Category: Turismo

Destinos potiguares serão divulgados na Argentina

argentina

A Argentina se tornou um dos principais mercados turísticos para o Rio Grande do Norte nos últimos dois anos graças ao trabalho de promoção e divulgação desenvolvido pela Secretaria de Estado do Turismo e Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur).

Não só para manter o voo conquistado de Buenos Aires a Natal, mas também para viabilizar uma nova rota, a Setur RN desembarca hoje na capital argentinapara promover os destinos potiguares para 120 agentes de viagem e profissionais de imprensa.

“Daremos continuidade ao trabalho que temos feito no mercado sulamericano, sobretudo na Argentina. Nossa intenção e conquistar um segundo voo, já que o primeiro tem respondido à demanda”, comentou o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar.

O evento anual “O Dia do Brasil” é promovido pela empresa de viagens All Seasons. A subsecretária de Turismo, Solange Portela, representará o Estado potiguar e distribuirá 120 kits com material gráfico em espanhol e também exibirá filme promocional do RN para todos os presentes ao Hotel Delta Eco Spa, onde será realizado o evento.

“Estaremos em contato direto com agentes de viagem, responsáveis diretamente pela venda dos nossos destinos. Será um encontro em que poderemos mostrar nossas potencialidades e estabelecer vínculos para aumentar esse intercâmbio”, reforçou Solange Portela.

 

Robson Pires

Mídia e mercado reconhecem trabalho de ministro do Turismo

Mercado reconhece importância de Henrique Eduardo Alves para reduzir Imposto de Renda

Após aprovação da Comissão Mista da Medida Provisória 713/16, que reduz de 25% para 6% a alíquota que incide sobre pagamentos ao exterior de agências e operadoras de viagem, líderes do turismo agradeceram publicamente o trabalho do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. O texto segue agora para a aprovação da Câmara e do Sendo.

“Houve um empenho muito grande do ministro do Turismo, Henrique Alves, que conversou com o senador relator da MP e com outros parlamentares para garantirmos essa boa notícia”, disse um dos principais articuladores para a aprovação da MP Marco Ferraz, presidente da Clia Abremar, entidade que congrega as empresas que operam cruzeiros marítimos no Brasil.

Matéria jornalística de um dos principais veículos especializados em turismo do país também destacou a atuação do ministro do Turismo. “Rápida, a votação não teve pareceres contrários, mas exigiu muita articulação política, uma vez que três das emendas apresentadas ao texto foram excluídas do relatório, ainda na manhã de hoje”, afirmou a versão on-line do Panrotas.

De acordo com estudo realizado pelas entidades representativas das empresas do setor, caso a alíquota seja mantida em 25% como no início deste ano, o Brasil poderá perder 185 mil postos de trabalho com o fechamento ou encolhimento de agências e operadoras de viagem.

07.06.2016 Panrotas redução IR

 

Isenção de vistos proposta por Henrique Alves entra em vigor nesta semana

e3980d18-3cf4-42e3-94e0-1e14f3b070c6

Realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos atrairá visitantes de todas as partes do mundo.

A partir da próxima quarta-feira, 1º de junho, começa a vigorar a isenção de vistos para quatro nacionalidades. A medida unilateral adotada pelo Brasil é válida para turistas australianos, canadenses, americanos e japoneses. A definição desses países levou em conta o elevado fluxo emissivo ao Brasil, os gastos desses visitantes no país, forte tradição olímpica, baixo risco migratório e de segurança dos países escolhidos. A dispensa, articulada pelo ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, com os ministérios da Justiça e das Relações Exteriores, valerá de 1º de junho a 18 de setembro deste ano.

“Esses turistas irão movimentar a economia do país, com gastos em hotéis, restaurantes, aluguel de veículos, agências de viagens e tantos outros setores entre os mais de 50 impactados pelo turismo”, diz o ministro Henrique Eduardo Alves. “Neste período, nossos atrativos estarão em uma vitrine mundial e se fizermos a nossa parte muitos desses turistas voltarão após a Olimpíada trazendo amigos e parentes”, acrescenta.

