Hermano faz alerta sobre insegurança e enaltece doação de viaturas

Citando as recentes ocorrências policiais no Estado, como o assalto ao casal de turistas, que culminou na morte de uma policial catarinense, o deputado Hermano Morais (MDB) disse que há resistência por parte do crime organizado. O deputado também citou e enalteceu a ação inédita da Assembleia Legislativa, com a doação de 50 viaturas, que irão contribuir com a ação da polícia em todas as regiões do Estado.

“São repetidas situações provocadas pelo crime organizado que criam situações até vexatórias e de tristeza, como foi esse caso recente dos policiais de outro estado alvejados quando estavam em uma pizzaria”, lamentou o deputado.

Hermano Morais disse que dentro de suas limitações os municípios vem contribuindo para auxiliar o Governo do Estado no combate à criminalidade. O parlamentar alertou que os criminosos tem uma atuação que também atinge a zona rural, prejudicando o setor produtivo e o comércio. Relatou que visitou a cidade de Riachuelo e os pequenos proprietários se queixaram de assaltos e da violência por parte dos bandidos.

O deputado destacou a doação das viaturas pela Assembleia Legislativa para servir ao sistema de segurança pública do Rio Grande do Norte e ressaltou o déficit de pessoal para operar o sistema público de segurança. “Temos que reconhecer o esforço dos policiais que atuam em todas as esferas. Nosso mandato de forma proativa tem procurado colaborar com cobranças para a realização de concursos”, disse Hermano.

Seca
A situação de colapso no abastecimento em diversos municípios potiguares foi outro ponto no pronunciamento do parlamentar. Hermano Morais orientou para o uso racional da água e para os cuidados e providências que precisam ser tomados para que a população não sofra as consequências da falta d`água.

Ao final do seu pronunciamento, o parlamentar prestou solidariedade ao delegado aposentado Maurílio Pinto de Medeiros: “Em respeito a um homem que muito admiro, que já prestou muitos serviços ao nosso Estado, me solidarizo ao delegado Maurílio Pinto, que foi acusado de maneira equivocada e injusta”, finalizou, referindo-se a pronunciamento proferido pela vereadora Natália Bonavides (PT), na Câmara Municipal de Natal.

 

Assessoria

Leave a Comment