Category: Policial

Ladrões fazem reféns durante tentativa de assalto a livraria em Natal

Depois que se renderam, criminosos foram levados para a delegacia (Foto: 190RN)
Depois que se renderam, criminosos foram levados para a delegacia (Foto: 190RN)

Uma tentativa de assalto com reféns mobilizou a Polícia Militar no início da tarde desta sexta-feira (29) no bairro de Cidade Alta, na Zona Leste de Natal.

Dois criminosos trancaram clientes e funcionários dentro da livraria Arco-Íris, que fica na Av. Rio Branco, uma das mais movimentadas da região.

A PM cercou a loja e houve negociação. Após receberem coletes à prova de balas, os dois assaltantes se entregaram. Não houve feridos.

Investigação de chacina que vitimou cinco mulheres no RN tem reviravolta

Patrícia Regina Nunes (dona do estabelecimento), Cássia Rayane Santiago Silva, Maria Daiane Batista e Antônia Francisca Bezerra Vicente são quatro das cinco vítimas (Foto: Divulgação/PM)
Patrícia Regina Nunes (dona do estabelecimento), Cássia Rayane Santiago Silva, Maria Daiane Batista e Antônia Francisca Bezerra Vicente são quatro das cinco vítimas (Foto: Divulgação/PM)

Pai de três filhos, Francisco de Assis mora em Macaíba, cidade da Grande Natal, onde vive com a companheira há 17 anos. Disse que está sem trabalho e que desde agosto, quando deixou a cadeia, tem vergonha de sair de casa e encarar a sociedade. “Para provar que eu não tenho nada a ver, minha esposa vendeu a casa. Vergonha”, contou.

Em depoimento à Polícia Civil de Macaíba, logo após a chacina, a irmã de Francisco disse que ele era sócio do prostíbulo. Lá, segundo a mulher, ele fornecia bebidas e cigarros para as garotas de programa. Hoje, a polícia acredita que ela mentiu. “Na minha concepção, a irmã dele criou uma história. Depois que ela prestou o depoimento, nós achamos por bem pedir a prisão temporária de Francisco. Durante esses 30 dias, nós não encontramos nenhum elemento que viesse a colocar ele na cena da chacina”, disse o delegado Normando Feitosa.

Para a defesa de Francisco, o pedido de prisão temporária na época do crime foi precoce porque não havia elementos suficientes para incriminá-lo. “Demandaria um pouco mais de apuração de indícios para a decretação da prisão temporária. Se esses indícios tivessem sido suficientes para o requerimento da prisão, mas que ela durou além do prazo razoável porque não houve evolução e confirmação daqueles fatos no continuar das investigações”, disse o advogado Arsênio Pimentel.

Normando não concorda que tenha agido de forma precipitada. “Não houve precipitação, porque diante daquela situação, se eu deixasse de pedir a temporária ou qualquer medida cautelar, eu estaria em uma situação delicada”, rebateu o delegado.

Agora, nem a polícia nem a família sabem o paradeiro da mulher, que pode responder judicialmente pelo que fez. “Falso testemunho. Se for comprovado que ela inventou toda a situação, acusando seu irmão indevidamente, ela vai pagar pelo que fez”, afirmou Normando Feitosa.

Do G1

 

Trio arromba cofre de armamento em agência da Caixa na Zona Sul de Natal

Agência alvo dos criminosos fica na Av. Ayrton Senna, na Zona Sul de Natal (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
Agência alvo dos criminosos fica na Av. Ayrton Senna, na Zona Sul de Natal (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Criminosos arrombaram o cofre de armamento da agência da Caixa Econômica Federal da Av. Ayrton Senna, na Zona Sul de Natal. De acordo com a Polícia Federal, os criminosos quebraram uma janela e invadiram o estabelecimento na madrugada desta quinta-feira (28).

Ainda segundo a PF, três homens participaram do crime. “Não sabemos quantas armas eles levaram. Mas, se foram armas usadas pela vigilância da agência, foram revólveres, pois são o tipo de armamento que a segurança tem autorização para usar”, ressaltou o delegado Rubens França.

