Contra PEC 241, universitários ocupam reitoria da UFRN

Universitários ocuparam prédio da reitoria da UFRN (Foto: DCE UFRN)
Universitários ocuparam prédio da reitoria da UFRN (Foto: DCE UFRN)

G1 – Estudantes universitários ocuparam na tarde desta segunda-feira (24) o prédio da reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A ocupação é um protesto contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que estabelece teto para aumento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos. A ocupação foi pacífica.

Anteriormente, os universitários ocupavam o prédio do Departamento de Artes. No entanto, durante uma assembleia realizada na última terça-feira (18), decidiu-se pela mudança no local da ocupação.

Além da ocupação na UFRN, estudantes secundaristas mantêm a ocupação em nove escolas estaduais e em três campi do IF no estado. Eles protestam contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, contra a reforma do ensino médio e a falta de investimento em Educação.

A Escola Estadual Anísio Teixeira, localizada no bairro de Petrópolis, na Zona Leste de Natal, é uma das ocupadas pelos estudantes. Cerca de 25 alunos participam da ocupação na escola desde o dia 17 de outubro. De acordo com Pedro Gorki, diretor da União Nacional de Estudantes Secundaristas, os estudantes organizaram uma programação paralela, com aulões e palestras, para suprir as aulas, que estão suspensas.

“Estão tendo aulões para o Enem. Ontem teve simulado de espanhol. Tem aulão de biologia, tem aulão de física, aulão de história. A gente está transformando a escola naquilo que ela deveria ser: um espaço multiétinico, multicultural, diverso e a gente está trazendo isso para a escola”, disse Pedro, durante entrevista ao RN TV 2ª Edição deste sábado (22).

Outra escola ocupada em Natal é a Escola Estadual Augusto Severo, também localizada no bairro de Petrópolis. A escola foi interditada em agosto pelo Ministério Público por causa de problemas estruturais. Além do protesto contra a PEC, os estudantes cobram a reabertura da escola.

Durante a ocupação, os estudantes também organizam programações alternativas. Por meio de uma página do Facebook, os estudantes divulgam as atividades programadas diariamente. As atividades vão desde a limpeza da escola até atividades culturais e educativas.

PEC 241
A PEC 241 estabelece que as despesas da União (Executivo, Legislativo e Judiciário) só poderão crescer conforme a inflação do ano anterior. Pela proposta, a regra valerá pelos próximos 20 anos, mas, a partir do décimo, o presidente da República poderá enviar propor uma nova base de cálculo ao Congresso. Inicialmente, os investimentos em saúde e educação deveriam obedecer o limite estabelecido pela PEC, mas, diante da repercussão negativa e da pressão de parlamentares da base aliada, o Palácio do Planalto decidiu que essas duas áreassó serão incluídas no teto a partir de 2018.