Category: Segurança

Polícia Federal faz buscas na casa de Lula por investigação de corrupção na Petrobras

150727213719_lula_624x351_afp

A Polícia Federal faz buscas nesta sexta-feira na casa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da investigação da fraude na Petrobras, informou o jornal O Globo citando a polícia.

A Polícia Federal confirmou à AFP que lançou uma operação de busca de documentação em três estados, incluindo São Paulo, onde o ex-presidente vive, mas não quis comentar se Lula estava envolvido ou se será levado a depor coercitivamente, como reportaram vários meios de comunicação.

“Cerca de 200 policiais federais e 30 auditores da Receita Federal cumprem 44 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva nos seguintes estados: Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia”, afirmou o comunicado da polícia.

A operação forma parte da investigação de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro vinculados à trama que desviou mais de 2 bilhões de dólares da Petrobras, e não inclui ordens de prisão.

Imagens de televisão mostravam policiais armados em São Paulo protegendo edifícios cujas ruas foram fechadas.

A emissora Globo News reportou que vários familiares de Lula também eram alvos da investigação.

As buscas ocorrem um dia após um vendaval político no Brasil, depois do vazamento de supostas declarações de um senador governista acusando a presidente Dilma Rousseff de interferir na investigação do escândalo na Petrobras e Lula, que governou o país de 2003 a 2010, de estar ciente do esquema de corrupção.

 

Fonte: istoedinheiro.com

Presidente do Instituto Lula terá que depor à PF

Operação Lava Jato: o ex-presidente Lula e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, são alvo de mandado de condução coercitiva
Operação Lava Jato: o ex-presidente Lula e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, são alvo de mandado de condução coercitiva

Exame – Na 24ª fase da Operação Lava Jato, a Polícia Federal e a Receita Federal cumprem mandados em endereços do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do seu filho, Fabio Luiz Lula da Silva.

A PF está na casa do petista, no Instituto Lula e na casa do filho mais velho dele. A reportagem apurou que há mandado de condução coercitiva contra Lula e contra o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto.

A operação foi deflagrada na manhã desta sexta-feira, 4, com base em investigações sobre a compra e reforma de um sítio em Atibaia frequentado pelo petista, o fato de sua mudança ter sido transportada para o local e a relação desses episódios com empreiteiras investigadas na Lava Jato, além da relação dele com um tríplex no Guarujá reformado pela OAS.

A Operação foi batizada de Aletheia em referência a expressão grega que significa busca da verdade. Cerca de 200 policiais estão nas ruas e 30 auditores da Receita para cumprir 44 ordens judiciais, entre elas 33 mandados de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

São investigados crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto do esquema criminoso revelado pela Lava Jato que envolve pagamento de propina por grandes empreiteiras em troca de obras na Petrobrás a partidos políticos.

‘Sei que foi uma fatalidade’, diz filha de idoso vítima de bala perdida no RN

João Benedito Gomes foi baleado dentro do mercadinho que ele próprio construiu (Foto: Cedida/arquivo da família)
João Benedito Gomes foi baleado dentro do mercadinho que ele próprio construiu (Foto: Cedida/arquivo da família)

“Eu sei que foi uma fatalidade. Mas também é muito difícil saber e aceitar que as pessoas que atiraram ainda estão por aí, soltas, prontas para atirar e matar novamente”. O desabafo é da dona de casa Francisca Benedito da Silva, de 53 anos, ao falar sobre a morte do pai dela, o comerciante João Benedito Gomes, de 83 anos, vítima de uma bala perdida em outubro de 2015 em Macaíba, cidade da Grande Natal. A mulher diz que tem muito medo; já a polícia, poucas pistas dos assassinos.

A Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte considera os casos de bala perdida como assassinatos. “Entram nas nossas estatísticas como Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) e são investigados como crimes de homicídio”, afirma a secretária Kalina Leite. “E não pode ser diferente. Quem atira, seja mirando em um alvo ou disparando a esmo, assume o risco de matar”, acrescenta o delegado Normando Feitosa. É ele quem investiga a morte de João.