Segundo a Organização Mundial do Turismo, a facilitação de viagens pode gerar um aumento de até 20% no fluxo entre os destinos. Isto representa um acréscimo aproximado de 75 mil turistas internacionais e uma injeção de US$ 80 milhões na economia brasileira.

Exemplo internacional

A decisão do governo brasileiro de isentar os vistos foi elogiada, em janeiro, pela World Travel & Tourism Concil (WTTC) – uma das mais respeitadas instituições do setor no mundo. Na avaliação de David Scowsill, presidente da WTTC, a dispensa da exigência de vistos durante a Olimpíada foi um grande passo. “Nós incentivamos que o governo amplie essa política após o fim dos Jogos Olímpicos”, disse.

De acordo com a WTTC, processos como acordos de isenção de vistos e programas de viajantes são essenciais para garantir a passagem segura e suave do visitante internacional.

Sonora: Ouça áudio, em anexo, em que o ministro Henrique Eduardo Alves defende a importância da medida para a atração de turistas ao país.

Foto:Aeroporto/Divulgação/ Ministério do turismo

Assessoria de Imprensa

Ministro do Turismo recebe proposta de parceria da UFRN para projeto de Avião Regional

c4533574-e8d4-4d9f-8df1-02ac9ee6d998

A reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ângela Cruz, propôs ao ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, apoio da equipe de inovação tecnológica da UFRN para o Programa de Avião Regional que promete alavancar a interiorização do turismo brasileiro com a inclusão de 240 pequenos aeroportos na malha aérea regional, entre eles Mossoró e Caicó. A Universidade de Brasília também participa do projeto da Secretaria de Aviação Civil.

O ministro elogiou o trabalhou das universidades no desenvolvimento do Rio Grande do Norte e regional. A UFRN, por exemplo, já é reconhecida internacionalmente pelo programa inovador de educação continuada à distância, junto ao Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto, que foi desenvolvido pela equipe que acompanhou a reitora, com recursos do Ministério da Saúde e apoio do ministro Henrique Alves, recentemente foi apresentado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e será expandido para outros países pela Organização Pan-americana de Saúde (OPAS), com sede em Washington (USA).

Ângela Cruz, que também é vice-presidente da Associação Nacional das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), ainda pediu o apoio do ministro para continuação do diálogo entre as universidades públicas e a equipe do novo governo, principalmente junto ao Ministério da Educação. Além dos programas da Educação e da Saúde, a UFRN também tem projetos em outras pastas como a do Esporte.

Ministro do Turismo retoma agenda estratégica

Pauta do setor inclui cruzeiros marítimos, medida provisória do imposto sobre remessas ao exterior e criação de áreas especiais de interesse turístico 

170516MarcoFerraz_ABREMAR_EdmarBull_ABAV_MagdaNassar_BRASTOA_FlavioPeruzzi_ABREMAR_3917PM

 O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, recebeu nesta terça-feira (17), os presidentes da Clia-Abremar, Marco Ferraz; Braztoa, Magda Nassar; e da Abav, Edmar Bull, para tratar de temas estratégicos para o setor. Os representantes do mercado pediram empenho do ministro para manter a alíquota do imposto de renda sobre as remessas de dinheiro ao exterior reduzida. A Medida provisória que trata do assunto está no Senado, sob relatoria do senador Dalírio Berger e tem de ser votada até 09 de junho. A melhoria da infraestrutura portuária para os cruzeiros marítimos e a criação de áreas especiais de interesse turístico também entraram na pauta.

“O turismo tem muito a contribuir para o desenvolvimento do Brasil. Conversei sobre o assunto com o ministro do Planejamento, Romero Jucá, e ele se mostrou extremamente sensível ao assunto. O nosso horizonte é favorável”, comentou o ministro do Turismo. Ele firmou compromisso junto aos representantes do mercado de articular no Congresso Nacional a manutenção da alíquota de 6% do imposto de renda sobre remessas ao exterior para pagamento de serviços prestados por agências e operadoras de viagem.

