Category: Policial

Suspeitos de estelionato são presos em agência bancária de Lagoa Nova

noticia_142166

Três pessoas foram presas na tarde desta quinta-feira (9) suspeitos de cometerem crimes de estelionato. Segundo a polícia, os acusados foram flagrados após realizar procedimentos bancários com documentos falsos em uma agência localizada na Avenida Prudente de Morais, no bairro de Lagoa Nova, zona Sul de Natal.

Ao desconfiar da atitude do trio, funcionários acionaram a Polícia Militar que rapidamente chegou a local. Com eles, a PM apreendeu diversos documentos falsos. Todos os suspeitos foram apresentados à Delegacia de Defraudações para os devidos procedimentos.

Estelionato é uma palavra oriunda do termo em latim “stellionatu”, que significa uma prática criminosa, que ocorre quando alguém vende, hipoteca ou cede alguma coisa para mais de uma pessoa, enganando as duas. Um estelionatário obtém vantagens para ele próprio através da utilização de uma fraude.

Para este tipo de crime, o Código Penal prevê prisão em regime fechado, de um a cinco anos e multa. Caso o criminoso seja primário e o prejuízo de pequeno valor, a justiça prevê a aplicação do § 2º do art. 155, podendo o juiz substituir a pena de reclusão pela de detenção, diminuída de um a dois terços ou aplicar somente a pena de multa.

Nominuto.com

BPChoque recaptura 4 fugitivos de Alcaçuz, RN; casal também é preso

fugitivos
Presos foram recapturados nos arredores da penitenciária, que fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal (Foto: Divulgação/BPChoque)

G1 -Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar (BPChoque) recapturaram na madrugada desta quinta-feira (9) quatro fugitivos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do Rio Grande do Norte. A fuga aconteceu na noite desta quarta (8) por um buraco escavado no pé do muro, próximo de uma guarita de vigilância que estava desativada. Os nomes dos detentos não foram divulgados. A direção da unidade ainda aguarda uma recontagem para saber, ao todo, quantos presos escaparam.

Segundo o major Rodrigues Barreto, comandante do BPChoque, as buscas  começaram assim que a PM foi informada da fuga. “Nossa equipe visualizou os quatro fugitivos em um veículo modelo Celta. Além deles, um casal que estava no veículo dando apoio à fuga também foi detido. Todos foram entregues à Polícia Civil para os procedimentos legais”, acrescentou.

A fuga
Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. Segundo a direção da penitenciária, os presos que escaparam são do pavilhão 2. O buraco usado foi escavado no pé do muro, próximo de uma guarita de vigilância que estava desativada.

Coordenador da Administração Penitenciária do estado, Zemilton Silva disse ao G1 que a fuga aconteceu por volta das 21h. Segundo ele, os presos fizeram um buraco no piso da quadra do pavilhão e saíram se arrastando até o pé do muro, entre as guaritas 2 e 3, onde um escavaram um novo buraco. “A guarita 3 estava desativada por falta de policiamento. De certo forma, isso facilitou a fuga”, ressaltou. “Quando o PM da guarita 2 percebeu a movimentação, ele fez vários disparos de advertência, mas alguns detentos já haviam passado pelo buraco. Ele disse que chegou a ver três presos correndo no meio da mata”, acrescentou.

Alcaçuz possui aproximadamente 1.100 detentos. A capacidade é para 620.

Guaritas desativadas
Agentes penitenciários que estavam de plantão na noite desta quarta relataram que, além da guarita 3, outros três postos de vigilância também estavam sem guardas no momento da fuga. A segurança externa do presídio é feita pela Polícia Militar. Alcaçuz possui 10 guaritas. Comandante geral da PM no estado, coronel Dancleiton Pereira negou que as guaritas estivessem desativadas no momento da fuga. Porém, ressaltou que o Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) irá apurar o caso.

Sem contar com os fugitivos desta quarta, 216 detentos já fugiram de unidades prisionais do estado este ano. A média é de 10 fugitivos por semana.