O crime aconteceu por volta das 21h40 do dia 10 de outubro do ano passado na rua Enock Garcia, no bairro de Lagoa Grande. Segundo as investigações, dois homens numa motocicleta abordaram outros dois homens que passavam pelo local e ordenaram que um deles corresse. O que ficou, Adevaldo Costa Gomes, 29 anos, baiano de Ourolândia, levou cinco tiros e morreu na hora. “Só que os disparos não acertaram só ele. Um dos tiros acabou atingindo a cabeça do idoso, que estava sentado dentro do mercadinho. João ainda foi socorrido, mas chegou morto ao hospital”, relatou Normando.

Ainda de acordo com o delegado, Adevaldo teria matado um desafeto no dia anterior, e por isso foi alvo dos criminosos. “Acreditamos que ela tenha sido morto por vingança”, acrescentou. Contudo, Normando admite que ainda são poucas as pistas sobre os homens que mataram Adevaldo e que também vitimaram João Benedito. “Estamos trabalhando para identificá-los. Cedo ou tarde os prenderemos”, afirmou.

Do Blog: a insegurança segue assombrando todos do Rio Grande do Norte e Brasil a fora. Não há nem uma autoridade preocupada em de fato resolver esse problema, o que é grave. A presidente vai ficar todo o mandato medindo forças com o congresso, e do mesmo jeito, o congresso medindo forças contra o executivo. Todos preocupados apenas em se manter no poder, sem ter solução para o povo brasileiro. 

Em 20 minutos, motorista é autuado duas vezes pela Lei Seca em Natal

Motorista foi pego fumando skank (Foto: Capitão Styvenson Valentim)
Motorista foi pego fumando skank (Foto: Capitão Styvenson Valentim)

Um homem foi autuado duas vezes, em menos de 20 minutos, ao ser parado em duas barreiras de fiscalização da Lei Seca realizada na madrugada desta quinta-feira (3) na Zona Sul de Natal. Nos dois casos, segundo o capitão da PM Styvenson Valentim, o motorista aparentava estar sob efeito de bebida alcoólica. E, em ambas ocasiões, se recusou a fazer o teste de bafômetro. A diferença, ainda de acordo com o oficial, é que o motorista estava sem habilitação ao ser abordado na segunda blitz, uma vez que o documento havia ficado retido na primeira. 

Styvenson relatou que na primeira blitz, montada no bairro de Ponta Negra, o homem foi abordado e convidado a fazer o bafômetro, mas se recusou. Ao se negar a fazer o teste, ele foi autuado administrativamente, a habilitação dele ficou retida e o carro entregue a uma mulher, que depois de comprovar estar devidamente apta a conduzir o veículo, levou o motorista embora. Já na segunda barreira, montada no bairro de Capim Macio, o mesmo motorista foi novamente flagrado dirigindo o carro. Desta vez, foram autuados os dois, ele e a mulher. 

“Ele, porque voltou a se recusar a fazer o bafômetro e porque estava sem a CNH. E ela, que já não estava mais no carro, porque entregou a direção do veículo para uma pessoa sem habilitação. Conseguimos autuá-la pela ficha que ela preencheu na primeira blitz, quando se responsabilizou em levar o dono do automóvel para casa”, explicou o capitão. 

A operação
A Operação Lei Seca realizada nesta madrugada em Natal contou com cinco pontos de fiscalização. Além das barreiras em Ponta Negra e Capim Macio, a PM e o Detran também montaram duas barreiras no conjunto Morro Branco e uma na Av. Maria Lacerda Montenegro, em Nova Parnamirim, bairro de Parnamirim, na região Metropolitana da capital. Ao todo, foram 61 carteiras de habilitação recolhidas e 8 carros apreendidos.

Segundo o capitão Styvenson Valentim, contou que também chamou a atenção o caso de um motorista que foi flagrado usando drogas dentro do carro. “Além de estar dirigindo bêbado, o homem estava fumando skank”, disse. O skank é uma espécie de maconha cultivada em laboratório e com efeito concentrado. Dentro do carro os policiais encontraram a droga, dois isqueiros uma garrafa de vodka vazia e outra de uísque pela metade.