O trio ainda tentou arrombar um cofre com dinheiro, mas não conseguiu.

G1

Polícia Federal deflagra a 22ª fase da Lava Jato e cumpre 23 mandados

Adriana Justi e Camila Bomfim do G1 PR e da TV Globo, em Brasília

A Polícia Federal (PF) cumpre a 22ª fase da Lava Jato na manhã desta quarta-feira (27) em São Paulo e Santa Catarina. Serão cumpridos 23 mandados judiciais, sendo seis de prisão temporária, 15 mandados de busca e apreensão e dois de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento. Em São Paulo, a ação ocorre na capital, Santo André e São Bernardo do Campo e, em Santa Catarina, em Joaçaba.

João-Vaccari-Neto1A operação foi batizada de Triplo X e tem como alvo investigados suspeitos de abrir empresas offshores e contas no exterior para ocultar e disfarçar o crime de corrupção com o pagamento de propina.

A ação também mira negócios da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop). São negócios relacionados a apartamentos que não foram entregues e estão de propriedade da empreiteira OAS, uma das investigadas na Lava Jato.

Há uma suspeita de que unidades imobiliárias da Bancoop/OAS teriam sido utilizadas para repasse de propina. Inclusive no prédio onde OAS tem um apartamento que, segundo investigações, seria destinado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Um dos apartamentos investigados, segundo a PF, seria de familiares do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto. Ele já foi preso pela Lava Jato e está detido no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a empreiteira OAS participava do chamado “clube” de empresas que, por meio de um cartel, fraudava as licitações da Petrobras. Para conquistar os contratos, as empresas pagavam propina a diretores da Petrobras e a partidos políticos, com a intermediação de operadores.

Entre os crimes investigados na atual fase estão corrupção, fraude, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Oitenta policiais participam da ação.

A prisão temporária tem prazo de cinco dias e pode ser prorrogada pelo mesmo período ou convertida em preventiva, que é quando o investigado fica preso à disposição da Justiça sem prazo pré-determinado. Os presos serão levados para a Superintendência da PF, em Curitiba.

21ª fase
Deflagrada no dia 24 de novembro e batizada de “Passe livre”, a 21ª fase prendeu o pecuarista José Carlos Bumlai sob a suspeita de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras.

O nome do empresário, que é amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apareceu em depoimentos de colaboração premiada de Eduardo Musa, ex-gerente da Petrobras, e do lobista Fernando Baiano.

De acordo com o juiz Sérgio Moro, que autorizou a prisão de Bumlai, Eduardo Musa relatou que recebeu 720 mil dólares de propinas em depósitos feitos em conta na Suíça, com pagamentos feitos por Fernando Schahin, ex-executivo do grupo.

Além disso, o delator declarou que foi utilizado um argumento tecnicamente falso para o direcionamento da contratação da Schahin para operar o navio-sonda Vitória 10.000.
Baiano afirmou que Bumlai recebeu R$ 2 milhões em propina. O dinheiro, conforme colaboração premiada do lobista, era o pagamento em virtude da intermediação de Bumlai junto ao ex-presidente Lula para um contrato com a petrolífera.

Em novembro de 2015, Bumlai foi chamado a depor na CPI da Câmara para falar da suspeita de que teria intermediado empréstimo de R$ 60 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o Banco Schahin, mas o pecuarista ficou em silêncio diante das perguntas dos deputados.

Bumlai conseguiu um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) para exercer o direito de ficar calado.

O empresário está preso na carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba.
No dia seguinte, a PF também prendeu o sócio do banco BTG Pactual André Esteves. Ele é suspeito de planejar obstruir as investigações da Operação Lava Jato, de acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR). O banqueiro já foi o 13º mais rico do país e cumpre prisão domiciliar desde dezembro do ano passado.

Além dele, também foram presos o senador Delcídio Amaral (PT-MS), o chefe de gabinete dele, Diogo Ferreira, e o advogado Édson Ribeiro.

