Category: Segurança

Ana Hickmann sofre tentativa de homicídio em hotel de Minas Gerais

anahickmann

Uol – Ana Hickmann sofreu uma tentativa de homicídio na tarde deste sábado (21), em um hotel em Belo Horizonte (MG). Um homem chamado Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, invadiu o quarto onde ela estava hospedada e tinha intenção de atirar na apresentadora, segundo informações da Polícia Militar. Ele se dizia fã de Hickmann e foi morto pelo cunhado da artista.

“Um fã teria se aproximado, atirado e uma assessora que não é parente da Ana Hickmann foi baleada, levada ao hospital Biocor e passa bem. Ana não foi atingida”, informou um tenente da Polícia Militar de Belo Horizonte à repórter do “Brasil Urgente”, da Band. Outro major disse que o acusado estava hospedado no mesmo hotel de Ana.

O “Cidade Alerta”, da Record, informou que a cunhada e assessora de Ana Hickmann, Giovana Oliveira, levou dois tiros, um no abdome e outro no braço. Ela realizou procedimento cirúrgico que durou cinco horas, noticiou o jornalístico.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o suspeito estava no corredor do 9º andar do hotel, abordou o cunhado de Ana Hickmann, Gustavo, e o levou até o quarto. O suposto fã fez a apresentadora, o cunhado e sua mulher de reféns e obrigou os três a se sentarem de costas para ele, informou o programa da Band.

Em seguida, o indivíduo começou a destratar a vítima com palavras pejorativas e de baixo calão. O cunhado, Gustavo, levantou-se e foi em direção ao criminoso, Rodrigo, que efetuou dois disparos em Ana Hickmann, mas os tiros feriram a assessora, informou o Boletim de Ocorrência.

Juiz marca audiência de policial civil acusado de homicídio em Natal

Policial civil Iriano Serafim Feitosa foi morto a tiros no dia 3 de fevereiro; acusado é colega de corporação (Foto: Ana Paula Nelson/Arquivo Pessoal)
Policial civil Iriano Serafim Feitosa foi morto a tiros no dia 3 de fevereiro; acusado é colega de corporação (Foto: Ana Paula Nelson/Arquivo Pessoal)

G1 – O juiz Ricardo Procópio Bandeira de Melo, da 3ª Vara Criminal de Natal, marcou a data da audiência de instrução do agente de Polícia Civil Tibério Vinícius Mendes de França, acusado pela morte do também policial civil Iriano Serafim Feitosa, assassinado no dia 3 de fevereiro deste ano no conjunto Cidade Satélite, na Zona Sul da capital. A audiência terá início no dia 15 de junho.

De acordo com o estabelecido pelo juiz nesta quinta-feira (19), como o número de testemunhas a serem ouvidas é alto – ao todo, 19 serão ouvidos – a instrução será realizada em duas datas. Começando no dia 15 e sendo concluída no dia 17 de junho.

Tibério Vinícius Mendes de França está preso desde o dia 22 de março. O policial foi chamado para prestar depoimento na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e, ao chegar, recebeu voz de prisão. O agente também é apontado pela Polícia Federal como suspeito de envolvimento com grupos de extermínio, investigação que faz parte da operação Thanatus, deflagrada em dezembro do ano passado.

Relembre o caso
Iriano foi morto no dia 3 de fevereiro quando dirigia o carro dele pela Av. Xavantes, no conjunto Cidade Satélite, Zona Sul de Natal.

Esposa do policial, a advogada Ana Paula Nelson contou que estava no carro no momento do atentado. “Acho que o crime não foi planejado para ser ali, daquela forma. Esse policial se aproveitou de um descuido do meu marido. Ele se aproximou sozinho em uma moto e, sem parar, efetuou vários disparos. Como os tiros foram do lado onde estava o Iriano, ele foi atingido mais vezes e eu acabei sendo baleada duas vezes”, lembrou.

Câmeras de segurança registraram a execução. O vídeo, (You Tube) a baixo, mostra o momento em que o o carro de Iriano reduz a velocidade para passar por uma lombada. Um motociclista fica ao lado do carro e efetua vários disparos de arma de fogo. Iriano morreu minutos após dar entrada no pronoto-socorro Clóvis Sarinho, em Natal. A advogada Ana Paula Nelson, viúva de Iriano, foi atingida por dois tiros – um na perna e outro no quadril.

