Em Natal, custo da cesta básica chega a R$ 422,31 em setembro e acumula alta de 19,7% em um ano

Arroz e óleo de soja, produtos essenciais na cesta básica, registram elevação nos preços  — Foto: Reprodução/Rede Amazônica
Arroz e óleo de soja, produtos essenciais na cesta básica, registram elevação nos preços — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

O valor da cesta básica chegou a R$ 422,31 em setembro, em Natal, de acordo com levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A variação foi de 0,68% em relação ao mês anterior, mas o preço dos produtos já acumula alta 10,05% em 2020 e de 19,78% nos últimos 12 meses.

Os produtos com alta de preço médio em setembro, em relação a agosto, foram: óleo (39,62%), arroz(18,33%), carne (6,50%), manteiga (5,83%), leite (4,72%), açúcar (2,14%), farinha (1,51%). A alta do óleo foi a maior do Brasil.

Já os produtos com redução de preço médio em relação a agosto foram o tomate (-20,81%), banana (-16,33%), café (-1,83%), pão (-1,59%) e feijão (-1,14%).

Apesar da alta dos preços, a capital potiguar teve um aumento menor que a maioria das capitais pesquisadas, em setembro, ficando acima apenas de Brasília (0,56%). Em 12 meses, o aumento do estado ficou acima apenas da capital federal (6,13%) e São Paulo (18,89%).

De acordo com o Dieese, o trabalhador que ganha um salário mínimo precisa trabalhar, em média, 88 horas e 55 minutos para poder adquirir os produtos da cesta básica. O valor da cesta representa 43,69% do salário.

G1RN

Leave a Comment