Criminosos armados explodem caixa de banco em Rafael Fernandes, no RN

cartão-pronto2 - Copia - CopiaCriminosos explodiram uma agência do Bradesco na madrugada desta quarta-feira (27) no município de Rafael Fernandes, na região Oeste do Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Militar, 10 homens fortemente armados invadiram o estabelecimento. Ninguém foi preso.

Segundo o soldado Cleitano de Freitas, do 7º Batalhão da PM, o crime aconteceu pouco antes das 4h. A quadrilha estava dividida em dois carros. Os assaltantes invadiram o local e explodiram o caixa. Parte da agência ficou destruída.

“Na fuga, eles atiraram pelas ruas. É como sempre acontece”, lamentou o soldado. A PM faz buscas na região.

G1

Operação do MP prende presidente da Câmara Municipal de Apodi, RN

vereador João Evangelista de Menezes Filho. (Foto: Márcio Morais)
Vereador João Evangelista de Menezes Filho, presidente da Câmara Municipal de Apodi (Foto: Márcio Morais)

Policiais civis e militares deram cumprimento, na manhã desta terça-feira (26), a nove mandados de prisão preventiva na cidade de Apodi, na região Oeste do Rio Grande do Norte. Entre os presos, segundo o Ministério Público, está o presidente da Câmara Municipal, vereador João Evangelista de Menezes Filho, do PR. ACESSE AQUI A DECISÃO JUDICIAL que determinou a prisão do vereador e dos outros oito suspeitos.

As prisões, segundo o MP, foram necessárias em razão de os suspeitos estarem atrapalhando uma investigação conduzida pelo próprio órgão ministerial. A operação foi batizada de Apóstolo.

“O vereador vinha sendo investigado há mais de 9 meses pelo Grupo de Atuação Regional de Defesa do Patrimônio Público (GARPP), Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e Promotoria de Apodi por suspeita de desvio de recursos públicos Casa Legislativa”, acrescentou o MP.

Ainda de acordo com o Ministério Público, “no curso das investigações da operação, interceptações telefônicas realizadas com autorização judicial mostraram uma intensa articulação do presidente da Câmara no intuito de intimidar testemunhas e assim interferir no conteúdo dos seus depoimentos, além de ter destruído documentos que interessavam às investigações. Diante dessas circunstâncias, não restou outra alternativa senão requerer a custódia cautelar do investigado e de outras oito pessoas que vinham tentando inviabilizar as investigações”.

“Os elementos de prova até agora colhidos apontam para a prática dos crimes de peculato, extravio de documentos públicos, falsidade ideológica e uso de documentos falsos, associação criminosa, denunciação caluniosa, usurpação de função pública e falso testemunho, cujo somatório das penas pode chegar a até 47 anos de prisão”, acrescentou.

Câmara Municipal de Apodi, no RN, foi alvo de ação conjunta do MP e PM (Foto: Jair Gomes/G1)

Superfaturamento
No dia 21 de julho de 2015, o Ministério Público apreendeu documentos na Câmara Municipal de Apodi durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça do Rio Grande do Norte. As apreensões estão sendo usadas em um inquérito criminal que apura o superfaturamento de despesas na Casa Legislativa. “Basicamente, recolhemos documentos, anotações e um malote com informações contábeis e financeiras. Foi necessário arrombar algumas portas e gavetas que não puderam ser abertas”, explicou na ocasião o promotor Sílvio Brito.

O representante do Ministério Público acrescentou que já existia uma investigação sobre o superfaturamento na esfera cível. “A investigação criminal foi um desdobramento dos fatos constatados pelo órgão”, acrescentou.

 

Do G1

Criminosos assaltam joalheria e PM dentro do maior shopping de Natal

Dois criminosos roubaram uma joalheria e a arma de um policial militar dentro do shopping Midway Mall, na Zona Sul de Natal, o maior da cidade. O crime aconteceu na manhã desta terça-feira (26). Segundo a Polícia Militar, o assaltante levou R$ 1.800 em dinheiro, várias joias e a arma do PM, que não estava de serviço.

A PM ainda não tem a confirmação se mais alguém dava apoio à dupla. A loja assaltada, a Originalle, fica no 1º piso. A polícia também informou que a segurança interna é de responsabilidade do próprio shopping.