 Iriano Serafim Feitosa estava dirigindo o carro, ao lado da esposa, quando foi baleado (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
Iriano Serafim Feitosa estava dirigindo o carro, ao lado da esposa, quando foi baleado (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

 

‘Derrotada’, diz mulher de engenheiro paranaense morto em Mossoró

Cleilton Cirino Coelho da Silva e Jordânia Santos moravam juntos há três anos (Foto: Arquivo Pessoal)
Cleilton Cirino Coelho da Silva e Jordânia Santos moravam juntos há três anos (Foto: Arquivo Pessoal)

G1 -“Estou me sentido derrotada. Ainda não acredito que ele morreu”. As palavras são da técnica em enfermagem Jordânia Santos, de 21 anos, companheira do engenheiro agrônomo paranaense Cleilton Cirino Coelho da Silva, de 24, vítima de uma bala perdida na noite desta quarta-feira (18) em um espetinho na cidade de Mossoró, na região Oeste potiguar.

Com exclusividade, e ainda bastante abalada, Jordânia conversou com o G1 na manhã desta quinta-feira (19). Ela contou que um irmão de Cleilton vem ao Rio Grande do Norte para buscar o corpo. “Nós vamos levá-lo para o Paraná, onde ele será velado e sepultado”, afirmou.

“Como pode isso? Jamais imaginei passar por uma dor desse tamanho. Quero forças. Preciso superar, isso vai me destruindo aos poucos. É muito difícil saber que a cada segundo que passa eu fico me sentindo mais distante dele. Queria acordar desse pesadelo. Só estou fisicamente aqui, mais meu pensamento está muito distante”, disse Jordânia.

Ainda de acordo com Jordânia, ela e Cleilton não eram casados, mas viviam juntos há 3 anos emBaraúna, cidade vizinha a Mossoró. “Tempo suficiente para descobrir o quanto era admirável. Um homem honesto, trabalhador, que vai nos fazer uma falta enorme”, relatou.

Jordânia, que tem uma menina de 4 anos de um outro relacionamento, disse que Cleilton tratava a criança como se fosse sua própria filha. “Ele a amava. E nós o amávamos também”, acrescentou.

O crime
Cleilton Cirino estava em um espetinho no bairro Aeroporto quando dois homens se aproximaram já atirando. Segundo a Polícia Militar, o alvo dos bandidos seria o churrasqueiro, que acabou atingido. Os tiros também acertaram um outro homem que estava no local. O engenheiro morreu na hora. Os outros dois baleados foram socorridos ao Hospital Regional Tarcísio Maia, onde permanecem internados.

Cleilton, que era natural de Alto Paraná, no Paraná, trabalhava em uma empresa agrícola na cidade de Baraúna. A mulher dele contou que eles pretendiam se mudar para Mossoró nesta quinta-feira.

Mais violência no RN: Engenheiro agrônomo morre vítima de bala perdida

Cleilton Cirino Coelho da Silva (Foto: Arquivo Pessoal)
Cleilton Cirino Coelho da Silva
(Foto: Arquivo Pessoal)

Um engenheiro agrônomo de 24 anos foi morto a tiros na noite desta quarta-feira (18) em um espetinho na cidade de Mossoró, no Oeste potiguar. Segundo a Polícia Militar, o alvo dos bandidos seria o churrasqueiro do estabelecimento, que acabou baleado. Um outro homem também foi atingido pelos disparos.

O crime aconteceu no bairro Aeroporto. De acordo com a PM, Cleilton Cirino Coelho da Silva estava no local quando dois criminosos chegaram atirando. Ele morreu no local. O churrasqueiro e o outro homem foram socorridos para o hospital.

Cleiton trabalhava em uma empresa agrícola.

G1

José Dirceu é condenado a 23 anos de prisão na Lava Jato

José Dirceu (C): o ex-chefe da Casa Civil foi condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa
José Dirceu (C): o ex-chefe da Casa Civil foi condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa

Exame – São Paulo – O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu foi condenado nesta quarta-feira (18) a 23 anos e três meses de prisão em regime fechado no âmbito da Operação Lava Jato. O juiz federal Sergio Moro divulgou a sentença pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Dirceu está preso em Curitiba desde agosto de 2015, na 17ª fase da Lava Jato, chamada Pixuleco.