O ministro adiantou que o projeto de lei que trata da criação de áreas especiais de interesse turístico já foi finalizado e enviado para a Casa Civil. O texto prevê licenciamento diferenciado e crédito facilitado em áreas pré-definidas como forma de fomentar o desenvolvimento econômico por meio do turismo. Cancun, no México, serviu de inspiração. Na década de 1970, a região era abandonada e atualmente responde por US$ 11 bilhões dos US$ 17 bilhões inseridos na economia mexicana por visitantes internacionais.

O presidente da Clia-Abremar, Marco Ferraz, lembrou do desafio feito pelo ministro no último Fórum Panrotas, em março. “O senhor afirmou que gostaria de ver um navio navegando pela costa brasileira, principalmente no nordeste o ano todo e isso é possível, mas temos de melhorar a infraestrutura e rever algumas taxas operacionais”, comentou Marco. Ele destacou que já está tratando do assunto com outras áreas do governo federal e do Congresso Nacional e o ministro afirmou que vai entrar na discussão.

 

TCU elogia iniciativas do Ministério do Turismo

Mapa do Turismo Brasileiro e categorização dos municípios aparecem como destaques em relatório de auditoria do tribunal

Mapa_turismo

O Tribunal de Contas da União (TCU) reconheceu o Mapa do Turismo Brasileiro e a categorização dos municípios das regiões turísticas brasileiras como boas práticas na administração pública. Para o TCU, as iniciativas do Ministério do Turismo contribuem para orientar a aplicação dos recursos públicos, de acordo com as prioridades do turismo brasileiro.

“Além de propiciarem melhor alocação de recursos públicos (as iniciativas), possuem potencial para promover a integração entre as políticas prioritárias da área de turismo e as emendas parlamentares que direcionem recursos para essas regiões”, diz o texto do acórdão, no qual o plenário do TCU solicita que seja dada ciência da boa prática à Casa Civil da Presidência da República.

“Essa menção do TCU é um reconhecimento aos nossos esforços para aperfeiçoar a gestão do turismo e racionalizar o uso de recursos públicos em projetos para o desenvolvimento do turismo brasileiro”, afirma o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves.

A identificação das ações positivas do Programa de Regionalização do Turismo ocorreu durante levantamento realizado pelo Tribunal para examinar a política de alocação de recursos federais aos municípios por meio de transferências voluntárias. No período avaliado, segundo o TCU, os ministérios do Turismo, das Cidades e do Esporte concentraram mais de 50% das transferências registradas, das quais 51,9% são provenientes de emendas parlamentares.

 

Mapa – O Mapa do Turismo Brasileiro define o territorio que deve ser trabalhado prioritariamente pelo MTur. A versão atual, que está sendo revista com participação dos órgãos estaduais de turismo, consta de 3.345 municípios, organizados em 303 regiões turísticas. Já a categorização é o instrumento utilizado para identificar o desempenho da economia do turismo nos municípios do mapa, divididos em cinco categorias (de A até E). A Categorização permite orientar a elaboração e implementação de políticas específicas para cada categoria de município, respeitando as peculiaridades, assim como otimizar a distribuição de recursos públicos.

Cenário de dunas, mar e sertão aguarda o fogo olímpico na terra do sol e do sal

6c67f3eb-963c-469b-96d3-a9e33ae99ee4

Quando ingressar no Rio Grande do Norte, a chama olímpica vai percorrer, inicialmente, um cenário de verdes canaviais entre a Paraíba e a Natal, onde pernoitará para uma merecida festa já em clima de festejos juninos.  A capital potiguar promete receber o símbolo dos jogos olímpicos com uma grande celebração na noite do dia 4 de junho.