 

Do G1

Diretor da maior penitenciária do RN leva pedrada na cabeça

01/03/2016 09h32 - Atualizado em 01/03/2016 10h58 Diretor da maior penitenciária do RN leva pedrada na cabeça Consciente, Ivo Freire foi socorrido para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho.  Ferimento foi causado nesta terça-feira (1º) durante revista no pavilhão 2. Anderson Barbosa Do G1 RN FACEBOOK  Ivo Freire foi atendido no Pronto-Socorro Clovis Sarinho, em Natal. Com o sinal de positivo, ele mostra que está tudo bem apesar da agressão   (Foto: Durval Franco) Ivo Freire foi atendido no Pronto-Socorro Clovis Sarinho, em Natal. Com o sinal de positivo, ele mostra que está tudo bem apesar da agressão (Foto: Durval Franco)
Ivo Freire foi atendido no Pronto-Socorro Clovis Sarinho, em Natal. Com o sinal de positivo, ele mostra que está tudo bem apesar da agressão (Foto: Durval Franco)

G1 – Foi socorrido para o hospital na manhã desta terça-feira (1º), com um ferimento causado por uma pedrada na cabeça, o diretor da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. Ivo Freire foi atingido durante uma revista no pavilhão 2 da unidade. Um túnel foi encontrado. O presídio, o maior do Rio Grande do Norte, fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

Agente penitenciário mostra algumas das pedras arremessadas pelos presos  (Foto: GOE)
Pedras arremessadas pelos presos

“Ivo está consciente, mas ele vai pegar alguns pontos na cabeça”, disse ao G1 um dos agentes que acompanhou o diretor até o Pronto-Socorro Clovis Sarinho, na capital do estado.

Vice-diretor da unidade, o agente penitenciário Juciélio Barbosa contou que a pedrada aconteceu durante uma revista no pavilhão 2. “Mais uma vez quero deixar claro o trabalho dos valorosos agentes penitenciários. Arriscam suas vidas. Desde que a atual direção assumiu, muitos túneis foram descobertos. Isso deixa os apenados inquietos. Estamos fazendo tudo para evitar fugas. São constantes as descobertas de planos de fugas. Os parabéns vão para os agentes que estão na linha de frente. Ivo foi um exemplo de garra hoje”, enalteceu.

Rebelião controlada
“Foi tudo muito rápido. Estávamos fazendo uma inspeção predial de rotina. De repente, os presos se rebelaram e começaram a arremessar pedras sobre os agentes. O diretor levou uma pedrada na cabeça, mas foi prontamente socorrido e encaminhado em uma de nossas viaturas para o hospital”, relatou Leonardo Alves, diretor do Grupo de Operações Especiais (GOE), unidade da Secretaria de Justiça e Cidadania responsável pelas intervenções no sistema prisional do estado.

Ainda segundo o agente, a ação foi comandada pelo vice-diretor Fábio Lago, que “imediatamente dominou os presos e controlou a situação”, ressaltou Leonardo.

Túnel
Durante a revista, um túnel foi encontrado escavado sob o piso do pavilhão 2, justamente onde os agentes fizeram a revista. “O túnel é gigantesco. Tem muita terra dentro das celas”, acrescentou. 

 

Na última sexta-feira (26), dois túneis haviam sido descobertos no próprio pavilhão 2. Na ocasião, segundo a direção, as escavações foram concretadas. Antes, os agentes fizeram um vídeo (veja ao lado) que mostra uma das aberturas. As imagens também mostram o momento em que um dos agentes do GOE encontra celulares escondidos sob o piso da quadra do pavilhão.

Operação Acarajé bloqueia R$ 32 milhões de ex-marqueteiro de Dilma e Lula

monica_moura_e_joao_santana

Agência Estado – O Banco Central comunicou à Justiça Federal que localizou e bloqueou R$ 31.918.819,61 das contas do marqueteiro João Santana, da mulher e sócia dele, Monica Regina Cunha Moura, e das agências controladas pelo casal, a Polis Propaganda & Marketing Ltda e a Santana & Associados Marketing e Propaganda Ltda.

Na semana passada, o juiz federal Sérgio Moro decretou o confisco de R$ 100 milhões (R$ 25 milhões de cada um) na Operação Acarajé, 23ª fase da Lava Jato. João Santana e Monica Moura estão presos temporariamente desde 24 de fevereiro.

O rastreamento do Banco Central pegou R$ 28.755.087,49 em contas de Monica Moura, R$ 2.756.426,95 de João Santana e R$ 407.305,17 da Polis Propaganda. Na conta da Santana & Associados Marketing e Propaganda, o radar do Banco Central não encontrou valores.

Moro também havia ordenado o bloqueio de mais R$ 75 milhões de outros três alvos da Operação Acarajé: R$ 25 milhões do executivo Fernando Miggliacio, ligado à empreiteira Odebrecht, R$ 25 milhões da Eagle do Brasil Ltda e R$ 25 milhões do engenheiro Zwi Skornicki.