Viúva de PM assassinado no RN é presa suspeita de planejar o crime

pm_ldl88GVA Polícia Civil do Rio Grande do Norte prendeu na noite desta quarta-feira (8) a mulher do cabo da Polícia Militar Edinaldo da Costa Rangel. Rita de Cássia Rangel é suspeita de mandar matar o marido. O advogado diz que ela é inocente. O crime aconteceu no dia 19 de abril em Caicó, cidade da região Seridó potiguar.

Em cumprimento de um mandado de prisão preventiva, a cabeleireira Rita de Cássia foi detida na delegacia da cidade enquanto prestava depoimento. Ela é suspeita de ser a mentora do assassinato do cabo Rangel. AoG1, o advogado Bartolomeu Linhares disse que considera a prisão da cliente uma “atitude precipitada”. “Não há provas suficientes. Rita está sofrendo pela morte do marido e agora, pela prisão. A filha do casal entrou em desespero quando soube”, relatou Bartolomeu.

O cabo Rangel, de 48 anos, estava dirigindo um carro no bairro Alto da Boa Vista quando dois homens se aproximaram em uma moto e atiraram. “Rita estava dentro do carro, no banco do passageiro. Se ela tivesse mandado matar o marido, não estaria dentro do carro, arriscando a própria vida”, disse. “Vou me reunir com a família ainda hoje para decidir o que será feito a partir de agora”, afirmou.

216 fugas: segundo G1, esse é o número de foragidos das cadeias do RN

Presos aproveitam guarita desativada e fogem da maior penitenciária do RN
alca
Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte (Foto: Ney Douglas)

Pelo menos três detentos fugiram na noite desta quarta-feira (8) da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior presídio do Rio Grande do Norte. A unidade fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. Segundo a direção, os presos escaparam por meio de um buraco escavado no pé do muro, próximo de uma guarita de vigilância que estava desativada. Uma contagem deve ser feita ainda na manhã desta quinta (9) para se constatar, de fato, quantos conseguiram deixar a penitenciária.

Coordenador da Administração Penitenciária do estado, Zemilton Silva disse ao G1 que a fuga aconteceu por volta das 21h. Segundo ele, os presos fizeram um buraco no piso da quadra do pavilhão 2 e saíram se arrastando até o pé do muro, entre as guaritas 2 e 3, onde um escavaram um novo buraco. “A guarita 3 estava desativada por falta de policiamento. De certo forma, isso facilitou a fuga”, ressaltou. “Quando o PM da guarita 2 percebeu a movimentação, ele fez vários disparos de advertência, mas alguns detentos já haviam passado pelo buraco. Ele disse que chegou a ver três presos correndo no meio da mata”, acrescentou.

Marcas de pneus revelam intensa movimentação da guarda após a fuga; à noite, imagens mostram iluminação precária e o buraco por onde os presos passaram (Foto: Divulgação/PM)
Marcas de pneus revelam intensa movimentação da guarda após a fuga; à noite, imagens mostram iluminação precária e o buraco por onde os presos passaram (Foto: Divulgação/PM)

Sem contar com os fugitivos desta quarta, 216 detentos já fugiram de unidades prisionais do estado este ano. A média é de 10 fugitivos por semana.

Tentativa
Presos do pavilhão 2 já haviam tentado escapar de Alcaçuz esta semana. Foi no domingo (5), quando alguns detentos se aproveitaram que estava chovendo forte e pularam o muro da quadra. Fora do pavilhão, eles rastejaram para tentar cavar um buraco no pé do muro. Contudo, o guariteiro conseguiu ver a movimentação e atirou para o alto. O grupo de patrulhamento do sistema prisional que estava realizando uma ronda externa entrou na unidade e conseguiu capturar cinco presos que estavam ainda dentro da penitenciária.

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. No entanto, o sistema permanece em crise. Seis meses depois, o decreto de calamidade foi prorrogado por mais 180 dias e a permanência da Força Nacional também renovada.

Já no dia 17 de março deste ano, o governo do Rio Grande do Norte voltou a renovar o decreto de calamidade no sistema prisional potiguar e mais uma vez pediu socorro à Força Nacional. A renovação da calamidade, por mais seis meses, foi assinada pelo governador Robinson Faria. O documento diz que a renovação tem por objetivo “legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento”.

