Governo Fátima do PT quer quebrar as escolas particulares

Campanha a favor da volta à escola com segurança / imagem da Internet

Ontem, 17, em uma  reunião da Comissão de Enfrentamento ao Coronavírus na Assembleia Legislativa, o secretário da educação do Estado do Rio Grande do Norte tentou convencer aos deputados de não abrir as escolas particulares.

O secretário de Estado da Educação, Getúlio Marques Ferreira, frisou que o principal objetivo é defender o direito a educação, sem esquecer o direito a saúde. 

“É claro que priorizamos o ensino. Mas qual é o desenho que temos hoje? Infelizmente esse é um problema mundial. Em todos os países o retorno às escolas foi o último, justamente pela questão da aglomeração. As escolas movimentam muita gente”, destacou.

O secretário lembrou que, além do direito a educação, existe o direito a vida. “Nós precisamos refletir se esse é o momento de voltarmos. Temos que olhar para os dois setores, público e privado, pois, enquanto governo, nós temos responsabilidades. Eu não tenho dúvidas de que as escolas estarão internamente seguras com os protocolos feitos por Sesi e Sebrae. Mas o problema será fora delas. Será a quantidade enorme de pessoas transitando e gerando riscos à saúde da nossa sociedade”, disse.

O governo que não cuida do básico da vida. Não pode fingir que está cuidando da vida.

Os deputados presentes, Getúlio Rêgo (DEM), Tomba Farias (PSDB) e Kelps Lima (Solidariedade) foram a favor da volta as aulas como reivindicado pelos representantes das escolas particulares.

Leave a Comment