Sobre o crime de corrupção passaiva, Dirceu foi considerado culpado pelo recebimento sozinho de cerca de R$ 15 milhões em propinas, incluindo recursos provenientes de superfaturamento de contratos com os quais a Petrobras teve que arcar com prejuízo.

Somaram-se aí 10 anos de pena, pelo registro de cinco crimes de corrupção, continuidade delitiva e majoração de 1/2. Moro considera que o fato merece “reprovação especial” por se tratarem de desvios nos cofres públicos.

“O mais perturbador, porém, em relação a José Dirceu de Oliveira e Silva consiste no fato de que recebeu propina inclusive enquanto estava sendo julgado pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal a Ação Penal 470 [mensalão], havendo registro de recebimentos pelo menos até 13 de novembro de 2013”, diz o texto de Moro.

“Nem o julgamento condenatório pela mais Alta Corte do País representou fator inibidor da reiteração criminosa, embora em outro esquema ilícito.”

Pelo crime de lavagem de mais de R$ 10 milhões, Moro fixou pena de nove anos e dois meses de reclusão. Foi reconhecida mais uma vez a continuidade delitiva em pelo menos oito crimes, elevando a pena do ato mais grave em 2/3.

O juiz federal diz ainda que a lavagem envolveu, neste caso, “especial sofisticação”, já que contou com transações escusas e simulação de prestação de serviços com diversos contratos e notas fiscais falsas, tudo para pagamento de vantagens indevidas.

“Valores de propina ainda foram ocultados em reformas de imóveis realizadas no interesse do condenado, mas que sequer estavam em seu nome”, afirma Moro. “Consequências devem ser valoradas negativamente. (…) A lavagem de significativa quantidade de dinheiro merece reprovação a título de consequências.”

Para organização criminosa, o juiz federal considera que não houve estrutura hierarquizada nos episódios constatados, não se tratando, portanto, de “tipo mafioso”.

“Não reconheço José Dirceu de Oliveira e Silva como o comandante do grupo criminoso, pelo menos considerando-o em toda a sua integralidade (empresários, intermediários, agentes públicos e políticos)”, diz. Como não houve agravante, além da cooptação de Renato Duque e Pedro Barusco, o juiz utiliza a pena mais branda de quatro anos e um mês.

Outros nove acusados receberam penas na sentença: Fernando Antônio Guimarães Hourneaux de Moura (lobista), Gerson de Mello Almada (ex-vice-presidente da Engevix), João Vaccari Neto (ex-tesoureiro do PT), José Adolfo Pascowitch (irmão do operador), Júlio Cesar dos Santos (ex-sócio da JD Consultoria, empresa de Dirceu), Luiz Eduardo de Oliveira e Silva (irmão de Dirceu), Milton Pascowitch (operador do esquema), Pedro Barusco (ex-gerente da Petrobras) e Renato Duque (ex-diretor da Petrobras).

falso carteiro assalta Correios em Natal

Falso carteiro e um comparsa que fingiu ser cliente renderam o vigilante e roubaram a agência dos Correios em Capim Macio, na Zona Sul de Natal (Foto: Divulgação/PM)
Falso carteiro e um comparsa que fingiu ser cliente renderam o vigilante e roubaram a agência dos Correios em Capim Macio, na Zona Sul de Natal (Foto: Divulgação/PM)

Uma foto divulgada pela Polícia Militar mostra o momento em que um ladrão vestido de carteiro assaltou uma agência dos Correios na Zona Sul de Natal. Um comparsa, que fingiu ser cliente, também participa do crime. Na fuga, a dupla roubou a arma e o colete de um vigilante.

Pelas imagens, é possível ver quando o criminoso que finge ser cliente chega à agência e fica sentado. O segundo, vestido com uma roupa de carteiro, entra em seguida, saca a arma e anuncia o assalto. Neste momento, o comparsa que estava sentado se levanta e passa a recolher os pertences dos verdadeiros clientes.

A PM disse que um carro da corporação chegou a passar três vezes na frente da agência, mas os policiais não perceberam o assalto.

