Ezequiel Ferreira destaca importância da dessalinização para o Polo Costa Branca

A política de dessalinização da água do mar para obtenção de água potável em quantidade suficiente para o consumo humano e animal, de origem no governo do Estado e aprovada pelos deputados no segundo semestre de 2016, está prestes a se transformar numa realidade. Técnicos da secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e da Companhia de Águas e Esgotos (CAERN), estão trabalhando no projeto piloto na cidade de Macau, no Polo Costa Branca. O Projeto recebe total apoio do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB).

“Essa é uma boa oportunidade para a convivência com a seca que pelo sexto ano atinge o Rio Grande do Norte. Tenho certeza que o nosso histórico de escassez de água potável será revertido com a implantação desse projeto que é uma alternativa para obtenção de água em quantidade suficiente para suprir as necessidades dos consumos humano e animal e da micro irrigação”, afirma o deputado Ezequiel que preside o Comitê de Ações de Combate à Seca, na Assembleia Legislativa.

O abastecimento da cidade de Macau com água dessalinizada pode se concretizar a partir de fevereiro do próximo ano, assegurando assim a sua segurança hídrica por tempo indeterminado. A dessalinização é o processo físico-químico dotado de eficiência para retirar o sal e as impurezas existentes na água. Atualmente a cidade é abastecida com água captada do rio Piranhas-Açu, na cidade de Pendências. Com o Estado enfrentando o sexto ano seca essa captação vem se tornando cada vez mais difícil.

De acordo com o coordenador do Projeto na Semarh, engenheiro Franklin de Azevedo, na fase inicial que está sendo estudada atualmente, a água resultante do processo de dessalinização deve abastecer até 30% de Macau, escolhida para abrigar o projeto piloto.

 

Assessoria