Diretor do Datafolha diz que virada de Haddad sobre Bolsonaro é difícil

Foto: da Internet

O diretor do instituto Datafolha, Mauro Paulino, em entrevista à GloboNews, declarou que uma virada de Fernando Haddad (PT) sobre o capitão da reserva Jair Bolsonaro (PSL) é difícil. No entanto não é impossível, já que a campanha ainda não terminou.

A pesquisa divulgada pelo instituto mostra o ex-capitão com 58% das intenções de votos ante 42% do petista. “É difícil a virada, mas não é impossível”, afirmou Paulino ao lembrar da “grande virada” em 1998 de Mário Covas (PSDB) sobre Paulo Maluf (PBB). Bem, mas não pode-se compara uma campanha de um estado com uma do Brasil inteiro. Até porque São Paulo vai dá a Haddad uma votação pífia.

Haddad foi prefeito de São Paulo e perdeu a campanha  de reeleição, em 2016, no primeiro turno, deixando mais de 500 mil pessoas sem atendimento pelo SUS.

A diferença de Bolsonaro sobre Haddad é de 16 potos, e só temos uns 16 dias para discutir a campanha. O PT está delirando e pela primeira vez eles mudaram a cor de sua bandeira, e trocaram tudo só com intenção de ganhar a campanha.