Em homenagem ao extensionista rural, participantes defendem papel da Emater

Durante a sessão solene que a Assembleia Legislativa realizou na manhã desta sexta-feira (6) em homenagem ao extensionista rural, o papel do profissional e a atuação do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) foram enaltecidos pelos participantes. A iniciativa da homenagem foi do deputado Kleber Rodrigues (PL).

“Esses profissionais são quem atuam gerando economia para o nosso Estado através do agronegócio, promovendo o conhecimento aos pequenos agricultores. Todas as ações de tecnologia, inovação e arranjo produtivo são repassadas aos produtores por meio do extensionista. Por isso considero este profissional como o instrumento mais importante do sistema de produção e geração de renda hoje no Brasil”, afirmou o parlamentar.

Kleber Rodrigues afirmou que o papel da extensão rural é fundamental para o desenvolvimento de qualquer estado e o reflexo do seu trabalho tem alcance amplo. “Devemos valorizar cada vez mais este setor, lutar por seus direitos e buscar o reconhecimento através do incentivo salarial. Há mais de 10 anos a categoria não tem aumento, não dispõe de auxílio alimentação, não são valorizados nem pela metade do que representam para a nossa economia”, alertou o deputado.

Na sessão solene foram homenageados 10 profissionais com atuação em municípios potiguares diversos. O secretário da Agricultura de Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf), Alexandre de Oliveira Lima, afirmou que a Emater precisa ser fortalecida e que o apoio ao homem do campo tem que ser uma política de Estado, de forma sistemática, e não apenas de governo.

O secretário também ressaltou o apoio das prefeituras. “Eles têm nos dado um apoio muito importante. Precisamos de uma Emater fortalecida e com muita clareza do seu papel”, afirmou o secretário, que reafirmou o compromisso do governo com a valorização dos servidores. “Essa é uma pauta justa e precisa ser enfrentada para que se torne realidade”, disse.

Falando em nome dos homenageados, Ana Maria Cordeiro Alves chamou a atenção para a perda gradativa no quadro de pessoal e a falta de reajuste salarial há mais de dez anos. “A extensão rural contemporânea se depara com grandes desafios, mudanças climáticas, necessidade de novas tecnologias que gerem renda e autonomia. A atuação do extensionista traz resultado positivo para o meio rural e urbano, uma vez que os alimentos consumidos são oriundos da agricultura”, disse.

O presidente da Associação dos Servidores da Emater (Asema), Edson Zumba, afirmou que num estado com mais de 90% de solo semiárido, a atividade de extensão rural ganha ainda mais importância. “Não se pode fazer agricultura e pecuária sem assistência técnica pública e forte”, disse, ressaltando a necessidade do Estado fornecer as condições adequadas para o trabalho.

Lista dos Homenageados:
MANOEL MACEDO PATRÍCIO, que começou sua carreira profissional na Associação Nordestina de Crédito e Assistência Rural.

DANIELLE APRIGIO DA SILVA, técnica em agropecuária e gestão ambiental. Atua hoje como gestora regional da Emater, em Santa Cruz.

ANDERSON LUIZ DE ARAÚJO, com pós-graduação em Agricultura Familiar e Educação do Campo.

ARISTIDES BEZERRA FILHO já foi diretor-técnico da Emater e atualmente é Coordenador de Cadastro e Regularização Fundiária da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar.

GERALDO MOZART DE MACÊDO. Curraisnovense, é gestor regional do escritório do órgão na sua terra natal, Currais Novos.

JOSÉ CÉSAR MENEZES DA COSTA, atua na Emater e já trabalhou diretamente em diversas cidades como Lajes Pintadas, Umarizal, Almino Afonso, Olho D’Água dos Borges e João Câmara.

FRANCISCO CANINDÉ DE AZEVEDO. Foi o primeiro extensionista do município de Pedro Velho. Aliás, onde permaneceu até sua aposentadoria.

ANA MARIA CORDEIRO ALVES traz relevante contribuição nas políticas desenvolvidas pela Emanter para Projetos de Créditos e Compra Direta, entre outros.

LAERCIO DE AMORIM GOMES, que teve grande atuação nos escritórios de Angicos e Assu, onde assumiu a Assessoria de Crédito Regional.

RESILDA AZEVEDO ROCHA, com o objetivo de colaborar para a elevação do conceito do trabalho da área social, buscou sempre agregar e cursou Ciências Econômicas e Nutrição.

Assessoria