Dácio Galvão lança “O poeta Câmara Cascudo – Um livro no inferno da biblioteca”.

O livro traz encartado uma nova tiragem do álbum “Brouhaha”, com versos de Cascudo musicados por grandes nomes da MPB, além de posfácio do professor da USP e estudioso de Cascudo, Marcos Silva.

Reverenciado como um dos maiores estudiosos das manifestações culturais populares e tradições brasileiras, o mestre Luís da Câmara Cascudo (1898-1986) também se aventurou na criação poética quando era um autor jovem, na década de 1920. Esta faceta pouco conhecida do historiador e etnógrafo, como autor e leitor de poesia que flertava com o Modernismo e as vanguardas dos anos 20, ganha destaque com o lançamento do livro “O Poeta Câmara Cascudo – Um Livro no Inferno da Biblioteca”, do escritor e gestor Dácio Galvão.

“…Um Livro no Inferno da Biblioteca” nasceu a partir da coletânea sonora “Brouhaha”, organizada por Dácio Galvão à época em que era curador do selo Nação Potiguar, em 2008. O disco põe os versos inéditos de Cascudo nas vozes e intervenções de diversos cantores, compositores e instrumentistas brasileiros. O trabalho “provocou” um mergulho mais aprofundado com uma tese de doutorado apresentada por Dácio, em 2012, que agora chega em formato de ensaio. O livro lançado próximo dia 30 traz anexo o CD Brouhaha: Câmara Cascudo Poeta e Leitor de Poesia.

Fonte: http://eliasjornalista.com