Na conta da Eagle do Brasil foram confiscados R$ 534.936,57. De Fernando Migliaccio, R$ 1.984.879,54 e na de Zwi Skornicki, R$ 4.400.119,76.

Quando decretou o confisco, o juiz da Lava Jato considerou “os valores milionários” dos supostos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas atribuídos a João Santana e aos outros investigados.

“Viável o decreto do bloqueio dos ativos financeiros dos investigados em relação aos quais há prova de pagamento ou recebimento de propina”, assinalou. “Não importa se tais valores, nas contas bancárias, foram misturados com valores de procedência lícita. O sequestro e confisco podem atingir tais ativos até o montante dos ganhos ilícitos.”

Quadrilha faz arrastão em granja de missionários americanos no RN

Uma quadrilha armada fez um arrastão na granja de missionários americanos na noite desta sexta-feira (26). A granja fica na comunidade Pé do Galo em Macaíba, na Grande Natal. De acordo com a Polícia Militar, os estrangeiros foram rendidos e tiveram os pertences levados.

Segundo a PM, cinco homens armados renderam e amarraram os missionários e, em seguida, roubaram todos os pertences que estavam na granja. Ainda de acordo com a polícia, os assaltantes estavam com escopetas e pistolas.

A PM fez buscas na região, mas ninguém foi preso. A Polícia Civil de Macaíba vai investigar o caso.

G1

Criminosos explodem caixa eletrônico e invadem delegacia em Tibau

Delegacia de Tibau foi invadida por criminosos armados (Foto: Marcelino Neto/O Câmera)
Delegacia de Tibau foi invadida por criminosos

Um grupo fortemente armado invadiu a cidade de Tibau, localizada na região Oeste do Rio Grande do Norte, e arrombou um supermercado, explodiu o caixa eletrônico do Banco do Brasil e ainda invadiu a delegacia e roubou as armas do policiais militares. O crime aconteceu na madrugada deste domingo (28).

De acordo com testemunhas, o gurpo era formado por cerca de dez homens. As ações aconteceram simultaneamente. Enquanto parte dos criminosos arrombava o supermercado e explodia o caixa eletrônico, outros arrombavam a delegacia. Pelo menos dois homens invadiram a delegacia e renderam um policial que havia acabado de chegar do patrulhamento.

Os criminosos levaram um fuzil e uma escopeta da Polícia Militar e quando saíram, furaram os pneus das duas viaturas que estavam no estacionamento do Pelotão da Policia Militar.

A polícia não informou o valor roubado do caixa eletrônico e do supermercado. Os criminosos fugiram.

Supermercado também foi alvo dos bandisdos em Tibau (Foto: Marcelino Neto/O Câmera)
Supermercado também foi alvo dos bandisdos em Tibau (Foto: Marcelino Neto/O Câmera)

Prefeito de Tangará é preso por suspeita de fraudes em licitações

maquinas

O prefeito de Tangará, Euclides Cruz, foi preso preventivamente na manhã deste sábado por suspeita de envolvimento em uma organização criminosa que fraudava licitações no município do Oeste de santa Catarina. Uma funcionária da prefeitura também teve o mandado de prisão cumprido, mas por enquanto não foram divulgadas informações sobre o caso dela.

De acordo com o promotor Joel Rogério Furtado Junior, coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Lages, as investigações da Operação Patrola indicam a participação do prefeito em um esquema que direcionava licitações da venda de peças de máquinas pesadas, como patrolas.

“As investigações indicam que o prefeito, além de saber, estava envolvido no esquema”, afirmou o promotor. De acordo com Furtado, o Tribunal de Justiça expediu o mandado de prisão preventiva no fim da tarde de sexta-feira (26).

O prefeito deveria ser encaminhado ao Presídio de Videira, informou o promotor.

TCE decide que Estado pode realizar concurso para repor policiais inativos

gh

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu que o Estado do Rio Grande do Norte pode realizar concurso público para repor policiais militares que entraram na reserva ou foram demitidos, mesmo estando acima do limite legal de gastos com pessoal.