Antes de entrar em Natal, a tocha olímpica vai passar por São José de Mipibú e Parnamirim, duas cidades da região metropolitana. A primeira, uma antiga missão indígena, ainda preserva a majestosa igreja de Santana e São Joaquim. Ao lado, fica a antiga Vila de Papary, hoje Nísia floresta, com sua igreja barroca dedicada à Nossa Senhora do Ó, um gigantesco baobá na pracinha e o túmulo de sua filha mais ilustre, Nísia Floresta Brasileira Augusta, tida como a primeira feminista brasileira. A rota da tocha é passagem obrigatória para destinos como Pipa, Tabatinga e Búzios, entre outras praias ao sul de Natal.

Já Parnamirim, também conhecida como o Trampolim da Vitória, abriga a histórica Base Aérea usada pelos Estados Unidos durante a 2ª Guerra Mundial. O município ainda é sede da base de lançamento de foguetes da Barreira do Inferno e do frondoso cajueiro, mundialmente conhecidos pela sua copa em torno de 10.000 m², além das badaladas praias de Pirangí e Cotovelo.

Enquanto a tocha voa para o arquipélago de Fernando de Noronha a uma hora de Natal, no dia 5, os potiguares continuarão no ritmo da sanfona que embala os arraiás do litoral ao sertão e no vai-e-vem dos buggys e dromedários pelas dunas de Genipabu ao norte da capital. Têm opções para todos os gostos e bolsos numa terra onde o sol brilha o ano interior. O visitante ainda tem a opção e se refrescar num banho de mar ou de inúmeras lagoas ao longo de 400 km de costa.

No dia 6 de junho, a tocha retorna ao continente com uma incursão pelo sertão potiguar. No roteiro estão Lajes e Angicos, separadas pelo monumento natural do Pico do Cabugi, um vulcão extinto escalado pelos amantes do traking e praticantes do ecoturismo. Lajes ainda se orgulha de ter sido a primeira cidade brasileira administrada por uma mulher. A prefeita Alzira Soriano, eleita em 1928, quatro anos antes do voto feminino no Brasil.

Após uma pausa em Angicos, a chama da Olímpiada chegará em Assu, cidade banhada pelo rio de mesmo nome, o maior do estado. Emoldurada por carnaubais, há mais de 200 anos Assu dedica o mês de junho ao padroeiro São João Batista com muita quermesse, novena, grandes shows populares, festivais de quadrilhas e o auto de São João, encenado na frente da matriz.

Já em Mossoró, o fogo olímpico fará mais um pernoite antes de ingressar no Ceará. A segunda maior cidade do Rio Grande do Norte realiza o maior São João do estado. Um caldeirão cultural com agenda e espaço para diferentes manifestações artísticas. Destaque para o espetáculo “Chuva de Bala no País de Mossoró”. A encenação relembra a vitória da cidade contra o bando de Lampião no dia de Santo Antônio. A igreja de São Vicente, cenário do espetáculo, ainda mantém na torre as marcas das balas do fatídico dia 13 de junho de 1927 quando o cangaceiro Jararaca caiu ferido e foi morto.

Além de outras três igrejas que serviram de trincheiras contra o ataque, do Palácio da Resistência e da Estação das Artes, centro cultural situado na sede da antiga estrada de ferro, o corredor cultural de Mossoró ainda leva o visitante ao Memorial da Resistência ao cangaço. Já o museu da cidade que abriga rico material histórico no prédio da antiga Cadeia Pública, testemunhou boa parte da história libertária da cidade. Foi palco da abolição dos escravos pela Sociedade Libertadora Mossoroense antes da lei Áurea e do primeiro voto feminino. Celina Guimarães Viana foi a primeira brasileira a ter título de eleitora em 1927.

Aos menos aficionados em história, Mossoró ainda é conhecida pelas suas águas termais e pirâmides de sal na foz do rio que banha a cidade. Cerca de 95% do sal brasileiro é extraído da região de Mossoró.  Além da beleza exótica das salinas, as cidades vizinhas de Tibau, Grossos e Areia Branca, ainda oferecem praias de areias finas e brancas dunas praticamente inexploradas.