Em nota, o Midway Mall limitou-se a dizer que está auxiliando as autoridades competentes na investigação para que se possa identificar os suspeitos.

Do G1

Preso transferido para Alcaçuz após motim em CDP é encontrado morto

Itep retirou o corpo da unidade prisional no início da tarde desta segunda (25) (Foto: Divulgação/PM)
Itep retirou o corpo da unidade prisional no início da tarde desta segunda (25) (Foto: Divulgação/PM)

Um detento foi encontrado morto dentro da Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, nesta segunda-feira (25). De acordo com a direção da unidade prisional, o preso é Ronyere Gomes da Silva. Ele estava enforcado na cela de adaptação. Ronyere foi transferido para Alcaçuz no último sábado (24) após um motim no Centro de Detenção Provisória de Pirangi.

Esta é a terceira morte registrada dentro do sistema penitenciário do estado este ano. Na última sexta-feira (22), o preso do regime semiaberto George Paulino da Silva Junior foi asassinado a tiros dentro da Penitenciária Agrícola Doutor Mário Negócio, em Mossoró, cidade da região Oeste. Ainda não se sabe como a arma entrou na unidade, já que os apenados do semiaberto – diferentemente do que ocorre em outras unidades prisionais – não saem durante o dia, pois trabalham na fazenda da penitenciária.

No dia anterior, o preso Gledson Souza Saraiva foi encontrado morto dentro da Cadeia Pública de Mossoró. Segundo a direção da unidade, o corpo estava dependurado pelo pescoço dentro da cela 5 do pavilhão 2. “Somente o Itep, após perícia, poderá dizer se foi suicídio ou se ele foi assassinado”, ressaltou o agente penitenciário Ednardo Sales, vice-diretor da unidade.

Mortes em presídios
Ano passado, 28 detentos morreram dentro de unidades carcerárias do RN. Deste total, 25 foram assassinados a facadas ou encontrados enforcados, mortos em condições suspeitas. Outros dois morreram soterrados após o desabamento de um túnel na Penitenciária Estadual de Alcaçuz. E, no início de 2015, um adolescente morreu ao ser baleado em uma unidade para cumprimento de medida socioeducativa durante uma tentativa de resgate no Ceduc de Caicó. Os números são da Coordenadoria de Análises Criminais da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

Do G1

No RN, homem encontra R$ 500 mil no quintal de casa e entrega à polícia

Dinheiro e armas foram entregues aos policiais da Delegacia de Plantão da Zona Norte  (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Dinheiro e armas foram entregues aos policiais da Delegacia de Plantão da Zona Norte (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um morador da Zona Norte de Natal encontrou neste domingo (24) R$ 500 mil dentro de um balde escondido no quintal de casa. Quatro revólveres estavam junto ao dinheiro. O homem fez a denúncia na Delegacia de Plantão Zona Norte, que apreendeu a quantia e as armas.

De acordo com a Polícia Civil, o homem encontrou o material e fez uma denúncia na delegacia. A polícia identificou que o dinheiro foi roubado de uma agência da Caixa Econômica Federal, na avenida João Medeiros Filho, no dia 11 de janeiro.

O delegado Ernani Leite encaminhou o dinheiro e armas para a Polícia Federal, que investiga o caso.

Segundo o homem que achou o dinheiro e as armas, todo o material estava dentro de um balde (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Segundo o homem que achou o dinheiro e as armas, todo o material estava dentro de um balde (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Coape transfere 33 presos após quebra-quebra em CDP de Natal

Policiais militares foram acionados para acalmar os ânimos no CDP de Pirangi (Foto: Divulgação/PM)
Policiais militares foram acionados para acalmar os ânimos no CDP de Pirangi (Foto: Divulgação/PM)

Por Anderson Barbosa Do G1 RN – Presos do Centro de Detenção Provisória do bairro de Pirangi, na Zona Sul de Natal, fizeram um motim na noite deste sábado (23). Por mais de uma hora, os ânimos ficaram exaltados. Grades foram quebradas, parte da parede de um dos banheiros foi derrubada e colchões, redes e lençóis queimados por causa da superlotação no local. “O CDP tem capacidade para 35 presos, mas estava com 75”, confirmou Durval Franco, diretor da Coordenadoria de Administração Penitenciária do estado.