A decisão é fruto de consulta enviada à Corte de Contas pela secretária estadual de Segurança Pública e Defesa Social, Kalina Leite. O processo foi relatado pelo presidente do Tribunal, conselheiro Carlos Thompson Fernandes. As perguntas formuladas dizem respeito à possibilidade de realização de concurso na área de segurança pública.

De acordo com os termos do voto, é possível realizar a reposição de policiais militares que foram para a reserva remunerada, ou foram reformados, pois essas são as formas análogas a aposentadoria do servidor público civil e a Lei de Responsabilidade Fiscal autoriza a reposição de servidores aposentados nas chamadas áreas essenciais (saúde, educação e segurança). O conselheiro entende que o termo “aposentadoria” usado na LRF “abrange a “inatividade” no serviço público, o que além da aposentadoria para o servidor público civil, inclui a reforma e a reserva remunerada para o servidor público militar”.

Ao mesmo tempo, em casos onde há “exoneração, demissão, licenciamento, exclusão a bem da disciplina, deserção, perda do posto ou graduação, etc”, é possível proceder com a reposição dos servidores. “Todas as espécies de vacância de cargo público, em particular, as do militarismo, que tenham suprimidas as suas respectivas despesas devem ser computadas para fins de reposição de pessoal nas áreas essenciais”, aponta a decisão do Tribunal. Da mesma forma, “é possível computar o cargo vago para fins de reposição, em virtude de desligamento de servidor em estágio probatório, desde que dentro do prazo”.

A decisão do TCE faz algumas ressalvas: a exceção legal não inclui os servidores das chamadas atividades-meio e “no tocante à reserva remunerada, hipótese de vacância também contabilizada para fins de reposição de pessoal, caso o militar retorne ao serviço ativo, há de se observar essa ocorrência, para fins de cálculo das efetivas vagas existentes passíveis de reposição”.

 

Do Nominuto.com

Zelotes: presidente da Gerdau prestará depoimento à Polícia Federal

f7b0f810-64c8-40ab-b172-6329c9c55afdO presidente da empresa Gerdau, André Gerdau, e mais um membro da diretoria do grupo foram alvos hoje (25) da 6ª fase da Operação Zelotes, deflagrada pela Polícia Federal (PF). Foi decretado mandado de condução coercitiva de André Gerdau, quando a pessoa é levada à delegacia para prestar depoimento e, em seguida, é liberada. O empresário não foi encontrado pela PF, mas se comprometeu a comparecer para prestar depoimento.

Segundo a delegada da PF, Fernanda Costa de Oliveira, esta fase da Zelotes nada mais é que uma individualização dos inquéritos de contribuintes que tinham sido identificados na primeira fase da operação, iniciada em março de 2015. A Zelotes investiga fraudes em julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), ligado ao Ministério da Fazenda.

Ela destacou, entretanto, que nem todos os 70 contribuintes identificados têm potencial operacional ou terão inquéritos individualizados. “Esse deflagrado hoje investiga somente os casos da Gerdau”, explicou Fernanda.

Multas

 

A Gerdau tem várias multas a serem julgadas pelo Carf, envolvendo autuações da Receita Federal por questões fiscais. “Ela [empresa Gerdau], então, celebrava contrato com escritórios de advocacia e de consultoria, que tinham contato com conselheiros do Carf e realizavam acordos para que as sentenças fossem favoráveis à Gerdau”, disse a delegada.

A suspeita é que o grupo tenha atuado junto ao Carf para evitar o pagamento de multas que chegam a R$ 1,5 bilhão. “A ação seria julgada [pelo Carf] em abril, a deflagração da operação foi em março. Então, esse prejuízo não foi efetivado”, disse.

A polícia está cumprindo 20 mandados de condução coercitiva e 18 de busca e apreensão. Segundo a Polícia Federal, foram apreendidos documentos, pendrives e computadores.

Nota da empresa

Os policiais estão realizando ações nos estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pernambuco, São Paulo e no Distrito Federal. São alvos das conduções coercitivas executivos da Gerdau, conselheiros e ex-conselheiros do Carf e advogados que intermediavam as negociações. Duas pessoas presas anteriormente na Operação Zelotes, José Ricardo e Alexandre Paes dos Santos, também foram ouvidas no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.