‘Covardia’, diz pai de taxista baleado por bandidos na Zona Sul de Natal

Polícia ainda busca pistas dos criminosos (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
Polícia ainda busca pistas dos criminosos (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

“O que eu espero é que ele seja preso, que ele pague  e que ele diga porque ele fez isso com meu filho, porque meu filho não merece não. Foi covardia. Covardemente ele atirou”. Foi com a voz embargada que o pai do taxista baleado na Zona Sul de Natal na madrugada deste domingo (15) falou sobre o bandido que atirou no filho. O crime aconteceu na Avenida dos Xavantes, no conjunto Cidade Satélite.

De acordo com uma testemunha que preferiu não se identificar, o taxista havia pego um casal de passageiros em uma boate da Zona Sul. A suspeita é que esse mesmo casal tenha cometido o crime.

“Não levaram nada dele, a gente acredita que não foi um assalto porque senão teriam levado pertences dele ou o carro. O que aparenta é um acerto de contas, mas a gente acha que ele foi confundido com outra pessoa, disse o homem.

O caso está sendo investigado pela 11ª Delegacia de Polícia Civil. Segundo a delegada Danielle Filgueira, a polícia está realizando buscas e está definindo as linhas de investigação. “Nós estamos trabalhando com duas possibilidades. Tanto um crime passional, no caso da tentativa de homicídio, tanto em relação a uma tentativa de latrocínio”, disse a delegada.

De acordo com a assessoria de comunicação do hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, o taxista passou por duas cirurgias. Ele está inconsciente, sedado e fica internado por tempo indeterminado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

PM e mulher levam tiros em tentativa de assalto a supermercado no RN

b86894eabb5193d980339d680f3b2ee1-e1454021395706

Um policial militar da reserva de 55 anos e uma mulher de 28 foram baleados durante uma tentativa de assalto a um supermercado, crime ocorrido na tarde deste sábado (14) na cidade de Mossoró, na região Oeste potiguar. Segundo a própria PM, os criminosos são três homens que fugiram em um Palio de cor verde. O policial e a mulher, que é funcionária do estabelecimento, foram socorridos para o hospital.

Segundo informações do 2º Batalhão da PM, o crime aconteceu por volta das 12h40. “Dois homens foram em direção ao supermercado enquanto um terceiro ficou no Palio estacionado nas proximidades, dando apoio para a fuga. Os dois tentaram render o policial, que estava logo na entrada do supermercado conversando com a mulher. O PM reagiu e os criminosos atiraram nele. A mulher não foi vítima de bala perdida. Eles também atiraram nela”, afirmou o sargento Elinaldo.

O sargento disse que o tiro que atingiu o PM transfixou o ombro dele. Já a bala que acertou a mulher, ficou alojada na região da bacia. “Os dois foram socorridos para o Hospital Regional Tarcísio Maia, mas não sabemos o estado de saúde deles”, acrescentou.

A PM ainda fez buscas pela região, mas os criminosos não foram encontrados.

Do G1

Coordenador da Lei Seca diz que Detran/RN cassou CNHs de infratores

1
Capitão Styvenson Valentim denunciou esquema de fraudes no Detran (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

G1 – O coordenador da operação Lei Seca, capitão PM Styvenson Valentim, disse que o Departamento de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran) cassou as CNHs ou suspendeu o direito de dirigir de condutores que cometeram infrações em 2014. O oficial emitiu nota à imprensa esclarecendo a denúncia feita à Inter TV Cabugi dando conta que autos de infração de condutores notificados não estariam sendo inseridos no sistema do órgão estadual de trânsito. Segundo o policial, entre as CNHs cassadas ou suspensas estão de condutores que acumularam infrações de trânsito e de flagrados nas blitzen da Lei Seca.

Na nota, Styvenson admite que comunicou as irregularidades ao diretor-geral do Detran, Júlio César Soares Câmara, no ano passado. Diante disso, o diretor do Detran, ainda segundo a nota do oficial PM, “afastou os servidores do setor responsável por inserir os autos de infração no sistema do Detran; abriu sindicância administrativa para apurar as irregularidades alvos da denúncia; e determinou a liberação de senhas para que os agentes da Lei Seca pudessem fazer o lançamento no sistema do Detran de todos os autos de infração produzidos durante as fiscalizações da operação”.

Nesta quarta-feira (11), o capitão Styvenson denunciou à Inter TV Cabugi um suposto esquema de fraudes dentro do Detran. Segundo ele, o órgão deixou de suspender carteiras de condutores pegos em blitzen por dirigirem embriagados. À tarde, a Delegacia Geral de Polícia Civil emitiu nota informando que as denúncias de Styvenson serão investigadas.