Desde 2003, o Ministério do Turismo já realizou mais de mil contratos para apoiar o desenvolvimento do turismo no Rio Grande do Norte. São R$ 430 milhões em obras de infraestrutura turística, sendo R$ 386 milhões de responsabilidade do MTur, com destaque para a reforma do Centro de Convenções de Natal; reurbanização da orla   e implantação do Museu da Rampa, também na capital, e para o teleférico de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz, no interior do estado.

A tocha visitará sete cidades do Rio Grande do Norte com pernoites em Natal e Mossoró. Saiba quais são:

São José de Mipibu

Parnamirim

Natal

Lages

Angicos

Assu

Mossoró

Assessoria

Brasileiros buscam meios alternativos para viajar

dc3ba59c-f71f-450a-96f1-b7728a159a5b

Estudo do Ministério do Turismo revela que a intenção de viajar utilizando transportes alternativos mais do que dobrou nos últimos doze meses

Os viajantes brasileiros têm optado cada vez mais por meios de transporte alternativos na hora de embarcar para uma nova viagem. De acordo com o estudo Sondagem do Consumidor – Intenção de viagem, do Ministério do Turismo, a preferência por meios de transporte alternativos, como vans e micro-ônibus, mais do que dobrou nos últimos doze meses entre os brasileiros que manifestaram intenção de viajar, passando de 2,6% em fevereiro de 2015 para 7,9% no mesmo período em 2016.

A mudança de hábito está refletindo diretamente na escolha do destino do turista. O estudo revela que 29,2% dos brasileiros que desejam viajar nos próximos seis meses pretendem visitar destinos turísticos dentro do próprio estado. Em comparação com o índice registrado em fevereiro de 2014, houve um crescimento de 6,1%.

“O turista brasileiro está se planejando cada vez mais, o que amplia as possibilidades de hospedagem e de escolha de meio de transporte. E esse estudo do Ministério do Turismo mostra que o brasileiro está disposto a conhecer cada vez mais a belezas nacionais e também do seu estado”, avaliou o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves.

O estudo também revela que o desejo por meios de hospedagem alternativos, como residências alugadas e albergues, atingiu o maior índice da série histórica. Entre os brasileiros que manifestaram intenção de viajar na pesquisa de fevereiro de 2016, 13,1% revelaram a preferência por hospedagem em albergues e imóveis alugados. Este índice representa um crescimento de 65,8% em comparação com o índice registrado no ano anterior.

No âmbito nacional, o boletim de intenção de viagem revela que 76,3% dos potenciais turistas brasileiros desejam viajar pelo Brasil nos próximos seis meses. O Nordeste segue como a região mais desejada pelos viajantes, com 43,5% das preferências. Já o desejo de viajar para o Sudeste do país foi manifestado por 30,5% dos entrevistados, representado um crescimento de 39,2% em relação ao mês de fevereiro de 2013. A região Sul foi apontada como possível destino para 12,5%, seguida do Norte (8,8%) e Centro-Oeste (4,7%).

ESTUDO – A Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem é realizada todos os meses com duas mil pessoas em Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Juntas, as sete capitais brasileiras monitoradas representam 70% do fluxo turístico do Brasil.

Assessoria

Acaba limite de quilometragem para viagens de turismo em vans e micro-ônibus

445b3cea-8ca4-4593-b0b7-e350117a053f

Uma nova resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deve beneficiar pequenos transportadores turísticos que utilizam vans e micro-ônibus para viagens interestaduais. A principal mudança é o fim da limitação de 540 km para o percurso, incluindo ida e volta – medida considerada uma conquista por representantes do setor.

A nova regra promete estimular o turismo interestadual em transportes com até 20 lugares. O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, ressaltou que a medida deve impulsionar o fretamento de vans e micro-ônibus para viagens turísticas em benefício tanto dos pequenos empresários quando dos viajantes. Ele afirmou que todos saem ganhando.

Segundo a Sondagem do Consumidor, levantamento mensal feito pela pasta, a intenção de viajar de ônibus cresceu pelo quinto ano consecutivo e atingiu 14,1%, um recorde para o mês de fevereiro desde 2011. Em comparação com o valor registrado em 2011, houve um crescimento de 56,6%.