Além das unidades depredadas e da superlotação, as fugas também se tornaram um problema constante para o Estado. Somente este ano, 216 detentos já escaparam do sistema prisional potiguar. Alguns já foram recapturados, mas nem a Secretaria de Justiça (Sejuc) nem a Secretaria de Segurança Pública (Sesed) sabem precisar a quantidade de fugitivos que retornaram aos presídios.

Fugas em 2016
– Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta: 69 fugitivos em 11 fugas (19 e 21 de janeiro, 21 e 24 de fevereiro, 10 e 13 de março, 10, 16, 18 e 23 de abril e 2 de maio);

– Cadeia Pública de Natal, em Natal: 46 fugitivos em 1 fuga (12 de janeiro);

– Centro de Detenção Provisória da Ribeira, emNatal: 29 fugitivos em 4 fugas (12 de fevereiro, 7 de março, 25 de abril e 9 de maio);

– Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio, em Mossoró: 24 fugitivos em 6 fugas (1º, 22, 29 e 30 de janeiro, 8 de março e 22 de abril);

– Cadeia Pública de Caraúbas, em Caraúbas: 12 fugitivos em 2 fugas (5 de março e 6 de junho);

– Complexo Penal Dr. João Chaves, em Natal: 9 fugitivos em 1 fuga (5 de junho);

– Presídio Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta: 7 fugitivos em 1 fuga (27 de março);

– Cadeia Pública de Mossoró, em Mossoró: 6 fugitivos em 2 fugas (1º de março e 11 de abril);

– Centro de Detenção Provisória de Macau, em Macau: 4 fugitivos em 1 fuga (14 de janeiro);

– Centro de Detenção Provisória de Patu, em Patu: 4 fugitivos em 1 fuga (4 de abril);

– Centro de Detenção Provisória do Potengi, em Natal: 3 fugitivos em 2 fuga (17 de janeiro, 18 de maio);

– Centro de Detenção Provisória de Ceará-Mirim, em Ceará-Mirim: 2 fugitivos em 1 fuga (24 de janeiro);

– Centro de Detenção Provisória de Parnamirim, em Parnamirim: 1 fugitivo em 1 fuga (25 de março);

Total: 216 fugitivos

Empresário do setor hoteleiro é morto a tiros na Zona Sul de Natal

ademar

G1 – Um empresário do setor hoteleiro foi morto a tiros na noite desta terça-feira (7) na avenida Engenheiro Roberto Freire, uma das mais movimentadas da Zona Sul de Natal. Segundo a Polícia Militar, Ademar Miranda Neto, de 58 anos, estava dirigindo quando dois criminosos em uma motocicleta se aproximaram e atiraram.

Ainda de acordo com a PM, os homens que se aproximaram do carro de Ademar atiraram 5 vezes. A dupla conseguiu fugir. A polícia informou que o crime tem características de execução. Ademar era dono de uma pousada no bairro de Ponta Negra.

Polícia Civil prende suspeita de ter matado bebê com tiro na cabeça

sidneia

Policiais civis da equipe da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam, na manhã desta terça-feira (07), Sidnéia Nascimento Silva, conhecida como Deinha, 32 anos. Ele é suspeita de ter matado o bebê Thallys Vinicius da Silva,de apenas 11 meses, com um tiro de revólver, que foi disparado na cabeça do bebê. O crime ocorreu na tarde do dia 14 de abril de 2016, no bairro de Felipe Camarão, Zona Oeste de Natal.

“Desde o dia do crime, a suspeita fugiu do bairro. Mas os nossos policiais civis descobriram várias pistas que nos levaram a descobrir o último esconderijo de Sidnéia, que foi presa na cidade de Extremoz”, afirmou o diretor da DHPP, Ben-Hur de Medeiros.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Reginaldo Soares, Sidnéia Nascimento tinha o intuito de matar Joseane da Silva, 22 anos, tia do bebê. No dia do crime, Joseane estava com Thallys Vinicius nos braços, quando o tiro disparado por Sidnéia atingiu a cabeça dele. “Ainda estamos investigando se a motivação da suspeita em matar Joseane tinha uma ligação com o tráfico de drogas. Por enquanto, ela é indiciada pelo crime de homicídio”, revelou o delegado Reginaldo Soares.

