Hermano manifesta preocupação com perdas de postos de trabalho no RN

O deputado estadual Hermano Morais (PMDB) manifestou, durante a sessão plenária desta quinta-feira (14), na Assembleia Legislativa, preocupação em relação à baixa de postos de trabalho no Rio Grande do Norte. O parlamentar relembrou o fechamento da empresa Alpargatas S.A. e afirmou que ação impetrada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) pode agravar a situação.

“Além da crise econômica, a seca e problemas administrativos que tem impedido a manutenção de empregos e a atração de investimentos têm provocado muitas baixas no mercado de trabalho. O fechamento da quarta unidade da Alpargatas, em Nova Cruz, há 10 dias, pôs fim à renda de 375 famílias, repercutindo no município e na Região Agreste”, disse o deputado.

Hermano Morais afirmou que após o fechamento, os equipamentos da empresa foram prontamente desmontados e, de acordo com informações compartilhadas com ele, levados para a Paraíba. O parlamentar então sugestionou que o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proadi) fosse analisado, pois as perdas para o estado paraibano são recorrentes, ressaltando também a importância de se observar a concessão de incentivos fiscais em prática no RN e na Paraíba.

O deputado chamou a atenção dos colegas em plenário para outros postos de trabalho que o RN ainda pode perder. Ele afirmou que a ação civil pública impetrada pelo Ministério Público do Trabalho contra as facções de costura que prestam serviços terceirizados ao grupo Guararapes Confecções abre espaço para novas demissões.

“Não defendo a precarização do emprego, mas é preciso que um denominador comum seja encontrado, para não termos mais baixas, para que o desemprego não aumente. Em São José do Seridó, por exemplo, onde as facções funcionam em grande número, e o índice de desemprego é muito baixo e famílias e famílias dependem delas. Tanto que um protesto está seno organizado pela população para os próximos dias”, registrou Hermano Morais, encerrado sua fala no legislativo estadual.