Em nota, a Gerdau informou que está à disposição e colaborando integralmente com as investigações da Polícia Federal. “Ressalte-se, ainda, que, com base em seus preceitos éticos, a Gerdau não concedeu qualquer autorização para que seu nome fosse utilizado em pretensas negociações ilegais, repelindo veementemente qualquer atitude que possa ter ocorrido com esse fim. A Gerdau reitera, portanto, que possui rigorosos padrões éticos na condução de seus pleitos junto aos órgãos públicos”, diz a nota.

Sete são presos durante operação da Lei Seca na Zona Sul de Natal

Motorista bateu o carro ao tentar escapar da barreira (Foto: Divulgação/PM)
Motorista bateu o carro ao tentar escapar da barreira (Foto: Divulgação/PM)

Sete pessoas foram presas por dirigirem embriagadas em mais uma Operação Lei Seca realizada na madrugada desta quinta-feira (25) na Zona Sul de Natal. Foram montadas duas barreiras de fiscalização em Ponta Negra: uma na Av. Engenheiro Roberto Freire e outra na Rota do Sol.

 De acordo com o capitão Styvenson Valentim, coordenador da operação, um dos motoristas presos tentou fugir da blitz e acabou batendo o carro em um muro. Ao todo, 23 carteiras de habilitação foram recolhidas e 6 carros apreendidos.

Arte bafômetro vale (Foto: Editoria de Arte / G1)

Lei Seca
As regras da Lei Seca consideram ato criminal quando o motorista é flagrado dirigindo com índice de álcool no sangue superior ao permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito: 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

Nesse caso, a pena é de detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação.

Condutores autuados por esse tipo de infração pagam R$ 1.915,40 de multa,  perdem 7 pontos na carteira e têm a CNH apreendida. O valor é dobrado caso o motorista tenha cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores.

Se o bafômetro registrar um índice igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, mas abaixo do 0,34 permitido pelo Código de Trânsito, o condutor é punido apenas com multa.

No exame de sangue, o motorista será multado por qualquer concentração de álcool, e pode ser preso se tiver mais de 6 decigramas de álcool por litro de sangue.

Justiça do RN condena oito PMs por envolvimento com a ‘Viatura do Mal’

Viatura 924, a 'Viatura do Mal' (Foto: Reprodução/Rede Globo)
Viatura 924, a ‘Viatura do Mal’ (Foto: Reprodução/Rede Globo) Viatura 924, a ‘Viatura do Mal’ (Foto: Reprodução/Rede Globo)

b86894eabb5193d980339d680f3b2ee1-e1454021395706

G1 – Oito dos onze policiais militares levados a julgamento por envolvimento com a ‘Viatura do Mal’, esquema de fraudes e extorsões descoberto em Natal foram condenados pela Justiça potiguar. No último processo julgado, na manhã desta quarta-feira (24), seis PMs foram condenados por corrupção passiva. Ao todo, a soma das penas dos oito réus condenados ultrapassa os 50 anos.

As condenações são desdobramento da operação ‘Novos Rumos’, do Ministério Público do Rio Grande do Norte, deflagrada em setembro do ano passado. Ao todo, quinze PMs foram denunciados pelo MP por envolvimento com atividades criminosas durante rondas realizadas na viatura 924 do 9º Batalhão da Polícia Militar, responsável pela Zona Oeste de Natal. Segundo o MP, os policiais recebiam propina, praticavam furtos e até praticaram tortura durante o serviço. O caso foi destaque nacional no programa ‘Fantástico’, da TV Globo.

Os réus condenados na manhã desta quarta foram Anderson de Oliveira Frasseti Maia, Wilton Franco da Silva, Gutemberg Fernandes de Freitas , Antônio Marcos Oliveira Silva, Cleusivan Lima de Macedo e Jeferson Monteiro Hermínio. O juiz Jarbas Bezerra condenou os seis réus a três anos de reclusão em regime semiaberto por corrupção passiva.

Esta é a segunda condenação de Anderson Frasseti em processos ligados a operação, em um julgamento anterior, Frasseti já havia sido condenado a três anos e seis meses por corrupção passiva. Os outros condenados na operação são os soldados Damião Alves, também condenado a três anos e seis meses por corrupção passiva, e André Luiz da Silva Pereira, militar condenado a pena mais dura, 32 anos, 10 meses e 10 dias de prisão a serem cumpridos iniciaçmente em regime fechado.   

O promotor Jorge Augusto de Macêdo Tonel, que esteve a frente da promotoria no julgamento desta quarta, considerou a condenação dos réus justa. “Achei por demais justa esta condenação. Em outros processos, alguns chegaram a ser absolvidos, mas a grande maioria dos réus foram condenados”, declarou o promotor.