Ainda de acordo com o levantamento, para 7,9% dos entrevistados as próximas viagens deverão ser feitas em meios de transportes alternativos como vans, micro-ônibus e moto. O número mais do que dobrou em relação ao mesmo período do ano anterior quando foi registrado 2,6%.

Para os microempreendedores Individuais do transporte turístico, a nova resolução levará ao aumento das viagens em vans e micro-ônibus, uma vez que muitos transportadores vinham recusando serviços devido ao limite de 540 km para cada viagem. Os veículos devem ser registrados no Cadastur, do Ministério do Turismo.

Outra mudança é a permissão para que transportadoras com capital social inferior a R$ 120 mil possam prestar o serviço de transporte turístico interestadual, ficando obrigadas a contratar o seguro garantia. Este era um pleito dos pequenos transportadores que não conseguiam comprovar o capital social, exigido anteriormente, aceito após negociações entre a categoria e a ANTT.

NOTA – Sugestão de foto-legenda

Nesta quinta-feira (17), em Brasília, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, se reuniu com os prefeitos de Itajá, Licélio Jackson Guimarães; de Coronel João Pessoa, Paxica Alves; e de Lagoa d’Anta, João Paulo Lopes. Eles conversaram sobre projetos de infraestrutura turística nas cidades do Rio Grande do Norte.

Assessoria

Ministério do Turismo atinge 100% dos servidores capacitados contra o Aedes

813a6ef1-2f2e-4c77-a2a2-f99079226542

Durante a mobilização nacional contra o mosquito Aedes aegypti realizada nesta sexta-feira (11), em Brasília, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, anunciou que 100% dos servidores do Ministério do Turismo estão capacitados na luta contra o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e Zika vírus. A declaração foi feita durante a dia de mobilização nacional realizado em todos os prédios do governo federal no Distrito Federal e demais unidades da federação.

 “Atingimos essa importante meta que mostra o compromisso do Ministério do Turismo nessa batalha. Acredito que cada servidor se transformou em um multiplicador do seu conhecimento nos ambientes que convive, seja em casa, na escola, faculdade ou no clube”, ressaltou o ministro Henrique Eduardo Alves.

 No evento, realizado no auditório do Ministério do Turismo, servidores e colaboradores tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre as ações desenvolvidas pela pasta para combater o mosquito não apenas no ambiente de trabalho como também nas mais de quatro mil obras da pasta distribuídas pelos estados brasileiros e também nos estabelecimentos turísticos.

 AÇÕES – Desde janeiro, o Ministério do Turismo tem desenvolvido uma série de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. Para o setor turístico, a pasta produziu dois informativos que foram enviados para mais de 56 mil estabelecimentos inscritos no Cadastur do Ministério do Turismo.

Em fevereiro, uma portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), assinada pelo ministro Henrique Eduardo Alves, determinou que os municípios e estados que possuem convênios e contratos de repasse com o Ministério do Turismo deverão realizar ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em seus canteiros de obras e frentes de trabalho.

 O Ministério do Turismo também participou ativamente da mobilização nacional realizada no dia 13 fevereiro e de mobilização nacional da educação em 19 de fevereiro que contaram com a participação de todos os ministros e autoridades dos governos federal, estaduais e municipais.

Para esclarecimento aos turistas, o Ministério do Turismo disponibiliza em sua página na internet informações sobre saúde do viajante. O conteúdo, disponível nos idiomas português, inglês, espanhol e francês é produzido e atualizado constantemente pelo Ministério da Saúde. As redes sociais da pasta também estão engajadas para levar mais informações sobre o assunto para os usuários, com produção de conteúdo próprio sobre o tema e compartilhamento de publicações do Ministério da Saúde.

Ministro do Turismo investe em qualificação para o setor

Henrique Eduardo Alves durante cerimônia no Palácio do Planalto.
Henrique Eduardo Alves durante cerimônia no Palácio do Planalto.