Ainda na nota, Styvenson Valentim diz que o Detran dá “total apoio, independência e incentivo” à operação Lei Seca. “Nesse mesmo sentido, o Governo do Estado, por meio da direção do Detran, possibilitou o aumento substancial do efetivo da operação Lei Seca, que saiu de 6 policiais para 23 policiais, recebeu novos veículos 4×4, novos etilômetros, uma mini van, computadores, sala ampla, sistema wi fi e outros equipamentos que possibilitaram haver crescimento no número de operações no Estado”.

Lei Seca
As regras da Lei Seca consideram ato criminal quando o motorista é flagrado dirigindo com índice de álcool no sangue superior ao permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito: 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

Nesse caso, a pena é de detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação.

Condutores autuados por esse tipo de infração pagam R$ 1.915,40 de multa,  perdem 7 pontos na carteira e têm a CNH apreendida. O valor é dobrado caso o motorista tenha cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores.

Se o bafômetro registrar um índice igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, mas abaixo do 0,34 permitido pelo Código de Trânsito, o condutor é punido apenas com multa.

No exame de sangue, o motorista será multado por qualquer concentração de álcool, e pode ser preso se tiver mais de 6 decigramas de álcool por litro de sangue.

Ex-secretário de Administração do RN tem CNH retida em blitz da Lei Seca

CNH de Marcelo Marcony
CNH de Marcelo Marcony

G1 – O ex-secretário de Administração e dos Recursos Humanos (Searh) do Rio Grande do Norte, Marcelo Marcony Leal de Lima, que teve sua exoneração publicada na edição desta quinta-feira (12), se recusou a fazer o teste do bafômetro ao ser parado em uma blitz da Operação Lei Seca realizada durante a madrugada na Zona Sul de Natale teve a carteira de habilitação retida.

De acordo com o capitão Isaac Paiva, subcoordenador da operação Lei Seca no estado, Marcelo Marcony se apresentou como secretário de Estado. “Ele parou alguns metros antes da blitz e se identificou como secretário. O policial que fez a abordagem pediu a habilitação, mas ele relutou um pouco até que entregou, assim como a chave do veículo. Ele se recusou a fazer o teste de bafômetro e disse que ligaria para alguém na tentativa de possivelmente liberá-lo. Mas não ligou. Então ele chamou um motorista para levar seu veículo”, relatou.

Ainda segundo o capitão, o ex-secretário tem até cinco dias úteis para ir ao Detran reaver o documento. “Ele não tem nenhum privilégio. Teve a habilitação retida, vai passar pelo procedimento administrativo e vai ter suspenso o direito de dirigir por 12 meses”, afirmou. O valor da multa para quem é flagrado dirigindo sob influência de bebida alcoólica ou se recusa a fazer o teste de bafômetro é a mesma: R$ 1.915,40.

A blitz terminou com 6 pessoas presas e 25 CNHs recolhidas. A operação teve quatro pontos de fiscalização: na Av. Engenheiro Roberto Freire, na Rota do Sol (via que dá acesso às praias do litoral Sul da Grande Natal), nas proximidades do estádio Frasqueirão (também na Rota do Sol) e na rua Manoel Augusto Bezerra de Araújo, mais conhecida como Rua do Salsa.

Lei Seca
As regras da Lei Seca consideram ato criminal quando o motorista é flagrado dirigindo com índice de álcool no sangue superior ao permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito: 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue.

Nesse caso, a pena é de detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação.

Condutores autuados por esse tipo de infração pagam R$ 1.915,40 de multa,  perdem 7 pontos na carteira e têm a CNH apreendida. O valor é dobrado caso o motorista tenha cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores.

Se o bafômetro registrar um índice igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, mas abaixo do 0,34 permitido pelo Código de Trânsito, o condutor é punido apenas com multa.

No exame de sangue, o motorista será multado por qualquer concentração de álcool, e pode ser preso se tiver mais de 6 decigramas de álcool por litro de sangue.