Robson Pires

Dupla invade casa de pré-candidato a prefeito de Parnamirim e faz família refém

Pastor-Sandoval

O pré-candidato a prefeito de Parnamirim pastor Sandoval (PRP), sua família e amigos passaram por momentos de terror nas mãos de uma dupla de criminosos na manhã deste domingo (05). Ao final de um evento da igreja que havia sido realizado na casa do pastor, os dois assaltantes entraram pelo portão, renderam o filho de Sandoval e anunciaram o assalto. Ao todo, os meliantes levaram cerca de R$ 5 mil em dinheiro e pertences.

Por cerca de 30 minutos, os amigos e familiares – seis pessoas que estavam na residência, no centro de Parnamirim – foram feitos reféns. Os bandidos ordenaram que todos entrassem em um dos quartos, enquanto o outro vasculhava a casa em busca de objetos de valor e de dinheiro. Um homem que ficou de refém sofreu duas coronhadas ao desobedecer uma ordem de um dos bandidos.

“A gente acha que um dos assaltantes, o que ficou no quarto, ele nos conhece, porque nós temos um projeto social na área do esporte. Ele pediu oração quando descobriu que era eu, disse que queria sair daquela vida. Foi mais calmo, colocou a arma na cintura. O outro ficou o tempo todo ameaçando de morte direto e pedindo para a gente calar a boca”, relata o pastor Sandoval.

A reportagem do Agora RN entrou em contato com Sandoval na manhã desta segunda-feira (06) e ele contou que a família ainda está “bastante abalada” depois do susto. Ele disse que mora há 15 anos no mesmo local, mas nunca havia passado por uma situação como essa.

Ainda no domingo (05), dia do ocorrido, o pastor Sandoval disse que se deslocou até à Delegacia de Parnamirim para registrar um Boletim de Ocorrência, mas não conseguiu, pois a delegacia estava fechada.

“A gente ouve amigos dizerem que passaram por situações parecidas, mas quando acontece com a gente é totalmente inexplicável. Era uma cena de terror, uma arma apontada na cabeça, parecia cena de filme”, lamenta.

Agora RN

Duas mulheres são mortas com tiros na cabeça na Zona Oeste de Natal

mulheres222 (1)

Duas mulheres foram mortas a tiros na noite deste sábado (4) na comunidade Novo Horizonte, na Zona Oeste de Natal. Os corpos foram encontrados em um descampado próximo ao rio das lavadeiras. As vítimas foram identificadas como Ananda Luiza Moreira de Lima, de 26 anos, e Micalei Inácio Gomes, de 20.

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas moravam juntas e eram usuárias de drogas. Moradores da região disseram que elas estavam desempregadas e se prostituíam. As duas foram alvejadas na cabeça. A polícia vai investigar a motivação do crime.

Violência na comunidade
No dia 27 de maio o secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, Ronaldo Lundgren, esteve na comunidade Novo Horizonte, mais conhecida como ‘Favela do Japão’, na Zona Oeste de Natal, após após uma intensa troca de tiros envolvendo facções criminosas que disputam o tráfico de drogas na região. Na ocasião, um homem morreu.

Frentista é morta a tiros e criminoso passa com o carro por cima do corpo

frentista
Olívia Tauane Dias, de 25 anos, levou pelo menos sete tiros (Foto: Reprodução)

Uma mulher foi morta a tiros na noite desta sexta-feira (3) enquanto trabalhava em um posto de combustíveis na cidade de Caraúbas, na região Oeste do Rio Grande do Norte. A vítima foi identificada como Olívia Tauane Dias, de 25 anos. Ela foi alvo de sete tiros e na fuga o criminoso ainda passou com o carro por cima do corpo da vítima.

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 21h. Olívia trabalhava como frentista no posto de combustíveis. Os criminosos chegaram ao local em uma Hilux prata. Sem qualquer confusão um dos ocupantes da caminhonete efetuou um disparo na área do posto. Olívia correu, mas foi alcançada e morta do outro lado da rua. Na fuga os criminosos ainda passaram com a caminhonete por cima do corpo de Olívia.

O crime será investigado pelo delegado Erick Gomes. O homicídio pode estar relacionada ao crime organizado que atua na região de Caraúbas. O principal suspeito é um foragido da Justiça que teria participado da morte de um policial militar em Mossoró, durante uma tentativa de assalto no início do ano.