O governo federal anunciou a oferta de dois milhões de vagas para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em 2016. As oportunidades estão divididas entre cursos técnicos – 372 mil vagas – e cursos de qualificação profissional – com 1,6 milhão. De 2011 a 2015, o Pronatec registrou 9,4 milhões de matrículas das quais quase 400 mil são especificamente do Pronatec Turismo.

No Turismo, o programa trabalha em quatro linhas de ação: pessoas que desejam atuar no turismo; pessoas que já trabalham no setor; jovens e seus familiares em situação de vulnerabilidade social ligados ao programa ViraVida e, por fim, o aperfeiçoamento de pessoas que atuam na produção associada ao turismo para o desenvolvimento local de municípios.

Para o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, a qualificação profissional é uma das prioridades estratégicas da pasta. “Neste ano temos uma oportunidade única com a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Brasil. É preciso receber bem os turistas que vierem ao país para que eles divulguem os destinos em seus locais de origem. Mas isso só será possível com prestadores de serviço qualificados”, ressaltou o ministro.

De olho neste potencial, a estimativa é que as cidades-sede do futebol olímpico, por exemplo, recebam 3.849 vagas para cursos como agente de informações turísticas, organizador de eventos, camareira, além de idiomas e Língua Brasileiras de Sinais (Libras) para profissionais de segurança pública.

Passageiros elegem Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves entre os melhores do Brasil

Arte da Secretaria de Aviação Civil
Arte da Secretaria de Aviação Civil

O Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves recebeu, nesta quarta-feira (09), dois títulos das 11 categorias premiadas pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. O terminal de Natal (São Gonçalo do Amarante) foi o escolhido para os troféus de Aeroporto + Confortável e Check-in + Rápido.

O título de Aeroporto + Brasil, principal categoria do prêmio realizado anualmente foi para o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba (PR). Além de conquistar o título principal, o Afonso Pena foi o melhor aeroporto em outras três categorias, segundo a opinião dos passageiros: Restituição de bagagem + eficiente, Aeroporto + cordial e Raio-x + eficiente.

Viracopos, em Campinas (SP), levou o primeiro lugar nas categorias Aeroporto com + Facilidades ao Passageiro e Aeroporto + limpo. Completa a lista de vencedores o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília (DF), com o prêmio de Serviço Público + Eficiente.

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, destacou a importância dos aeroportos para o desenvolvimento do turismo. “São equipamentos fundamentais de infraestrutura turística e o reconhecimento da qualidade dos serviços do Aeroporto Governador Aluízio Alves e demais terminais avaliados pelos passageiros é um exemplo dessa transformação que estamos presenciando no setor aéreo em benefício do turismo e da aviação brasileira”, afirmou.

O ministro da Aviação, Guilherme Ramalho, disse que o desempenho acima da média da maioria dos aeroportos é uma vitória coletiva do setor de aviação civil. “No ano de 2015 alcançamos a maior nota de satisfação do passageiro nos 15 principais terminais do País. A percepção do passageiro, além de funcionar como uma ferramenta de gestão, reforça que estamos no caminho certo”.

Uma das novidades desta edição é que pela primeira vez a Secretaria incluiu duas categorias para reconhecer o desempenho das companhias aéreas. Na categoria Check-in + Rápido a vencedora foi a Azul Linhas Aéreas Brasileiras; o troféu Restituição de bagagem + Eficiente ficou com a Gol Linhas Aéreas Inteligentes.

Para chegar às 11 categorias, a Secretaria agrupou os indicadores com maior afinidade entre os 48 itens de infraestrutura, atendimento e gestão que fazem parte da Pesquisa de Satisfação Geral do Passageiro, realizada a cada trimestre. O objetivo é estimular a melhoria da prestação de serviços aeroportuários, orientados para a satisfação dos usuários do transporte aéreo.

O resultado é fruto da Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro, instrumento de política e gestão que ouviu 52.412 viajantes de voos domésticos e internacionais ao longo de 2015. As entrevistas são realizadas nos 15 aeroportos responsáveis por 80% da movimentação de passageiros no País.