Preso em Natal, suspeito confessa tiro que deixou vigilante paraplégico

camera_1

Preso nesta segunda-feira (9) durante um assalto à mão armada no bairro das Quintas, na Zona Oeste de Natal, um jovem de 18 anos foi identificado como sendo o responsável pelo tiro que deixou um vigilante paraplégico durante assalto à farmácia em abril deste ano no bairro do Igapó, na Zona Norte de Natal. De acordo com o delegado Jodelcir Pinheiro, da 12ª Delegacia de Polícia Civil, o suspeito confessou o disparo e detalhou o crime, mas negou que tivesse intenção de atingir o vigilante.

O crime aconteceu no dia 4 de abril deste ano. O suspeito, identificado como Glaydson Emanoel Rosendo da Silva – que na época do crime tinha 17 anos – e outro adolescente assaltaram uma farmácia. Durante o assalto, após o outro suspeito retirar o colete e a arma do vigilante Jeimyson Nunes de Azevedo, de 26 anos, Glaydson teria atirado a queima-roupa no vigia. O tiro acertou o pescoço de Jeimyson, que foi internado e ficou paraplégico.

De acordo com Jodelcir, Glaydson confessou e detalhou o crime, mas negou que tivesse a intenção de atingir o vigia. “Ele diz que não chegou a atirar no vigilante. Deu aquele disparo dentro da farmácia para assustar os clientes e para evitar que fosse seguido”, contou o delegado. Ainda de acordo com Jodelcir, o depoimento já foi adicionado ao inquérito.

No entanto, como ainda era adolescente na época em que conheceu o crime, Glaydson ainda responderá pelo disparo no vigilante como menor de idade. Apesar disso, como foi preso em flagrante por roubo à mão armada, o suspeito  responderá separadamente pelo novo crime.

Identificação do suspeito
Segundo o delegado, Glaydson já havia sido identificado pelos policiais através das imagens e durante as investigações. No entanto, os policiais ainda não haviam conseguido chegar até o suspeito.  omo quem pratica o assalto  tem o hábito de continuar fazendo, porque vive disso, todos os dias observavam as prisões e as delegacias de plantão”, explicou.

No depoimento, o suspeito ainda explicou que comprou a arma utilizada no crime no ‘Mercado da 4’, no bairro do Alecrim, na Zona Leste de Natal. Ele disse que teria pago uma quantia de R$ 4.500 pela pistola.

Do G1

Muito vergonhoso pra o RN: presos cavam túnel, saem em prédio de tribunal e fogem de CDP em Natal

Túnel escavado para a fuga saiu dentro do terreno do Juizado Especial (Foto: Divulgação/PM)
Túnel escavado para a fuga saiu dentro do terreno do Juizado Especial (Foto: Divulgação/PM)

G1 – Presos cavaram um túnel e fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira, na Zona Leste de Natal. De acordo com a direção da unidade, a fuga foi descoberta na manhã desta segunda-feira (9). O número de fugitivos só será conhecido após uma recontagem.

Segundo a direção da unidade, o túnel que foi escavado saiu no prédio do Juizado Especial Cível e Criminal Central, localizado ao lado do CDP. Ao lado da escavação, várias roupas de presos foram encontradas.

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. No entanto, o sistema permanece em crise. Seis meses depois, o decreto de calamidade foi prorrogado por mais 180 dias e a permanência da Força Nacional também renovada.

Já no dia 17 de março deste ano, o governo do Rio Grande do Norte voltou a renovar o decreto de calamidade no sistema prisional potiguar e mais uma vez pediu socorro à Força Nacional. A renovação da calamidade, por mais seis meses, foi assinada pelo governador Robinson Faria. O documento diz que a renovação tem por objetivo “legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento”.

Fugas
Além das unidades depredadas e da superlotação, as fugas também se tornaram um problema constante para o Estado. Sem contar com a fuga do CDP da Ribeira, 188 detentos já escaparam do sistema prisional potiguar somente este ano. A média é de 11 fugitivos por semana.

Presos entortam chapa de ferro e cinco fogem de delegacia em Natal

b86894eabb5193d980339d680f3b2ee1-e1454021395706

Cinco presos custodiados na Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal fugiram na manhã desta-sexta-feira (6). A Polícia Civil informou que os presos entortaram uma chapa de ferro que funciona como a porta dos fundos da cela e escaparam pela abertura.

Ainda segundo a polícia, fugiram Sávio Henrique Xavier, Adailton dos Santos Pinheiro, Gerliano de Alencar Barbosa, Alison Dantas dos Santos e Rosenilton Alves dos Santos.