Homem é preso no RN após espancar enteada de 3 anos; ‘Estava tossindo’

menina_5mTVLd2
Imagens mostram que criança ficou com hematomas na boca e no braço (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um homem de 20 anos foi preso nesta quinta-feira (2) após espancar a própria enteada, uma menina de 3 anos. O fato aconteceu no Alto do Rodrigues, município da região Oeste potiguar. Em depoimento à Polícia Civil, o padrasto confessou que agrediu a criança porque ela estava ‘tossindo muito’.

Segundo o agente Marones Manoel, da delegacia de Pendências, o agressor foi preso após denúncias. “Os policiais também viram as fotos da garota machucada nas redes sociais”, afirmou. O homem estava em casa.

Na delegacia, ele admitiu que deu tapas na criança. “Ele falou que a menina não parava de tossir, por isso bateu na boca dela. O braço da menina também ficou machucado”, disse Marones.

A Polícia Civil informou que o suspeito está preso em Pendências.

 

PM faz buscas por espingardas e fuzil AK-47 de facção em favela de Natal

mosquito

Policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) abordaram pessoas, realizaram revistas e fizeram buscas na manhã desta sexta-feira (3) na comunidade conhecida como ‘Favela do Mosquito’, no Bairro Nordeste, na Zona Oeste de Natal. Segundo a Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), um dos objetivos da operação foi procurar pelas armas que aparecem em fotos que foram postadas em redes sociais nesta quinta (2). As imagens mostram pistolas, um revólver, espingardas e um fuzil AK-47, de fabricação russa. O armamento não foi encontrado.

Contudo, segundo o Comando de Policiamento Metropolitano da PM, foram apreendidos aproximadamente 20 quilos de drogas, duas motocicletas roubadas foram recuperadas e três pessoas presas, incluindo um foragido da Justiça. “Além disso, seis pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas e assaltos foram conduzidas para a delegacia para prestarem esclarecimentos”, ressaltou o coronel Jair Júnior, comandante do CPM.

Os detalhes da ação, denominada de ‘Operação Mosquito’, serão apresentadas ainda nesta sexta durante uma coletiva de imprensa.

armas_p3kddtk

Dois são feitos reféns em assalto a Correios no RN; ladrões se entregam

armaUm vigilante e um cliente foram feitos reféns na manhã desta quinta-feira (2) durante um assalto a agência dos Correios de Equador, no Seridó potiguar. De acordo com a Polícia Militar, dois criminosos que participaram do crime se entregaram. Outros dois conseguiram fugir.

Segundo a PM, os dois homens armados invadiram a agência por volta das 8h. Os outros dois comparsas ficaram do lado de fora e conseguiram fugir assim que viram os carros da polícia chegando.

Cerca de uma hora depois, após negociação com os policiais, os dois que estavam no interior do prédio se entregaram. “Duas pistolas foram apreendidas com os assaltantes”, acrescentou o capitão Moacir Galdino, comandante da PM na região.

Ainda de acordo com o oficial, o vigilante e o cliente da agência não foram feridos.

Suspeito de assalto, homem é surrado até a morte na Grande Natal

b86894eabb5193d980339d680f3b2ee1-e1454021395706

Um homem suspeito de assalto morreu após ser espancado por populares na noite desta quarta-feira (1º) em Ceará-Mirim, cidade da Grande Natal. De acordo com a Polícia Militar, ele teria roubado os celulares de um grupo de jovens. Um outro suspeito fugiu por uma região de mata.

O crime aconteceu por volta das 22h30 no bairro Coqueiros, na zona rural da cidade. Segundo a PM, dois homens chegaram em uma motocicleta e roubaram os celulares de um grupo de jovens. Populares viram o assalto e perseguiram os suspeitos.

Na fuga, os homens caíram da motocicleta e um deles foi linchado. Ele chegou a ser socorrido pelo Samu, mas não resistiu aos ferimentos. A vítima estava sem documentos e ainda não foi identificada. O outro suspeito fugiu por uma região de mata.