Ainda segundo Durval, a situação no CDP só foi controlada com a transferência de 33 internos, que foram levados para a Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Alcaçuz é a maior unidade prisional do estado. Tem capacidade para 620 detentos, mas abriga atualmente 1.070 homens.

“Nesses casos, utilizamos a triagem de Alcaçuz. Até ontem à tarde, todos os presos do pavilhão 4 estavam lá, enquanto secava a concretagem do último túnel encontrado. Voltaram todos pro pavilhão. Eram mais de 200. Foi dessa forma que foram feitas as reformas de todos os pavilhões de Alcaçuz no ano passado”, explicou o diretor.

Ainda de acordo com o Durval, o CDP de Pirangi funciona como um centro de triagem. Depois de presos pela polícia, é para lá que todos são levados. E de lá, são direcionados para outras unidades prisionais. “Pela dificuldade de vagas no sistema, alguns presos acabam passando até 20 dias pra serem transferidos. Imagine a tensão que isso acaba criando. A capacidade é pra 35 presos e estavam custodiados 75 ontem. O resultado foi termos que retirar 33 presos para acalmar os ânimos e reparar os danos na cela”, ressaltou.

Filho do pré-candidato a presidente do Brasil Ciro Gomes é vítima de assalto

Cirinho caminhava para o carro quando foi abordado, seuno a polícia (Foto: Reprodução/Facebook)
Cirinho caminhava para o carro quando foi abordado, segundo a polícia (Foto: Reprodução/Facebook)

G1 – Ciro Saboya Ferreira Gomes, filho mais velho do ex-ministro Ciro Gomes – pré-candidato a presidência do Brasil em 2018 pelo PDT – segue internado em um hospital particular de Fortaleza, após ter sido ferido com um tiro na perna na noite deste sábado (23), na Praia de Iracema, área turística da capital. Cirinho, como é conhecido, fez cirurgia para retirada da bala, passa bem e deve ser transferido da UTI para um quarto neste domingo, segundo informações da assessoria do ex-ministro.

Cirinho, de 30 anos, disse à polícia que se deslocava para o estacionamento quando foi abordado por dois homens em uma moto preta, que pediram o celular, na travessa Dragão do Mar. Houve um disparo, que atingiu a perna do rapaz, conforme informações repassadas pelo coronel Francisco Souto, do Comando de Policiamento da Capital (CPC).  Ele foi socorrido em uma viatura da Polícia Militar, de acordo com Souto, para o hospital.

Em nota, Ciro e a mãe do jovem, Patricia Saboya, lamentaram o caso e agradeceram as manifestações de solidariedade. A nota divulgada na noite deste sábado diz que o rapaz sofreu uma tentativa de assalto e está fora de perigo. Ciro foi lançado oficialmente na sexta-feira (22) como pré-candidato do PDT à Presidência da República em 2018. Patricia é conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Leia a nota na íntegra:

Em atenção à opinião pública, informo que um dos meus filhos sofreu tentativa de assalto próximo à Praia de Iracema, em Fortaleza, por volta das 21h deste sábado. Ele foi ferido com um tiro mas, graças a Deus, sem maior gravidade e não corre risco de morte. Nossa família agradece a todas as manifestações de solidariedade que estamos recebendo”

Crueldade sem limites: mãe e filha são assassinadas a tiros dentro de casa em Parnamirim, RN

Os bandidos no RN estão fazendo uso de uma crueldade sem limites. Além de irem executar uma mulher que pode ser que seja cúmplice dos erros do marido que foi morto há três meses. Mataram também de forma desumana uma criança de apenas oito anos de idade. 

O pior é que a sociedade brasileira está sem ter a quem pedir socorro.