Ainda de acordo com Tonel, apesar da grande quantidade de condenações em primeira instância, a promotoria ainda vai discutir um possível recurso para aumentar as penas.

“Eu vou analisar [a condenação] juntamente com a  equipe de promotores que ofereceram a denúncia e vamos ver se cabe um recurso no sentido de uma dilação maior da pena”, explicou Tonel.

Insanidade mental
Do total de 15 PMs denunciados, apenas os julgamentos de 11 foram concluídos em primeira instância até o momento, porque quatro dos policiais alegaram insanidade mental.

De acordo com a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do RN, nos casos em que os réus alegam insanidade, a Justiça manda produzir laudos para comprovar a condição do réu.

No Rio Grande do Norte, as perícias são produzidas pelo Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), no entanto, segundo a assessoria, a Justiça ainda não recebeu os laudos.

Desmembramento
O processo resultante da operação ‘Novos Rumos’ foi desmembrada em diversas ações penais. A condenação dos 8 PMs é resultado das sete ações julgadas até o momento. Apenas os julgamentos dos réus que alegaram insanidade mental ainda não foram a juri.

Condenações
André Luiz da Silva Pereira – Uma condenação
Julgado em 23/02 – Condenado a 32 anos, 10 meses e 10 dias de prisão em regime fechado por corrupção passiva, peculato-furto, receptação e violação de domicílio

Anderson de Oliveira Frasseti Maia – Duas condenações
Julgado em 03/02 – Condenado a três anos e seis meses de reclusão em regime semiaberto por corrupção passiva.
24/02 – Condenado a três anos de prisão em regime semiaberto por corrupção passiva

Damião Alves da Cunha – Uma condenação
Julgado em 22/02 – Condenado a 3 anos e 6 meses de reclusão em regime semiaberto por corrupção passiva

Wilton Franco da Silva – uma condenação
Julgado em 24/02 – Condenado a 3 anos de reclusão em regime semiaberto por corrupção passiva

Gutemberg Fernandes de Freitas – uma condenação
Julgado em 24/02 – Condenado a 3 anos de reclusão em regime semiaberto por corrupção passiva

Antônio Marcos Oliveira Silva – uma condenação
Julgado em 24/02 – Condenado a 3 anos de reclusão em regime semiaberto por corrupção passiva

Cleusivan Lima de Macedo – uma condenação
Julgado em 24/02 – Condenado a 3 anos de reclusão em regime semiaberto por corrupção passiva

Jeferson Monteiro Hermínio – uma condenação
Julgado em 24/02 – Condenado a 3 anos de reclusão em regime semiaberto por corrupção passiva

Absolvidos de todas as acusações
Márcio José da Silva Martins – julgado em 22/02

Werson Magno de Carvalho – julgado em 22/02

Isaac Raphael da Cruz Dumaresq – julgado em 23/02

Kalina Leite não integra comitiva para estudar Segurança na Colômbia

cartão-pronto2 - Copia - Copia

O nome da Secretária de Segurança Pública do RN, Kalina Leite, não integra a comitiva do Governo do Estado que vai a Colômbia estudar sobre o tema da pasta dela: Segurança. 

Juntamente com o governador, embarcaram também o Secretário de Justiça, Cristiano Feitosa, o Procurador Geral do Estado, Francisco Wilkie, o Secretário-adjunto da Secretaria de Segurança, Caio Bezerra, e o Procurador Geral de Justiça, Rinaldo Reis.

Hospital é assaltado; médico pede ajuda nas redes sociais

O Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes, localizado na Zona Norte de natal, foi assaltado na noite desta terça-feira (23). Os bandidos estavam armados e levaram a arma do vigilante que estava no local. Tiros também foram disparado na unidade.

174699

O médico Anestesiologista Mádson Vidal relatou os momentos de tensão  através da sua conta em uma  rede social. “Estão assaltando o hospital infantil Maria Alice Fernandes,. Houve disparos de arma de fogo”, escreveu. Segundo o médico não é a primeira vez em que o hospital é assaltado e que o vigilante do local tem sua arma roubada. ” É a terceira vez que o hospital infantil Maria Alice é assaltado por bandidos que querem as armas e os coletes dos vigilantes”, disse.