 

G1 RN

Policiais Civis não aceitaram pedido de desculpas e querem processar o capitão Styvenson

Presidente do Sinpol, Paulo Macedo
Presidente do Sinpol, Paulo Macedo

Paulo Macedo, presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do RN (Sinpol), disse que o pedido de desculpas não foi bem recebido pela categoria. “Pede desculpas com arrogância de sempre”, declarou o sindicalista.

Já a presidente da Associação dos Delegados da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva, afirmou que o assunto está sendo tratado entre as instituições e gestores. “Quanto às acusações generalizadas serão apuradas e providências legais adotadas”.

A polêmica gerada pelas declarações feitas no fim de semana pelo capitão Styvenson Valentim, comandante da Lei Seca, em que ele critica a atuação da Polícia Civil, não acabou após o pedido de desculpas do oficial em seu perfil do Facebook. O sindicato que resenta os policiais civis e escrivães afirmou ontem que vai acionar o setor jurídico para ingressar com uma ação contra Styvenson, além de oficiar o comandante geral e o corregedor da PM solicitando a apuração do caso.

As declarações do capitão ganharam os grupos de WhatsApp depois que um áudio enviado por ele a uma mulher que se envolveu em um acidente de trânsito vazou. A mulher estaria insatisfeita com o serviço prestado na DP, porque um advogado que colidiu o automóvel contra o dela teria sido liberado, mesmo estando sob efeito de álcool.

capitao-styvenson-e-enredado-por-estacionar-irregularmente-ele-nega1452866082

No áudio, Styvenson Valentim diz que tem policial civil e delegado ganhando demais e trabalhando pouco. “Preguiça, preguiça”, enfatizou o oficial. Após a repercussão, Styvenson Valentim publicou em seu perfil do Facebook um pedido de desculpas, no entanto reforçou, na mesma mensagem, as críticas sob a afirmativa de que se desculpava de alguns bons profissionais da PC.

“Aos outros profissionais delegados e agentes, que sempre nos atenderam, não por amizade, nem por aliança corporativista, mas sim pelo profissionalismo em cumprir sua função de maneira exemplar, o meu respeitoso perdão. Generalizar foi meu grande erro”, escreveu.

Apesar de se desculpar, o capitão alfinetou mais uma vez os agentes que teriam participado da ação que culminou na polêmica. “Mas, não retiro uma vírgula sequer sobre o que falei sobre alguns funcionários públicos, que recebem, alguns muito bem, e nada fazem pelo cidadão, muito pelo contrário, apenas apontam o dedo para quem tenta trabalhar por um país melhor”, criticou.

Paulo Macedo, presidente do Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do RN (Sinpol), disse ao NOVO que o pedido de desculpas não foi bem recebido pela categoria. “Pede desculpas com arrogância de sempre”, declarou o sindicalista.

Macedo disse ainda que o Sinpol acionou o setor jurídico para entrar com uma ação contra Styvenson Valentim por conta das declarações gravadas no áudio. O presidente do Sindicato disse que vai cobrar da PM a apuração do caso e que também quer que a Delegacia Geral de Polícia apure o que houve na ocorrência. “Não vamos colocar panos quentes”, reforçou.

Suspeita de assalto com reféns tumultua centro comercial em Natal

alecrim (1)

Uma suspeita de assalto com reféns na manhã desta quarta-feira (1º) deixou pacientes e funcionários de uma clínica médica em polvorosa e tumultuou o centro comercial do bairro do Alecrim, na Zona Leste de Natal. De acordo com a Polícia Militar, homens que foram ao local para fazer exames admissionais foram confundido com assaltantes. A movimentação, contudo, não passou de um alarme falso.

A clínica fica no cruzamento da rua dos Caicós com a avenida Presidente Bandeira. Segundo o tenente Augusto Gadelha, oficial de operações do Batalhão de Choque da PM (BPChoque), três homens entraram na clínica e um teria ficado dentro de um carro estacionado aguardando eles saírem.

“Os funcionários e pacientes ficaram desconfiados quando o grupo entrou. Alguns se trancaram em uma sala e chamaram a polícia. Uma equipe nossa foi até o local e fechou a rua. Em seguida, os policiais conversaram com os homens, verificaram que eles são baianos e que estavam na clínica para fazer exames admissionais. Depois que tudo ficou esclarecido, eles foram embora e a rua liberada”, relatou o oficial.