Deputados reforçam necessidade de recuperação das estradas do RN

 Os deputados estaduais chamaram a atenção para a situação das estradas do Rio Grande do Norte e para a segurança pública durante a sessão plenária desta quarta-feira (23) na Assembleia Legislativa. O primeiro a usar a tribuna durante o horário dos deputados foi Nelter Queiroz (MDB) que iniciou seu discurso fazendo uma homenagem ao ex-prefeito e ex-deputado estadual Neto Correia, que se vivo fosse estaria celebrando 74 anos de idade. “Faço a minha homenagem ao encaminhar um projeto de lei que dá o seu nome à RN-041 – que liga a BR-304 ao município de Santana do Matos. Ele que teve relevantes serviços prestados ao Rio Grande do Norte e que merece nosso reconhecimento”, disse.

Outro assunto tratado por Nelter Queiroz foi a criação das novas Companhias de Polícias, por parte da atual administração estadual. “Não adianta criar companhias com um déficit de, pelo menos, três mil policiais. A segurança pública no RN está um caos. As manchetes estão em todos os jornais e blogs do Estado. O Governo do Estado precisa parar de mentir e começar a trabalhar”, disse.

Seguindo o rito, o deputado Subtenente Eliabe (SDD) externou seu voto de pesar pela morte do policial militar Harisson Barbosa Camilo, praça lotado na Rocam em 2020 e transferido para a cavalaria. “Infelizmente mais uma perda de um nobre policial militar, que tanto honrou a instituição. A morte de um policial é uma vida ceifada daqueles que têm a nobre missão de salvar vidas”, lamentou.

A morte do policial também foi lamentada pelo deputado Coronel Azevedo (PSC). “O policial foi encontrado morto em circunstâncias ainda não esclarecidas. Quero declarar meu apoio à família desse policial e aos companheiros da Rocam. Exigimos uma investigação séria, rápida e eficaz”, cobrou.

Coronel Azevedo destacou ainda um Projeto de Lei, de sua autoria, que propõe a proibição de qualquer comportamento que cause constrangimento para aqueles que optaram por não ser vacinado. “Não há razão lógica para exibir passaporte vacinal. Sou defensor da liberdade de escolha das pessoas”, finalizou.