Coronel Azevedo defende modelo de escola cívico-militar

O deputado Coronel Azevedo (PSC) defendeu, em pronunciamento realizado na sessão plenária desta terça-feira (08) na Assembleia Legislativa, o Programa de Fomento ao Ensino Cívico-Militar. Em seu discurso, o parlamentar voltou a lamentar o fato do Governo do Estado não aderir ao programa e elogiou os municípios que estão concordando com o projeto. 

“Não é verdade algumas informações que estão sendo divulgadas sobre o Programa de Ensino Cívico-Militar. Na minha conta no facebook, disponibilizei um documento que explica como é o funcionamento do modelo escolar. Não é verdade que os militares vão dar aula, pelo contrário, os professores serão responsáveis pelo ensino e os militares darão apoio às escolas. Em Goiás, por exemplo, as escolas que adotaram esse modelo são bem avaliadas no IDEB, os alunos são bem avaliados, aprovados em concursos públicos e os casos de violência acabaram”, explicou Azevedo.

O deputado também sugeriu que os municípios façam a adesão tendo em vista a melhoria que o recurso destinado pelo programa pode proporcionar. “Será R$1 milhão para cada escola. Esse valor será importante para melhorar não só a infraestrutura das escolas, mas a qualidade do ensino”, acrescentou o deputado.

De acordo com coronel Azevedo, a implantação do programa será feita de forma democrática por meio de consulta a comunidade escolar, que por meio de uma votação vai decidir se aceita a adesão ao ensino cívico-militar. O parlamentar sugeriu que os municípios façam adesão ao programa, segundo ele, os municípios de Parnamirim, João Câmara, Natal, Mossoró e Pau dos Ferros já aderiram.

Assessoria

Leave a Comment