a secretaria de Segurança do RN, a região metropolitana de Natal já registrou mais de 450 arrombamentos, roubos e furtos nos últimos nove dias. No mesmo período, em todo o estado, houve 59 homicídios, segundo o Observatório da Violência Letal Intensional (OBVIO) – instituto que contabiliza crimes contra a vida.

Setenta homens da Força Nacional chegaram ao RN na última sexta-feira (22) e se juntaram aos 120 que já estavam no estado. Com a chegada de mais 30 serão, ao todo, 220 homens da Força Nacional reforçando o patrulhamento ostensivo no RN.

Deputada federal Maria do Rosário do PT foi assaltada, ainda bem que não foi estuprada

Deputada federal foi assaltada, junto com o marido, quando chegava em casa na noite de quarta-feira (27), em Porto Alegre. Ambos passam bem  (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)
Deputada federal foi assaltada, junto com o marido, quando chegava em casa na noite de quarta-feira (27), em Porto Alegre. Ambos passam bem (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)

A deputada federal do PT, do Rio Grande do Sul, foi vítima de assalto – ainda bem que não a estupraram – em frente ao apartamento aonde mora, no bairro Chácara das Pedras. Ela estava acompanhada de sue marido.

O carro da deputada que foi levado já foi encontrado. Mas nenhum suspeito foi preso. Segundo informações da Brigada Militar, a ação ocorreu quando a deputada chegava em casa.

A assessoria de imprensa emitiu nota sobre o ocorrido:

“Informamos que a deputada federal Maria do Rosário e seu esposo, Eliezer Pacheco, foram vítimas de assalto na tarde desta quarta-feira (27), em Porto Alegre.

Além do carro, foram levados pertences pessoais. O boletim de ocorrência já foi realizado. Brigada Militar e Polícia Civil foram acionados e prestaram pronto atendimento.

Rosário e Eliezer passam bem.”

Do G1RS