Depois de sair do turismo Henrique Alves é mais uma vez citado em esquema de corrupção

brasil-politica-henrique-eduardo-alves-20140314-15-original

O Ex-ministro de Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) foi citado mais uma vez em esquema que envolve corrupção na Lava Jato. Desta vez, por Fábio Cleto, ex-vice-presidente de Loterias da Caixa Econômica Federal, que teve sua delação premiada homologada pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavaski.

Nos depoimentos, prestados à Procuradoria-Geral da República, Cleto implica o presidente suspenso da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em esquema de corrupção, além de citar o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que pediu demissão do cargo na quinta-feira, 16.

Os depoimentos de Cleto serão usados para embasar apurações em curso e novos inquéritos na Operação Lava Jato. As investigações sobre autoridades com prerrogativa de foro correm perante o STF. Os demais casos, em sua maioria, são de responsabilidade da 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba.

Conforme fontes com acesso ao caso, Cleto delatou um esquema de pagamento de propina a políticos, em troca da liberação de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviços (FGTS). Os beneficiários seriam aliados do presidente afastado da Câmara, entre eles Henrique Eduardo. O operador financeiro Lúcio Bolonha Funaro também é citado.

Cleto dá mais detalhes sobre suposto acerto para pagar a Cunha suborno de R$ 52 milhões, em troca da liberação de recursos do FGTS para as obras do Porto Maravilha, que integram o pacote das Olimpíadas do Rio. O caso, já objeto de um inquérito no Supremo, foi revelado na delação dos donos da Carioca Engenharia, construtora que formou consórcio para tocar o empreendimento com a OAS e a Odebrecht.

Henrique Eduardo Alves, procurado por meio de sua assessoria, ainda não se pronunciou, mas informou que divulgará nota. Enquanto Cunha informou que desconhece o conteúdo da delação e, por isso, não poderia comentar detalhes.

Fonte: Por Andreza Matais e Fábio Fabrini, do Estadão Conteúdo