Após passarem pela abertura, os cinco pularam um portão que dá acesso à rua e correram em direção ao Parque da Cidade, uma área de 64 hectares que abrange os bairros de Candelária, Pitimbu e Cidade Nova. Um dos presos que permaneceu na carceragem disse que “só não fugiu quem não quis”.

Os presos que ficaram na delegacia desentortaram a chapa de ferro. No local, não há grades de proteção. Policiais militares e civis fizeram buscas, mas nenhum dos fugitivos foi encontrado.

Bandidos fazem arrastão em loja de lingeries na Zona Sul de Natal

Click na foto e veja o video
Click na foto e veja o vídeo

Imagens do circuito interno de segurança flagraram o momento em que bandidos realizaram um arrastão em uma loja de lingeries na manhã desta quinta-feira (5), na Zona Sul de Natal. De acordo com funcionários que estavam trabalhando no momento do crime, quatro criminosos participaram do arrastão.

Segundo José Rogério Oliveira, funcionário da loja, um casal entrou na loja e anunciou o assalto, enquanto outros dois ficaram do lado de fora. “Eles roubaram os produtos da loja e também roubaram clientes e funcionários. Levaram até as alianças dos clientes”, explicou Oliveira.

Nas imagens é possível ver o momento em que o casal já está dentro da loja e recolhe produtos em um saco. A mulher ainda vai até um dos mostradores e parece escolher os produtos que vai levar. Segundo Oliveira, a gerência da loja ainda não contabilizou o prejuízo.

Ainda de acordo com o funcionário, policiais reconheceram o casal que anunciou o assalto como os responsáveis pelo roubo de uma joalheria em um shopping da Zona Sul de Natal no mês passado.

De acordo com o delegado Herlânio Cruz, da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos (Defur), ainda não é possível afirmar se o casal é o mesmo envolvido no roubo à joalheria do shopping. Ainda de acordo com o delegado, uma equipe vai até a loja durante a tarde para analisar as imagens e se o caso será investigado pela delegacia.

Projeto de Lei de Ezequiel Ferreira insere cidadania, ética e política na rede estadual

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????

Por unanimidade de votos dos presentes na Sessão Plenária, desta quinta-feira (5), foi aprovado o Projeto de Lei do presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), que faz a inclusão dos conteúdos de cidadania, ética e política na rede estadual de ensino do Rio Grande do Norte. A matéria segue agora para sanção do governador do RN, Robinson Faria.

“As temáticas serão complementares das disciplinas de Estudos Sociais e História. Constitui conteúdo curricular relacionado à formação do indivíduo para o exercício da cidadania e o despertar do senso moral, ético e cidadão”, explica Ezequiel Ferreira enaltecendo que o Projeto de Lei se soma ao esforço e empenho do Programa Brasileiro de Educação Cidadã (Probec), que promove durante todo o mês de setembro ações de cidadania, numa iniciativa do juiz Jarbas Bezerra e da advogada e servidora da Justiça Eleitoral Lígia Limeira.

“As instituições estão abraçando a iniciativa cidadã e espero que a gente consiga o objetivo que é fazer com que nesse país haja o mínimo de respeito ao outro. A educação se faz com respeito ao outro. Espero que esse projeto possa se estender a todos os estados brasileiros. No nosso estado temos Natal à cidade do sol é do sal. Agora tem também a capital e o estado da cidadania”, afirma Jarbas Bezerra.

Pelo Projeto de Lei do deputado Ezequiel Ferreira serão ensinados valores éticos de compromisso com a coletividade e com os indivíduos, baseado em relacionamentos de respeito às diferenças individuais, direitos e deveres do cidadão, igualdade de oportunidade e de tratamento independente de etnia, gênero e classe social.

O aprimoramento do caráter com apoio na ética e na moral, na dedicação à família e à sociedade para o desenvolvimento da solidariedade humana, também é contemplado na lei bem como o preparo do cidadão para o exercício das atividades cívicas com fundamento na moral, no patriotismo e na ação construtiva visando o bem comum.

A lei finaliza com a inserção em sala de aula de fundamentos que despertem a conscientização e o incentivo ao pensamento e ações sustentáveis, relacionadas ao meio ambiente, além da organização político-administrativa dos entes federados, políticas públicas, responsabilidade social e a importância da formação ética, social e política do cidadão.