‘Espero que alguém peça desculpas quando isso acabar’, diz Lula à PF

O ex-presidente Lula em encontro com sindicalistas e membros do PT em São Paulo após ser alvo da 24ª fase da Lava Jato (Foto: Nelson Almeida/AFP)
O ex-presidente Lula em encontro com sindicalistas e membros do PT em São Paulo após ser alvo da 24ª fase da Lava Jato (Foto: Nelson Almeida/AFP)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em depoimento à Polícia Federal (PF) que será candidato à Presidência da República em 2018 e que espera que alguém lhe peça desculpas após a conclusão das investigações.

Nesta segunda-feira (14), a Justiça Federal colocou em seu sistema a transcrição das declarações de Lula aos delegados da PF no dia 4 de março, quando foi deflagrada a 24ª fase da operação, da qual o ex-presidente é um dos alvos. O depoimento ocorreu no aeroporto de Congonhas, na capital paulista, e durou mais de três horas.

O ex-presidente nega as acusações feitas pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela PF no âmbito da Lava Jato. Também comenta e nega as acusações do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) sobre sua suposta ligação com o triplex no Guarujá e ataca os promotores.