Anderson Barbosa Do G1 RN

Rosimeire Martins da Silva, de 29 anos, e Wisla Raila Martins Viana, de apenas 8 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Rosimeire Martins da Silva, de 29 anos, e Wislla Raylla Martins Viana, de apenas 8 (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Mãe e filha, uma mulher de 29 anos e uma menina de apenas 8, foram mortas a tiros na noite deste sábado (23) dentro de casa em Parnamirim, cidade da Grande Natal. De acordo com a Polícia Civil, o alvo dos criminosos seria a mãe. Um homem que também estava na residência, mas que ainda não se sabe se é parente das vítimas, também foi baleado. Ele levou um tiro na barriga, foi socorrido e permanece internado. Ninguém foi preso.

Delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Marcos Vinícius contou ao G1que o duplo homicídio aconteceu dentro da casa da família, que fica no bairro de Monte Castelo. “Havia uma comemoração no local. Quando chegamos, encontramos muitas latas de cerveja. A família fazia algum tipo de festa”, relatou. “Pelo as informações que recebemos, três homens entraram na residência em busca de Rosimeire Martins da Silva, que foi baleada na garagem. A filha dela, Wislla Raylla Martins Viana, tentou correr para a cozinha, mas também foi atingida pelos disparos. Foi uma atitude covarde. O tiro atravessou as costas da menina”, acrescentou.

Ainda de acordo com o delegado, a garota morreu na hora. Rosimeire ainda chegou a ser socorrida, mas também não resistiu. “Já temos a identificação de pelo menos um dos assassinos. Ainda fizemos buscas por ele durante a noite e madrugada, mas não conseguimos encontrá-lo”, disse Marcos Vinícius.

Sobre a motivação do crime, o delegado disse que ainda é cedo para qualquer afirmação. Contudo, ele contou que o homem com que Rosimeire vivia foi morto há três meses. “Era uma pessoa envolvida com drogas. E essa é uma linha de investigação que não podemos descartar”, ressaltou.

Por fim, Marcos Vinícius fez um apelo à população. “Para ajudar a polícia, existe o nosso Disque-Denúncia. É só ligar 181. Não precisa se identificar. Qualquer informação é muito importante”, concluiu.

PM apreende dinamite e munições dentro de casa em Areia Branca, RN

Bananas de dinamite, munições de grosso calibre, um mapa, coletes à prova de bala, duas placas frias de carro e grampos de metal foram encontrados dentro de uma casa (Foto: Marcelino Neto/O Câmera)
Bananas de dinamite, munições de grosso calibre, um mapa, coletes à prova de bala, duas placas frias de carro e grampos de metal foram encontrados dentro de uma casa (Foto: Marcelino Neto/O Câmera)

Dois homens foram presos na noite desta sexta-feira (22) em Areia Branca, cidade da região da Costa Branca potiguar, suspeitos de participação em explosões e arrombamentos de caixas de banco. Em uma residência, policiais militares encontraram bananas de dinamite, munições de grosso calibre, um mapa, coletes à prova de bala, duas placas frias de carro e grampos de metal.

Segundo a própria PM, um veículo estava circulando pelo bairro Santa Maria em atitude suspeita. Após receberem a denúncia, policiais da Rádio Patrulha e da Rocam localizaram o veículo e tentaram abordar os ocupantes. Em determinado momento, no entanto, o carro desenvolveu alta velocidade.

Houve perseguição até que o carro foi interceptado. Pelo menos dois homens conseguiram fugir. Outros dois, que permaneceram no automóvel, foram detidos e conduzidos para a delegacia da cidade.

Antes, eles levaram os policiais até uma residência, onde todo o material apreendido foi encontrado.
Ainda de acordo com a PM, a casa pertence a um comerciante. O dono do imóvel não foi localizado.

Um absurdo: bandidos são confundidos com trabalhadores em Alcaçuz

O vídeo abaixo que já conta com mais de 17 mil visualizações no Facebook, registra quando os bandidos presos em Alcaçuz foram confundidos por trabalhadores. É lógico que estamos ironizando pra não chorar. Os bandidos foram filmados por responsáveis pela segurança, enquanto os que filmavam declaram que não podem fazerem nada para impedir os trabalho dos bandidos.

Os bandidos cavando um túnel em plena luz do dia, sem nem uma preocupação.

Nunca se viu tanto absurdo em todo o Brasil.